Carranca

    carrancas10Carranca é uma escultura com forma humana ou animal, produzida em madeira e utilizada a princípio na proa das embarcações que navegam pelo rio São Francisco. Espalhou-se no Brasil como uma forma de arte popular, sendo vendida em feiras e lojas de produtos artesanais. Não se sabe ao certo se sua origem é negra ou ameríndia, ou se seriam amuletos ou simplesmente ornamentos.

    Os artesãos que produzem carrancas são chamados de carranqueiros. As primeiras referências às carrancas datam de 1888 em livros de Antônio Alves Câmara e Durval Vieira de Aguiar. As carrancas eram construídas a princípio com um objetivo comercial, pois a população ribeirinha dependia do transporte de mercadorias  pelo rio, e os barqueiros utilizavam as carrancas para chamar a atenção para sua embarcação. Em certo momento, a população ribeirinha passou a atribuir características místicas de afugentar maus espíritos às carrancas. Esta atribuição colocava em segundo plano o aspecto artístico da produção das carrancas, ou seja, como forma de manifestação cultural popular de uma região brasileira. Figura, figura de proa e leão de barca também eram termos utilizados pelos remeiros para designar as carrancas. Dois dos principais pólos de produção e comercialização de carrancas são as cidades de Pirapora, em Minas Gerais, e Juazeiro, na Bahia.(Brasil)


    Carranca, a escultura original


    "A originalidade das carrancas é incomparavelmente superior à das demais realizações artísticas de nosso povo", afirma Paulo Pardal, logo depois de pontuar que a originalidade é o atributo mais importante de qualquer obra de arte. Para justificá-lo, o autor perpassa inúmeras interpretações das características dessa figura geralmente encontrada em barcos, tomando-a desde a origem:

    "Outra possível interpretação para esses primeiros ornamentos de proa consiste em observar que o animismo dos povos primitivos poderia estender-se ao barco, encarado como um ser vivo, dotado de alma, sendo a figura de proa a cabeça do próprio animal ou deus, simbolizado no barco. Reforça esta interpretação o fato de estes receberem, com freqüência, especialmente os populares, nomes de pessoas, em geral de mulher. Sendo masculinos os seus proprietários, há o desejo, de caráter afetivo, de navegarem e confiarem em um ser feminino, ou de caráter possessivo, de serem seu dono. Também pode patentear a idéia dos barcos como seres vivos a pintura de um olho em seus costados dianteiros, como para ajudá-los a encontrar o caminho."

     

    Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Carranca
    Carrancas do São Francisco, de Paulo Pardal, pág. 15

    Translate

    ptenfrdeitrues

     

     

    Curta O Arquivo no FacebookCurta O ARQUIVO no Facebook

    O Arquivo

    Sobre  |  Fale Conosco