O Arquivo
logo

Faça uma doação

Todo o conteúdo disponibilizado no site é gratuito e você pode utilizá-lo livremente. Nossa única fonte de renda provém dos anúncios, o que não é suficiente para cobrir as despesas com a hospedagem. Qualquer ajuda para manter o nosso site no ar é bem vinda. Caso deseje contribuir com qualquer valor, basta clicar na imagem abaixo.





cebola10A cebola é um dos alimentos mais consumidos do mundo e apesar de poucos sais minerais e vitaminas é capaz de combater muitos problemos de saúde e auxília no combate a várias doenças. Confesso que não imaginava tantos benefícios a saúde essas planta contém. Vista por vezes, como um mero tempero, mas sendo consumida crua pode servir como um verdadeiro remédio. Originária da Ásia Central, foi cultivada na Índia e China desde tempos remotos, sendo muito apreciado na Grécia, Roma e Egito antigos.A cebola é a base de todos os temperos, combina e oferece um sabor especial a quase todos os tipos de pratos. Pode ser considerada como auxiliar do organismo na defesa contra infecções, eliminando ao mesmo tempo eventuais substâncias tóxicas através dos rins, resultado da ação dos seus sais minerais, ...

principalmente o Fósforo, Ferro e Cálcio e vitaminas do Complexo B e vitamina C. É indicada para abrir o apetite, regulariza enfermidades do estômago, é ótima contra prisão-de-ventre, inchaços de qualquer natureza, problemas de pele, garganta, ossos (reumatismo), intestino e,é ainda, diurética.

O caldo de cebolas fervido, e com mel, é eficaz contra resfriados, gripes, tosse, bronquite e asma. Ela também depura o sangue e o fígado de substâncias tóxicas e aumenta a diurese. Rica em elementos protetores contra infecção, é a pior inimiga dos vermes intestinais, eliminando, ao mesmo tempo, eventuais substâncias tóxicas através dos rins. Essas propriedades, entretanto, se perdem quando a cebola é cozida. Ótima contra cálculos biliares, a cebola remove ainda as obstruções das vísceras e limpa as vias respiratórias. Crua, colocada sob o nariz, ela corta hemorragias nasais.

Aplicado topicamente, o suco de cebola é muito bom para as picadas de aranhas, abelhas e vespas, enfim, de insetos em geral. A cebola também é um excelente preventivo do enfarte. Frita ou assada, ajuda a dissolver coágulos sanguíneos. Para quem sofre de acidez estomacal ou formação de gases a cebola crua não é recomendada.
A cebola não apresenta grandes problemas para sua compra. Os únicos cuidados são: verificar sua consistência, uniformidade e brilho da casca. Para evitar irritação nos olhos quando se corta uma cebola, basta colocar na ponta da faca um pedaço de pão (ele absorve boa parcela do cheiro e dos gases soltos), ou então, coloque a cebola na geladeira por uns 10 minutos, ou ainda, molhe-a em água fervente. Seu período de safra é de setembro a março.

Até contra o câncer

"Entre quem come o equivalente a uma cebola durante a semana, a probabilidade de desenvolver um câncer qualquer chega a ser 14% menor", revela em entrevista à SAÚDE! a pesquisadora Carlotta Galeone, que, com seus colegas do Instituto de Pesquisa Farmacológica Mario Negri, em Milão, na Itália, avaliou ficha médica por ficha médica de centenas de voluntários, divididos, é claro, em duas turmas — a dos avessos à cebola e a dos que encaravam comê-la crua. Não foi por acaso que fizeram a comparação. Eles queriam avaliar os benefícios da hortaliça para a saúde, uma vez que a cozinha de seu país usa e abusa do ingrediente.

Já existiam, é bem verdade, estudos ligando seu consumo à diminuição do risco de tumores de estômago, intestino e próstata. Os cientistas de Milão, porém, expandiram essa visão. Na sua amostragem, não só esses, mas todo tipo de tumor era mais comum no primeiro grupo — o dos sem-cebola.

Outra descoberta dos italianos: a proteção parece ser proporcional às porções ingeridas. Assim, duas cebolas semanais são suficientes para derrubar em 56% o perigo do câncer de laringe, em 43% o de ovários e em 25% o de rins. E aqueles que comem com gosto muitos anéis distribuídos pela salada do almoço e do jantar, em quantidade correspondente a uma cebola inteirinha por dia, estão ainda mais resguardados. "Aí, as chances de câncer colorretal são 56% menores e o de boca, 88%", assegura Carlotta. E não foi só isso o que a ciência confirmou nos últimos tempos.

Sabe-se que a cebola dificulta a ação das bactérias, inclusive as causadoras da cárie e dos distúrbios gástricos, além de atuar contra fungos que provocam micoses, amenizar os sintomas da asma, combater inflamações e diminuir os riscos de trombose e aterosclerose. Um dos últimos trabalhos reafirmando essas qualidades é assinado pelo Ministério da Agricultura do governo da Austrália. Porcos com dieta rica em gorduras tiveram seus índices de triglicérides reduzidos em 15% quando a cebola foi incluída no cardápio.

 
O próximo passo, agora, é descobrir qual seria a melhor cebola para uma vida mais longa e saudável. Ora, são mais de 600 espécies! À primeira vista todas são parecidas do ponto de vista nutricional, reunindo numa só rodela cálcio, fósforo, magnésio, ferro, potássio, zinco, cobre, manganês, vitaminas do complexo B — principalmente B1 e B2 — e vitamina C. Na prevenção de doenças, o poder de fogo dos membros da vasta família Alliaceae pode variar — ou nem tanto.

Apesar de consumirmos menos cebolas do que os italianos, nós, brasileiros, estamos acostumados ao seu paladar. A cebolinha verde, por exemplo, muito usada como tempero, é tida como um broto de cebola, quando é mais uma variedade dela. Cebola ou cebolinha, o bulbo pode ir para a panela ou para a saladeira — "assim como as folhas de algumas variedades", acrescenta Valter Rodrigues Oliveira, pesquisador do Centro Nacional de Pesquisas de Hortaliças da Embrapa, com sede em Brasília. — "assim como as folhas de algumas variedades", acrescenta Valter Rodrigues Oliveira, pesquisador do Centro Nacional de Pesquisas de Hortaliças da Embrapa, com sede em Brasília.

O médico Edson Credídio, que é diretor da Associação Brasileira de Nutrologia, recomenda consumir o vegetal cru, já que o calor do cozimento ou da fritura destrói seus compostos benéficos. A Embrapa está desenvolvendo uma variedade de cebola isenta de substâncias que provocam choro e mau hálito, mas é provável que a novidade não produza tantos bons efeitos. Então, encare o bafo, o ardor e as lágrimas com alegria. Tudo pode ser uma questão de treinar o paladar para sabores picantes.

Uma ótima aliada da nossa saúde

 
A cebola é uma boa aliada para melhorar o funcionamento do intestino, fígado, pâncreas e vesícula. E mais promove o bom funcionamento do aparelho circulatório e renal e reduz o risco de aparecimento do câncer de estômago.

Os benefícios da cebola deve-se a presença de substâncias quercitina, um agente antioxidante. Daí a sua ação em auxiliar na redução do colesterol e o aumento do colesterol HDL (bom colesterol). Participa, também, na redução da pressão arterial e evita a formação coágulos sangüíneos.

Outra substância encontrada na cebola é a olerícola. Trata-se de uma substância que impede a formação de plaquetas no sangue, evitando assim os entupimentos das artérias.

A cebola crua
O consumo exagerado de cebola pode aumentar a formação de gases e causar desconforto gastrintestinais, principalmente se ela for consumida crua. Depois de cozida ou escaldada as suas propriedades fermentativas reduzem e elas já ficam mais suaves.

Por outro lado o consumo da cebola crua melhora o equilíbrio da flora intestinal e reduz o risco do aparecimento do câncer do colo retal.


Um dos condimentos mais usados no mundo

A cebola, juntamente com o alho, é um dos condimentos mais usados em todo o mundo. Dá sabor crua, cozida, refogada.

Trata-se de um vegetal cuja parte comestível, o bolbo, se desenvolve debaixo da terra, e é composto por folhas carnudas sobrepostas, de cor branca ou roxa. Outras, mais finas, de tom avermelhado, fazem a cobertura. Quando espiga, as folhas verdes também se podem comer. O odor é forte e o sabor picante e adocicado.

A cebola é natural do Sudoeste da Ásia. A sua utilização estendeu-se à Índia, China, Médio Oriente e Norte de África. Os Egípcios consideravam-na sagrada e, com o inseparável alho, constituía o alimento dos escravos que construíram as pirâmides (Que outros insondáveis segredos terão sido levados para aqueles túmulos?...). Havia povos que lhe punham sal e comiam com pão. Os Mediterrânicos também ficaram rendidos ao seu paladar. Adquiriu elevado valor comercial e chegou a servir de moeda de pagamento de rendas na Europa medieval. Os soldados, em plena frente de batalha, consumiam-na, por ser fonte de vigor.

Muitas pessoas desenvolveram uma certa aversão à cebola, porque o seu manuseamento provoca lágrimas. Contudo, e apesar desse inconveniente do processo de debulhar e cortar, não se pode prescindir dela para a maioria dos pratos que se confeccionam, mesmo os mais simples.

As cebolas, cientificamente denominadas de Allium Cepa, possuem grande diversidade de tamanhos, cores e paladares, e podem encontrar-se frescas, congeladas, em conserva, enlatadas e até desidratadas. Existem variedades de cebolas fortes, subtis, picantes ou doces.

Independentemente da “raça”, a cebola é rica em fósforo, ferro, cálcio e vitaminas A e dos complexos B e C. Quando crua, apresenta vários benefícios: purifica o sangue e o fígado de substâncias tóxicas, que são eliminadas através dos rins; abre o apetite (bem, isto só é uma vantagem para alguns…); age contra a prisão de ventre; protege contra as infecções do aparelho digestivo; diminui o nível de açúcar (glicose) em circulação, pelo que é aconselhável a diabéticos; ajuda em casos de asma brônquica e problemas respiratórios; reduz o índice de triglicéridos; é boa para o coração, e, deste modo, favorece quem padece de doenças do foro coronário; auxilia em situação de enfermidades renais ou hepáticas, e constitui um elemento preventivo do cancro do estômago.

Se for colocada sobre um nariz a sangrar, estanca a hemorragia. Por outro lado, o chá de cebola com mel revela eficácia contra constipações, tosse, bronquite e asma. Já o sumo, aplicado directamente na pele, cura as picadas de insectos em geral. Lá vão as indústrias farmacêuticas encabeçar um protesto contra a concorrência desleal da cebola…


Inacreditáveis maravilhas da Cebola: defesa contra infecções, elimina substâncias tóxicas através dos rins, abre o apetite, regulariza o estômago, contra prisão-de-ventre, inchaços, problemas de pele, diurética, ossos (reumatismo), inimiga dos vermes intestinais, limpa as vias respiratórias, combate os cálculos biliares, prevevine o enfarte.

Perdemos essas propriedades quando a cebola é cozida, porém auxilia diminuir os coágulos sanguíneos. O Chá da cebola com mel, serve para combater gripes, tosse, bronquite, asma e ainda limpa o sangue e o fígado. Aplicado topicamente.


Fontes:http://www.correioweb.com.br/
       http://www.vitaminasecia.hpg.ig.com.br
       Revista Saúde
       http://www.segs.com.br/cebola.htm
       http://www.ruadireita.com/alimentacao/info/desvele-os-encantos-da-cebola/

Comentários   

 
#9 Guest 26-06-2014 18:15
como fazer o chá de cebola?
 
 
#8 Guest 07-09-2013 03:18
AMOOOO CEBOLA, AQUI EM CASA USAMOS UMA CEBOLA POR DIA
 
 
#7 Guest 18-07-2013 01:11
ola, gostaria de saber de vcs como se faz o cha de cebola, se e feito c as cascas dela ou c ela toda?me expliquem por favor.
 
 
#6 Guest 09-07-2013 20:27
cebola como devo fazer o cha para uma pessoa que e diabetica.
 
 
#5 Valma Santos 21-12-2012 22:28
Gostei muito de saber tudo isto sobre a cebola, eu ja sabia um pouco a respeito porque ja tinha lido em um livro de medicina natural, por isto sempre dou cha de cebola p minha fila e que tem asma e ela fica logo boa, sempre comemos nas refeiçoes.Obrig ado por mais informação
 
 
#4 Guest 21-01-2011 17:48
Eu sabia que ia adorar! :lol: :lol: :lol: :lol:
 
 
+2 #3 Guest 08-12-2010 17:13
:lol: :P :roll: :zzz

AMOOO CEBOOOLA
 
 
+4 #2 Guest 17-06-2010 17:37
a cebola previne câncer?? :-*
 
 
#1 Guest 02-01-2010 19:52
É verdade que a cebola é boa para queda de cabelo?
 

Adicionar comentário

ATENÇÃO:
- Não utilize os comentários para fazer perguntas ou enviar mensagens à administração do site;
- Não utilize palavrões;
- Não faça comentários ofensivos.

Código de segurança
Atualizar

GoogleNewsPriligy Buy Online Malaysia


Curta nossa página