Ronda (Espanha)

    rondaespanha3Ronda é uma cidade espanhola, capital do município com o mesmo nome, inserido na província de Málaga, comunidade autónoma da Andaluzia, de área 481 km² com população de 35836 habitantes (2006) e densidade populacional de 72,68 hab/km². É tida como a cidade-berço das touradas. Meseta rochosa a 739 metros acima do nível do mar. Está dividida em duas partes por um precipício conhecido como "el Tajo de Ronda" (penhasco de Ronda), por onde passa o rio Guadalevín, afluente do rio Guadiaro.

    Em continuação da garganta da escarpa propriamente dita, estende-se também um penhasco sobre o vale dos Moinhos (valle de los Molinos). A oeste da cidade encontra-se o parque natural da Serra das Neves, a sul o vale do rio Genal, a oeste a Serra de Grazalema e a norte os planaltos em direcção a Campillos. Ronda tem comunicação com os municípios circundantes através de uma rede de estradas montanhosas com valor paisagístico muito apreciado uma vez que atravessam os numerosos passos de montanha da Cordilheira de Ronda, que oferecem aos viajantes vistas muito apreciadas. Os transportes por comboio são rápidos e cómodos desde a inauguração das linhas férreas pendulares Talgo com ligação directa a Madrid e Algeciras.

    Leia também - A Capela de Rosslyn

    Monumentos

    Os monumentos mais destacáveis são a Ponte Nova (Puente Nuevo) situada sobre a "Garganta del Tajo" junto à Ponte Velha (Puente Viejo) e à Ponte Árabe (Puente Árabe). Na zona antiga, conhecida como "A Cidade" (La Ciudad), encontra-se a Igreja Matriz, a Câmara Municipal (Ayuntamiento), o Palácio de Mondragón e o Palácio do Marquês de Salvatierra, a casa do Rei Mouro (Casa del Rey Moro) e a do Gigante junto ao fundo do Tajo, com acesso por escadas. Na zona moderna, encontra-se a Pousada (Parador de Turismo) construído sobre o que antes fora o conjunto de edifícios da Câmara Municipal (Ayuntamiento) e do Mercado Municipal (Mercado de Abastos).

    rondaespanha5

    A praça de touros de Ronda, propriedade da "Real Maestranza de Caballería de Ronda" (sociedade de cavaleiros para a promoção da equitação com origens nas antigas escolas do manejo das artes bélicas a cavalo) é uma das maiores e mais antigas do mundo. Ainda na zona moderna, encontra-se o parque da Alameda com varandas sobre o Tajo onde também está presente o novo Teatro Espinel, as igrejas do Socorro, da Misericórdia entre outras.

     

    RONDA, O BERÇO DAS TOURADAS NA ESPANHA

     

    Essa pequenina cidade espanhola fortificada já nasceu cheia de peculiaridades. Ronda é considerada a cidade-berço das touradas e cresceu se equilibrando sobre dois penhascos muito profundos separados por um precipício assustador onde corre o rio Guadalevin. Espetacularmente, uma ponte que é uma obra-prima de engenharia, conecta desde o século XVIII as duas metades da cidade. Ronda não tem como ser mais pitoresca. Tanto que está classificada pelo Lonely Planet e pelo Condé Nast Traveler como um dos destinos que você precisa visitar pelo menos uma vez na vida.

    Ronda fica estrategicamente posicionada no sul da Espanha, na região de Andaluzia, entre as cidades de Sevilha, Córdoba, Málaga, Granada e Marbella. Essa região é famosa por agrupar todos aqueles estereótipos que vêm à nossa cabeça quando pensamos na cultura espanhola: flamenco, touradas, vilarejos de casinhas brancas, procissões religiosas, praias escarpadas, tapas... Afinal a região pertenceu aos romanos, foi dominada pelos mouros por muito tempo e fica a alguns passos de Portugal. Um caldeirão cultural explosivo que tem na singularidade sua marca registrada.

    rondaespanha2

    Para se proteger desse cruzamento de povos e dos ataques de bandidos que não eram raros, alguns andaluzes resolveram viver em vilarejos fortificados nas montanhas, que ficaram conhecidos como Pueblos Blancos, entre eles estão Setenil, Zahara de la Sierra e Ronda Velha. Toda vez que uma imagem de Ronda aparecia na minha frente, com aquele vilarejo lindo pendurado no topo de altas rochas calcárias, a curiosidade e a vontade de conhecer aumentavam ainda mais. A localização não tem como ser mais espetacular! E exatamente por esse motivo foi um dos últimos baluartes da ocupação moura, sendo conquistado pelos cristãos em 1485.

    Estando em Sevilha (que fica a 130 quilômetros) resolvi fazer um bate e volta a Ronda. Carro é a modo mais fácil de chegar. Outra alternativa é o ônibus que deixa os passageiros a cinco quarteirões do centro histórico. Trem direto não tem.

    Outras distâncias:

    Ronda – Málaga 102 Km
    Ronda – Marbella 62 Km
    Ronda – Córdoba 164 Km
    Ronda – Granada 180 Km

    Duas horas é o tempo que você vai precisar para percorrer os principais pontos de interesse da cidade. Passei um dia inteiro curtindo o astral delicioso de Ronda e adoraria ter dormido pelo menos uma noite no povoado, quando o vai e vêm de turistas acalma. Para ficar hospedado dê uma olhada no histórico Parador de Ronda (reserve aqui) praticamente ao lado da ponte. Adorei o hotel. Sua localização é perfeita, e com um visual incrível do vale.

    Tive o privilégio de conhecer Ronda num dia de céu azul, sol forte, brisa suave e temperatura agradável. Minha dica: caminhe sem pressa e curta a energia deliciosa da cidade de menos de 40 mil habitantes. A Ponte Nova sobre a Garganta do Tejo é o ponto altíssimo e o principal cartão-postal desde que foi construída com as pedras do fundo do precipício. Ela levou 42 anos para ser concluída e liga a Cidade Nova à Cidade Velha, ou seja, a cidade barroca à cidade moura. É impressionante. Vale analisar a ponte por todos os ângulos possíveis. Observe as casas empoleiradas na rocha, todas branquinhas, encarando e desafiando aquele despenhadeiro de respeito. A ponte tem impressionantes 98 metros de altura.

    Leia também - A ilha italiana que tem um curioso formato de golfinho

    Outra parte da cidade considerada uma joia histórica é a Plaza de Toros (Praça de Touros) construída em 1785. Ela é uma das maiores, mais antigas e mais importantes arenas do mundo. De fato, Ronda é considerada berço das touradas modernas (com o toureiro no chão, frente a frente com o touro), que surgiram no século XVIII com Pedro Romero. Todos os anos, no mês de setembro, a Corrida Goyesca atrai centenas de aficionados pelo polêmico espetáculo e desde 1954 transporta o público para cenas do pintor Goya. Artistas como Francisco de Goya, Salvador Dali e Picasso eternizaram as touradas espanholas em suas telas. E Goya que ali viveu no século XIX, retratou a crueldade desse universo em uma série de gravuras emblemáticas.

    rondaespanha4

    Na Cidade Antiga não deixe de conhecer o minarete da Santa Maria Maior que foi o que sobrou da antiga mesquita do século XIII, substituída por uma igreja. Observe também o Minarete San Sebastian nas proximidades. Visite a Câmara Municipal (Ayuntamiento) que mesmo tendo sido reformada mantém traços mouros. Vá ao Palácio de Mondragón e veja seus belos mosaicos no pátio interno. Passe pela Casa do Rei Mouro construída sobre as fundações de um palácio mourisco que é conectado ao rio por 365 degraus. Logo adiante você verá o Palácio do Marquês de Salvatierra com adornos renascentistas de imagens bíblicas. Visite o Convento de Santo Domingo, local da Inquisição, que hoje é cercado de cafés e restaurantes.

    Ao atravessar a ponte, você estará na zona moderna, além da Praça de Touros e do Parador de Ronda visite as igrejas do Socorro e da Misericórdia. Ronda é uma das cidades espanholas mais encantadoras. Orson Welles declarou que viveu seus melhores momentos de vida na pequena cidade espanhola, Hemingway ao chegar por lá disse que havia encontrado a cidade dos seus sonhos, Michelle Obama e a filha Sasha também se renderam aos encantos de Ronda e Madonna gravou o clipe "Take a Bow", em 1994. Não deixe de incluir Ronda no seu roteiro quando visitar a Espanha. Você vai se apaixonar!

    Fonte: https://pt.wikipedia.org/
               https://www.viajarpelomundo.com/

    Translate

    ptenfrdeitrues