Caso Maria Engênia - Parte 2

maria_eugenia_na_regressaoRangel – A hipnose é profunda... profunda... a visão vai ficando mais clara.... quem colocou a mão no teu braço? Onde é que você estava quando colocaram a mão no teu braço? Eugenia... quem colocou a mão no teu braço? Eugenia... a hipnose é profunda... profunda....Alguém está te puxando pela mão? Conte o que está acontecendo Eugenia... o que está acontecendo? (Eugenia, por alguns momentos, balbuciava palavras em baixo tom de voz, não sendo possível gravar com nitidez. Esteve por alguns minutos inquieta e os pesquisadores tomaram a decisão de deitá-la no local. Ela movimentava muito sua mão esquerda em direção ao braço direito).

Rangel – Vai contando... contando... o que aconteceu? A hipnose é profunda.... profunda... Vai contando o que está acontecendo Eugenia... o que está acontecendo... Agora Eugenia ...quando eu contar até cinco você estará em um cinema vendo passar um filme do que aconteceu nessa noite... você vai ver tudo na tela do cinema... você não vai sentir incômodo... não vai sentir medo... não vai sentir dor... não vai sentir nada... Você vai ver na tela bem claramente tudo o que aconteceu nessa noite... a partir do momento que você viu essa luz se aproximando... quando eu contar cinco você está em um cinema... está em um cinema assistindo um filme... Você está em um cinema Eugenia? Você está em um cinema? Onde é que você está?
Maria Eugenia – na...nave....

Rangel – Na nave? E o que é que está acontecendo?
Maria Eugenia – Está pinicando...

Rangel – Pinicando? Pinicando o que? Pinicando sua mão?
Maria Eugenia – Está pinicando...
.
Rangel – O que é que está pinicando... eu quero que você veja isso num filme... na tela... Eugenia.. agora você vai ver isso em uma tela...você vai ver na tela mas você não vai sentir pinicar nada agora... o que está acontecendo na tela?
Maria Eugenia – Ta pinicando ... tá... eu quero ir embora...

Rangel – Quem é que está aí?
Maria Eugenia – Eu quero ir embora... quero ir embora... embora.... deixem eu ir embora...

Rangel – Tem mais alguém com você? Quem está aí com você? Você está falando com quem?
Maria Eugenia – Deixa... deixa ir embora... embora... embora...

Rangel – A hipnose é profunda.... profunda... vai contando... você está vendo em um cinema...vai contando o que você está vendo ai no seu filme Eugenia... tem alguém mexendo em você? e agora o que está acontecendo? O que é que aconteceu em seu braço Eugenia... conte... fala Eugenia...
(Eugenia, mais uma vez num estado de fortes emoções...)

Rangel – Por que é que você falou na nave? Por que você falou isso? O que aconteceu e onde? Tem mais alguém aí com você? Quem está ai com você Eugenia?
Maria Eugenia – Não dá...

Rangel – Não dá o que?
Maria Eugenia – Não dá para ver ...

Rangel – O que é que não dá para ver?
Maria Eugenia – Eu sinto... não dá... não dá... não enxergo... não vejo...

Rangel – O que é que você não vê? ...
Maria Eugenia – Não vejo...

Rangel – O que é que você não vê?..
Maria Eugenia – Não vejo..

Rangel – Mas o que está acontecendo que você não vê? Você sente o quê?
Maria Eugenia – A mão...

Rangel – A mão o quê... tá segurando?
Maria Eugenia – A mão é...

Rangel – Mas onde você está nesse lugar? Estão te segurando no braço? Você está dentro do carro? onde você está?
Maria Eugenia – Túnel...

Rangel – Um túnel? Como é que é esse túnel?
Maria Eugenia – Túnel... túnel... ... borracha....

Rangel – Borracha? Que cor que é a borracha?
(Mais um momento de grande agitação da testemunha...)

Rangel – Relaxe... relaxe... profundamente... relaxe! O que é que está acontecendo agora? relaxe... e conte o que está acontecendo... agora você consegue ver?
Maria Eugenia – Senta! Senta... senta....

Rangel – Você quer sentar?
Maria Eugenia – (agitada e chorando) Não... não... não... não... tire... tire... tire... não... não...

Rangel – Agora o tempo avança um pouco....você vai contar o que aconteceu depois.... Que lugar você está? Você está dentro do carro? O túnel onde é que é? Conte...conte...
Maria Eugenia – Não... Eu não vou... não... eu não vou... túnel... túnel... túnel.. vem... vem... vem... luzes! Luzes... luzes... luzes... brilhando...
Senta... senta... não.. não... não... não...

Rangel – E a Creuza, onde está nesse momento?
Maria Eugenia – Estrada... estrada...

Rangel – E você onde está? A Creuza está no carro? Na estrada... é isso?
Maria Eugenia – Estrada... estrada....

Rangel – E você?
Maria Eugenia – Eu estou no túnel...

Rangel – Você está no túnel... e o Carlos Sérgio? Onde está o Carlos Sérgio? ....
Maria Eugenia – Está dormindo...

Rangel – Está dormindo onde? ...
Maria Eugenia – Dormindo...

Rangel – Dormindo onde? ....
Maria Eugenia – No carro...

Rangel – Sei...
Maria Eugenia – No carro...

Rangel – E você entrou no túnel como? Você abriu a porta do carro e entrou no túnel?
Maria Eugenia – Pára-brisa... pela frente do carro... pelo pára-brisa do carro...

Rangel – Está na frente do carro? E quem segurou no teu braço? Como seguraram no teu braço?
Maria Eugenia – A luz...

Rangel – A luz segurou no teu braço?
Maria Eugenia – Mão...

Rangel – Tinha uma mão? ...
Maria Eugenia – Mão... mão...

Rangel – A mão estava dentro da luz? ...
Maria Eugenia – A mão no túnel... a mão no túnel... túnel...

Rangel – OK... está bem. E daí o que aconteceu?
Maria Eugenia – Vem... vem... sai... sai...

Rangel – E daí? A luz está pedindo para você sair? É isso? O que é?
Maria Eugenia – Só isso...

Rangel – OK... a hipnose aprofunda... aprofunda... você vai abrir os olhos e vai ver que eu bati uma foto... ou alguém bateu uma foto que ficou muito boa disso que estava pegando no teu braço...e a foto está aqui na minha mão...
(Nota: Nesse momento foi colocada diante de Eugenia um indicador para aulas, objeto parecido com uma "antena de rádio", para que ela identificasse, de forma induzida, como uma foto da luz. Assim que ela abriu os olhos negou que aquilo que estava sendo mostrado era algo parecido com o que estava segurando-a...)

Rangel – Foi isso que te segurou?
Maria Eugenia – Não...

Rangel – Então desenhe aqui o que é que te segurou.... desenhe o que te segurou no braço...
(Uma folha em branco foi colocada nas mãos de Eugenia e ela desenhou a mesma forma do objeto/luz que descrevia em estado consciente...)
Maria Eugenia – (Eugenia já desenhando) Túnel....

Rangel – Túnel... sei... e essa luz veio até você? ...
Maria Eugenia – Uma mão... uma mão...

Rangel – Uma mão... dentro do túnel?
Maria Eugenia – Senta... senta... senta...

Rangel – Quem que falou senta?..
Maria Eugenia – Senta... senta... luz.....


Neste momento o hipnólogo Mário Rangel e os demais pesquisadores encerraram a regressão hipnótica com Maria Eugenia.


SP-304 continua na rota dos OVNIs

maria_eugenia_o_carro


Palco de situações envolvendo Objetos Voadores Não Identificados desde o final de 99, a rodovia Piracicaba-São Pedro (SP-304) ainda apresenta relatos de motoristas. OVNIs de formas e tamanhos variados são vistos com freqüência sempre à noite. A situação é preocupante para os que conduzem seus veículos por essa pista, devido ao risco de se perder o controle da direção ao se deparar com estranhas luzes no caminho. Houve pelo menos um caso onde um OVNI aproximou-se de um carro em movimento, trazendo pânico a uma motorista e seus acompanhantes. As reações das pessoas são imprevisíveis: soubemos de gente que abandonou seu carro na pista, correndo em busca de ajuda e arriscando-se a um atropelamento. Diante dos riscos, o Grupo Ufo-Gênesis está cogitando reunir-se com representantes da Polícia Rodoviária para prevenir acidentes. Não se trata de preocupação infundada. OVNIs são vistos e isso assusta os motoristas.

À 1h10 o dia 11 de janeiro, a mesma Creuza viu um intrigante objeto luminoso no céu quando dirigia seu carro pela rodovia Piracicaba-São Pedro. Quando estava na altura do quilômetro 176, nas proximidades de Ártemis, ela notou o OVNI no céu movimentando-se. A mulher já tinha tido um avistamento em dezembro em companhia da amiga Maria Eugênia. Desta vez, estava sozinha no carro e entrou em pânico quando notou que o OVNI começou a descer.

Como da vez anterior, um outro OVNI visto por ela aproximou-se perigosamente de seu carro, desta vez a condutora ficou com medo que a "luzinha" que ela via descer tentasse uma aproximação. Ela parou seu veículo na pista e foi pedir ajuda. Para seu alívio, o OVNI desapareceu.

Dois dias antes, um casal transitava com seu carro em um trevo existente sobre a SP-304, nas proximidades de Charqueada. Eram 23 horas e o casal ia para Piracicaba. O veículo já fazia a curva final do trevo para ingressar na SP-304, quando aconteceu uma experiência surpreendente e inesperada: um OVNI surgiu repentinamente.

Conforme relato sigiloso dado pelo casal, o OVNI surgiu cerca de 150 metros à frente do carro, numa altura estimada em 100 metros. Tinha uma forma que lembrava uma bola de futebol americano, cor alaranjada e aproximadamente quatro metros de comprimento. Movia-se lentamente para Leste. Em dado momento, fez um movimento brusco, percorrendo 150 metros em cerca de 5 segundos, desaparecendo no ar, provavelmente desmaterializando-se. O pesquisador Norberto Galani, que é professor técnico, fez alguns cálculos e estimou que, antes de desaparecer, o OVNI deve ter se deslocado à velocidade de 10.000 Km/h.

O casal que relatou os fatos disse ser a primeira vez que algo assim foi visto. Marido e mulher não souberam dizer do que se tratava.

Em 23/01/2000, um domingo, novo avistamento. Eram 20h55 e a rodovia Piracicaba-São Pedro apresentava intenso movimento de veículos, como sempre ocorre no horário. Nas proximidades da Balbo, formou-se um pequeno congestionamento, permitindo que os quatro ocupantes de um dos carros visse uma luz alaranjada distinguir-se das estrelas do céu. Segundos depois, a luz "apagou", tornando a aparecer em outro local. Nisso, uma segunda "luz" surgiu não muito longe da outra, mas bem acima. Era menor.

Em questão de segundos, o OVNI menor fez um movimento descendente, juntando-se com o outro. Aparentemente, tratava-se de uma "nave mãe", de proporções grandes, recolhendo um OVNI menor. Assim que a suposta "nave-mãe" "abrigou" a menor, passou a emitir luzes pulsantes, como se piscasse. As testemunhas não deram mais detalhes.

O Grupo Ufo-Gênesis tomou conhecimento e o pesquisador Norberto Galani foi até a SP-304, proximidades da Balbo, na tentativa de avistar os OVNIs. Estava acompanhado de familiares e de duas das pessoas que estavam naquele carro. Eram 22h50.

Poucos minutos depois, todos puderam ver uma luz alaranjada bem distante do céu. Parecia estar entre Piracicaba e Rio das Pedras. Norberto Galani disse que a luminosidade e os movimentos feitos sugerem que era um OVNI. Pulsava em intervalos curtos. O estranho objeto se deslocava aos pulos, em velocidade variada. Fez uma trajetória que lembrava a letra "U" no céu, mas com ângulos retos.

Após cerca de quatro minutos, desapareceu. Não se sabe se era o mesmo OVNI avistado horas antes pelos ocupantes do carro.

Novos fatos no "Caso Maria Eugênia"

Maria Eugênia teve inúmeros sonhos enigmáticos, principalmente nos dois primeiros meses de 2000. Mensagens estranhas e enigmáticas, "flashes" de imagens sem nexo vinham à sua mente. Não se sabe se eram sonhos comuns ou mensagens dos Ets que tentaram abduzi-la. Maria Eugênia ficava cada vez mais descontrolada. Os familiares, preocupados. Sem motivo aparente, ela ia até o portão da casa e começava a procurar algo no céu que nem ela sabia o que era. Como a própria Maria Eugênia costuma dizer: "nessa época eu estava enlouquecendo!"

O Grupo Ufo-Gênesis percebeu a seriedade do caso. Felizmente a mãe de um dos seus fundadores é psicóloga e, após recobrar a calma, foi submetida à uma nova sessão hipnótica. Essa hipnose confirmou a primeira: novamente Maria Eugênia descobriu o terrível encontro que teve com a nave alienígena. Radiografias foram feitas para se tentar localizar um provável implante dos Ets no corpo da vítima. Nada foi constatado.

O "Caso Maria Eugênia", como ficou conhecido o evento entre os pesquisadores, tem alguns fatos em comum com outros relatos vindo de várias partes do mundo:

Os Ets "desligam", através de sono profundo e sem motivo, a pessoa que "não interessa" aos seus objetivos, como ocorreu com Paulo, que dormiu no banco traseiro do carro;
Sonhos enigmáticos e sem sentido que se seguiram à experiência;
Uma espécie de "vento eletromagnético" emanado do OVNI;
O suposto disco voador aparece como uma "luzinha" diferente no céu, até aproximar-se rapidamente das vítimas;
Muitos detalhes só são recordados durante hipnose regressiva.
 

Além do Grupo Ufo-Gênesis, também acompanharam o caso os ufólogos Mário Rangel, Esdras Martins e Arismaris Baraldi Dias. Todos concluíram que a atitude firme de Creuza Delbage Rossi impediu que os Ets raptassem a pessoa que os interessavam: Maria Eugênia. Trata-se de fato único no mundo todo! Isso pode mostrar à Humanidade que um pensamento firme, concentrado, em não querer ser abduzido, pode impedir os Ets.

Hoje, Creuza e Maria Eugênia superaram o episódio. Têm facilidade em falar sobre o assunto, inclusive em entrevistas. Tanto é verdade que já participaram de Congressos de Ufologia que aconteceram. Ali, ufólogos de diversos países tomaram conhecimento do raro episódio.
 

Fonte: Ufo Genesis

Compartilhe

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Translate

Portuguese English French German Italian Russian Spanish

Curta nossa página

Publicidade