O Arquivo
logo

Faça uma doação

Todo o conteúdo disponibilizado no site é gratuito e você pode utilizá-lo livremente. Nossa única fonte de renda provém dos anúncios, o que não é suficiente para cobrir as despesas com a hospedagem. Qualquer ajuda para manter o nosso site no ar é bem vinda. Caso deseje contribuir com qualquer valor, basta clicar na imagem abaixo.





gelatina5O que é? - É uma proteína derivada da hidrólise parcial do colágeno, em que as ligações moleculares naturais entre fibras separadas de colagénio são quebradas, permitindo o seu rearranjo. A gelatina funde com o calor e solidifica quando o calor cessa. Misturada com água a gelatina forma um gel coloidal. Exemplos de alimentos com gelatina são as sobremesas de gelatina, o aspic, as gomas. A gelatina pode também ser usada como estabilizante ou espessante de sorvete, geléia, iogurte, queijo, margarina, etc. Dez perguntas sobre gelatina - Ela é uma unanimidade — merecida, aliás — entre os que vivem de dieta. Pudera! Poucas sobremesas são tão pobres em calorias. Mas o que tem de diz-que-diz-que em torno de suas propaladas qualidades é uma loucura.  

A delícia geladinha seria tiro e queda contra unhas fracas, queda de cabelo e flacidez. Resta saber se faz jus mesmo a essa fama toda

1. É verdade que a gelatina enrijece o corpo?
Wanda Monteiro Lopes, por e-mail

“Sim, porque contém nove dos dez aminoácidos essenciais ao corpo”, responde a nutróloga Tamara Mazaracki, do Rio de Janeiro. Os aminoácidos são importantes nesse caso porque favorecem a síntese do colágeno, substância que ajuda a sustentar os tecidos. A especialista em medicina estética Isabella Rostock, da Clínica Viteé, no Rio de Janeiro, concorda: “A gelatina pode até ajudar na formação da massa magra, o que deixa o corpo mais firme, mas isso desde que você pratique atividade física”, ressalva.

2. Consumir gelatina com regularidade ajuda a prolongar a juventude?
Eunice Pinto Duarte, Belo Horizonte, MG

“Ela é boa para a saúde”, resume o engenheiro de alimentos Valdemiro Sgarbieri, da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), no interior paulista. Isso não quer dizer que prolongue a juventude. “Seus aminoácidos são úteis na manutenção dos ossos, das cartilagens, dos tendões e da pele. Mas de nada adianta consumir grande quantidade de gelatina sem adotar outros hábitos saudáveis”, avisa Isabella Rostock.

3. Quais as diferenças entre gelatina em folha e em pó?
Sonia Regina Olhiara Anselmo, São Paulo, SP

No que se refere a valores nutricionais, são praticamente iguais, pois ambas têm a mesma matéria-prima: colágeno hidrolisado. A forma de preparo é que pode representar alguma diferença, mas apenas no aspecto culinário. “A versão em folhas facilita a dosagem graças ao desenho quadriculado na superfície”, opina Celia Ito, nutricionista da Dr. Otker. “Isso é importante porque pequenas variações na quantidade já podem comprometer o sucesso de certas receitas.”

4. Posso substituir a gelatina comum por gelatina em cápsulas?
Iracy Gomes, São Paulo, SP

Poder, pode. Ambas oferecem os mesmos benefícios. Porém, considerando que a dose mínima para obtê-los é de 10 gramas de gelatina por dia, você precisaria ingerir 20 cápsulas, já que cada uma delas contém só 500 miligramas. “Se preferir o suplemento, a forma em pó leva vantagem. Nesse caso, basta ingerir 1 colher de sobremesa”, indica Tamara Mazaracki. “Sem contar que a ação da gelatina em pó é mais rápida”, completa Valdemiro Sgarbieri. Já aquela gelatina colorida e com sabor de infância não é tão eficiente para a formação do colágeno.

5. Ouvi dizer que gelatina faz bem à pele do rosto. É verdade?
Anderson Mascarenhas Santos, Santo Antônio de Jesus, BA

Sim. “Como a gelatina é uma das maiores fontes de aminoácidos que estimulam a formação do colágeno, auxilia na nutrição dos tecidos”, confirma Tamara Mazaracki. “Por isso, ajuda mesmo a manter a elasticidade da pele”. Nunca é demais lembrar, porém, que você deve encarar esse alimento como um dos itens de uma alimentação equilibrada.

6. Quais as quantidades de carboidratos, proteínas e gorduras presentes na gelatina comum e na diet?
Flávio Sérgio Jorge de Freitas, São Paulo, SP

Segundo a nutricionista Monica Bieler, do Espaço Stella Torreão, no Rio de Janeiro, nenhuma das duas tem gordura na sua composição. Quanto aos demais nutrientes, dê uma olhada na tabela comparativa abaixo — calorias incluídas —, considerando 100 gramas do produto pronto.

7. É verdade que a gelatina fortalece as unhas e acaba com a queda de cabelo?
Yvone da Penha Galhardi, São Roque, SP
 
“O consumo regular ajuda a aumentar a espessura das unhas e do cabelo, o que os torna mais fortes. Além disso, acelera o crescimento”, diz Valdemiro Sgarbieri. Tamara Mazaracki concorda: “O colágeno forma a matriz onde os minerais se fixam para deixar as unhas fortes e os fios brilhantes e resistentes”. Já Isabella Rostock tem uma opinião diferente: “A gelatina não tem tanto poder. Ela pode até ajudar a reverter a fragilidade dessas estruturas em caso de carência alimentar. Mas, se você estiver com queda de cabelo ou unhas fracas, procure um médico.”

8. Comer gelatina antes das refeições diminui o apetite? Por quê?
Tania Muraoka, São Paulo, SP

Sem dúvida, de acordo com os especialistas consultados. A gelatina tem a capacidade de se ligar a uma grande quantidade de água. Por isso, dá a sensação de saciedade e diminui os riscos de exagerar à mesa. “Pelo mesmo motivo — e também por ser pouco calórica — é tão usada como ingrediente de musses, sopas, sucos e sorvetes”, lembra Tamara Mazaracki.

9. Suplementos à base de gelatina podem ajudar na prevenção da celulite e da flacidez?
Marcelo Machado Alvarez, Niterói, RJ

“Contra a flacidez, eles podem ser um fator a mais para a prevenção, mas, isoladamente, não têm efeito”, avalia Isabella Rostock. “Hábitos saudáveis ainda são mais importantes para nutrir, oxigenar e manter firmes os tecidos”. Já para combater a celulite, são completamente inócuos. “Não há comprovação científica sobre a ação da gelatina contra as depressões na pele”, afirma Valdemiro Sgarbieri. “A celulite é um processo multifatorial e a gelatina não tem o poder de amenizá-la”, concorda Tamara Mazaracki.

10. Qual é a matéria-prima da gelatina e quais os principais benefícios para a saúde?
Maria Crisóstomo de Arruda Rodrigues, Brasília, DF

“A gelatina é extraída da pele, das cartilagens e dos ossos bovinos — ricos em colágeno, a principal proteína estrutural dos tecidos e dos ossos”, conta Celia Ito, nutricionista da Dr. Oetker. “A conversão do colágeno (proteína insolúvel) em gelatina (proteína solúvel) é resultado de um procedimento físico e químico.” O produto final desse processo é a gelatina, que, como vimos, preserva articulações, cartilagens, ligamentos e ossos, além de reconstituir e fortalecer o cabelo, as unhas e outros tecidos do corpo.

Mitos e verdades sobre a gelatina 
 
Ela já foi apontada como a inimiga número um da celulite. Pode ser consumida ao natural ou misturada a outros alimentos. Saiba quais são os mitos e as verdades a respeito da gelatina

Por: Paula Balsinelli - Muito já foi dito a respeito da gelatina: que previne a celulite, protege as unhas e fortalece os cabelos. Houve uma época em que ela estava na moda, depois, cedeu lugar para outras novidades. Porém, os estudos a respeito do produto prosseguiram. Hoje, já se sabe que a gelatina é eficaz para a manutenção do tônus muscular e firmeza da pele.

A gelatina é extraída do colágeno, especialmente do bovino. Ela contém uma série de fragmentos de proteínas que fornecem aminoácidos, fundamentais para a manutenção de ossos e a regeneração de algumas articulações. "Contém  9  dos  10  aminoácidos  essenciais  ao  corpo", explica a especialista  em  nutrologia,  Dra. Tamara  Mazaracki.

Versátil, pode ser adquirida em folhas, em pó com sabor, ao natural ou em cápsulas. Porém, existe uma diferença entre a gelatina que compramos no supermercado (sobremesa) e a gelatina vendida em casas de suplementos alimentares.

As casas de suplementos vendem o colágeno em pó, ou em cápsulas, que é o colágeno em sua forma pura. Já a gelatina-sobremesa, que compramos no supermercado, também tem colágeno na composição, porém, em menor quantidade.

“A gelatina do supermercado pode ser usada como um reforço do tratamento, porém, para se conseguir unhas e cabelos fortes, pele mais firme e articulações saudáveis, é necessário o consumo de colágeno in natura, devido à maior concentração dos nutrientes”.

Confira a seguir, as respostas para as principais dúvidas sobre gelatina e saiba, de uma vez por todas, o que você pode esperar dela.
 
A gelatina previne ou reduz a celulite?
 
A  celulite é o resultado de um processo multifatorial, onde ocorre a deficiência da circulação venosa e linfática, retenção de água, acúmulo de gordura e processo inflamatório. A gelatina não age diretamente na celulite. Permite que a pele tenha mais elasticidade, porém, isto terá pouca influência no aspecto e evolução da celulite.
 
É verdade que a gelatina não tem gordura nem colesterol?

Sim. A gelatina (ou colágeno hidrolisado) é isenta de gordura, colesterol e carboidratos. Ela é composta por cerca de 84 a 90% de proteína, 1 a 2% de sais minerais e 8 a 15% de água.
 
É mesmo feita de cascos de vacas?

A gelatina é obtida pelo processamento do colágeno protéico, que é extraído da pele, cartilagens e ossos de diversos animais.
 
A gelatina deixa as unhas mais fortes e os cabelos mais brilhantes?
 
Sim, ela contribui para isso. Para um crescimento saudável, unhas e cabelos precisam de diversos nutrientes. Entre eles, o colágeno, existente na gelatina. O colágeno é responsável pela cicatrização e regeneração dos tecidos. No caso das unhas e cabelos, o colágeno forma uma matriz onde minerais se fixam para deixá-los fortes, resistentes e brilhantes.
 
Pode ser aplicada diretamente no cabelo?

Aplicar gelatina diretamente no cabelo não produz nenhum efeito porque o cabelo não consegue absorver os nutrientes.
 
Máscaras de gelatina deixam a pele mais bonita?

A aplicação tópica, ou seja, na superfície da pele, não tem nenhum efeito. Algumas máscaras possuem colágeno na fórmula e apresentam ação hidratante temporária. Porém, para apresentar benefícios na elasticidade da pele, a gelatina deve ser ingerida.
 
Quanto tempo demora para os resultados (visíveis) aparecerem?

Os  primeiros  efeitos  se  fazem  notar  após  dois  a  três  meses  de  consumo  diário.  Depois  de  obter  o  resultado  desejado,  é  importante  fazer  uma  manutenção,  ou  seja,  o  consumo  deve  ser  incorporado  ao  cardápio. A dose  recomendada é  de  10g  diárias  (1  colher  de  sopa)  de  gelatina  (também  chamada  de  colágeno  hidrolisado)  diluída  em  meio  copo  de  água  ou  adicionada  em  sucos,  leite,  sopas,  chás,  etc.
 
Quem faz dieta, precisa comer gelatina para não ficar com a pele flácida?

A gelatina é a maior fonte alimentar de aminoácidos que ajudam a estimular a síntese de colágeno no corpo. O consumo de gelatina durante o período de emagrecimento ajuda a manter a tonicidade e elasticidade da pele, prevenindo assim a flacidez.
 
A gelatina produz sensação de saciedade?

A gelatina se liga a uma grande quantidade de água, o que ajuda a dar sensação de saciedade após a sua ingestão. Além disso, seu alto teor protéico permite o uso em dietas. A gelatina também pode substituir ingredientes mais pesados e calóricos no preparo de pratos.
 
Comer um pote de sobremesa de gelatina por dia é suficiente para obter os seus benefícios?

Depende do que se quer alcançar. Como prevenção é interessante o seu consumo diário sob forma alimentar. Porém, se as unhas estão fracas ou o cabelo fraco, o uso de colágeno suplementar, em cápsulas ou em pó, é necessário para que o problema seja solucionado.
 
Qual é a melhor maneira de consumir a gelatina?

O ideal é associar o uso de colágeno suplementar (pó ou cápsulas) com a gelatina alimentar. Ela pode ser incorporada ao cardápio diário de diversas maneiras, em pratos doces ou salgados, sucos e iogurtes.
 
As gelatinas sem sabor são melhores do que as coloridas?
O efeito nutricional é o mesmo. A gelatina sem sabor permite a mistura de sucos ou frutas diversas, ou o uso em pratos salgados.
 
Muita gelatina faz mal para a saúde?

Não. Porém, ela não pode ser usada como única fonte de proteína. Deve fazer parte de uma dieta variada e equilibrada em proteínas, carboidratos e gorduras. É interessante notar que a adição de gelatina no cardápio ajuda a complementar a ingestão de proteínas de outras fontes, como carne, ovos e  feijões.
 
Gelatina faz bem para os ossos e articulações?

Ossos, cartilagens e articulações são formados por colágeno acrescido de minerais. O colágeno reforça os tendões e ligamentos que unem os músculos aos ossos. A gelatina hidrolisada ajuda na nutrição destes tecidos, mantendo a hidratação e integridade das articulações, desempenhando assim um papel importante na prevenção e no tratamento de dores articulares, artrose e osteoporose.

Qual tipo de gelatina escolher?

Você vai encontrar o produto em duas versões: a alimentar e a suplementar. No primeiro caso, usada principalmente para sobremesas, e comprada em supermercados, a gelatina pode ser em pó com sabor ou sem sabor, em folhas incolores ou coloridas. No segundo caso, a suplementar, vendida apenas em lojas de suplementos alimentares, é encontrada em cápsulas ou em pó, e nada mais é do que o colágeno na sua forma mais pura. Para incluí-la no seu cardápio, anote aí: a dose recomendada é de 10 g diárias (1 colher de sopa) na forma de gelatina suplementar em pó, diluída em meio copo de água ou adicionada em sucos, leite, sopas, chás etc. A alimentar pede, pelo menos, duas porções diárias, ou seja, dois potes de 125 ml cada uma. “Vale lembrar que a gelatina industrializada tem o mesmo valor alimentício daquela tradicional caseira, preparada pelo cozimento do osso do boi. As duas versões são riquíssimas em colágeno”, ressalta Tamara. Acontece que, embora as propriedades de todas essas versões da gelatina sejam as mesmas, a concentração de colágeno é muito maior no pó suplementar, chamada de colágeno hidrolisado. “Deixe a gelatina de caixinha ou em folhas para a manutenção. No período de tratamento para unhas fracas e cabelos quebradiços, por exemplo, fique com a hidrolisada”, complementa Tamara. Os primeiros efeitos se fazem notar após dois ou três meses de consumo diário.

Benefícios das gelatinas na reposição de colágeno no organismo

As gelatinas “em pó” beneficiam cada vez mais a saúde humana. Segundo o professor do Departamento de Alimentos e Nutrição da Faculdade de Engenharia de Alimentos da Unicamp, Jaime Farfan, o uso da gelatina como ingrediente ou como sobremesa tem contribuído para fortalecer unhas, cabelos e hidratar a pele, dando-lhe maior resistência, mais espessura, crescimento e brilho.

“Sendo um produto extraído do colágeno, especialmente do colágeno bovino, a gelatina contém uma série de fragmentos de proteínas que quando absorvidas pelo intestino são parcialmente digeridas e fornecem aminoácidos, fundamentais para a manutenção de ossos e a reconstituição ou regeneração de algumas articulações”, explica Farfan.

Um organismo saudável necessita de colágeno para a manutenção do tônus muscular e de uma pele firme, com uma reposição diária de aproximadamente 1g por quilo de peso corporal. Pesquisas mostram que, por volta dos 25 anos, o organismo começa a diminuir a produção de colágeno em contraposição à necessidade constante dessa importante molécula no processo de rejuvenescimento e reparação celular. 

Aos 50 anos, o corpo só produz em média 35% do colágeno necessário. Supõe-se que esta seja uma das principais causas do envelhecimento. Com a diminuição do colágeno, os músculos ficam flácidos, diminui a densidade dos ossos, as articulações e ligamentos perdem a elasticidade e a força, a cartilagem que envolve as articulações fica frágil e porosa, com aspecto de almofada. Os cabelos perdem o viço, pois diminui a espessura do fio capilar. Alguns órgãos podem sofrer deslocamento e apresentar mau funcionamento. A pele fica mais fraca, desidratada e sem elasticidade, culminando em flacidez e no aparecimento de estrias; o ganho de reserva lipídica é mais acentuado. 

Para Farfan, uma boa alimentação é uma das melhores formas de prevenir doenças, o que decorreria de situações não extremas, ou seja, tudo o que deixa um individuo melhor, que dá resistência ao organismo. “Repomos o colágeno em nosso organismo por meio da alimentação. Os alimentos de origem animal, tais como carnes, são boas fontes de colágeno, principalmente se tratando das carnes vermelhas. Entretanto, para adquirirmos a quantidade ideal que nosso organismo necessita, por meio da alimentação convencional seria impossível”, afirma.

A indústria alimentícia vem desenvolvendo produtos como colágeno em pó ou colágeno liofilizado. Por meio da ingestão de suplementos alimentares desta natureza o nosso organismo obtém de maneira significativa e eficaz os benefícios do colágeno.

O colágeno em pó permite que o nosso organismo mantenha uma quantidade de massa muscular adequada, ajudando o organismo a utilizar eficientemente suas reservas lipídicas e de açúcar. Além disso, o colágeno em pó é um eficiente aliado contra processos de flacidez tecidual e quando aliado a atividade física torna-se uma excelente fonte protéica capaz que sintetizar massa magra , mantendo assim o aspecto jovial do nosso corpo. 

“A absorção e ação do colágeno em pó ocorre nos primeiros momentos da ingestão, pois o produto é facilmente absorvido, por ser pré-digerido, caindo diretamente na corrente sangüínea assim que ingerido, beneficiando todo o organismo, funcionando ainda como reserva orgânica no processo de regeneração e revitalização” observa Farfan.

A ciência moderna define a gelatina como uma proteína purificada, de origem animal, isolada através de hidrólise parcial das proteínas do colágeno, encontradas naturalmente. O colágeno é uma proteína estrutural básica e representa cerca de 33% do total de proteínas dos mamíferos. É um componente essencial dos tecidos e sistema esquelético.

A gelatina contém 18 aminoácidos. O organismo humano necessita de 10 dos chamados aminoácidos essenciais, que são consumidos através dos alimentos. Gelatina contém 9 destes aminoácidos essenciais em uma proteína alimentícia de fácil digestão e utilização. O aminoácido triptofano não está presente na gelatina; entretanto, isto não é muito significativo, uma vez que este aminoácido é encontrado em quantidades adequadas em outros alimentos da dieta.

De acordo com Farfan, a gelatina é um alimento puro e é composta por cerca de 84% de proteínas, 2% de sais minerais e água. É livre de carboidratos e gorduras, assim como de colesterol ou purinas. Também não contém qualquer tipo de aditivo em sua constituição.

“A mais importante propriedade da gelatina é sua capacidade de formar um gel termo-reversível, a partir de soluções com amplos limites de concentração, isto é, podemos converter uma solução para a forma sólida e reconvertê-la para a forma líquida, por meio de aquecimento. Por esta razão, é um agente de ligação ideal e encontra usos nas mais variadas aplicações, como: sobremesas de gelatinas, gomas de gelatinas, “marshmallows”, caramelos, doces, iogurtes, mousses, queijos cremosos, “aspics” e muitos mais. Gelatina é também importante em aplicações farmacêuticas e fotográficas”, acrescenta o professor.

Segundo o professor, como a gelatina é uma fonte de nutrientes que são úteis para a manutenção da boa saúde e de ossos, cartilagens, tendões e inclusive da própria pele, é recomendado que nos mantenhamos uma ingestão constante dessas proteínas ‘colagenosas’. “Esse processo de reposição celular da pele pela ingestão de colágeno é bastante complicado e, agora que está começando a entender o que ocorre nas articulações da pele”, conclui.

Fonte: http://www.vitabrasilnet.com.br/gelatina_artigo.htm
       http://pt.wikipedia.org/wiki/Gelatina
       http://delas.ig.com.br/materias/184501-185000/184941/184941_1.html
       http://boaforma.abril.com.br/dieta/dietas-da-beleza/gelatina-flacidez-488265.shtml#
       Agencia Brasil

Comentários   

 
#3 Guest 11-09-2013 17:44
EU SOFRO DE ESPONDILOARTROS E EM TODA COLUNA E NOS PÉS. SERÁ QUE O CONSUMO DE DIÁRIO DE GELATINA, RESOLVERÁ?
 
 
-1 #2 Guest 04-02-2011 22:41
Adorei...só gostaria de saber se quizer tomar em comprimidos qual a quantidade diaria???? :D
 
 
#1 Guest 27-02-2010 19:22
Olá adorei! todas as minhas duvidas sumiram após a leitura desta matéria !
Parabéns !
 

Adicionar comentário

ATENÇÃO:
- Não utilize os comentários para fazer perguntas ou enviar mensagens à administração do site;
- Não utilize palavrões;
- Não faça comentários ofensivos.

Código de segurança
Atualizar

GoogleNews


Curta nossa página