Temas Inexplicados

    Rússia pode ter desenvolvido arma que altera mente das pessoas

    arpsic12013 - A Guerra Fria é um período histórico de conflitos indiretos entre Estados Unidos e União Soviética (atualmente Rússia) que se iniciou após o fim da Segunda Guerra Mundial e estendeu-se até a extinção da União Soviética em 1991. Muitas das disputas travadas entre os dois países são bem conhecidas, como a corrida para colocar um ser humano no espaço, e, em seguida, na Lua. Entretanto, alguns trabalhos ficaram ocultos por muitos anos, como a pesquisa pelo controle da mente, conhecida nos Estados Unidos como parapsicologia, e na então União Soviética como psicotrônica.

    As revelações desse trabalho por parte dos soviéticos só foram possíveis graças ao trabalho de Serge Kernbach, do Centro de Pesquisa de Robótica Avançada e Ciências Ambientais na Alemanha. Kernbach forneceu uma visão geral das pesquisas realizadas entre 1917 e 2003, com base em publicações de revistas técnicas russas.

    Manipulação mental

    De acordo com o pesquisador, o trabalho dos soviéticos nessa área funcionou de forma independente do Ocidente, ao custo de 1 bilhão de dólares, e só terminou no século 21 com o estouro da bolha do financiamento. Ao longo dos anos, os soviéticos se focaram em muitas áreas, muitas delas espelhadas nos esforços dos Estados Unidos, como o Projeto MKULTRA – um programa da CIA que estudou maneiras de manipular a mente das pessoas, alterando suas funções cerebrais.

    O programa da União Soviética nessa área foi construído sob uma ideia de longa data na ciência do país que acreditava que o cérebro humano poderia receber e transmitir certo tipo de radiação eletromagnética de alta frequência, e que isso poderia influenciar também outros objetos.

    Leia também - Aprenda a detectar e a eliminar as energias negativas em casa!

    Armas psicotrônicas

    Assim como o Projeto MKULTRA, o programa dos soviéticos também incluiu um estudo dos efeitos das ondas eletromagnéticas nos seres humanos, o que levou ao desenvolvimento de armas psicotrônicas que se destinavam a alterar as mentes das pessoas. Entretanto, a análise de Kernbach não fornece detalhes dos resultados desses programas. Embora as pesquisas tenham sido interrompidas em 2003, o pesquisador afirma que há cerca de 500 pesquisadores na Rússia que ainda estão trabalhando no campo da psicotrônica.

     

    Armas Psicotrônicas: Mito & Realidade

     arpsic2

    2007 - Há mais e duas décadas (considerando 2012) os midia [meios de comunicação de massa] mencionaram, pela primeira vez, a estranha combinação de palavras "arma psicotrônica". A informação vinha de militares transferidos, da reserva, e de pesquisadores que não tinham reconhecimento oficial da Academia Russa de Ciência. Eles informaram sobre geradores capazes de produzir confusão mental nas pessoas à cem quilômetros [100km] de distância.

    Podiam controlar o comportamento de indivíduos e, como efeito colateral, geravam um impacto psíquico prejudicial com risco de morte. Apareceram, então, vítimas de armas psicotrônicas e noticias destas ocorrências encheram os editoriais de jornais e revistas sobre armas. os queixosos referiam-se a vozes, que ouviam em suas cabeças, e lhes sugeriam ações, ditavam ordens. A maioria era destas vítimas era recomendada a psiquiatras.

    O impacto midiático das armas psicotrônicas não durou muito. Nos anos 2000, as notícias sobre o assunto praticamente desapareceram. Atualmente, o tema vem sendo retomado. Boris Ratnikov, Major-general da reserva do Russian Federal Custodial Service, diz que a Rússia tem trabalhado com armas psicotrônicas, com humanos, desde os anos de 1920. Até meados dos anos de 1980, oitenta centros secretos de investigação de impacto psíquico, sobre humanos submetidos àquele tipo de arma, trabalhavam em grandes cidades financiadas pela KGB.

    Milhares de brilhantes pesquisadores trabalharam no problema em vinte centros secretos.Depois do declínio da União Soviética os centros foram fechados; os pesquisadores foram dispensados ou foram trabalhar em outras partes da Rússia. Agora, com o advento das tecnologias da comunicação globalizada e em tempo real, a internet, novas especulações aparecem sobre a potencialidade de armas que integrem psiquismo com informática, cibernética e eletrônica. Ao mesmo tempo, a ciência oficial insiste em dizer que a psicotrônicas não passam de mera fantasia futurista.

    Boris Ratnikov acredita que em menos de dez anos as armas psicotrônicas serão mais perigosas que as armas nucleares e atômicas. Na Rússia, numerosos pesquisadores dedicam-se à psicotrônica: o acadêmico Viktor Kandyba e seu filho continuam com as pesquisas em St.Petersburgo; o acadêmico Vlail Kaznacheyev trabalha no problema em Novosibirsk enquanto a acadêmica Natalya Bektherev, cujo pai trabalhou no mesmo assunto século passado, dedica-se ao mesmo assunto.

    CIÊNCIA PSICOTRÔNICA ANTES DE CRISTO

    As informações sobre as armas psicotrônicas, sejam verdadeiras ou fantasiosas, fazem lembrar uma tradição científica muito antiga, que também transita entre s esferas da ficção e da realidade. Trata-se da Lenda dos Nove Desconhecidos, que faz parte dos relatos igualmente fabulosos sobre o mítico-histórico imperador Asoka, que governou os reinos indianos a partir do ano 273 a.C..

    Convertido ao budismo, depois de se horrorizar com as atrocidades da guerra, o imperador resolveu dedicar-se à busca do Conhecimento, espiritual, religioso e científico. Asoka teria, então, fundado a mais poderosa sociedade secreta do mundo: A Sociedade dos Nove Desconhecidos.

    Cada um desses Desconhecidos é um sábio, um cientista e um guardião do Saber. Atravessando milênios, a lenda surpreende pelo avanço científico e tecnológico dominado pelos Nove.

    No século 19, o escritor francês e cônsul da França em Calcutá [Índia], Louis Jacolliot [1837-1890], afirmava que a Sociedade era real e citava técnicas ...absolutamente inimagináveis em 1860, como seja, por exemplo, a liberação da energia, a esterilização por meio de radiações e a guerra psicológica [BERGIER/PAUWELS, 1967].

    Em 1927, Talbot Mundy [1879-1940], outro escritor que viveu 25 anos na Índia, conta que cada um dos Nove Desconhecidos possui um acervo de conhecimento sobre determinadas ciências. São nove sábios par nove livros.

    Sobre psicotrônica, interessava, especialmente, o primeiro desses livros, ...consagrado às técnicas da propaganda e da guerra psicológica. De todas as ciências — diz Mundy — a mais perigosa seria a do controle do pensamento dos povos, pois permitiria governar o mundo inteiro [idem].

    Em outros dos Nove Livros, outras ciências são dedicadas a aspectos diversos do controle do comportamento e fisiologia humanas. O Segundo Livro contém o segredo da inversão do fluxo nervoso, que permite, com apenas um toque, matar um homem. O quinto livro estuda os meios de comunicação terrena e extraterrena. O nono Livro, trata da sociologia: controle das sociedades.

    BERGIER, Jacques e PAUWELS, Louis. O despertar dos mágicos, p 55 [trad. Gina de Freitas] — São Paulo: Difusão Européia do Livro, 1967.

    Nos Estados Unidos, cientistas trabalham nos efeitos psicotrônicos e empregam sistemas psicofísicos orientais, hipnose, programas de neurolingüística, computadores de psicotecnologias e estímulos de bio-ressonância em seus estudos. Eles procuram obter oportunidades para manipular o comportamento humano.

    Em Israel, estudos similares buscam ajudar pessoas a revelar novas potencialidades sem interferir na auto-regulação, mudando suas consciências e melhorando o potencial psíquico dos atletas, por exemplo. Todavia, os israelenses também fazem secretos programas tecnológicos para controlar o comportamento humano que é baseado na simbologia matemática da Cabala.

    A Academia Nacional de Forças Defensivas, no Japão, estuda o fenômeno parapsicológico que poderá ser empregado pela inteligência. O Instituto de Psicologia Religiosa também trabalha no problema.

    Na Coréia do Norte, o Serviço de Segurança e Controle de Policia Estrangeiro conduz experimentos com especiais osciladores que podem modificar o funcionamento dos órgãos humanos.

    No Paquistão, serviços especiais podem usar esse artifício [osciladores] para causar disfunções em órgãos humanos e no sistema psicológico causando a morte. A Inteligência Espanhola financia estudos do efeito de fatores psíquicos nos órgãos humanos e cérebro com o objetivo de usar esse artifício para causar disfunções orgânicas e transformações mentais.

    Ratnikov diz, ainda, que a principal meta desses estudos é encontrar novos métodos e formas de impacto psíquico sobre humanos, para manipular um grande grupo de pessoas e expandir os recursos da consciência humana; que muitos países possuem informações sobre "o segredo" e que usam, de fato, este poder, em indivíduos e em grupos de pessoas. Não são meros experimentos restritos a laboratórios excêntricos. Estas altas tecnologias estariam sendo utilizadas para propósitos políticos e militares.

    Boris Ratnikov afirma que viu um documento da KGB sobre uma potencial ameaça e um gerador psicotrônico. O documento dizia que o mecanismo de um Gerador Psicotrônico é baseado sobre a ressonância de resposta dos órgãos humanos, o coração, fígado, rim e cérebro. Cada órgão humano têm sua freqüência de resposta.

    Quando essa freqüência é usada para afetar o órgão com um tipo de radiação, chamada E-field [Campo-E], isto pode causar uma aguda descompensação [disritmia] cardíaca, falha renal e comportamento inadequado.

    Desta maneira os ataques atingem órgãos, causando doenças e podendo, em alguns casos, ser letal. É fato que a KGB gastou milhões de rublos durante a era Soviética para conduzir estudos de medicina à distância e ações biológicas de radiação especial em tropas e na população.

     

    PSICOTRÔNICA ATRÁS DA CORTINA DE FERRO

     arpsic3

    Na segunda metade da década de 1960, o dr. Zdenek Rejdak, secretário científico da Comissão Para Pesquisa da Telepatia, Telegnose e Psicocinese, em entrevista às jornalistas Sheila Ostranger e Lynn Schroeder, comentava: Aqui, na Tchecoslováquia [país da antiga União Soviética] trocamos o nome de parapsicologia pelo de Psicotrônica. Com um nome novo, totalmente desvinculado de qualquer insinuação de ocultismo, conseguimos, agora, a cooperação de cientistas sérios na pesquisa do psi. [OSTRANDER/SCHROEDER, 1976 p 338.

    Em 1968, o grupo liderado por Rejdak lançou um manifesto na Conferência Internacional de Parapsicologia, em Moscou.

    O documento, que foi publicado no Paraphysics Journal, inglês, propunha que o homem possui uma natureza tríplice, tal como o Cosmo, triádico ou tal como na concepção de Deus em mais de uma religião (Pai, Filho e Espírito Santo em uma só pessoa; ou Brahma, Shiva, Vishnu, no hinduísmo).

    Leia também - DNA de pé-grande finalmente encontrado?

    O terceiro aspecto do Homem [e do Universo] — além de Espírito e Matéria, seria a energia psicotrônica, explicação para fenômenos como telecinese, telepatia, clarividência, cura por transmutação da matéria etc..

    [Os esotéricos, brâmanes indianos, diriam: Purusha ou Espírito; Prakriti - Matéria] e Fohat o torvelinho, a energia criadora, catalisadora da forma entre os aspectos desta Unidade Espirito-Matéria, sendo ele próprio, Fohat, a energia do Verbo, da vibração, um aspecto daquele UNO que, desta forma, é Três. Eis o mistério da Santíssima Trindade, misteriosíssimo, como são as intimidades particulares da ciência física-metafísica, como uma equação super-complexa que, no fim, é reduzida a Um].

    Fernand Clerc, estudioso francês, foi o primeiro a empregar o termo psicotrônica, no contexto de um experimento no qual um ATO DE VONTADE [mental] é capaz de desviar a trajetória de queda de uma gota d'água. A psicotrônica trata de fenômenos psíquicos do sistema nervoso, do homem e de outros seres vivos e dos fenômenos energéticos em si mesmos.

    A energia psicotrônica, muito mais sutil que ondas eletromagnéticas, é sempre associada ao componente e ao impulso psíquico. Uma característica da energia psicotrônica é sua capacidade de se converter em outras formas familiares de energia. Sendo uma energia superior, a psicotrônica, de acordo com as leis da transformação, pode ser reduzida/convertida a formas inferiores, como a eletromagnética, a gravitacional, elétrica, luminosa [OSTRANDER/SCHROEDER, p 431 — APÊNDICE C].

    OSTRANDER, Sheila e SCHROEDER, Lynn. Experiências psíquicas além da cortina de ferro [trad. Otavio Mendes Cajado] — São Paulo: Cultrix, 1976 [copyright original: 1970].

     

    Psicotrônica: Desde o Século XIX

     arpsic4

    A primeira experiência de manipulação da mente humana á distância data de 1853, quando o famoso químico Alexander Butlerov foi o primeiro no mundo a elaborar uma hipótese científica para explicar o fenômeno da hipnose. Butlerov assumiu que o cérebro humano e o sistema nervoso emitiam informações e que o movimento das correntes nervosas no organismo são idênticos as correntes dos condutores elétricos.

    O cientista dizia que o efeito de eletroindução explicava como sinais que saíam de um cérebro e apareciam em outro. O fisiologista Ivan Sechenov também apoiava a hipótese de Butlerov. Ele acrescentou que as emoções e o relacionamento entre as pessoas, especialmente entre gêmeos, intensificavam o efeito da interação mental.

    O Acadêmico Vladimir Bekthereva construiu no mundo o primeiro Instituto de Atividade Mental e Cerebral. No final do século 19 [XIX] e começo do século 20 [XX] Bekhterev conduziu experimentos eletromagnéticos justificando a hipnose aplicada em humanos e animais. Em seus trabalhos ele descobriu um mecanismo mental de contato supersensível que aparece em especial limite entre um humano e um animal permitindo administrar, mentalmente, o comportamento animal com ajuda de movimentos e emoções.

    Em 1924,o chefe da organização do conselho do Laboratório de Psicologia Animal, o brilhante treinador, Vladimir Durov escreveu um livro sobre treinamento animal falando de seus experimentos de hipnose aplicada em animais.

    Em 1932, o Instituto Bektherev da Mente nomeou cientistas para conduzir experimentos de interação à distância. Entre 1965-1968, o Instituto de Automatismo e Eletromagnetismo, baseado em Novosibirsk, estudou a comunicação mental entre humanos e animais. Os materiais do estudo eram confidenciais e nunca foram publicados oficialmente.

     

    Armas Psicotrônicas: Mais uma ferramenta genocida do Globalismo

    arpsic5

    O Globalismo atua em diversas esferas da sociedade, todas comandadas por grandes oligarquias internacionais, como o Clube de Bilderberg. Tais ações almejam o domínio completo das nações, centralizando o poder mundial unicamente nas mãos dos poderosos. Para isso, diversas estratégias são utilizadas, baseadas no Comunismo Fabiano, ou seja, a destruição da população de dentro para fora.

    Um ponto importante do Globalismo é que ele tem seus braços na tecnologia. Como por exemplo, as Armas Psicotrônicas, os projetos como o Blue Beam, os Superprocessadores, o Acelerador de Partículas, o HAARP (High Frequency Active Auroral Research Program), os Chemtrails, os próprios celulares, as TVs, todos os produtos “Made in China”, etc. Esta tecnologia é utilizada como atrativo para as pessoas, porém seu propósito real é o monitoramento, a manipulação e o controle de suas ações.

    Armas Psicotrônicas (eletromagnéticas) são armas que possuem a capacidade de interferir no funcionamento da mente humana (sistema nervoso central). Os EUA começaram a desenvolver estas armas pela ciência, pois se alguém está trabalhando em uma arma, e os EUA ficam sabendo através da espionagem industrial (algo muito comum), eles passam a trabalhar também, para não serem surpreendidos pelos inimigos. A Rússia foi quem iniciou as pesquisas e depois os EUA.

    Leia também - Quem São Seus Guias e Anjos ?

    Fizeram experiências, inclusive em presídios, com Armas Psicotrônicas, através da emissão de frequências baixas, para verificar seus efeitos psicológicos nas pessoas. De fato, elas ficaram iracundas e nervosas. Algumas tiveram ataques de ira e tiveram que ser internadas.

    Podemos comprovar essas frequências, com o simples experimento de colocar plantas em contato com diferentes frequências sonoras, como as músicas clássicas e harmônicas de Beethoven e o Heavy Metal pesado do Iron Maiden. Desta forma, podemos compreender que existem frequências supradimensionais e altas; e existem aquelas de uma frequência baixa, pesada e densa. Com a música clássica de Beethoven, a planta fica intacta, até um pouco mais viçosa; quando colocamos um Heavy Metal pesado em cima dela, a planta murcha.

    Então, podemos comprovar a baixa frequência neste experimento. Essa baixa frequência é alimentada dentro das pessoas e elas não sabem. Elas geram impulsos psíquicos-magnéticos que atraem pessoas, situações ou aspectos psicológicos da mesma frequência (por isso são chamados de magnéticos).

    Esses impulsos se propagam através de uma onda, semelhante a uma onda de Wireless ou a uma onda de rádio, com uma frequência baixa que vai até um alvo, tendo um certo alcance. Se alguém dentro desse alcance estiver susceptível à esta influência, pode ser contaminado.

    Outro exemplo simples que acontece na escola: lembra quando um amiguinho bocejava de sono, e depois de um tempo você bocejava também? Essa é a comprovação de uma frequência. Essa é uma frequência baixa, que a outra pessoa capta, pois está susceptível a esta transmissão, ou seja, um transmite o outro recebe. E nós somos assim o tempo todo, nós estamos transmitindo e recebendo. Mesmo que você saiba disso ou não, está acontecendo com você neste exato instante.

    Então, eles foram equalizando essa baixa frequência para ter um controle maior. A alta frequência eles não conseguem dominar, somente a baixa. Todo sentimento de ódio, raiva, emoções inferiores, sentimentos de promiscuidade, drogas, bebedeiras, tudo isso que as pessoas produzem psicologicamente vibra em uma baixa frequência, deixando-as susceptíveis a esta Arma Psicotrônica.

    Isto também nos demonstra o porquê de George Soros juntamente com Fernando Henrique Cardoso, estarem por detrás de projetos que investem na liberação das drogas, obviamente para que as pessoas estejam suscetíveis a essas baixas frequências. Desta forma domina-se melhor a juventude, que é a sua principal preocupação. Por isso eles criaram muitas ONGs ligadas à juventude, a liberação das drogas e a gêneros musicais como o Raggae, etc.

    O incentivo ao uso de drogas tem uma ligação direta com a manipulação desses projetos em andamento. As baixas frequências são capazes de causar rebeliões ou de acalmar as pessoas, pois manipulam seus sentimentos.

    Quando nós sentimos raiva, nós colocamos muita carga psicológica, muita energia naquela raiva e ela emana. Podemos perceber, por exemplo, que quando você chega em casa e há uma discussão, você também acaba ficando nervoso. Então, por que você ficou nervoso? Você não é controlado? Não é equilibrado? Por que você perde o equilíbrio?

    Por causa da frequência, que passa a vibrar dentro de você, pois você permitiu que ela entrasse, afinal você tem um receptor. Há a presença dessa força negativa dentro de você, que você desconhece.

    Você tem uma tendência que está contida na sua própria cadeia de DNA, que descreve a pré-disposição a desenvolver emoções baixas, as tendências, etc. Estudando cuidadosamente o DNA, chega-se a essas conclusões. Então, já existe algo latente de manifestação com o que já está pré-instalado, vamos dizer assim, dentro das pessoas, que é a atitude grosseira e esses baixos instintos. Quando nós não trabalhamos esse aspecto e ignoramos o que nós temos dentro de nós, é um “prato cheio” para eles.

    A pessoa drogada nunca irá trabalhar nesses pontos, não irá estar alerta em seus sentidos, pensamentos… no reto pensar, agir e sentir da Psicologia Revolucionária e da Psicologia Criminal. Não irá estudar os fatos e os fenômenos do comportamento humano, as atitudes, a origem do crime com seus impulsos animalescos e criminosos que vem de dentro e sua tendência em se personificar em um criminoso.

    Quando você começa a captar a existência desta frequência baixa, que nós mesmos produzimos, passa-se a montar um quebra cabeça sobre a manipulação destes psicopatas. É algo monstruoso. Você até chora… tanta coisa para se fazer pela humanidade e eles se ocupam com Armas Psicotrônicas, gastando bilhões em armas que manipulam a psicologia da população.

    E falam ainda que é tudo em nome da ciência… Mentira! As rebeliões em presídios (que ocorreram em outros países) foram provocadas com objetivo de testar essas armas.

    Estuda-se a capacidade de alcance, para poder ocasionar qualquer evento. Essa baixa frequência magnética e também outros tipos de frequência podem controlar as placas tectônicas, a temperatura atmosférica, o nível de radiação que passa pela camada de ozônio, chegando até a ocasionar tsunamis, pois trata-se de uma vibração.

    Esse projeto é muito amplo e envolve as Armas Psicotrônicas, o H.A.A.R.P. (High Frequency Active Auroral Research Program) e também os processadores quânticos (os cientistas quânticos que foram contratados estão quase concluindo esse projeto).

    Para que a população não seja vítima dessa tecnologia maligna, é necessário que esta tenha consciência de tudo que está acontecendo no mundo, de todas as ações globalistas em andamento e as que estão na eminência de acontecer. Não adianta fugir, já estamos imersos em uma Guerra de 5ª Geração, só não vê quem não quer.

    Quanto mais as pessoas tiverem essa consciência, mais estarão preparadas para se defender de tamanhos crimes contra humanidade. Não deixar se levar por essas frequências baixas, alimentando a fé e a coragem de lutar contra todo mal a sua volta, em defesa das crianças e de todas as pessoas de bem.

    Levantem-se!

    Adsumus

     

    Armas psicotrônicas

     

    Conquanto os militares tenham vigorosamente negado a própria existência dos bio-efeitos da exposição ao campo eletromagnético, tais bio-efeitos estão atualmente sendo explorados como armas potenciais – armas com a vantagem enorme de serem completamente silenciosas e imperceptíveis. O conceito de EMP [Pulso eletromagnético] tem sido estendido através do desenvolvimento de aparelhos que geram pulsos eletromagnéticos sem a necessidade de explosões nucleares. Tais aparelhos podem ser empregados para uso contra comandos inimigos e centros de controle e contra aeronaves para produzir a falha do equipamento eletrônico. Um derivativo deste programa é o HPM (micro-onda pulsada de alta energia), um sistema que produz pulsos de micro-ondas intensos e extremamente curtos. Vários tipos, variando em frequência de 1200 MHz a 35 GHz com energia acima de 1000 megawatts, estão sendo testados. Estes também são considerados para uso potencial como armas contra seres humanos.

    Um recente relato derivado do programa de testagem do Departamento de Pesquisa de Micro-onda do Instituto de Pesquisa do Exército Walter Reed afirma, “A energia de micro-ondas no alcance de 1 a 5 GHz, um importante alcance militar, penetra todos os sistemas de órgãos do corpo e assim põe em risco todos os sistemas. ” Os efeitos sobre o sistema nervoso central são considerados muito importantes. O programa de testagem, que começou em 1986, foi dividido em quatro partes:

    1) efeitos imediatos de debilitação;
    (2) efeitos imediatos de estimulação por meio auditivo;
    (3) efeitos de interferência/parada de trabalho; e
    (4) efeitos no estimulo do comportamento controlado.

    O relato continua para afirmar, “Os pulsos de micro-ondas parecem se acoplar ao sistema nervoso central e produzir um estímulo similar ao estímulo elétrico não relacionado ao calor”. Parece que o HPM é capaz de alterar o comportamento do mesmo modo da estimulação elétrica de Delgado.

    A produção de alteração cognitiva e comportamental pela HPM [micro-onda pulsada de alta energia] é um efeito “de marreta” em comparação as sutis alterações produzidas pelos campos ELF [frequência extra baixa]. Segundo uma revisão de biotecnologia de 1982 da Força Aérea dos EUA, ELF tem um certo número de potenciais usos militares, inclusive “lidar com grupos terroristas, controle de multidão, controle de falhas na segurança de instalações militares e técnicas antipessoal na guerra tática”. O mesmo relato afirma, “Sistemas eletromagnéticos podem ser usados para produzir de media a severa interrupção psicológica ou interrupção da percepção ou desorientação. Elas são silenciosas, e as contramedidas para elas podem ser difíceis de serem desenvolvidas”.

    PS: Ouvi da nossa estação de transmissão que os Laboratórios Nacionais de Los Álamos disseram que podiam fazer armas eletromagnéticas para colocar em estado de choque ou matar pessoas. Também que FEMA tinha um plano de lei marcial, e muitos helicópteros negros sem marcas que tem sido visto especialmente no Colorado etc.

    Descobri estas referências em “Cross Currents”:

    Tyler, Paul E: “O Espectro Eletromagnético no Conflito de Baixa Intensidade”. No Conflito de Baixa Intensidade e Tecnologia Moderna, editado pelo Tenente Coronel David J. Dean, da Força Aérea dos EUA, Centro de Doutrina Aeroespacial, Pesquisa e Educação, Base da Força Aérea de Maxwell, Ala.: Air University Press, 1986. Este artigo discute o uso direto de campos eletromagnéticos contra pessoal.

    “Departamento de Pesquisa de Micro-ondas Walter Reed: Sua História e Missão [Parte I de duas partes].” Na Newsletter da Sociedade de Bioeletromagnática, jan/fev 1989. Discute a micro-onda e a energia pulsada na medida em que isto se relaciona ao uso antipessoal. A Sociedade de Bioeletromagnática tem fortes links com a Instituição militar e é considerada uma fonte de autoridade.
    Steneck, Nicholas H. O Debate das Micro-ondas. Cambridge, Mass.: MIT Press, 1984. História da Tecnologia Militar de Micro-ondas. Detalhes de projetos secretos apresentando riscos de radiação.
    Implantes Militares e Tecnologia de Micro-ondas – depoimento de fonte desconhecida

    Há atualmente um sistema eletrônico de controle mental extremamente eficaz e muito difícil de detectar. Isto está definitivamente sendo usado ao menos em uma pessoa na Califórnia e provavelmente em muitas mais na América. É mais provável que esteja sendo usado por membros do governo dos EUA [CIA, Departamento de Defesa, NSA], os Illuminatis, a Fraternidade, ou a secreta “Sociedade Grega”. Essencialmente, os grupos acima se entrelaçam e são vistos como ‘A Organização”. Eles são especialistas em sigilo, acobertamento, terrorismo e controle mental. Eles se vêem como “iluminados”. Eles são essencialmente criminosos organizados que cometem maciços abusos, terrorismo, tortura, controle mental, escravidão e assassinato.

    Suas técnicas mais comuns são usar a modificação do comportamento e a hipnose em uma pessoa sob o gás éter ou outro anestésico geral. Isto faz com que a pessoa esteja extremamente sob controle mental quando lhe é dado um sinal pós-hipnótico auditivo ou visual. Eles chamam a esta criação um “escravo” ou colocá-lo em um “sono grego”. Porque as técnicas e as drogas fazem com que a pessoa tenha uma amnésia completa para os comportamentos que foram instruídas a executarem enquanto em transe hipnótico. Então os membros da Organização financeiramente, mentalmente, fisicamente e sexualmente abusam da vítima ou “escravo”. Se a pessoa começa a recordar o condicionamento ou os abusos, lhe é dito que foi “apenas um sonho” ou “você está maluco”, isto não aconteceu. Frequentemente a vítima também recebe drogas bloqueadoras da memória e choques elétricos na cabeça para apagar as memórias.

    A Organização usa extensamente as técnicas acima. Infelizmente, várias técnicas extremamente avançadas e sofisticadas têm sido desenvolvidas e utilizadas por vários anos:
    1. Uma pessoa é colocada sob anestesia geral em um local cirúrgico. Isto geralmente é feito a noite, enquanto a vítima está dormindo. O gás éter é injetado no quarto da pessoa e a vítima é drogada e levada embora. Esta sedação involuntária e também como outros condicionamentos, tortura e abusos, são frequentemente realizados. Alternadamente, apenas é dito a vítima mentiras sobre a necessidade de uma cirurgia.

    2. Uma incisão é feita exatamente atrás da orelha ou dentro do canal auditivo com técnicas de cirurgia plástica. Quando curado, parece uma dobra na pele. O procedimento completo é frequentemente realizado sem que a pessoa o perceba;

    3. Incrivelmente, uma placa de eletrodo miniaturizada é inserida sob o crânio e perto do cérebro próximo da área pré-fala do cérebro. Ela tem sensores de microchips extremamente poderosos e pequenos, bateria e transmissor.

    4. Os sensores-transmissores, que é uma microtecnologia do eletroencefalograma, leem as ondas cerebrais e transmitem um sinal digital. O sinal é extraordinariamente forte para um aparelho tão pequeno. O sinal pode viajar várias milhas. Ele é captado por um receptor de retransmissão e transmitido a um computador onde instantaneamente o software lê os dígitos e os convertem em linguagem. Tudo isto é feito na velocidade das ondas de rádio, ou na velocidade da luz.

    5. Efetivamente, uma pessoa com implante involuntário tem cada pensamento lido sem saber disso. Parece ficção científica ou paranoia, não é? Mas isto não é ficção científica e não é produto de uma psicose. É absolutamente verdadeiro. A tecnologia é esta avançada, e a organização criminosa é que é psicopática. A Organização confia que isto pareça tão bizarro e odioso que ninguém acredite nisto. Qualquer um que revele seus métodos diabólicos é facilmente desacreditado, aterrorizado, controlado mentalmente ou assassinado pela Organização.

    6. Acompanhando esta “leitura de pensamento” acima descrita, as técnicas são também de técnicas de “inserção de pensamentos”. O som subliminar de frequência muito baixa tem sido usado a anos para “inserir” ideias na mente de uma pessoa. Basicamente, os sons subliminares de frequência muito baixa são percebidos pela pessoa como seus próprios pensamentos. Isto contorna o sistema auditivo normal, mas o conteúdo das palavras é percebido. Porque isto é tão sutil, se a transmissão é feita na linguagem de primeira pessoa, uma pessoa desprevenida acha impossível descriminar a transmissão subliminar de seus próprios pensamentos.

    Uma desvantagem da técnica de sons subliminares de frequência muito baixa é que outros na área também experimentam a mesma transmissão. Algumas vezes, as pessoas tem pensamentos simultâneos em uma situação, e isto pode refletir que alguém na área esteja usando a técnica de sons subliminares de frequência muito baixa.

    7. Uma transmissão de som de controle mental é agora acompanhada por uma incrível técnica de rádio transmissão. Eles fazem uso de outra técnica cirúrgica para esta “inserção de pensamento”. A cirurgia plástica é usada para inserir um microchip receptor-transmissor sob a pele perto do tambor auditivo. Essencialmente, um é colocado perto de cada tambor auditivo, e por trás dos canais auditivos e assim não serão detectados. Uma transmissão de volume muito baixo é usada para que a pessoa não a perceba como som, mas como seus próprios pensamentos. Efetivamente, uma pessoa com implantes involuntários tem pensamentos inseridos sem saber disto.

    8. Resumindo, há duas técnicas avançadas básicas:

    1.) implante de leitura de pensamento.
    2.) implante que insere pensamentos.

    Juntamente com as técnicas padrão de controle mental há uma tecnologia completa e grave de escravidão humana. As cirurgias são feitas sob anestésicos gerais que frequentemente incluem tempo para que a incisão cicatrize. É dito a pessoa que ela teve uma gripe severa ou qualquer outra doença para justificar o tempo da inconsciência. Alternativamente, simplesmente mentem a vítima sobre a cirurgia. A vítima não sabe que tem implantes que leem pensamentos ou os inserem eletronicamente. A pessoa nem mesmo sabe que tem implantes.

    9. A maioria das pessoas não está familiarizada com os métodos da Organização e acham difícil acreditar nos fatos supra mencionados. Tenho descoberto que muitas pessoas com quem tenho conversado e discutido os assuntos acima também são vítimas de terrorismo básico ou controle mental. Parte do processo do controle mental é condicionar tão fortemente as pessoas com a idéia que elas são psicóticas ou estão em perigo de pensar que estas coisas acontecem.

    Há bombeiros, policiais, advogados, médicos, engenheiros, clérigos, professores, jornalistas e outros membros de comunidades que conspiram para cometerem atrocidades. Vítimas que de nada suspeitam são mantidas indefesas. A Organização não tem consciência e os atos dela são tão maus que é até mesmo difícil acreditar. Eles são muito sigilosos, bem organizados e tem a mais recente tecnologia. Os membros da Organização são extremamente profissionais na mentira, engano, despersonalização e controle mental.

    Deus é minha testemunha, estou lhe dando a minha palavra que o descrito acima é verdade, até onde pude apurar.
    Nome e endereço retirados
    [Estamos tão impressionados com a narrativa de Mr..... - que telefonamos para a Califórnia e tivemos uma longa conversa com ele. Ele disse que como psicólogo, trabalhava com pessoas a beira ou já apresentando problemas emocionais relacionados aos ses empregos ou obrigações de trabalho. Sentimos que este homem é muito inteligente e sincero em seus esforços de educar o público sobre esta tecnologia e seu uso no público desavisado. O que você leu é apenas uma pequena porção do que temos reunido com a ajuda de Glenda Stocks sobre esta abordagem diabólica para escravizar a humanidade.]

     

    A arma é psicotrónica. Armas Proibidas

     

    Longe de cada um de nós já ouviu falar sobre as armas psicotrônicas que existem, mas é considerado proibido em todo o mundo. É supérfluo dizer que são armas de destruição em massa que destroem a psique de uma pessoa ou de um animal, bem como o próprio cérebro e o sistema nervoso. A arma psicotrónica foi banida ainda mais de uma dúzia de anos, e hoje não pode ser usada. Vamos falar sobre este assunto com mais detalhes e entender todos os pontos interessantes.

    Sob o princípio da ação

    A arma psicotrônica destina-se a impacto de massa em navios de combate, tripulações de veículos, helicópteros e aeronaves. Na maioria dos casos, o objetivo é destruir ou simplesmente desestabilizar o inimigo. Além disso, o impacto de massa em certos territórios é possível. Neste caso, o objetivo pode ser diferente. Algumas vítimas têm sonolência, outras têm agressividade, etc. Em qualquer caso, isso permite que você controle a multidão. É interessante que hoje não haja fato confirmado de usar essa arma. No entanto, não se pode deixar de ter em conta que, em 2006, Boris Ratnikov e vários políticos de alto escalão e militares disseram que as armas psicotrópicas estavam na URSS, nos EUA e em alguns outros países. No entanto, muito poucas pessoas o mantiveram em suas mãos. Em parte isso é devido ao fato de que executar diretamente um pedido pode perder não apenas a saúde, mas também a vida.

    Como as pessoas fazem zumbis

    Pode-se dizer que as armas psicotrônicas (muitas vezes também chamadas de armas informacionais) podem afetar uma pessoa por diferentes métodos. Até à data, conhecemos as seguintes formas de influenciar o sistema nervoso central (SNC):

    Através da retina do olho. Este método consiste na exposição de lâmpadas e diodos emissores de luz de intensidade diferente.
    Através dos tímpanos. Existem vários ruídos, música e outros sons que possuem parâmetros especiais.
    Vibração que o corpo humano e a orelha não capturam.
    Através de receptores de pele humana.
    A radiação eletromagnética é o tipo de efeito mais comum no sistema nervoso central.
    Arma secreta Esta não é toda a lista. Apesar do fato de que este tipo de arma é considerada proibida, está sendo melhorada e em desenvolvimento. No entanto, se conhecemos algo sobre veículos de combate, então sobre estes – absolutamente nada, já que seu desenvolvimento é completamente secreto. Agora vamos dar uma olhada neste tópico.

    Influência "resistente" e "suave"

    Os efeitos psicotrônicos nos seres humanos são alcançados por radiação, que pode ser ultra-sonográfica ou infra-estrutura. Além disso, os campos ultra-sônicos são freqüentemente usados. Esse tipo de influência leva ao fato de que a vítima está mudando ou violando o pensamento, a consciência e também as falhas no trabalho funcional do organismo. Em alguns casos, as células de tecidos são transformadas, o que nos efeitos a longo prazo é irreversível. O uso de armas psicotrônicas é necessário para um ataque súbito. Ao mesmo tempo, as frequências são inaudíveis e invisíveis para os seres humanos. Como resultado, você pode alcançar o efeito da surpresa. Além disso, a exposição não resulta necessariamente na morte. Não se pode deixar de dizer que, em alguns casos, as armas são usadas não só para a destruição ou desorientação do objetivo, mas também para a gestão da vítima.

    Leia também - Experiência com palavras de amor e ódio muda forma de arroz em escola do Paraná

    Incapaz de defender

    Conforme mencionado acima, os emissores operam em tais freqüências que uma pessoa não pode senti-los. A radiação de infravermelhos não pode ser vista, ouvida, sentida, etc. Além disso, é capaz de penetrar quase qualquer barreira, por isso é impossível organizar métodos eficazes de proteção contra esse impacto. A universalidade dos dispositivos psicotrópicos também está no fato de que com sua ajuda pode-se controlar o inimigo e usá-lo para seus próprios fins. Na verdade, esta é uma arma secreta da qual você não pode ocultar. No entanto, no momento, alguns meios de proteção foram desenvolvidos. Pode ser um tipo de tampão que faz uma pessoa não aceitável. É conhecido por fontes confiáveis que, aproximadamente, desde a década de 1980, as armas psicotrópicas foram colocadas em produção em série. Atualmente, está instalado em todas as estações psicotrônicas da Federação Russa, distribuídas uniformemente por todo o país. A maioria dessas estações em Moscou e na região de Moscou.

    O que se entende por zombificação

    De modo geral, a zombificação é um tratamento forçado da consciência de uma pessoa. Ao mesmo tempo, o subconsciente é bloqueado e alterado, através do qual as pessoas recebem cerca de 95% de informações de fora. Como resultado, há uma completa perda de contato com seu passado. O objetivo está sob o controle de seu "mestre". Há os chamados zombis rígidos. Com esse programa, uma pessoa se comporta de forma bastante diferente do que em um estado normal. Você pode notar um discurso errado, uma mudança na cor das proteínas do olho, dips de memória, um piora da reação e uma discrepância nas emoções da expressão facial. Armas secretas podem ser usadas e completamente despercebidas. Neste caso, faz sentido falar sobre zumbis macios. A qualquer momento, o programa zumbi do modo de suspensão pode mudar para ativo e o zumbi suave se tornará difícil. Além disso, uma personalidade programável pode mudar a marcha, modos de comportamento, etc.

    Sobre as opções para tratamento especial humano

    Se listarmos todas as armas que estão proibidas na Rússia, então os emissores psicotrônicos devem ser chamados de primeiro. Eles foram desenvolvidos em projetos secretos, o que, ao que parece, deveria ter um mínimo de informações. Mas isso está longe do caso. Oficiais de fugas que cruzaram o outro lado geralmente revelam os segredos de seus departamentos e estados. A versão "Aplicada" do impacto nos seres humanos é considerada a mais escondida e generalizada. Neste caso, a radiação UHF é utilizada. O comprimento de onda é geralmente de 10 centímetros a 1 metro, e a freqüência varia de 30 MHz a 3 GHz. Tal efeito leva ao fato de que o alvo ativa células cancerosas no corpo, como resultado do qual a morte pode ocorrer depois de um tempo. Em qualquer caso, o início da oncologia é garantido. Mas as ondas de um comprimento de 1-10 centímetros a uma freqüência de 3-30 GHz levam a uma violação da percepção, náuseas, danos ao coração, cérebro, etc.

    Armas proibidas: conseqüências iminentes

    Sem dúvida, pode-se dizer que praticamente qualquer equipamento que esteja sob eletricidade pode servir como transmissor de um sinal psicotronico. Pode ser uma TV, um telefone celular, uma fiação de construção, um sistema de alarme e muito mais. Se o uso de armas de destruição em massa tiver lugar, então será quase impossível se defender contra isso. Também é interessante que a fonte do sinal possa estar em qualquer lugar, portanto, é impossível encontrá-lo e desativá-lo na maioria dos casos. No entanto, a caracterização de armas de destruição em massa (tanto psicotrónica como qualquer outra) não possui algumas limitações. Por exemplo, você pode evitar a exposição se você deixar o alcance do sinal cujo alcance é determinado pela energia da fonte.

    Conclusão

    É claro, os tipos modernos de armas de destruição em massa foram concebidos não só para matar um grande número de pessoas, mas também para se esconder do seu impacto foi muito difícil. Mas se um míssil nuclear, após a sua queda, leva apenas a um grande número de vítimas e torna o território adjacente inadequado para a residência, a arma psicotrônica permite não só alcançar um resultado letal sem contaminar a terra com radiação, mas também usar a força viva para seus próprios propósitos. No entanto, hoje não há fatos registrados sobre o uso de tais armas, e se é usado por qualquer estado, as conseqüências negativas o aguardam.

    Fonte: https://www.tecmundo.com.br
               http://www.sofadasala.com
               http://espiritualidadepratodos.blogspot.com
               http://pt.nextews.com

    Translate

    ptenfrdeitrues

     

     

    Curta O Arquivo no FacebookCurta O ARQUIVO no Facebook

    O Arquivo

    Sobre  |  Fale Conosco