Os terríveis episódios em torno da WSB-TV

wsbt1Os terríveis episódios em torno da WSB-TV, No outono de 1987, o canal de notícias local WSB-TV 2 de Atlanta, Georgia, estava tentando preencher uma lacuna no horário de sua programação da manhã de domingo. Depois de algumas solicitações de empresários locais, eles decidiram permitir o jovem reverendo Marly Sachs usar o bloco de horas disponíveis para fazer um ...

show temático e religioso. Ele estreou em 18 de outubro, com pouca promoção. O show foi como qualquer outro de padrão religioso e consistiu no reverendo sentado em uma cadeira simples lendo passagens da Bíblia e discutindo sua interpretação e importância para a modernidade, a vida do dia-a-dia. O show recebeu um número razoável de espectadores e continuou a ser exibido no início de dezembro. Foi então que o estúdio começou a receber denúncias extremamente estranhas de espectadores de “Palavras de Luz com o Rev. Marly Sachs”.

As denúncias foram feitas apenas por mulheres, que referiam sentimentos desconfortáveis ??que tinham em intervalos durante o programa. Elas descreveram sentimentos de náuseas, dor nas costas, tonturas e visão turva. Estas denúncias, sem alguma razão discernível, tinham origem do programa. Mais tarde, após 3 semanas de queixas foi descoberto que estes “sentimentos” estavam acontecendo em intervalos de aproximadamente 12 minutos, durante o decorrer do programa. A pequena equipe de estúdio verificaram todos os equipamentos de gravação, áudio e vídeo, e não encontraram defeitos. Quando o reverendo tomou conhecimento destes incidentes, ele apenas deu de ombros e disse, enigmaticamente, que “alguns não conseguem lidar com a voz de nosso amado Caperoto Deus …” O chefe do estúdio, que não conseguia explicar a causa dessas queixas, decidiu continuar com o programa.

Em fevereiro, a audiência caiu drasticamente porque o pacto parou de funcionar e decidiram parar com o show religioso. O chefe do estúdio achou que seria mais prudente passar o maior tempo possível sobre a notícia de que tinha outras duas redes de notícias locais falando sobre uma epidemia de aborto. Começando em algum dia de novembro, o número de mulheres grávidas saudáveis ??que abortaram na área metropolitana de Atlanta havia atingido mais de 300. O reverendo entendeu o cancelamento do show com o que só poderia ser descrito como a indiferença absoluta. Quando informado, ele não fez nenhum protesto, apenas balançou a cabeça, quase com conhecimento da causa. Ele deixou o estúdio após o último episódio ser filmado sem sequer uma palavra e desapareceu da face da terra. Ninguém nunca ouviu falar dele, nem sua antiga congregação ou qualquer membro da igreja. O estúdio mudou o horário, preenchendo o tempo vago com um infomercial e continuou a concentrar-se na história de aborto espontâneo.

Um ano e meio depois, um estagiário dos estúdios da WSB descobriu as fitas das “Palavras de Luz”, e começou a procurar nelas algum símbolo illuminati subliminar filme para mostrar nas notícias sobre o impacto religioso na cidade. O Atlanta Incident (como a epidemia de aborto tornou-se conhecida em revistas médicas) terminou três meses após o estúdio cancelar o espetáculo do reverendo Sachs e já tinha começado a desvanecer-se a partir das consciências públicas. Como o estagiário passou as fitas, ele acidentalmente fez uma descoberta perturbadora sobre as filmagens. Ao tentar parar uma gravação de 10 minutos e 45 segundos, ele sem querer estragou o botão de avanço rápido. Enquanto as filmagens passavam rapidamente, ele tentou ajustar o botão com uma chave de fenda. Assim que ele conseguiu, a fita parou aos 32 minutos, 1 segundo. O estagiário, na verdade, caiu de sua cadeira quando ele olhou para a imagem que estava na tela: a imagem da sua mãe de uma cabeça decepada em decomposição preenchendo todo o quadro. Depois que ele se recompôs, mudou o filme de volta alguns quadros, em seguida, ele percebeu que sua mente não estava brincando com ele. Ele começou a prosseguir o resto da gravação e logo descobriu que nos exatos intervalos de 12 minutos a imagem apareceria em um quadro.

Pensando que era alguma brincadeira que estavam fazendo, ele foi mostrar a imagem para um dos técnicos de filmagem. O técnico estava tão confuso quanto ele. Ninguém tinha tocado na metragem desde o cancelamento do show. Depois que o estúdio tinha fechado para a noite, o estagiário convenceu a equipe técnica para ajudá-lo a passar por todas as fitas das “Palavras de Luz”. Eles descobriram que cada episódio tinha essa mesma anomalia horrível. Eles também perceberam que como o show avançava a imagem se tornava mais nojenta, como vermes começando a corroer a carne e pedaços de cabelo e pele pareciam ter caído exponencialmente. O técnico deixou claro para o estagiário que o que eles estavam vendo era tecnicamente impossível, já que o filme em si mostrou absolutamente nenhum sinal de emenda. E ele mesmo tinha participado de todas as filmagens do show e não sabia de nenhum momento em que a imagem poderia ter sido inserida no quadro. Tudo isso foi apresentado ao chefe do estúdio, que, temeu algum tipo de reação, ordenou que todas as fitas fossem destruídas. Ele disse ao estagiário e equipe técnica que ele não tinha interesse em saber quem fez isso neste momento, apenas que “…cobrindo as suas bundas coletivas é tudo que importa agora.” Ele exigiu manter isso em segredo.

A equipe técnica facilmente seguiu em frente, lembrando o incidente como uma coisa pessoal sombriamente engraçada, mas o estagiário não iria continuar. Ele fez várias cópias das fitas antes de serem eliminadas e as levou para ver se conseguia encontrar alguma coisa nelas para descobrir a sua origem. Uma semana depois, ele tentou pedir ajuda da equipe técnica, dizendo que ele acreditava que ele havia descoberto algo ainda mais preocupante do que as próprias imagens: quando os quadros individuais foram editados juntos em ordem cronológica, a boca da cabeça parecia estar se movendo como se tentasse formar palavras. A equipe técnica, temendo seu trabalho, disse-lhe para se livrar das cópias e não falar sobre isso novamente. Uma semana depois, a polícia respondeu a uma chamada 911 feita por uma mulher idosa em um dos subúrbios de Atlanta, ao anoitecer. Ela ouviu barulhos horríveis vindos da casa dela ao lado do vizinho, onde um jovem casal morava. Ela disse à unidade de socorro que a esposa estava grávida e que ela estava com medo de alguma ocorrer. Quando os policiais chegaram ao local 20 minutos depois eles encontraram as luzes apagadas e a porta da frente aberta. Eles moveram-se lentamente para a sala de estar.

Dentro eles encontraram uma mulher jovem, morta, com seu abdômen cortado e aberto. O ferimento era irregular e um rastro de sangue levava do corpo para o sofá na extremidade distante do quarto. Lá estava seu marido sentado e nu, o estagiário do estúdio, com o cadáver de seu filho recém nascido em seus pés, morrendo em agonia. Em sua mão ele segurava um pedaço de metal enferrujado que ele tinha usado para matar sua esposa grávida. A televisão estava ligada e rodando um ciclo de filmagens em silêncio de 18 segundos com uma cabeça em decomposição murmurando algumas palavras ininteligíveis. A história da delegacia até hoje diz que o estagiário ficava dizendo baixinho, uma vez ou outra como o levaram dali: “A luz de Deus chama-os …”

Fonte:creepypastasmacabras

Compartilhe

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Translate

Portuguese English French German Italian Russian Spanish

Curta nossa página

Publicidade