tregue1Há 102 anos algo que parecia impossível ocorreu: soldados britânicos e alemães, que lutavam na I Guerra Mundial, foram tomados pelo espírito natalino e depuseram armas. Pouco a pouco foram se aventurando na famosa “terra de ninguém” entre as trincheiras, e trocaram alimentos, presentes, entoaram cantos natalinos, chegando ao ponto de se sentirem confortáveis até mesmo para jogar futebol. A língua não era uma barreira para a confraternização, como escreveu o fuzileiro Graham Williams, da 1ª Brigada de Fuzileiros de Londres: “Começamos a cantar O Come, All Ye Faithful e imediatamente os alemães se uniram cantando o mesmo hino em suas palavras ...

    chimor106/03/2019 - Um episódio da série de ficção científica distópica, Black Mirror, está se tornando uma realidade com a implementação do sistema de crédito social da China. Embora ainda seja um programa piloto incipiente, a pontuação de cidadãos da China se tornará obrigatória até o ano 2020, afetando a capacidade dos cidadãos de conseguir empregos, acessar a Internet e viajar, com base na maneira como o governo considera seu comportamento.

    batlor1O Porto tinha sido ocupado na segunda invasão francesa, a 29 de Março de 1809. Postos avançados foram estabelecidos para sul, até ao Vouga. Um oficial superior das tropas de Soult, com um piquete de cavalaria, foi interceptado numa emboscada na Costa de S. Tiago de Riba Ul, no antigo percurso da estrada principal. Organizara a emboscada Bernardo António Soares Barbosa da Cunha, natural de Arrifana, que instruíra nas armas alguns mancebos, logo que se dera a invasão. O seu objectivo era só aprisionar o grupo francês para apreender os despachos. Porém, os militares resistiram. Quando o comandante ia a tirar as pistolas dos coldres, Bernardo, com destreza, disparou a espingarda. Os soldados puseram-se a salvo, indo acolher-se na casa da Ribeira, do lugar de Salgueiros, onde o Padre Manuel Ribeiro os albergou.

    guere1A repressão do Estado no México sobre a Igreja Católica foi a causa de um conflito armado que ficou conhecido como a Guerra Cristera (também conhecida como Guerra dos Cristeros ou Cristiada) e que se desenrolou entre 1926 e 1929. Tratou-se de um levantamento popular contra as leis anticlericais impostas pela Constituição Mexicana de 1917, resultado de uma Assembléia Constituinte em 1º. de dezembro de 1917. Após um período de resistência pacífica, a reação popular teve início em 1 de Janeiro de 1927. Os Cristeros lutavam pelo direito de exercer sua fé em Jesus Cristo.

    Translate

    ptenfrdeitrues

     

     

    Curta O Arquivo no FacebookCurta O ARQUIVO no Facebook

    O Arquivo

    Sobre  |  Fale Conosco