Viagens no Tempo, Projetos Secretos e Extraterrestres - Parte 1

tempo1Nesta seção você vai encontrar duas de cinco entrevistas feitas por Anne com Dr. Anderson em Dezembro de 1997, quando Anne pela primeira vez tomou conhecimento da descoberta da cápsula do tempo dos WingMakers. Estas são reproduções exatas das entrevistas gravadas e provavelmente é o melhor modo para entender a natureza da ...

descoberta e suas implicações. Há três cópias de entrevistas adicionais que serão acrescentadas ao site assim que Anne tiver condições. Até  agora ( julho de 1998 ), Dr. Anderson não tem sido ouvido há quase cinco meses, mas espera-se que outras entrevistas sejam feitas brevemente.


Elaborado por Anne


O que segue é uma sessão que eu gravei com  Dr. Anderson no dia 27 de dezembro de 1997. Ele permitiu que a entrevista fosse gravada. Esta foi a primeira de cinco entrevistas que gravei quando o perdi de vista ou  desapareceu. Preservei estas cópias exatamente como foram registradas. Não foi feita nenhuma edição, e  tentei fazer o melhor possível para incluir as palavras exatas e gramática usadas por Dr. Anderson.   

Leia também - Warlock

Anne: 
Você está bem?  

Dr. Anderson: 
Sim, sim, eu estou bem e pronto para começar quando você quiser.  

Anne: 
Você fez algumas declarações fantásticas com respeito ao projeto Ancient Arrow (Flecha Antiga). Você por favor poderia contar novamente  qual era o seu envolvimento  neste projeto e porque você o deixou por livre e expontânea vontade ?  

Dr. Anderson 
Eu fui selecionado para participar na decodificação e tradução das pinturas simbólicas encontradas no local. Eu sou um expert em idiomas e textos antigos. Falo fluentemente mais de 30 idiomas  e 12 outros que são oficialmente considerados extintos. Devido minhas habilidades em lingüística e também  para decodificar pinturas simbólicas como petroglifos ou hieróglifos, eu fui escolhido para esta tarefa.  

Eu fui envolvido no projeto  Ancient Arrow desde o início, quando o ACIO (Advance Contact Intelligence Organization – Serviço de Informações para Contatos Avançados) assumiu o projeto da NSA (National Security Agency – Agencia para Segurança Nacional). Fui envolvido na descoberta do local e sua restauração junto com um grupo de 7 outros cientistas do ACIO. Nós restauramos cada uma das 23 câmaras da cápsula do tempo dos WingMakers e catalogamos todos seus artefatos  .  

Quando  a restauração foi completada,  cada vez mais fui me concentrando em decodificar sua peculiar linguagem e traduzi-la para o Inglês. Era um processo particularmente irritante porque um disco ótico foi achado na 23ª câmara e era inexpugnável para nossas tecnologias. Nós assumimos que o disco ótico continha a maioria das informações que os WingMakers desejavam que conhecêssemos sobre eles. Porém,  não podíamos  entender como utilizar as pinturas simbólicas, encontradas nas câmaras, para abrir o disco.  

Decidi deixar o projeto assim que tive  êxito com o código de acesso do disco ótico. Depois disso  percebi algo que só posso descrever  como a presença dos  WingMakers. Eu sentia como se eles estivessem me visitando. . . até mesmo  me ajudando  em  meu  trabalho. . .

Anne: 
Quando você diz “me visitando”, que evidência teve  disso?  

Dr. Anderson: 
Eu estava trabalhando 70 horas por semana  nas fórmulas de decodificação das pinturas simbólicas, e isto durou quase  8 meses. Durante este tempo  tentei todas as combinações concebíveis para criar um código de acesso ao disco ótico. Eu estava convencido que esta era a única maneira de abri-lo. Também estava convencido que o disco tinha sido feito com o propósito de ser de difícil acesso, pelo menos para nossos cérebros atuais. Era como que se a decodificação do idioma deles fosse um exercício para uma parte de meu cérebro ou sistema nervoso que me permitiria uma comunicação com eles.  

Comecei a ouvi-los falando comigo. Começou como uma palavra ou duas. . . então, uma sentença. . . talvez só uma vez por dia. Não fazia muito sentido . . . o que ouvia. Quando de repente  um dia eu estava trabalhando em  uma pintura de uma câmara  e  vi algo se movendo na pintura. Um dos símbolos se moveu e não era absolutamente uma ilusão ou truque da luz. Então  percebi que os WingMakers podiam interagir comigo, que eles eram "viajantes do tempo" para o   meu tempo e que de alguma maneira suas pinturas  eram  portais nos quais se movimentavam através do tempo.  

Foi quando então comecei a ouvir suas instruções , ou mais precisamente, os seus pensamentos . Me eram passadas  imagens mentais de como usar o idioma  Sumeriano para decodificar suas pinturas simbólicas . Pensei que  estivesse ficando louco. Eu sentia como se minha mente estivesse me enganando. . . que estava trabalhando muito duro e precisava tirar umas férias, mas eu realmente escutava as vozes porque o que me diziam parecia coerente e me ensinavam o que fazer. Quando  terminei com o código de acesso e funcionou,  percebi então que  realmente estava me comunicando com eles.  

Anne:  
Você contou para alguém? Quero dizer, sobre o fato de você estar se comunicando com os WingMakers ?  

Dr. Anderson: 
Eu mantive isso em segredo. Não estava seguro como  poderia explicar o fenômeno e  não quis despertar suspeitas, assim  fiquei quieto  e comecei a desenvolver os índices de tradução para as 8,110 páginas de texto que foi descoberto dentro do disco ótico. Era essencial que tivéssemos um índice "letra por letra" a fim de manter o significado original da linguagem deles. . . nós chamamos isso de “tradução granular”". E assim que comecei o processo de tradução  do disco ótico,  comecei a ver fragmentos de imagens dos WingMakers. . . assim como uma  imagem holográfica que aparecia e então desaparecia em questão de segundos.  

Eles me visitaram um total de três vezes--sempre em minha casa, à noite--e me falaram que eu tinha sido selecionado para ser a ligação  ou porta-voz deles. Claro que  lhes perguntei por que eu e não Fifteen, e eles disseram que Fifteen era incapaz de falar por eles, pois, seria um "fantoche" do Corteum .  

Anne: 
Fale-me sobre Fifteen. Como ele é ?  

Dr. Anderson: 
Fifteen é um gênio, com uma inteligência  e conhecimentos inigualáveis. Ele é o líder do Grupo Labirinto e tem sido desde seu início em 1963. Ele só tinha 22 anos quando começou no ACIO em 1956. Eu acho  que ele foi descoberto bem antes que  tivesse chance de começar a  aparecer nos círculos acadêmicos. Ele era um gênio  rebelde que queria construir computadores que fossem suficientemente poderosos para permitir viajar no tempo. Você pode imaginar como um objetivo desses--em meados dos anos 50--deve ter soado aos seus professores?  

Desnecessário dizer que  não foi levado a sério, e que foi orientado para  se ater unicamente aos  protocolos acadêmicos e que basicamente fizesse  pesquisa séria. Fifteen chegou ao  ACIO por uma aliança feita com o Bell Labs. De alguma forma o Bell Labs soube de sua genialidade e o contratou, mas ele rapidamente saiu fora do programa estabelecido pelo Bell Labs e começou a trabalhar em pesquisa sobre ”viagem no tempo”.  

Anne: 
Por que ele estava tão interessado em viagem no tempo?  

Dr. Anderson: 
Ninguém sabe direito. E suas razões  podem ter mudado ao longo do tempo. O objetivo acertado  era desenvolver o Blank SlateTechnology ( N.T. Algo como "Tecnologia da Lousa Vazia" , ou seja, apagar tudo que é conhecido e aceito como verdade e recomeçar do zero ) ou BST. BST é uma forma de viagem no tempo que possibilita reescrever a história através de  "pontos de intervenção". Pontos de intervenção são os centros de energias causais que criam um  grande evento disseminador como a separação da União Soviética ou o programa espacial da NASA.  

Leia também - As Pirâmides e o Mistério de Órion

BST é a mais avançada tecnologia e, sem dúvida, quem estiver de posse do BST, pode se defender de qualquer agressor. E, como Fifteen costumava dizer, é a chave para a liberdade. Lembre-se sempre que o ACIO era a interface  com tecnologias extraterrestres e como  adaptá-las para a sociedade, assim como para aplicações militares. Nós fomos expostos a ETs e tomamos conhecimento dos seus objetivos. Alguns desses ETs deram um grande susto no ACIO.  

Anne: 
Por que ?  

Dr. Anderson: 
Havia acordos entre nosso governo--especificamente o NSA--para cooperar com algumas espécies de Ets, comumente chamados de Greys, no sentido de mante-los incógnitos e que pudessem fazer suas experiências biológicas secretamente. Esse acordo previa também um intercâmbio de tecnologia. Também havia um programa já desgastado de transferência de tecnologia, mas isso é outra história. . . Porém, nem todos os Greys estavam operando dentro de um programa unificado. Havia certos grupos de Greys que olhavam os humanos assim como olhamos  animais nos laboratórios.  

Eles estão abduzindo  humanos e animais, e isso tem acontecido nos últimos  48 anos. . . estão fazendo experiências biológicas basicamente para determinar como modificar sua genética, a fim de torná-la compatível  com a estrutura genética humana e  animal. Seus interesses não são muito bem entendidos, mas se você aceitar o que dizem, o objetivo deles é perpetuar sua espécie, que  está se aproximando da extinção, e temem que no seu sistema biológico falta o desenvolvimento emocional necessário para controlar as suas façanhas tecnológicas de uma maneira responsável.  

Fifteen foi apresentado aos Greys já na sua função no  ACIO, e eles queriam fazer  um programa de transferência de tecnologia em grande escala, mas Fifteen rejeitou. Ele já tinha feito um acordo de  TTP    (Technology Transfer Program – Programa de Transferência de Tecnologia) com os Corteums, e também porque percebeu que os Greys estavam por demais fragmentados organizacionalmente para cumprir suas promessas. Além disso, a tecnologia dos Corteums era muito  superior a dos Greys. . . talvez com exceção apenas da tecnologia de "implante de memória" e as tecnologias de hibridação genética.   

No entanto, Fifteen e todo Grupo Labirinto , cuidadosamente consideraram uma aliança com os Greys, restrita apenas aos seus objetivos declarados . Fifteen não queria perder contato com o trabalho deles. . . então fizemos uma aliança que previa apenas modestas trocas de informações entre nós. Nós lhes permitiríamos acesso aos nossos sistemas de informações, no que dizia respeito às populações genéticas e à variedade de critérios que incluem comportamentos mentais, emocionais, e físicos, e eles nos forneceriam os resultados de suas pesquisas  genéticas.  

Os Greys, e a maioria dos extraterrestres, se  comunicam  com os humanos unicamente por uma forma de telepatia que nós chamamos de telepatia sugestiva, porque para nós parecia que se comunicavam tentando direcionar a conversa para um determinado objetivo. Em outras palavras,  sempre tinham um objetivo definido, e nós nunca estávamos certos se estávamos sendo manipulados ou não nas conclusões finais.  

Acredito que era por isso que Fifteen não confiava nos Greys. Achava que eles usavam a  comunicação para manipular os resultados na direção de seus próprios interesses. E por causa desta falta de confiança, Fifteen recusou fazer qualquer tipo de aliança ou TTP que fosse muito abrangente ou que tivesse ligação com nossas operações do ACIO ou do Grupo Labirinto.  

Anne: 
Os Greys sabiam da existência do Grupo Labirinto?  

Dr. Anderson: 
Eu não acredito. De uma forma geral eles foram induzidos a pensar que os humanos não eram suficientemente espertos para manter seus objetivos em segredo. Nossa análise era que os Greys tinham tecnologias agressivas que lhes proporcionavam um falso senso de segurança sobre as fraquezas de seus inimigos . E eu não estou dizendo que nós éramos  inimigos, mas nós nunca confiamos neles. E sem dúvida sabiam disso. Também sabiam que o ACIO tinha tecnologias e inteligências que eram superiores  à maioria da  população humana , e tinham até um certo respeito --talvez até mesmo medo--de nossas habilidades.  

Porém, nós nunca lhes mostramos  quaisquer de nossas tecnologias de ponta ou discutimos profundamente assuntos como cosmologia ou novos conceitos de física. Eles estavam claramente interessados em nossas informações e, sem dúvida, esse era o objetivo principal deles no que dizia respeito ao ACIO. Fifteen era a interface com os Greys, pois sentiam que ele tinha uma inteligência parecida com a deles. Os Greys olhavam Fifteen como se fosse o "CEO" (Chief Executive Officer - Presidente ou Alto Executivo ) de nosso planeta.  

Anne: 
Como Fifteen se tornou o líder do ACIO e do Grupo Labirinto?  

Dr. Anderson: 
Ele era o Diretor de Pesquisa em 1958, quando os Corteums tornaram-se conhecidos do ACIO. Nesta posição, ele era a escolha lógica para avaliar a tecnologia deles e determinar seu valor para o ACIO. Os Corteums instantaneamente simpatizaram com ele, e uma das primeiras decisões de Fifteen era utilizar nele próprio a tecnologia  "acelerador de inteligência" que pertencia aos Corteums. Depois de mais ou menos três meses de experimentação (a maior parte desses fatos não estava nos seus  relatórios enviados ao Diretor Executivo do  ACIO da época), Fifteen teve uma grande e precisa visão  de como criar BST.  

O Diretor Executivo ficou amedrontado com a magnitude dos objetivos do programa BST de Fifteen e sentiu que  desviaria muito dos recursos do ACIO para um programa de desenvolvimento de tecnologia que era duvidoso. Fifteen era um tanto quanto rebelde, a ponto de solicitar ajuda aos Corteums para estabelecer o Grupo Labirinto. Os Corteums estavam igualmente interessados em BST por razões muito semelhantes às de Fifteen." A Chave da Liberdade", como às vezes era chamado (BST), ficou estabelecido como sendo o objetivo principal do Grupo Labirinto, e os Corteums e Fifteen foram os primeiros membros.  

Durante os anos seguintes, Fifteen selecionou a nata da inteligência científica do ACIO para passar pelo mesmo  programa do "acelerador de inteligência" que havia se submetido, com a intenção de desenvolver um grupo de cientistas que pudesse -- em cooperação com os  Corteums -- desenvolver/inventar com sucesso o BST. O ACIO, na opinião de Fifteen, era muito controlado pela NSA e sentia que a NSA era  imatura demais em sua liderança para, responsavelmente, disseminar tecnologias que ele sabia que seriam desenvolvidas como conseqüência do Grupo Labirinto. Assim, Fifteen praticamente conspirou para assumir o ACIO e foi ajudado pêlos novos componentes do seu grupo.  

Isto aconteceu alguns anos antes que eu me afiliasse ao ACIO como  estudante e interno. Meu padrasto via com muita simpatia os objetivos de Fifteen e ajudou muito na sua colocação como o Diretor Executivo do ACIO. Houve um período de instabilidade quando essa transição aconteceu, mas depois de mais ou menos um ano, Fifteen estava firme no controle dos programas e objetivos do ACIO e do Grupo Labirinto.  

O que eu disse anteriormente . . . que ele foi visto como o CEO do planeta. . . isso é essencialmente o que ele é. E, dos  ETs que estão interagindo com a humanidade, somente  o Corteum entende o papel de Fifteen. Ele tem uma visão excepcional, única, do projeto para a criação de BST, e está se cercando de recursos tecnológicos e humanos que viabilizarão o projeto ".  

Anne: 
Porque o BST é tão importante para Fifteen e o Grupo Labirinto?  

Dr. Anderson: 
O ACIO tem acesso a muitos textos antigos que contêm profecias para o mundo. Estes textos tem sido acumulados há séculos por uma rede de organizações secretas, das quais nós somos uma parte. Estes textos antigos não são conhecidos pelas instituições acadêmicas, imprensa, ou pela sociedade de uma forma geral; eles são bastante contundentes nas suas descrições para o que vai acontecer no século 21. Fifteen tomou conhecimento desses textos assim que se tornou Diretor de Pesquisa do ACIO, e esse conhecimento somente aumentou seu desejo de desenvolver o  BST.  

Anne: 
O que eram essas profecias e quem as fez?  

Dr. Anderson: 
As profecias foram feitas por uma variedade de pessoas que são, na sua maior parte, desconhecidas ou anônimas, tanto que se  lhe dissesse seus nomes você provavelmente não os reconheceria. Como você pode ver, "viagem no tempo" pode ser realizada pela alma em um determinado nível observacional. . . quer dizer, certos indivíduos podem se mover para o reino que chamamos de " tempo vertical" e ver  eventos futuros com grande clareza, mas são impotentes para  mudá-los. Também há aquelas pessoas que , em nossa opinião, entram em contato com os WingMakers e que fornecem  mensagens sobre o futuro, as quais são registradas em pinturas simbólicas ou idiomas extintos como Sumeriano, Maia e Chakobsan.  

As mensagens ou profecias que eles fizeram, tinham varias linhas ou temas consistentes do que estava para acontecer no início do século 21, por volta do ano 2011. A mais importante dessas profecias era a infiltração de uma raça alienígena nos principais governos do mundo, inclusive na ONU. Esta seria uma raça de predadores com tecnologias extremamente sofisticadas que os permitiriam se integrar com as espécies humanas. Quer dizer, eles poderiam se mostrar como humanóides, mas, na verdade eles seriam uma mistura de humano e andróide.  

Foi profetizado que essa raça alienígena estabeleceria um governo mundial e passaria a comandá-lo (N.T.  os Iluminattis? ) Isto era para ser o maior desafio para a inteligência coletiva da humanidade e sua sobrevivência. Estes textos são mantidos fora do alcance do público porque provocariam pânico, comportamentos      apocalípticos e paranóia em massa. . .   

Anne: 
Você está dizendo o que  acho que está dizendo? que  aqueles profetas anônimos, Deus sabe onde e quando, tiveram uma visão de nosso futuro sendo dominado por uma raça de robôs? Você percebe como. . . como isso parece incrível ?  

Leia também - Os Instrumentos e a Cozinha da Bruxa

Dr. Anderson: 
Sim. . . Eu sei que parece incrível. . . mas há versões desta mesma profecia em nossos textos religiosos, somente que a raça alienígena é retratada como "anticristo"; como se essa raça  fosse a personificação de Lúcifer. Esse tipo de profecia era aceita por aqueles que guardavam esses textos, e permitiam sua divulgação, todavia eliminando a parte sobre a raça alienígena.  

Anne: 
Por que? E quem exatamente está censurando o que nós podemos ou não podemos ler? você está sugerindo que há um comitê editorial secreto que censura os livros antes de sua publicação ?  

Dr. Anderson: 
Este é um assunto muito complicado e eu levaria um dia inteiro falando sobre a estrutura geral desse controle de informação. A maioria das principais bibliotecas do mundo tem coleções de documentos que não estão disponíveis ao público em geral. Somente sábios/cientistas estão autorizados a ver esses materiais, e normalmente só no próprio local. Da mesma forma, há manuscritos que são controvertidos e teorias postuladas que são frontalmente diferentes dos nossos atuais sistemas de crenças. Estes manuscritos ou escritos foram excluídos por uma variedade de fontes, inclusive o Vaticano, universidades, governos, e várias outras instituições.  

Esses escritos são procurados por organizações secretas que têm como missão, colecionar e reter essas informações. Estas organizações são muito poderosas e muito bem capitalizadas. Elas podem comprar estes manuscritos originais por uma quantia relativamente pequena . As pessoas são levadas a acreditar que a maior parte dos escritos são enganosos, então as livrarias se desfazem deles fazendo uma doação ou vendendo por um valor insignificante. Também, a maioria deles são originais que nunca foram publicados, mesmo porque sua origem é anterior ao prelo.  

Há uma rede de organizações secretas que está livremente conectadas através do mercado financeiro e a seus interesses em negócios mundanos. Eles geralmente são centros de poder para os sistemas monetários dentro dos seus respectivos países, e são uns elitistas de primeira grandeza. O ACIO  é afiliado a essa rede apenas porque é considerado como tendo a melhor tecnologia no mundo, e esta tecnologia pode ser utilizada para ganhos financeiros através da manipulação do mercado.  

Como um comitê editorial. . . não, esta rede secreta de organizações não revisa livros antes da publicação. Seus objetivos são exclusivamente em manuscritos antigos e textos religiosos. Eles têm um interesse muito grande em profecias porque eles acreditam no conceito de tempo vertical e têm um verdadeiro interesse em conhecer as mudanças macro-ambientais que podem afetar a economia. Para a maioria deles, o único jogo neste planeta que vale a pena é aumentar cada vez mais sua riqueza e poder, por meio de uma manipulação muito bem orquestrada das variáveis chaves  que regem a economia de nosso mundo. 

Anne: 
Assim, se eles são tão espertos quanto ao futuro, e  acreditam nessas profecias, o que   estão fazendo para ajudar a nos proteger desses invasores "alienígenas"?  

Dr. Anderson: 
Eles ajudam colocando dinheiro no ACIO. Essas organizações como um todo  tem uma riqueza enorme. Muito mais que a maioria dos governos pode imaginar. O ACIO lhes proporciona a tecnologia para manipular o mercado financeiro e aumentar suas riquezas em bilhões de dólares todos os anos. Eu mesmo não faço a menor idéia da extensão da riqueza deles. O ACIO também recebe fundos com a venda de suas tecnologias adaptadas para estas organizações, para sua própria  segurança e proteção. Nós inventamos os melhores sistemas de segurança do mundo que são indetectáveis e inexpugnáveis para organizações como a CIA e o antigo KGB .  

A razão que eles financiam o ACIO é porque acreditam que Fifteen é o homem vivo mais brilhante que existe e estão plenamente conscientes do seu objetivo de desenvolver o BST. Eles vêem esta tecnologia como a última proteção contra a profecia e para  continuar controlando a economia mundial e nacional. Eles também sabem da posição estratégica de Fifteen com tecnologias alienígenas e esperam que com sua genialidade, e as tecnologias alienígenas que o ACIO está assimilando, que o BST seja desenvolvido antes que a profecia aconteça .  

Anne: 
Mas por que o súbito interesse  na cápsula do tempo dos WingMakers? Como isso funciona no caso do  BST?

Dr. Anderson: 
Inicialmente, nós não entendíamos a conexão entre o projeto  Ancient Arrow e o BST. Você tem que entender que a cápsula do tempo é  uma coleção de 23 câmaras literalmente esculpidas em uma parede dentro de um canyon, no meio do nada, a 80 milhas a nordeste do Canyon Chaco no Novo México. Sem dúvida, é a mais incrível descoberta arqueológica de todos os tempos. Se fosse permitido aos cientistas examinarem este local, com todos seus artefatos intatos, eles ficariam estupefatos com esta descoberta fantástica.  

Nossas suposições preliminares eram que este local era uma cápsula do tempo abandonada por uma raça extraterrestre que tinha visitado a terra no 8º século. Mas  não podíamos entender por que a arte representava tão claramente a Terra, se era uma cápsula do tempo. A única conclusão lógica era que representava uma versão futura da humanidade. Mas  não tínhamos certeza disso até que  entendemos como acessar o disco ótico e traduzimos o primeiro grupo de documentos do disco.  

Assim que compreendemos como os WingMakers gostariam de ser entendidos, nós começamos a testar suas pretensões analisando as pinturas, poesia, música, filosofia, e artefatos que estavam dentro das câmaras. Esta análise nos deu certeza que eram autênticos, o que significava que eles não só eram  viajantes do tempo, mas que  também tinham uma forma de BST. . .

Anne: 
Por que vocês assumiram que eles tinham o BST ?  

Dr. Anderson: 
Nós acreditamos que levaram pelo menos dois meses para criar a cápsula do tempo. Isto teria  exigido que abrissem e mantivessem aberta uma janela no tempo e fisicamente operassem dentro de um prazo determinado. Esta é uma exigência fundamental para BST. Além disso, é necessário ser capaz de selecionar "os pontos de intervenção" com precisão, tanto em termos de tempo como de espaço. Nós acreditamos que eles tinham esta capacidade, e provaram isso com sua cápsula do tempo .  

Além disso, os artefatos tecnológicos que deixaram quando foram embora, eram evidências de uma tecnologia tão avançada que nem sequer  podíamos  entende-la. Nenhuma das raças extraterrestres que nós conhecíamos tinha tecnologias  tão avançadas que  não pudéssemos investigá-las, assimilá-las, e consequentemente utilizá-las. As tecnologias abandonadas no local do Ancient Arrow eram totalmente enigmáticas e inacessíveis às nossas sondagens. Nós as considerávamos tão avançadas, que achávamos serem, literalmente, sem sentido e inúteis, o que pode até parecer estranho, mas é um sinal claro de uma tecnologia extremamente avançada.  

Anne: 
Então vocês concluíram que os WingMakers tinham o BST, mas como vocês imaginaram que iriam ter acesso ao  conhecimento  deles?

Dr. Anderson:         
Nós não sabíamos, e até hoje, a resposta para essa pergunta é muito relativa. O ACIO colocou seus melhores recursos nesse projeto por mais de quatro anos. Eu levantei uma hipótese que a cápsula do tempo era um dispositivo de comunicação codificado. Comecei a especular que quando havia um esforço para se interagir com as várias "pinturas simbólicas" e se aprofundar na arte e  filosofia da cápsula do tempo, isso afetava o sistema nervoso central de tal forma que aumentava a "inteligência fluida".  

Isso era, na minha opinião, a finalidade básica da cápsula do tempo que funcionava como um propulsor da “inteligência fluida" de tal forma, que o BST poderia não só ser desenvolvido, mas também utilizado. . .   

Anne: 
Me perdi. Qual é a relação entre BST e inteligência fluida?  

Dr. Anderson: 
BST é uma forma específica de viagem no tempo. A ficção científica trata viagem no tempo como se fosse algo relativamente fácil para projetar e desenvolver, e que seria em apenas uma dimensão. Viagem no tempo é tudo menos uno-dimensional. Mesmo os Corteums e os Greys que tem uma tecnologia muito avançada, ainda tem que produzir algo equivalente ao BST. Eles são capazes de viajar no tempo na sua forma natural, mas não conseguem interagir no tempo em que estão viajando. Quer dizer, eles podem voltar no tempo, mas uma vez lá,  não podem alterar os eventos da época, pois permanecem passivos, apenas como meros observadores.  

Leia também - Alex Collier e o Projeto Camelot

O Grupo Labirinto conduziu sete viagens no tempo nos últimos 30 anos. Um resultado claro destes testes é que a pessoa que faz a viagem no tempo é uma variável integrante para a tecnologia usada na viagem . Em outras palavras, a pessoa e a tecnologia precisam combinar simbioticamente. O Grupo Labirinto, por tudo que se sabe, já possui BST, mas falta o "viajante”, equivalente a um astronauta capaz de utilizar  a tecnologia em tempo real, de forma adequada e que também possa fazer ajustes precisos, que são fundamentais para o BST.  

O Grupo Labirinto nunca considerou seriamente o elemento humano para o BST e sua importância para a própria tecnologia. Havia alguns de nós que estavam envolvidos nos índices da tradução dos WingMakers, que começaram a sentir que a natureza da cápsula do tempo era aumentar a inteligência fluida e ativar inputs sensoriais novos que eram críticos para a experiência de BST.  

Anne: 
Mas eu ainda não entendi o que foi que o levou a essa conclusão ?  

Dr. Anderson 
Quando nós tínhamos traduzido as primeiras 30 páginas de texto do disco ótico,  aprendemos algumas coisas interessantes sobre os WingMakers e sua filosofia. Por exemplo, eles afirmavam que a adaptação dos humanos à terceira dimensão e aos cinco sentidos, é a razão de estarmos usando apenas uma pequena fração de nossa inteligência. Eles dizem que a cápsula do tempo seria a ponte entre os 5 sentidos e a 3ª dimensão, para o domínio  da multidimensionalidade e 7 sentidos.  

Em minha opinião, eles estavam dizendo que para aplicar BST, o viajante precisava dominar a multidimensionalidade e 7 sentidos. Caso contrário, BST era o camelo proverbial que não passava pelo buraco da agulha. . . ou em outras palavras. . . impossível. . .   

Anne: 
Para mim isso parece plausível, mas por que era tão difícil para o ACIO acreditar nisso ?  

Dr. Anderson: 
Na realidade quem tomou essa iniciativa foi o Grupo Labirinto e não o ACIO. Estou fazendo esta distinção apenas para ser preciso, e não para corrigir sua pergunta. Para Fifteen, era difícil acreditar que uma cápsula do tempo pudesse ativar ou servir como uma ponte para alguém se tornar um "viajante do tempo". Isso parecia uma possibilidade muito remota. Ele sentia que a cápsula do tempo poderia conter a tecnologia que habilitaria o BST, mas não acreditava na possibilidade de ser uma mera experiência educacional ou que estivesse relacionado com o desenvolvimento.  

Outro resultado da imersão no conteúdo da cápsula do tempo, foi a descoberta de um  senso de lealdade à filosofia dos WingMakers e  da atitude perante a vida. Percebi que estava me tornando cada vez menos centrado na tecnologia e cada vez mais focado na espiritualidade. Era como se eu estivesse sendo levado por seus ensinamentos, mas não sei explicar a razão. Não sei porque, mas comecei "afrouxar" minha objetividade, inerente a um pesquisador, e comecei a me sentir um advogado dos WingMakers .  

Anne: 
O que quer dizer com advogado ?  

Dr. Anderson: 
Sómente que eu simpatizava com os ensinamentos/programa dos WingMakers.  

Anne:  
E o que era. . . ou talvez mais precisamente, quais eram os objetivos ou programa deles na sua  opinião ?  

Dr. Anderson: 
Na minha opinião, o objetivo deles é ativar, através de suas cápsulas do tempo, uma nova consciência que viabiliza o BST. Eu acredito que os WingMakers estão tentando nos ajudar a desenvolver nossa consciência. . . nossas habilidades humanas. . . assim nós estaríamos aptos para utilizar BST com sucesso, como uma arma defensiva. Mas, de uma maneira geral, eu penso que esta nova consciência é, por si só, uma arma defensiva.  



Anne: 
Mas se os WingMakers são viajantes do tempo, de posse do BST, por que eles mesmos não podem lidar com esses alienígenas hostis em 2011 ?  

Dr. Anderson: 
Eu não sei. Me acredite, eu tenho pensado muito nisso, assim como o pessoal que trabalha no projeto. Talvez BST não seja sua preocupação básica para nós, mas sim,  nos ajudar a nos movermos da 3ª dimensao/5 sentidos, para uma mais potente consciência multidimensional/7 sentidos. Talvez eles não possam acessar os "pontos de intervenção", por que lhes falta alguma informação decisiva. Ou talvez por que não vem essa necessidade, considerando que já tenhamos solucionado esse problema em 2011.  

Tudo que sei é que temos por volta de 6 hipóteses diferentes, e que não temos dados suficientes para tirarmos uma conclusão. Tenha em mente que apenas 7% do texto do disco ótico foram verificados e traduzidas para o inglês. Ainda estão faltando muitas informações para o ACIO para que se possa entender a verdadeira natureza das cápsulas do tempo e as motivações dos WingMakers.  

Anne: 
Vamos fazer um intervalo para um café e depois retomamos a entrevista. Tudo bem ?  

Dr. Anderson: 
Tudo bem.  

(Intervalo de 10 minutos)  

Anne: 
Durante o intervalo eu lhe perguntei sobre a  rede de organizações secretas da qual o ACIO faz parte. Você pode falar sobre isso e também sobre quais são os objetivos dessas organizações ?  

Dr. Anderson: 
Há muitas organizações que se mostram abertas exteriormente, no entanto interiormente são secretas. Em outras palavras, elas tem um programa externo que prevê a valorização de seus empregados, de seus membros, e da imprensa, mas também tem um programa de trabalho secreto e muito bem guardado, que somente a nata da organização tem conhecimento. Os que os circundam ou a "sociedade protetora", como eles dizem, simplesmente são uma cortina que oculta os reais objetivos dessas organizações.  

O FMI, Comitê de Relações Exteriores (FRC), NSA, KGB, CIA, Banco Mundial, e o Federal Reserve são todos exemplos destas estruturas organizacionais. Seus principais executivos estão entrelaçados, unidos no sentido de formar uma sociedade elitista e secreta, com sua própria cultura, economia e sistema de comunicação. Estes são os mais poderosos e ricos que  juntaram  forças para manipular o mundo político, os sistemas econômico e social, a fim de facilitar seus próprios objetivos.  

Até onde sei, seus objetivos primários estão relacionados com o controle da economia mundial e seus recursos vitais, assim como petróleo, ouro, reservas de gás, platina, diamantes, etc. Esta rede secreta tem utilizado tecnologia do ACIO com a finalidade de garantir o controle da economia mundial. Eles estão bem no meio de um processo de projetar uma economia mundial integrada, baseada em uma moeda digital. Essa infra-estrutura está montada, mas está levando mais tempo que se imaginava para a implementação,  por causa da resistência de forças competitivas que não entendem a natureza exata dessas organizações secretas, mas intuitivamente sabem que existem.   

Leia também - Os Devas

Essas forças competitivas geralmente estão relacionadas com empresas e políticos que estão engajados com essa transição para uma economia digital globalizada, mas que querem  ter algum  controle no desenvolvimento da infra-estrutura, e devido ao seu peso e posição no mercado, podem exercer uma influência significativa nessa rede secreta.  

A única organização que eu tenho conhecimento que é totalmente independente em seus objetivos, e portanto a mais poderosa organização ou organização alfa, é o Grupo Labirinto. E  está nessa posição por possuírem tecnologias de ponta ( em estado puro ), e também pelo nível de inteligência de seus membros. Todas as outras organizações -- quer façam parte dessas redes de organizações secretas ou de corporações multinacionais poderosas -- não controlam a execução de seus programas/objetivos. Basicamente elas estão fechadas em uma batalha  competitiva.

PARTE 2

Compartilhe

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Translate

Portuguese English French German Italian Russian Spanish

Curta nossa página

Mundo

Publicidade