Desfazendo o enigma, diferenciando a coral verdadeira da falsa coral
logo

Faça uma doação

Todo o conteúdo disponibilizado no site é gratuito e você pode utilizá-lo livremente. Nossa única fonte de renda provém dos anúncios, o que não é suficiente para cobrir as despesas com a hospedagem. Qualquer ajuda para manter o nosso site no ar é bem vinda. Caso deseje contribuir com qualquer valor, basta clicar na imagem abaixo.





coral topo verdadeiraVamos falar hoje sobre serpentes, especificamente a Cobra Coral, uma das mais belas do Brasil. Essa serpente pertence à família Elapidae (a mesma da serpente Naja), sendo compreendidas 64 espécies divididas em 3 gêneros: Micrurus (57 espécies), Leptomicrurus (3 espécies) e Micruroides (1 espécie). No Brasil existem ...

nada menos do que dezenove espécies em vinte e oito formas (futuramente farei um post mostrando cada uma das espécies e subespécies brasileiras).

As corais podem ser vistas em todas as regiões do Brasil, habitando em matas fechadas e úmidas até descampados e pradarias, porém o maior número de espécies habita a região amazônica. A maioria das espécies são semi-fossoriais, vivendo em meio ao folhiço, embaixo de cascas de árvore, troncos, cupinzeiros, etc. As Micrurus são serpentes de dentição proteróglifa. Na parte posterior do maxilar superior existem duas presas maiores, com sulcos, para conduzir o veneno para dentro da mordedura.

A sintomatologia de acidentes Elapídicos é formado por fenômenos locais quase ausentes, dor, erupção escarlatiniforme e ínguas, perturbações da visão, queda de pálpebras, cansaço muscular, salivação abundante e diarréia, isso devido ao seu veneno possuir baixo peso molecular, que se espalha pelo organismo da vítima de forma muito rápida. Os acidentes terminam frequentemente com a morte, desde que a coral tenha inoculado quantidade elevada de peçonha. Essa serpente representa 1% dos acidentes ofídicos no Brasil, mas seu veneno é extremamente tóxico, que geralmente ocasiona quadros clínicos de IRA (Insuficiência Renal Aguda).


DIFERENÇAS ENTRE A CORAL VERDADEIRA E A FALSA CORAL


Para fazermos à comparação tomaremos como exemplo a (Micrurus corallinus), uma coral verdadeira presente em todo o sudeste brasileiro.

coral1

Antes de mais nada temos que saber que a falsa coral (Oxyrhopus guibei) é uma serpente que não apresenta parentescos com a verdadeira coral, sendo de espécie, gênero e família diferentes.

coral2

Vamos listar aqui 3 diferenças básicas, as que são mais usadas para diferenciá-las. A primeira diferença a pessoa só saberá após o acidente: a coral verdadeira é venenosa, podendo causar a morte, já a falsa coral não é capaz de inocular veneno, no local da picada há vermelhidão e dor, mas sem maiores riscos.

A segunda e mais marcante diferença está na sequência de anéis. Na coral verdadeira a cor vermelha não se encontra com a cor preta, tendo sempre um anel branco ou amarelo (dependendo da espécie) entre as duas cores, como na imagem abaixo:

coral3

Na falsa coral a cor vermelha se encontra com a cor preta, como no imagem abaixo:

coral 4

A terceira maneira de diferenciá-las é a través da dentição do animal, trataremos disso mais adiante.


AS CORES DOS ANÉIS REALMENTE PODEM DIFERENCIÁ-LAS?


A disposição das cores dos anéis são a maneira mais comentada de diferenciar uma coral verdadeira de uma falsa coral, mas essa técnica não é 100% eficaz, e vou dizer os motivos.

As espécies conhecidas de corais verdadeiras não possuem os mesmos padrões de cor e várias delas podem apresentar a sequência vermelho e preto. Além disso, o potencial genético desses animais permite o surgimento de novas espécies e subespécies, ou seja, mesmo considerando todo o catálogo de serpentes, ainda existe o que desconhecemos. Isso quer dizer que pode ser que através de mutações genéticas podem surgir corais verdadeiras com padrões de cores totalmente diferentes, e provavelmente tais serpentes ainda não foram catalogadas.

Chegamos então a conclusão que a única maneira eficiente de diferenciá-las é através da análise da sua dentição. As corais verdadeiras (assim como todas as serpentes que representam a família Elapidae) possuem dentição proteróglifa, ou seja, são dotadas de pequenos e fortes dentes não retráteis, localizados na parte frontal do maxilar superior. Com isso, a coral não pica seus oponentes como fazem as serpentes da família Viperidae (Jararacas e Cascavéis), mas os morde deixando a peçonha escorrer para dentro da incisão.

coral5

As falsas corais possuem outro tipo de dentição, a opistóglifa, o que significa que suas presas ficam na parte de trás do maxilar posterior, apresentando assim perigo altamente reduzido para o homem.

coral6

A diferenciação portanto só deve ser feita por pessoas treinadas, já que a única maneira de diferenciá-las com 100% de certeza é através da dentição, e para isso é preciso manejar o animal, o que pode ocasionar enormes riscos a pessoas sem o devido preparo para fazê-lo.


TAMANHO


As diferenças entre a Cobra Falsa Coral e a Cobra Coral podem não ser muitas à primeira vista, mas fazem a diferença entre a vida e a morte para uma pessoa mordida.É claro que ninguém quer ser mordido para seber se a cobra é verdadeira ou falsa,porém pode-se notar algumas diferenças externas. A primeira coisa a se notar é o comprimento reduzido,geralmente as "falsas corais" tem um comprimento bem menor em relação as verdadeira.

Caso você nunca tenha visto uma Coral verdadeira,não saberá o tamanho para comparação,por isso outra diferença que pode ser notada é o formato da cabeça,a coral verdadeira faz exessão pela formato triangular,achatado e bem destacado de sua cabeça,enquanto nas não venenosas a cabeça é estreita,alongada e mal destacada.Os olhos da verdadeira são pequenos com pupila em fenda vertical,enquanto as falsas tem olhos maiores com pupilas circulares.Ainda na cabeça podemos notar que as verdadeiras têm escamas semelhantes as do corpo recobrindo sua cabeça,já as falsas têm placas recobrindo a cabeça,sem a presença de escamas.Outras diferenças podem ser notadas na cauda e nos anéis pretos e brancos sobre o seu corpo que estão dispostos diferentemente nas venenosas e não-venenosas.


VERIFICAÇÕES IMPORTANTES


As diferenças acima citadas só poderão ser analizadas em uma cobra morta,pois na hora em que a pessoa se depara com a mesma,a última coisa que ela vai pensar será em analisar diferenças,certamente a pessoa vai pensar ou em fugir ou em matar o bicho.Porém uma das diferenças fundamentais pode ser analizada justamente nesse momento.A cobra coral verdadeira,quando se sente ameaçada se enrrola e se prepara para o ataque,já a falsa,justamente por não ter como se defender,foge.

Tudo poderá ser facilmente verificado, se tivermos um animal morto ou imobilizado que poderá ser examinado com calma e minuciosamente. Na prática, quando ocorrem os acidentes, a situação é bem outra, no entanto há algumas observações que geralmente dá para fazer.

Verifique a coloração do corpo do animal que lhe mordeu. Os característicos anéis coloridos das cobras corais são gritantes. Você poderá dizer ao médico se foi ou não uma cobra coral. A confusão com as serpentes corais falsas é irrelevante, pois não trará nenhum perigo à sua saúde.

A observação dessas diferenças só se faz necessária quando não se tem outra alternativa,porque independente da circunstância o melhor a se fazer é evitar o contato com a cobra,seja ela verdadeira ou falsa.


Fonte: http://cienciasvirtual-bio.blogspot.com.br
          http://rafaelvitalfuturobiologo.blogspot.com.br

Comentários   

 
#2 Guest 17-08-2014 16:02
Acabei de matar uma.Vim aqui e constatei que era verdadeira.Agor a tenho certeza.Já matei umas dez,e pelo que vi aqui,todas eram verdadeiras.Tem gente que é contra,mas quem já perdeu cachorro e outros bichos, sabe que matar elas não faz mal.Falam que as cobras controlam roedores.Eu mesmo não concordo, pois enquanto as cobras pegam 1 rato, nasceram vários ao mesmo tempo.A pior que já matei aqui foi uma urutu bandeira.É muito rápida.Obrigado a vcs que me ajudaram a distinção.Um abraço! Roberto Figueiredo Costa Igaratá - SP
 
 
#1 Guest 11-07-2014 23:46
Então se der flamengo é falsa,pois na verdadeira,o vermelho não se mistura com o preto,tendo sempre um anel branco ou amarelo entre eles.
 

Adicionar comentário

ATENÇÃO:
- Não utilize os comentários para fazer perguntas ou enviar mensagens à administração do site;
- Não utilize palavrões;
- Não faça comentários ofensivos.

Código de segurança
Atualizar

Buy Canada VardenafilSuper Viagra

O Mito do Colesterol e da Estatina



Curta nossa página

HorizontalDivider

Você também poderá gostar de