Ciência e Tecnologia

    tiral12014 - Foram necessários seis anos e US$ 25 milhões para que o Exército americano tornasse realidade algo que antes só existia em filmes: uma bala que persegue seu alvo. O protótipo acaba de ser testado com sucesso pela Agência de Projetos de Pesquisa em Defesa Avançada (Darpa, na sigla em inglês), braço militar americano responsável por desenvolver as armas do futuro.O vídeo da agência mostra o disparo de um rifle de calibre .50 em que o atirador mira não no alvo, mas em outro ponto próximo. Mesmo assim, a bala ajusta seu curso. O vídeo pode ser visto no link: http://bbc.in/1AL9JMZ.

    efedim1Agora, temos mais evidências para acreditar que existe, de fato, uma quarta dimensão espacial no universo. Duas equipes de pesquisa diferentes conseguiram vislumbrar essa quarta dimensão através de um efeito conhecido como Efeito Hall Quântico. Uma vez que tais experimentos dobram as leis da física, uma boa parte deles é teórica e muito complexa, se utilizando da famigerada mecânica quântica. As equipes - Os artigos sobre os estudos foram publicados na prestigiosa revista científica Nature. O da equipe europeia pode ser lido aqui, e envolveu membros da Universidade de Munique Ludwig-Maximilians e da Sociedade Max Planck (Alemanha), da Universidade de Trento (Itália), da Universidade de Birmingham (Reino Unido) e do Instituto Federal de Tecnologia de Zurique (Suíça).

    solarte topoPor Bruno Vaiano, 16/10/2018 - A máquina que produz energia por fusão nuclear – o mesmo processo que acontece no núcleo de uma estrela – bateu novo recorde. O Sol é uma bola de hidrogênio 333 mil vezes mais pesada que a Terra. E a Terra pesa 5940000000000000000000000 kg. Ou seja: o Sol é um troço pesado. Muito pesado. Na verdade, ele só se formou porque era pesado. O hidrogênio que hoje compõe nossa estrela estava distribuído originalmente em uma nuvem impensavelmente grande e bastante pacífica, que flutuava no espaço aberto, longe de quaisquer outras estrelas. Essa nuvem, após uma pequena perturbação, entrou em colapso atraída pela própria gravidade.

    estuagu117/12/2018 - De acordo com dados da Agência Nacional de Águas(ANA), antes de chegar às nossas torneiras, 37% da água tratada no Brasil é desperdiçada. Isso ocorre por tubulações públicas velhas ou danificadas, obras mal realizadas ou até ligações clandestinas. Para ajudar a detectar esse tipo de problema, um grupo de estudantes do Colégio Sesi, de Irati (PR), desenvolveu um sistema inteligente e de baixo custo. O funcionamento é simples: por meio de duas fitas de cobre ligadas a sensores de umidade, que por sua vez são conectados a uma central montada utilizando Arduino, uma plataforma de prototipagem eletrônica.

    Translate

    ptenfrdeitrues

     

     

    Curta O Arquivo no FacebookCurta O ARQUIVO no Facebook

    O Arquivo

    Sobre  |  Fale Conosco