O Arquivo
logo

Login

Estude pela internet


Cursos 24 Horas

Publicidade




venus_jacquesO Projeto Vênus é uma sociedade utópica? Não acreditamos mais na atual sociedade estabelecida: dominadora e excludente. Sociedades estão sempre em estado de transição. Nós propomos uma direção alternativa que aborda as causas de muitos dos nossos problemas. Não existe fronteira final em conquistas humanas e tecnológicas – sempre haverá alterações. Mesmo se arquitetarmos uma sociedade com modificações para melhorar a vida das pessoas e proteger o ambiente, ainda estaríamos no início da próxima fase.


O que é o Projeto Vênus?


É inútil criticar a cultura sem providenciar alternativas. O Projeto Venus propõe planos para uma mudança social que funciona para uma civilização pacífica e sustentável. Ele projeta um design social alternativo, onde os direitos humanos não são apenas proclamações de papel, mas um estilo de vida. O Projeto Venus tem uma visão de como o futuro pode ser se nós aplicarmos o que já sabemos para alcançar uma civilização global sustentável. Ela reclama por um redesenho científico de nossa cultura, onde a guerra, pobreza, fome, dívida e o sofrimento humano desnecessário são vistos não como contornáveis, mas inaceitáveis. Qualquer outra coisa resultará numa desastrosa continuação dos problemas herdados pelo mundo de hoje.

Uma economia baseada em recursos é focada em recursos ao invés de dinheiro e provê uma distribuição igualitária para as pessoas de uma maneira eficiente. É um sistema onde os bens e os serviços são disponíveis sem o uso do dinheiro, crédito, dívida ou servidão.

O primeiro objetivo é eliminar a escassez. Uma economia baseada em recursos supera a escassez usando fontes renováveis de energia, produção computadorizada automatizada e inventários. Ela desenhará cidades energeticamente eficientes e seguras com avançados sistemas de transporte e providenciará um sistema de saúde universal e educação mais relevante. O ponto desse novo design social é encorajar e incentivar um sistema baseado nas preocupações humanas e ambientais e evitar os objetivos superficiais e egoístas de riqueza, posse e poder individuais. Esses novos incentivos ajudariam as pessoas a se desenvolver total e criativamente, tanto material como espiritualmente.


Qual a base dessa ideia?


Por uma sociedade DESCAPITALIZADA: mais justa e mais digna para todos!

 

venus1

 

Os problemas sociais são resultados da escassez. Enquanto poucas nações controlarem a maior parte dos recursos do planeta, existirão disputas internacionais não importando quantas leis ou tratados sejam assinados. Se nós quisermos acabar com as guerras, o crime, a fome, a pobreza, as disputas territoriais e o nacionalismo, precisamos trabalhar em direção a um futuro onde todos os recursos sejam aceitos como uma herança comum de todas as pessoas.

Nossos problemas não podem ser resolvidos numa sociedade baseada no dinheiro, no desperdício e na exploração humana. Hoje, o dinheiro é usado para controlar a economia em benefício de poucos que detém o setor financeiro das nações. A menos que as causas principais da obsolescência planejada, negligência ambiental e gastos militares ultrajantes sejam abordadas, estaremos condenados ao fracasso. Tratados, bloqueios, boicotes e todas as outras coisas tentadas já provaram não funcionar.

Muitos acreditam que normas éticas e leis internacionais irão garantir uma sociedade globalmente sustentável. Mesmo se as pessoas mais éticas do mundo fossem eleitas para cargos políticos, sem recursos suficientes ainda continuaríamos a ter os mesmos problemas. O que é preciso é o gerenciamento inteligente dos recursos do planeta para o benefício de todos e a proteção do meio-ambiente.

A Terra é abundante em recursos. Racionalizar recursos através do controle monetário é disfuncional e contra-produtivo para a sobrevivência. Hoje, nós temos muitas tecnologias avançadas, porém nosso desenvolvimento social e econômico não cresceu. Podemos facilmente criar um mundo de abundância sem servidão e dívida através da criação de uma civilização global baseada em recursos.


O que inspirou essa direção?


Viver a grande depressão de 1929 me ajudou a modelar minha consciência social. Durante esse tempo, eu percebi que a Terra continuava sendo o mesmo lugar, as fábricas continuavam intactas e os recursos continuavam lá, mas as pessoas não tinham dinheiro para comprar os produtos. Eu senti que as regras do jogo eram ultrapassadas e prejudiciais. Isso começou uma vida toda de jornada resultando nas conclusões e designs apresentados no Projeto Venus.

Condições de miséria, sofrimento, guerras e batalha por lucro foram os incentivos e inspirações para o meu trabalho. Eu também fui motivado pela incompetência dos governos, do mundo acadêmico e falta de soluções dos cientistas. Muitos falharam como generalistas por causa das suas especializações em limitados aspectos dos problemas sociais. Cientistas, políticos e acadêmicos veem os problemas de dentro do sistema onde se encontram, que é o responsável pelos problemas em primeiro lugar. Estou decepcionado com aqueles que se preocupam em tornar outros planetas habitáveis, enquanto o nosso continua cheio de guerras, pobreza, fome e negligência ambiental.

Trabalhar com viciados em drogas, alcoólatras e os chamados delinquentes juvenis em Nova Iorque me convenceu de que em vez de trabalhar com indivíduos, métodos mais efetivos poderiam lidar com as condições sociais que criaram as disfunções sociais em primeiro lugar.


METODOLOGIA PROJETO VÊNUS


Existe uma metodologia para o Projeto Vênus?

 

venus2


Juntamente com uma nova orientação perante a preocupação humana e ambiental, deve existir a metodologia para transformar isso em realidade. Se esses fins são para serem alcançados, o sistema monetário deve ser superado por uma economia baseada em recursos globais. Para efetiva e economicamente utilizarmos esses recursos, a tecnologia computadorizada necessária deve ser aplicada para garantir um elevado padrão de vida para todos. Com a aplicação inteligente e humana da ciência e da tecnologia, seremos hábeis para guiar e moldar nosso futuro para a preservação do meio ambiente, de nós mesmos e das gerações que virão.

Não é o bastante advogar pela cooperação de todas as nações. Nós precisamos de uma sociedade global baseada sobre um plano detalhado aceitável a todas as pessoas do mundo. Nós também precisamos de um conselho internacional de planejamento capaz de traduzir esse plano e as vantagens que seriam obtidas com a unificação global.

O projeto precisa ser baseado na capacidade corrente do nosso planeta, seus recursos e nas necessidades de seus habitante.


COLAPSO DE UM SISTEMA FALIDO E INEFICIENTE!


Como você vê o colapso do sistema atual?


Governo e indústria continuarão a transferir cada vez mais a responsabilidade de tomar decisões às máquinas inteligentes. As máquinas de hoje lidam com trilhões de bits de informação por segundo, muito mais do que o alcançado por qualquer número de políticos ou pessoas da indústria que tomam decisões.

O outro lado dessa tendência é que muitas pessoas serão substituídas. Não teremos mais o poder de compra necessário para sustentar um sistema monetário que endivida a população e governos.

Enquanto o antigo sistema monetário começa a dispensar mais e mais pessoas por conta de sua dependência em automação, essas pessoas deixarão de respeitar a autoridade da indústria. O padrão de vida em todas as nações industrializadas, o equilíbrio entre trabalho e interesse familiar, tornam-se impossíveis de ser mantidos para a maioria das pessoas dispensadas pela automação.


Muitas pessoas acreditam que os líderes governamentais trazem mudanças com uma profunda preocupação com o bem-estar dos seus cidadãos. Isto está longe de ser verdade. As mudanças na sociedade não surgiram de alterações na educação ou no lar. Todos os sistemas de governo estabelecidos tendem a preservar e manter seus próprios interesses e continuação da sua base de poder.

As verdadeiras forças responsáveis pela mudança têm mais a ver com imprevistos, eventos externos ou pressões biossociais que alteram fisicamente o nosso ambiente social e estabelece regras. Por exemplo, a infusão de máquinas e processos que substituem as pessoas e eliminam os seus meios de ganhar a vida, efeitos naturais de seca, etc


Qual o princípio básico dos seus projetos?

 

 


Primeiramente eu pergunto a mim mesmo o que espero resolver e qual é o caminho mais simples para um dado problema. Pela abordagem mais simples, eu procuro as ferramentas e informações disponíveis. Se eu estiver desenhando o avião mais barato usando o mínimo de materiais com o máximo de resistência e uma boa margem de segurança, eu selecionaria uma asa voadora. A asa voadora elimina a fuselagem, cauda, leme e estabilizador. Os passageiros encontram-se sentados na asa. Eu desenhei muitas variações de asas voadoras nos anos de 1930.

Designs sociais precisam ser baseados na corrente capacidade dos recursos terrestres e não na filosofia, desejos, ascetismos ou vantagens de determinadas pessoas. Por exemplo, o design de uma cidade circular é baseado no mínimo de gasto de energia e no máximo de ganho social. Arquitetura, quando inteligentemente desenhada, irá usar o mínimo de materiais para a mais segura e mais eficiente estrutura possível. Assim como materiais melhoram e mudam, também a arquitetura e o design das cidades. Isso não limita vantagens, mas irá expandir amenidades e os bens e serviços serão disponíveis para todos.


A PROPOSTA DO PROJETO VÊNUS


A proposta do Projeto Vênus visa a construção conjunta de um ambiente viável, sustentável, um que é projetado para trazer à tona o melhor do potencial humano. Essas cidades não são fornecerão recursos e informação como também haverá cidades-universidades de crescimento contínuo, projetados para encorajar a individualidade, criatividade e cooperação, que se preocupa com a pessoa por inteira e o ambiente no qual ela vive.

É de interesse do Projeto Venus promover a criatividade de cada indivíduo, fornecendo as melhores ferramentas e informações relevantes para que todos se desenvolvam de acordo com seus talentos e habilidades. O sistema está também aberto a críticas construtivas de suas propostas, arquitetura e todos os outros aspectos do sistema social.


DESCONSTRUÇÃO DOS OBJETIVOS ATUAIS!

 

venus4


Enfatizamos que esta abordagem global nada tem a ver com os objetivos atuais da elite que está no poder e busca aumentá-lo através de uma cada vez maior dominação da maioria das pessoas. Esta nova perspectiva global dá a oportunidade para cada pessoa ser o que ela quiser sem nenhuma forma de submissão miserável a um governo e/ou corporação.

Uma sociedade que se importa com a vida humana tem por base disponibilizar acesso aos recursos para todas as pessoas, independente de raça, cor ou credo. Quando um governo faz leis hoje em dia, somos levados a crer que elas existem para melhorar a vida de todos. O fato é que leis são subprodutos de um sistema insuficiente.

A grande questão é: "conseguiremos superar a ideia de que "alguém" deva tomar as decisões por nós?".

Uma melhor compreensão da lei natural envolve a relação do homem com o ambiente, que suporta toda a vida. Tudo é dependente das leis da natureza. As leis naturais não podem ser quebradas sem trazer enormes consequências para os indivíduos e as sociedades. As leis naturais dominam todos os sistemas vivos. Por exemplo, sem água, luz solar e nutrientes, todas as plantas e animais morrem.

Um ambiente com escassez, fome e miséria é uma ameaça a todos.


NOVO SISTEMA


O novo sistema irá fornecer tudo que for necessário para ajudar as pessoas durante o período de transição. Para sustentar a civilização, é preciso coordenar tecnologias avançadas e os recursos disponíveis com uma abordagem humanista e global. Por exemplo, as características da população em uma determinada área irá definir quantos hospitais e escolas serão construídas e os equipamentos necessários. Alguns sistemas médicos serão móveis e outros serão prefabricadas em terra e mar.

Durante a transição, regiões com escassez de recurso receberão concentradores de calor para cozinhar e esterilizar água. Comida para essas áreas podem ser desidratados e compactadas para economizar espaço no transporte. A embalagem será biodegradável e pode ser usada como adubo não contaminante. Regiões sem terras aráveis fará uso de fazendas hidropônicas, tanques de piscicultura em terra, e agricultura marítima. Energia vira de fontes eólicas, solar, concentradores de calor, fotovoltaicas, das ondas, biomassa, geotérmica entre outras.

Uma equipe interdisciplinar de pessoal qualificado, em conformidade com as exigências do projeto, irá trabalhar em sistemas automatizados para a produção e fornecimento de bens e serviços em larga escala. Estes poderão ser os exércitos do futuro, uma grande mobilização pacífica para restaurar e preservar a terra e seu povo. Isso nunca foi feito antes e só poderá ser realizado quando dinheiro não for um obstáculo. A questão não é se temos o dinheiro, mas se temos os recursos e meios para realizar esta meta.


NOVAS CIDADES

 

venus5


Novas cidades podem tirar proveito das últimas tecnologias, serem limpas, seguras e desejáveis para se viver. Em muitas situações, uma disposição circular será utilizada.

Precisamos de um levantamento de todos os atuais recursos planetários disponíveis. A primeira cidade ou centro experimental de planejamento irá realizar um levantamento global das terras aráveis, instalações de produção, transporte, pessoal técnico, população, e todas as outras necessidades requeridas para uma cultura sustentável. Este estudo permitirá definir os parâmetros para o planejamento global da humanização social e desenvolvimento tecnológico, com base na capacidade de carga da Terra e as necessidades do seus habitantes. Isto poderá ser melhor realizado com uma constante atualização em um sistema informatizado sobre nossos recursos planetários.

A função da primeira cidade é validar os parâmetros do projeto e realizar as alterações conforme necessário. Aumentar ainda mais esta proposta social em várias direções, com livros, revistas, televisão, rádio, seminários, teatro e parques temáticos, bem como a concepção e experimentação de processos automatizados de construção para a próxima cidade. Pesquisas em fontes alternativas de energia limpa, e maneiras de superar a escassez através do desenvolvimento de novos materiais.


UMA NOA EDUCAÇÃO EM PROL DA VIDA!


Atualmente, infelizmente, "os alunos são adestrados, treinados" para se tornarem CONSUMIDORES EM VEZ DE CIDADÃOS, PRECISAMOS FORMAR COLABORADORES EM VEZ DE CIDADADÃOS! Por isso, EDUCAÇÃO NÃO PODE TER ETIQUETA DE PREÇO (quantos talentos perdemos, porque, devido à barreira econômica, muitas crianças não continuam seus estudos ou não seguem a profissão que gostariam? Enquanto outras, porque têm DINHEIRO, escolhem a profisão POR PURO INTERESSE E NÃO POR VOCAÇÃO! Daí maus médicos, maus professores etc e tal...pensem nisso!

Uma grande ênfase seria colocada na educação. Quanto mais informadas as crianças são, mais ricas podem ser a vida de todos. Toda criança que começa a usar drogas hoje é uma vida jogada fora que você e eu, no fim, iremos pagar.

Embora livros, vídeos, computadores e realidades virtuais fossem usadas, a maior parte do processo educacional seria o contato com a natureza, na qual os alunos poderiam interagir diretamente com o ambiente físico. Eles perceberiam as relações simbióticas entre a vida vegetal e animal. Acima de tudo, eles aprenderiam como interagir efetivamente com os outros, trocar experiências, examinar alternativas próximas para os problemas e aceitar as diferenças étnicas e culturais, trocando a intolerância pelo entendimento.

Uma visão geral compreensiva da história de todas as civilizações seria essencial para o entendimento de outras culturas, valores e as forças que as moldam. A educação generalista, proposta do Projeto Venus, permitirá aos alunos o ganho de um melhor entendimento das vantagens de todas as nações, junto-as para a preservação da vida no planeta Terra. Com ênfase num ponto de vista global, seria mais difícil persuadir qualquer um a se tornar agressivo, ofensivo ou de comportamento inadequado perante indivíduos e outras nações. Com esse plano de educação, as crianças veriam como a Terra é fantástica e lindo lugar onde todas as nações podem trocas experiências e prosperar.


EDUCAÇÃO INOVADORA E ESTIMULANTE!


Como seria a educação?


A educação deveria ser mais do que a apresentação dos muitos fatos que devem ser memorizados pelos alunos. O primeiro aspecto de uma educação inovadora seria a ênfase na comunicação e na habilidade de se resolver e evitar conflitos. Isso pode ser cumprido através da exposição de semânticas gerais.

Embora livros e computadores sejam usados no futuro da educação, uma exposição à ciência básica é absolutamente necessária. Isso incluiria uma exposição aos métodos científicos e como ela pode ser aplicada no dia-a-dia. Mas, antes de tudo, ciência e tecnologia devem ser aplicadas dentro da preocupação humana e ambiental, caso contrário, o desenvolvimento tecnológico seria insignificante.

Outra parte da educação que deveria ser enfatizada são as contribuições das diversas nações para as artes e ciências que usamos mundialmente hoje. A tendência de usar a educação para engrandecer uma nação em particular serve mais para propaganda de aliciamento do que informação genuína. Para as pessoas, não é possível entender as outras culturas sem uma visão geral das muitas práticas culturais existentes hoje no mundo. Nenhuma cultura civilizada atual se tornou o que é por seus próprios passos. Ao invés disso, todas as nações evoluíram como o resultado de muitas pessoas criativas ao redor do mundo que contribuíram para as artes e as ciências.

PARTE 2

 

Adicionar comentário

ATENÇÃO:
- Não utilize os comentários para fazer perguntas ou enviar mensagens à administração do site;
- Não utilize palavrões;
- Não faça comentários ofensivos.

Código de segurança
Atualizar

40mg LevitraOrdering Cialis GelCanada Viagra Buy

Publicidade



Curta nossa página

Você também poderá gostar de

No result...