Bateria do Notebook. Como fazer durar mais?

bateria_topoO computador portátil é uma ferramenta nova sim, nova e popular. Como todos sabemos, o computador é uma ferramenta que existe á muito tempo, porém, antigamente, para se controlar um, era necessário pelo menos três pessoas, e hoje em dia, eles são portáteis, com isso, o público passa a ser mais exigente com as empresas de Notebook’s quanto a duração da bateria. Pensando nisso, a Hands On esta listando dicas de como fazer a bateria do seu notebook “durar mais”. A maioria dos notebooks utiliza bateria de íons de lítio (Li-Ion). Em teoria, ela não deveria apresentar quaisquer problemas de “vício” ou perda de capacidade. Porém, a história é bem diferente na prática, quando vemos que a carga não dura nem metade do tempo que é prometido.


A partir desse tipo de situação é que surgem tutoriais que em teoria resultam na salvação da bateria. Uma das tantas dicas que circulam pela web foi sugerida pelo site MakeUseOf, o qual recomenda a remoção da bateria para que sua vida útil seja prolongada. Mas será que isso funciona mesmo? É o que vamos ver hoje!


Usando íons para alimentar o computador



Antes de falar da vida útil, precisamos entender como a energia flui no interior da bateria. Os modelos de íons de lítio possuem cinco principais elementos: o ânodo, o cátodo, o separador, o eletrólito e os íons. Tudo isso fica no interior da bateria, sendo que cada uma possui pequenas diferentes no projeto de construção.

Os íons ficam embutidos no ânodo, o eletrodo negativo — algo que você provavelmente aprendeu nas aulas de química. Quando você liga o computador sem estar com o cabo conectado à tomada, os íons começam a transitar do ânodo para o cátodo (o eletrodo positivo).

Para fazer tal caminho, eles passam pelo eletrólito e pelo separador — esse último é uma folha fina de plástico que separa os eletrodos. Esse processo libera energia para os componentes da sua máquina e, consequentemente, resulta na descarga da bateria.

Na hora de recarregar, o processo inverso ocorre. A energia que alimenta a bateria forçará os íons a voltarem para o ânodo, deixando-os prontos para mais um processo de descarga.  Esses processos de ida e de volta dos íons poderiam ser realizados eternamente, porém, alguns íons podem ficar presos nos eletrodos, o que reduz a capacidade da bateria e o tempo de vida útil.


Motivos válidos para remover a bateria...



Agora, você já tem uma noção de como funciona sua bateria. Portanto, vamos responder à grande pergunta: afinal, posso aumentar a vida útil da bateria removendo-a do notebook? Sim! Assim como citado no artigo do site MakeUseOf, ela tende a durar muito mais quando é removida do seu laptop, afinal, a quantidade de ciclos de recarga tende a diminuir. Mas há outros motivos para você realizar esse procedimento.

Primeiro, existe o problema do superaquecimento do computador. O calor é um grande inimigo da bateria, pois ele promove reações químicas que podem reduzir a capacidade das células dela. Pense que uma bateria já aquece sozinha e, caso você deixe-a conectada sem necessidade, o calor proveniente dos demais componentes vai piorar as coisas. Detalhe: o calor atrapalha qualquer tipo de bateria, inclusive a que você usa no seu smartphone.

Depois, o mau funcionamento da bateria pode surgir em decorrência de sobrecarga ou de altas tensões. Deixá-la carregando sempre é algo desnecessário, ainda mais que ela pode sofrer danos por manter alguns poucos íons realizando o mesmo processo continuamente.
Normalmente, os notebooks vêm devidamente regulados para evitar problemas com voltagens, porém, se um regulador falhar, sua bateria pode ser danificada. Os suportes técnicos de algumas fabricantes informam o contrário, contudo, considerando experiências próprias, podemos afirmar que algumas baterias viciam e podem ser danificadas por alta tensão.


Dicas para fazer sua bateria durar mais

bateria3


Sempre que o notebook estiver ligado à tomada, remova a bateria para evitar danos.

Nota: vale lembrar que você deve retirá-la enquanto o computador estiver desligado. Além disso, salientamos que você deve tomar os devidos cuidados com a falta de energia, pois seu notebook estará sem uma fonte de alimentação alternativa;

Quando for usar a bateria, evite atingir níveis abaixo de 20%;

Evite deixar que a bateria perca toda a carga. Use a descarga completa apenas quando sua bateria apresentar problemas, assim como é indicado por muitas fabricantes;

Opte por recarregar a bateria quando o notebook estiver desligado;

Quando for usar o notebook somente com a bateria, procure usá-lo em locais bem refrigerados e, de preferência, use acessórios (como coolers) para manter o PC sempre com baixas temperaturas.

Observação: estamos cientes de que algumas dicas aqui citadas diferem das orientações de determinadas fabricantes, porém, salientamos que elas servem para prolongar a vida útil da bateria. Contudo, caso você siga as instruções do manual, a bateria do seu notebook deve funcionar normalmente por um tempo razoavelmente longo.

Enfim, por mais tecnologia que exista no campo de energia e baterias, parece que os problemas nunca são totalmente solucionados. Esperamos que as dicas tenham sido úteis e que você procure economizar sua bateria.


Como otimizar a bateria do notebook



2010 - 01 – Baterias de Li-íon  (notebooks atuais) não causam efeito memória. (famoso vicio de bateria)

02 - Somente as baterias de NiMn e NiCd têm efeito memória.

03 – A vida útil de uma bateria de note varia de 500 a 800 ciclos de carga/descarga. (feita para durar de 2 a 3 anos com uso racional, claro)

04 – Uso intenso da bateria, por exemplo, executivos, vendedores externos, a vida dela não deve passar de 1 ano devido ao grande volume de ciclos carga/descarga.

05  – Nunca dê carga na bateria e retire do note pra guardar por muito tempo, ou seja, mais de 2 meses (quando voltar pra pegar e usar ela no laptop, corre o risco de ter perdido a capacidade de carga de antes).

06 – Nunca descarregue totalmente a bateria do note e guarde também. A bateria guardada vai perder o restinho de carga e pode chegar a 0%. Se chegar, adeus – Não pega mais carga.

07 – No entanto, uma bateria nunca deve perder totalmente sua carga. Senão você não consegue “ressuscitar” ela com o carregador (Adaptador AC).

08 – Quando o Windows avisar que a bateria deve ser carregada, deixe ela chegar até 1% e só depois coloque o carregador ou então deixe finalizar as tarefas e ponha o carregador novamente.

09 – Quando for usar o note, repare se a ultima vez que usou e desligou, ele estava com carga total + de 98% (usando Corrente Alternada – CA, ou seja, no carregador).

10 – Se sim, ligue o note no carregador e use normalmente.

11 – Se não, continue a usar na bateria e aguarde até que ela descarregue próximo de 1%.

12 – NÃO FAÇA CARGA/DESCARGA DA BATERIA TODO DIA!!!! A não ser que seu trabalho induza a isso. Você estará reduzindo os ciclos de carga/descarga da bateria. A vida útil cai.

13 – Se tiver oportunidade no local de usar a corrente alternada (na tomada), opte por isso.

14 – Faça DESCARGA/CARGA na Bateria pelo menos 1 vez por mês.

15 – Lembre-se ela é feita pra durar de 2 a 3 anos… (exclui-se os casos de uso intenso em ambientes externos. Nesse caso, usa-se uma bateria sobressalente)

16 – Deu queda de energia de mais de 1 minuto?? Então retire o cabo de força do note e use NA BATERIA até esgotar próximo de 1%.

17 – Ficar retirando e colocando a bateria do note pode causar desgastes no contato bateria/note. E com isso, ela poderá também ficar folgada futuramente na carcaça do notebook gerando mau contato entre as partes da bateria e do laptop.

18 - Pode-se também seguir uma sistemática de uso assim:

- use a bateria do notebook até uns 20% sobrando de carga.
- retire a bateria do notebook e guarde na pasta com esta carga.
- vá usando o laptop apenas no carregador durante a semana.
- nos fins de semana ou na segunda-feira, coloque a bateria e use-a descarregando aqueles 20% que estavam guardados.
- Carregue novamente até dar 100% e depois descarregue atingindo dos 20%.
- guarde novamente a bateria na e volte a usar no adaptador AC durante a semana.
– vai repetindo o processo de semana em semana.

19 – Ao final de 1 ano, sua bateria deverá ter completado apenas uns 50 ciclos de carga/descarga. Somando aí os trabalhos EXTERNOS com o note, você estará consumindo no mais ou menos uns 200 ciclos de carga/descarga em 1 ano.


Bateria do notebook vicia? Mitos e Verdades

bateria1


2012 - Bateria do notebook vicia? Dispositivos USB consomem muita energia? Veja, a seguir, alguns mitos e verdades sobre como garantir vida longa para a bateria de seu notebook. As respostas foram dadas por Henrique Joji, diretor de marketing e produtos da Dell.



Bateria de notebook "vicia"?


MITO - Atualmente, os portáteis trazem baterias de íon lítio, que armazenam bem mais energia que as baterias antigas e não sofrem com o "efeito memória". Assim, não é preciso carregá-las até o máximo e nem esperar descarregá-las até o mínimo, como acontecia antigamente. É possível passar o dia todo com o notebook na tomada sem se preocupar em deixar a bateria "viciada".


Tirar a bateria enquanto o notebook estiver na tomada prolonga a sua vida.

VERDADE - Se você é um usuário que utliza o notebook como um desktop, ou seja, não o carrega de um lado para outro, é indicado retirar a bateria enquanto o notebook está na tomada. Com o procedimento, a vida útil do equipamento pode aumentar em 10%. Uma dica é guardar a bateria carregada e usá-la a cada uma ou duas semanas para dar nova carga.

Tenho que usar a bateria até o final para depois carregá-la.

MITO - Não é preciso esperar tanto. Sempre que sentir necessidade de dar mais uma carga, pode plugar o notebook na tomada.


Assistir filmes baixados consome menos energia do que usando o DVD.

VERDADE - De acordo com Henrique Joji, o disco rígido do laptop consome menos bateria do que usar o leitor óptico porque não é preciso enviar energia para fazer as engrenagens funcionarem. Assim, prepare-se para converter seus DVDs em arquivos com formato compatível com o portátil. Existem diversos softwares para fazer essa conversão, conhecida como "ripagem de DVDs".


Dispositivos USB são verdadeiros vilões quando o assunto é consumir bateria.

VERDADE - Todo dispositivo USB precisa ser alimentado pelo próprio notebook para funcionar, mesmo quando não está ativo. Modems 3G e conexões eSata também entram na lista dos itens que devem ser evitados na hora de economizar bateria.


Ligar e desligar o notebook várias vezes contribui para o consumo de energia.

VERDADE - Ao ligar o notebook, a Bios (chip responsável pelo reconhecimento de hardware) realiza todo o processo de inicialização de hardware e do sistema operacional. Este processo consome muita energia.


Um notebook não gasta nenhuma energia quando está em standby.

MITO - o notebook em "standby" consome energia, mas em uma quantidade muito menor do que quando está ligado. O mais indicado é colocar o notebook no modo Hibernação do Windows, já que ele consome menos energia do que no modo Espera. As duas opções oferecem o mesmo resultado: desligam o notebook enquanto ele não está sendo usado e restaura os aplicativos e janelas que estavam sendo usados quando ligado novamente. A diferença é que o modo Espera deixa os dados gravados na memória, o que vai consumir mais bateria.

Discos SSD economizam bateria.

VERDADE - Discos SSD consomem menos bateria que os discos rígidos convencionais.


DICAS RÁPIDAS:

1. Reduza o brilho da tela de LCD, ele é o principal vilão no consumo de energia

2. Desligue a antena Wi-Fi quando não estiver usando a internet

3. Deixe o menor número de dispositivos USB conectados
ao notebook, mesmo inativos

4. Reduza o número de programas executados ao inicializar o Windows

5. Opte pelo modo Hibernação
em vez de escolher o Espera

6. Controle o horário de updates do sistema operacional



Acabou a Bateria, e agora?



Por Vitor Casadei 10/01/2012 - Antigamente eu possuía um Notebook que era muito bom, mas uma coisa me incomodava:  eu tinha somente 2 horas de autonomia com ele, ou seja, a bateria dele durava em média 2 horas somente, após este tempo, eu deveria carregá-lo, e, quanto mais se carrega uma bateria de notebook, mais rápido esta se deteriora e o tempo de vida útil diminui.

Pois bem, há pouco tempo adquiri um novo notebook, neste a bateria chega a durar pouco mais de 8 horas no plano de energia mais básico, mas mesmo assim sinto que me falta tempo de bateria para que eu possa trabalhar, estudar e ter lazer com minha máquina.

Isso é natural do ser humano, sempre querer mais daquilo que lhe é bom, que lhe faz bem ou que lhe é útil. E, fazendo algumas pesquisas, descobri que o conceito da bateria foi descoberto em 1800 por um professor italiano que produziu uma pilha de plaquinhas de cobre e zinco intercaladas com papelão embebido em ácido, o que permitia o armazenamento de corrente contínua.

Um fato muito interessante é que hoje utilizamos o mesmo conceito em nossas baterias! Com materiais diferentes, mas o conceito é o mesmo.

Claramente existem outras tecnologias, que proporcionam mais carga e menos tempo carregando, utilizando processos químicos e físicos para aumentar a densidade de potência das baterias. Mas estas outras baterias não são produzidas por diversos motivos, posso citar por exemplo a escassez de recursos na natureza ou a inexistência deles, ou seja, os materiais usados são encontrados muito raramente na natureza ou então são sintéticos e necessitam ser fabricados, o que torna inviável a produção das baterias pelo custo.

Outro fator é o impacto ambiental que estas baterias podem causar: hoje temos bons processos de reciclagem das baterias convencionais, mas algumas destas novas baterias podem causar sérios danos ambientais ou ainda não teriam como ser descartadas.

Estes e outros problemas fazem com que nossa bateria seja curta, mesmo com todo o investimento em pesquisa na área (que supera 75 bilhões de dólares por ano), não tenhamos um avanço significativo e que agrade a todos aqueles que, como eu, precisam de mais do que 24 horas para ficarem conectados em seus laptops, smartphones ou tablets.


Bateria de Notebook, cuidados para aumentar a vida util



2010 - Quer saber algumas dicas de como não gastar dinheiro por conta de uma bateria perdida logo no primeiro ou segundo ano de uso?
Este artigo é destinado a todos aqueles que desejam saber um pouco mais sobre baterias, aumentar a vida útil, cuidados…
Pesquisei um pouco na internet, entrei em contato com alguns técnicos e reuni algumas informações que aprendi, qualquer informação incorreta ou incoerente peço que me informem.

Introdução


As baterias Li-ion são um tipo de baterias recarregáveis muito utilizadas em equipamentos eletrônicos portáteis. Armazenam o dobro de energia que uma bateria de hidreto metálico de níquel (ou NiMH) e três vezes mais que uma bateria de níquel cádmio (ou NiCd). Outra diferença da bateria de íons de lítio é a ausência do efeito memória (não vicia), ou seja, não é preciso carregar a bateria até o total da capacidade e descarregar até o total mínimo, ao contrário da bateria de NiCd.

As baterias Li-Ion são uma tecnologia relativamente recente. Os primeiros testes foram feitos na década de 70, utilizando o lítio na forma de metal, com resultados quase sempre catastróficos. O lítio é um material muito instável e por isso as baterias explodiam, destruindo os equipamentos e até ferindo os operadores. Durante a década de 80, as pesquisas se concentraram no uso de íons de lítio, uma forma bem mais estável. Em 1991 a Sony lançou as primeiras baterias comercias.

Vida Útil


As baterias da década de 1990 normalmente duravam menos de 3 anos, quer a bateria fosse utilizada ou não. Depois do primeiro ano acontecia uma queda de 5 a 20% na autonomia (dependendo das condições de armazenamento da bateria), no final do segundo ano a bateria segurava apenas metade da carga e no final do terceiro não segurava mais carga alguma. As baterias suportavam em torno de apenas 300 ciclos de carga e descarga, de forma que uma bateria muito exigida chegava a durar apenas alguns meses.
Com melhorias nas ligas e processos de fabricação utilizados, a durabilidade das baterias aumentou. Não é incomum que uma bateria Li-ion atual, conservada adequadamente, dure 4 ou 5 anos e suporte 500 ciclos de recarga ou mais. Apesar disso, os problemas fundamentais continuam.

As baterias Li-ion se deterioram mais rapidamente quando completamente carregadas ou quando descarregadas, por isso o ideal é deixar a bateria com de 40 a 50% de carga quando for deixá-la sem uso. O calor acelera o processo, por isso, quanto mais frio o ambiente, melhor.

Bateris de Li-ion possuem um microprocessador interno que armazena informações de carga e descarga efetuadas como se fosse um log, um diário que guarda todas as informações. Esse chip, consome energia, então, mesmo com o aparelho desligado ele consome cerca de 5% da carga total ao mês.

Sobre a carga inicial, o ideal são 12h. Esse tempo é suficiente para que o material eletroquímico receba a carga completa para que o microprocessador colete todas as informações necessárias para saber se a bateria está em saúde perfeita. A bateria é composta de materiais eletroquímicos que perdem propriedades independentes do uso. Então quando for comprar uma bateria verifique a data de fabricação, pois a bateria pode ter uma vida útil muito menor que uma que acabou de ser fabricada.

O AC não queima ciclos da bateria quando ligado em um tempo extenso. A princípio, retirar a bateria de um notebook que fica ligado na tomada na maior parte do tempo seria uma boa idéia para aumentar sua (da bateria) vida útil. O problema é que a maioria dos notebooks usam a bateria como escape para picos de tensão provenientes da rede elétrica. Removendo a bateria, esta proteção é perdida, o que pode abreviar a vida útil do equipamento.

Cuidados


Alguns cuidados precisam ser tomados para alcançarmos um bom tempo de vida de nossa bateria.
uma boa dica é manter a bateria em ambiente e temperatura adequados, isso é indicado pelo fabricante
remover a bateria com pelo menos 40% de carga se não for utilizá-la por um período longo de tempo para evitar vazamantos
cuidados com a temperatura, não deixar o note no carro, exposto ao sol, ou no porta malas, o calor danifica a bateria
utilizar os esquemas de energia para gerenciar o consumo. Processador, monitor, clock, brilho do monitor, tudo isso consome energia, então o ideal é você utilizar o gerenciador de energia
a bateria deve ser frequentemente carregada
deve ser evitado ao máximo que a bateria chegue em sua carga mínima, “desligando” o aparelho.
a bateria é sensível ao calor, deve-se evitar expor a bateria ao calor. Quando a bateria estiver totalmente carregada, deve ser retirada do carregador, evitando-se assim que a mesma aqueça.
Modo de Espera vs Hibernação

Ao contrário do que muitos pensam quando o pc ou notebook estão em modo de espera, ou standby, eles continuam consumindo energia, isso porque os aplicativos ficam abertos na memória e a bateria mantém a memória ativa. Se você deixou seu notebook no serviço em modo de espera e foi almoçar e quando voltou ele estava desligado, provavelmente foi porque a bateria acabou.
Hibernação é o processo no qual se armazenam as informações atuais do pc ou notebook no disco e após isso o aparelho “desliga”. Logo não há consumo de energia.
Economia
A configuração correta do sistema, os esquemas de energia dos SOs, ajudam bastante na hora de economizar. Dispositivos USB são alimentados pelas portas usb, portanto, se quer economizar bateria, utilize o mínimo de dispositivos conectados as portas usb. Dispositivos sem fio também aumentam o consumo, a placa de rede wireless, bluetooth, … consomem energia, desligue se não estiver utilizando.

Uma dica interessante:

A quantidade de memória do notebook pode influênciar no consumo de energia, quanto menos memória ram mais se utiliza disco, a memória virtual. O disco é uma peça mecânica que consome muito mais energia que a memória ram, então a bateria será mais utilizada.

O Windows Vista tem melhor gerenciamento de energia que o Windows XP, porém o vista aero faz com que o Vista use mais processamento, aumentando o gasto de energia. Removendo as propriedades do aero você terá mais economia de energia.

Dica (Software):

Notebook Hardware Control (NHC)

Com o Notebook Hardware Control você pode facilmente controlar os componentes de hardware do seu Notebook.

Ele permite:

controle do hardware e do sistema de gerenciamento de energia
personalizar o notebook (open source ACPI Control System)
prolongar a vida útil da bateria
resfriar o sistema e reduzir o consumo de energia
controlar o hardware para evitar a falha do sistema
deixar seu notebook quiet
NHC não só é muito poderoso, que tem uma interface amigável, é fácil de usar e gratuito para uso privado. Um grande número de utilizadores apreciam as vantagens do NHC que se torna um dos principais programas para controlar a alimentação do hardware de notebooks modernos.

Em breve escreverei um artigo sobre o NHC, explicando como utilizá-lo da melhor forma, configurações…

Obs.: Essas dicas não se aplicam somente para baterias de notebook, mas também para celulares, smartphones,… tudo que usar baterias Li-ion.



Fonte: TecMundo
http://fabialves.com
UOL Tecnologia
http://diariodoverde.com
http://www.miqueiasreale.com.br

Compartilhe

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Translate

Portuguese English French German Italian Russian Spanish

Curta nossa página

Publicidade