Religião, Cultos e Outros

    A Igreja Universal do Reino de Deus - Parte 2

    universal5Polêmica  - O Jornal Nacional em 1995 apresentado pela Rede Globo apresentou uma matéria-denúncia sobre como Macedo ensina seus pastores a convencerem os fiéis a realizarem doações. Em agosto de 1989 o jornalístico Documento Especial da Rede Manchete também apresentou uma reportagem criticando os meios de arrecadar dinheiro. Edir Macedo também foi denunciado pelo Ministério Público por importação fraudulenta de equipamentos e uso de documento público falso e um processo foi aberto pela Justiça Federal. Atualmente enfrenta processsos devido ao fato do conteúdo de seu livro, Orixás, Caboclos e Guias - Deuses ou Demônios, apresentar várias colocações negativas referente as Religiões afro-brasileiras e ao Espiritismo. Ainda está sendo investigado pela Polícia Federal sob a acusação de falsificação de documentos na compra de emissoras de TV.

    Edir Macedo Cria seu próprio Carnê (por Cristina Padiglione) Não é incrível? De tanto se inspirar no conetúdo da programação da Globo e na instabilidade horária do SBT, Edir Macedo acaba de criar o seu próprio carne. Nao o do baú, como fez o Silvio, nada que prometa premios em espécie. O ganho dos contribuintes do carnê do Edir virá dos céus, é puro espírito. Se o sujeito pagar lá 20 reais por mes, a IURD promete orar por ele todos os dias. Se a Record sempre se esmerou em atribuir o seu crescimento ao progresso publicitário do grupo, e jamais ao sagrado dízimo dos fiéis do outro braço da holding, agora nao ha meias palavras no propósito do novo carne. Segundo a folha de Sao paulo de Hoje (09/09/07), foi o Edir quem disse, la na “maior sessão de descarrego do mundo”, na praia do Botafogo: o carne é para ajudar a igreja a comprar mais rádios e ampliar a fé por meio da mídia. Amém, Jesus?

    Dinheiro a jato

    Flagrantes em dois aeroportosrevelam que o dinheiro da IgrejaUniversal viaja pelo céu nas bagagens deparlamentares.

    universal6

    Na temporada de caça às malas suspeitas, duas ações da Polícia Federal pegaram parlamentares pertencentes ao alto escalão da Igreja Universal do Reino de Deus usando jatinhos para transportar pacotes de dinheiro. Na primeira, o próprio presidente da Universal, bispo João Batista Ramos da Silva, deputado federal pelo PFL, foi flagrado em Brasília com 10,2 milhões de reais divididos em sete malas. Na outra, o deputado estadual mineiro George Hilton dos Santos Cecílio (PFL) e o vereador de Belo Horizonte Carlos Henrique da Silva (PL), ambos pastores da igreja, acabaram liberados no Aeroporto da Pampulha depois de explicar que onze caixas de papelão contendo – segundo eles – 600 000 reais eram doações de fiéis do sul de Minas Gerais. Se bastaram dois flagrantes, quase simultâneos, para descobrir essas quantias expressivas, qual será o montante que a igreja movimenta mensalmente no país? O valor preciso só pode ser revelado pelo bispo Edir Macedo Bezerra, criador e presidente mundial da Universal, que há alguns anos foi gravado em vídeo numa reunião em que celebrava a generosidade dos fiéis atirando cédulas para o alto. Os casos da semana passada dão uma idéia, no entanto, de como é vigoroso e lucrativo o empreendimento religioso que Macedo administra há 28 anos.

    A começar por uma frota de pelo menos sete aeronaves que não se sabe precisamente quanto é utilizada para transportar dinheiro, a Igreja Universal tem um patrimônio e um faturamento de causar inveja aos mais bem-sucedidos empresários do mundo. O maior desses negócios é a Rede Record de Televisão, comprada por 45 milhões de dólares há quinze anos e hoje avaliada em quarenta vezes mais. O grupo possui também editoras, jornais, emissoras de rádio e uma financeira, entre outros negócios, além de 5 000 templos próprios, em oitenta países (veja quadros). Mais de 15 000 pastores e 100 000 auxiliares, chamados obreiros, cuidam da administração desse parque produtivo e, principalmente, da arrecadação de contribuições financeiras de 2,5 milhões de fiéis. A receita anual do grupo Macedo é estimada em 3 bilhões de reais, dinheiro suficiente para colocar o conglomerado entre as oitenta maiores empresas do Brasil e seu proprietário nas revistas que listam as maiores fortunas do mundo.

    Macedo tem uma biografia comparável à de grandes magnatas que ergueram impérios começando do zero. No seu caso, mais precisamente, a história começa nas dependências de uma modesta funerária, num subúrbio carioca, onde instalou o primeiro salão de sua igreja. Hoje, os templos da Universal – catedrais da fé, como são chamados – são construídos como palácios de mármore e granito. O de Belo Horizonte, inaugurado há um ano e orçado em 50 milhões de reais, tem 28 000 metros quadrados, lugares para 5 000 fiéis, 255 vagas no estacionamento para carros e ônibus, heliponto, hotel para bispos e pastores, berçário e lojas. Modelos parecidos funcionam ou estão sendo erguidos em todas as grandes cidades do país e em algumas do exterior. Como shoppings, são guardados por seguranças que evitam a entrada de mendigos ou gente muito malvestida.

    A vida de Macedo naturalmente mudou muito com o crescimento dos negócios. De uma temporada de onze dias na cadeia, em 1992, acusado de charlatanismo, estelionato, evasão de divisas, contrabando e curandeirismo, o ex-funcionário da Loteria do Estado do Rio de Janeiro evoluiu para uma rotina que mistura as atividades de um alto executivo globalizado às atribulações de astro mundial. Sua base fica na cidade americana de Atlanta, terra da CNN, da Coca-Cola e de um canal de TV dirigido à comunidade hispânica, recém-adquirido pela Universal. No púlpito da igreja local, o bispo ensaia as pregações que repete mundo afora em eventos que chegam a reunir mais de 10 000 fiéis. Seus deslocamentos ocorrem a bordo de um jato Global Express para oito passageiros e com autonomia de vôo de 12 000 quilômetros (São Paulo a Moscou sem escalas, por exemplo), avaliado em 50 milhões de dólares. No Brasil, usa também um Cessna Citation X, o mesmo que carregava as malas do bispo João Batista na semana passada.

    Não há nenhuma coincidência no fato de os dois flagrantes aéreos do dinheiro da Universal envolverem parlamentares. A representação política é um dos aspectos de que o bispo cuida com mais carinho. A bancada ligada à sua igreja, que se move de um partido para outro conforme as conveniências dos empreendimentos de Macedo, conta com dezessete integrantes no Congresso Nacional e age geralmente de comum acordo com outros 46 parlamentares evangélicos. A Universal tem ainda algumas dezenas de deputados estaduais e centenas de vereadores espalhados pelo país. O grande expoente é o bispo senador do PL Marcelo Crivella, sobrinho de Macedo, virtual candidato ao governo do Rio de Janeiro e figurante num processo que investiga seu possível envolvimento com duas empresas instaladas em paraísos fiscais. O PFL decidiu expulsar seus dois integrantes envolvidos nos casos das malas. Antes que alguém ligasse esses pacotes de dinheiro aos que transitam pelo caixa do PT, Crivella foi à tribuna defender o patrimônio da Universal. "Esse dinheiro é fruto de doações de fiéis. Tem origem e destino, coisa que muitos na política não têm", discursou o senador, para tranqüilizar operários, empregadas domésticas, desempregados e aposentados que sacrificam um pedaço de suas economias para ajudar a construir a obra do bispo Macedo. Para justificar o destino da dinheirama, Crivella afirmou que a Igreja Universal paga mensalmente 12 milhões de reais em aluguéis e 6 milhões de reais em salários. Ou seja: 216 milhões de reais por ano.

    Nova mansão de Edir Macedo é avaliada em 6 Milhões

    Edir Macedo construiu uma casa com 2.000 metros quadrados em Campos do Jordão, a revista VEJA visitou a casa e conseguiu algumas fotos.

     

    universal7

    universal8

    universal9

    universal10

     

    A casa conta com 35 cômodos distribuidos em 4 andares. 18 Suítes com banheira de hidromassagem, um jardim réplica do Monte das Oliveiras de Jerusalém, adega, sala de cinema, quadra de squash e elevador panorâmico.


    Foi trazido da Itália 600 m2 de mármore botticino com um custo de R$240.000. Ainda há dois pequenos viadutos de 200 metros para acesso à rua. O bispo ainda tem outra casa em Campos do Jordão de 4.000 m2, com 15 cômodos e 6 suítes, academia de ginástica e heliporto, foi adquirida em 1996 por mais de R$1 milhão.

    Como surgiu a IURD

    A Igreja Universal do Reino de Deus (IURD) é uma igreja cristã protestante de tendência neopentecostal fundada no Brasil, onde sua atuação é mais conhecida. Ela é presente em vários países, tanto nos de língua portuguesa quanto nos demais. Trata-se de uma instituição polêmica, devido ao fato de sua teologia, seus atos, posições sociais e morais, bem como métodos de trabalho serem duramente criticados, tanto por leigos quanto por adeptos de outras linhas religiosas, inclusive católicos e outros grupos cristãos. A sua sede mundial, o Templo da Glória do Novo Israel, está localizada no bairro de Del Castilho, no Rio de Janeiro. Outra sede da igreja é o Templo Maior de São Paulo, localizado no bairro paulistano de Santo Amaro. Atualmente, a Igreja Universal do Reino de Deus está presente em mais de 172 países pelo mundo (até 2007, de acordo com a IURD).

    História

    A Igreja Universal do Reino de Deus foi fundada em 1977, quando Edir Macedo, com o apoio de Romildo Soares, decidiu criar sua própria igreja. Após a criação da igreja, Soares desligou-se da IURD e fundou a Igreja Internacional da Graça de Deus. A origem de ambas seria, a Igreja Pentecostal de Nova Vida. A separação das três teria ocorrido pela diferença do foco de seus três dirigentes, como afirma o livro O Bispo - A história Revelada de Edir Macedo.

    Fundação da Igreja

    A igeja foi criada a partir de reuniões ao ar livre feitas por Edir Macedo, (eram chamadas de Cruzada para o Caminho Eterno), mais tarde, as reuniões passaram a acontecer em um antigo cinema (Bruni Méier), e após, em outro cinema (Ridan). Em 9 de julho de 1977, nasceu oficialmente a igreja, a princípio sob o nome de Igreja da Bênção, (a essa época o a igreja estava sediada em um galpão na Avenida Suburbana, norte da cidade do Rio de Janeiro). Três anos depois foi aberto o primeiro templo nos EUA.

    Atualmente, a Sede da IURD é a Catedral Mundial da Fé, localizada na Zona Norte do Rio de Janeiro, também conhecida como Templo da Glória do Novo Israel.

    Crescimento

    O crescimento da IURD está ligado à expansão dos chamados "movimentos neo-pentecostais" a partir anos 70, quando também foram criadas outras igrejas, tais como Igreja Internacional da Graça de Deus, Comunidade Evangélica Sara Nossa Terra e a Igreja Renascer em Cristo.

    Em oito anos de existência, a IURD já dispunha de 195 templos em 14 estados brasileiros e no Distrito Federal, número que quase dobrou dois anos depois. As últimas estimativas apontam para um contingente superior a 10 milhões de fiéis, dados mais recentes apontam 15 milhões, com presença em todos os estados do Brasil.

    Símbolos


    A IURD tem seus símbolos nas fachadas e nos interiores dos templos. Anteriormente usava a imagem de duas mãos juntas em oração, atualmente usa alternativamente algumas outras imagens, como um coração vermelho com uma pomba branca no interior, ou um candelabro judaico (menorá), ou ainda uma cruz. Faz uso de dois slogans: Jesus Cristo é o Senhor e Pare de Sofrer.

    As Doutrinas da IURD

    As Doutrinas da Igreja Universal do Reino de Deus são um conjunto de regras e doutrinas definidas em estatuto que regem a Igreja Universal do Reino de Deus.

    Algumas doutrinas

    Os estatutos de fé da IURD referenciam algumas doutrinas fundamentais, a saber:
    • A existência de um só Deus, formado pela Trindade Pai, Filho e Espírito Santo;
    • A volta de Jesus Cristo, (Arrebatamento);
    • A salvação pela fé em Cristo;
    • A existência da vida eterna e da morte eterna (existência do céu e do inferno);
    • A salvação começa aqui na terra, e segue após a morte;
    • A Bíblia (sem os livros apócrifos) é a escritura infalível, e foi escrita por homens inspirados por Deus;
    • A Igreja é a união universal de todos os cristãos fiéis, representando o corpo do qual Cristo é a cabeça;
    • O batismo nas águas por imersão;
    • O Batismo pelo Espírito Santo;
    • Os Dons do Espírito Santo;
    • A Santa Ceia;
    • A libertação de espíritos malignos e a paz espiritual;
    • O dízimo e as ofertas voluntárias a Deus;
    • A prosperidade como uma das promessas de Deus;
    • A cura de todas doenças;
    • A felicidade sentimental.

    Estas doutrinas são a priori semelhantes às de outras confissões cristãs evangélicas, em particular as de linha pentecostal. Entretanto, existem outras diferenças fundamentais. Um exemplo disto é o caráter sobrenatural dado pela IURD às celebrações do batismo por imersão e da Ceia do Senhor. O código de conduta da IURD é a Bíblia Sagrada. Suas doutrinas estão resumidas no livro Doutrinas da Igreja Universal do Reino de Deus da autoria do bispo Edir Macedo.

    Arrebatamento e fim do mundo

    A IURD prega a volta de Jesus Cristo para arrebatar a igreja. Edir Macedo dá bastante ênfase a este assunto nas pregações. Ele defende que o caos que assola a humanidade é um sinal do "fim dos tempos" e também um alerta para as pessoas que não aceitaram Jesus como único Salvador se arrependam.

    Libertação

    O termo libertação significa procurar a liberdade de forças que oprimam a pessoa, forças estas que no entender da IURD são muito mais sobrenaturais do que naturais e, por conseguinte, as formas de lidar com elas são fundamentalmente espirituais.

    Na visão da IURD, muitos dos males que assolam a humanidade (como doenças, violência, depressão, solidão, fome, privações, desemprego e pobreza) e, em particular, aos que não seguem Jesus Cristo, são associados a obras de demônios ou espíritos caídos (chamados, em alguns casos, de "encostos"). Tais espíritos podem atuar diretamente na pessoa, através de uma "possessão" demoníaca, ou ao redor dela, conspirando contra ela, através de outras pessoas ou circunstâncias (opressão). A ação de tais espíritos pode ser facilitada através de brechas. Entre elas estão a "falta de comunhão com Deus", "pecado", "maldição hereditária", "maldição proferida": inveja e mal olhado, "maldição mandada": trabalhos e feitiços de bruxaria, feitiçaria, macumbaria, magia negra, “comidas oferecidas à ídolos” e o "envolvimento direto com os espíritos".

    Um reflexo direto de tal crença é a ênfase dada ao exorcismo e ritos de repreensão do mal, presentes na quase totalidade dos cultos e celebrações da IURD. É também notória tal preocupação na forma da oração, que, além de pedir a Deus que afaste o mal, às vezes dirige palavras de repúdio diretamente a tais entidades espirituais malignas. A libertação é praticada com base no ministério de Jesus Cristo e seus discípulos que também expulsavam "demônios" segundo os evangelhos segundo Mateus 8.28, 9.32, 10.8, 17.14, Marcos 3.15, 6.13, 7.24, 9.38, 16.9, 16.17 e Lucas 8.2, 10.17

    Vida com abundância

    No livro "Vida com abundância", Edir Macedo prega a vida abundante na Terra e não apenas na eternidade. Defende que a vontade de Deus para seus filhos é que vivam uma vida confortável, pois foi assim que Deus criou o homem no paraíso e Jesus veio trazer novamente a autoridade que o homem perdeu para Satanás.

    Predestinação

    A IURD acredita que a doutrina da predestinação é anti-bíblica.

    Essa doutrina diz que a pessoa está predestinada ao céu ou ao inferno independente da sua vontade, e que Deus já escolheu os salvos e os perdidos.

    Dízimo e Ofertas

    A palavra dízimo significa a décima parte. Tal fração está presente em diversas religiões abraâmicas, como continuação da tradição do patriarca hebreu Abraão, que, segundo a Bíblia, ofertou a Melquisedeque, sacerdote do Deus Altíssimo, o dízimo do despojo da guerra de quatro reis contra cinco (Gênesis 14.18-24). Tal prática foi regularmente incorporada ao judaísmo, ainda incipiente, nos tempos de Moisés, para garantir o sustento do serviço religioso e dos religiosos da tribo de Levi, que não foi contemplada na partilha das terras de Canaã entre as tribos de Israel. A igreja cristã tomou emprestado do judaísmo a prática do dízimo, com o objetivo de angariar recursos para o cumprimento do serviço religioso e social cristão, bem como o sustento dos dirigentes religiosos.

    Costuma-se usar o termo "ofertas", distinto do dízimo, para outros tipos de oferecimentos que não estão necessariamente vinculados a um compromisso de sustento, nem possuem um valor absoluto ou percentual pré-definido, que podem nem ser em forma material e são de caráter voluntário. O primeiro exemplo bíblico de ofertas desse tipo ocorre com Caim e Abel (Gênesis 4.3-7). Com a consolidação do judaísmo e a formalização do culto hebreu, também vários tipos de ofertas devocionais foram formalizados. Porém, na Bíblia, há freqüentes críticas à oferta como rito meramente formal, e não como ato sincero (por exemplos, Isaías 1.11-20, especialmente 11.13, e Lucas 21.2-4).

    Esta doutrina tem sido alvo de acusações diversas, entrando assim para o rol das polêmicas em torno da IURD, como apresentado neste artigo.

    Organização Eclesiástica

    Quanto à organização eclesiástica, a IURD segue um modelo episcopal, que pode ser rudimentarmente comparado ao modelo empregado pela Igreja Católica.

    Cada congregação local da IURD conta com vários obreiros, que são subordinados aos pastores e encarregados de trabalhos menores, como o convite de pessoas à participação nos cultos, recepção das pessoas que chegam aos templos, visitas aos lares de enfermos e a hospitais, e auxílio aos pastores, durante os cultos ou não. Aos pastores cabe o serviço religioso do culto, a orientação dos obreiros e a administração da igreja local. Acima dos pastores estão os bispos, que regulam as linhas doutrinárias e supervisionam o trabalho dos pastores.
    Existem diferentes níveis de importância e influência entre os bispos, embora isto não seja evidenciado em títulos superiores como arcebispo, cardeal ou papa, como ocorre com a Igreja católica. Os ocupantes dos maiores cargos da IURD, incluindo Edir Macedo, seu fundador e principal dirigente até a presente data, utilizam o título bispo, do mesmo modo como muitos de seus subordinados.

    A ascendência de nível eclesiástico dentro dos quadros da IURD é permitida e estimulada. Em geral, espera-se que membros antigos se tornem obreiros, que os obreiros com bastante tempo de serviço dediquem-se a tornarem-se pastores, e que pastores procurem tornar-se bispos. Isto, no entanto, não é automático. É necessária certa preparação e aprovação de níveis hierárquicos superiores.

    É proibido bispos, obreiros e pastores homossexuais

    Práticas Religiosas

    Fogueira Santa de Israel. Evento que acontece duas vezes ao ano na IURD, em que os pedidos dos fiéis são levados a Terra Santa de Israel e eventualmente ao topo do Monte Sinai no Egito (Monte onde Deus falou com Moisés, Êxodo 19).

    Santa Ceia

    Considerada a cerimônia mais importante para a IURD, a Santa Ceia é realizada em memória do sacrifício de Jesus Cristo. O pão e o cálice, elementos da mesa, simbolizam o corpo e o sangue de Cristo, a Nova Aliança. Durante a Santa Ceia, as pessoas renovam a fé, edificam a vida espiritual e alicerçam a comunhão com o Espírito Santo. Segundo o bispo Macedo, manter a intimidade com Deus é a única forma do ser humano alcançar a verdadeira harmonia. Duas vezes por mês, a IURD celebra a Santa Ceia, à semelhança do que faziam os apóstolos de Jesus.

    Cultos temáticos

    Os cultos da IURD são temáticos e cada tema é geralmente associado a um dia da semana ou a uma data específica. No dia determinado, é dada ênfase especial no culto ao combate espiritual daquele mal, em especial. Por isso, são comuns ocorrerem reuniões em dias determinados especificamente para solteiros (que querem casar), para desempregados, para doentes ou para deprimidos, entre outros.

    Cultos da semana

    • Domingo: Louvor e busca do Espírito Santo, salvação, estudos bíblicos.
    • Segunda: Reunião dos 318 pastores (Reunião da Prosperidade).
    • Terça: Sessão do Descarrego (libertação, cura).
    • Quarta: Louvor e busca do Espírito Santo, salvação, estudos bíblicos.
    • Quinta: Clamor pela Família.
    • Sexta: Desafio da Cruz (libertação).
    • Sábado: Terapia do Amor (Oração pela vida sentimental) e Grupo Jovem.

    Posicionamento social e político da IURD

    Legalização do Aborto

    O líderes da IURD, com base em (Eclesiastes 6.3-6), pregam que a pessoa que vive uma vida infeliz, sem a salvação eterna e que não passou pelo "novo nascimento" que Jesus pregava (João 3.3), seria melhor que não tivesse nascido.

    A IURD é possivelmente a única igreja cristã dentro do núcleo católico e protestante que apóia o aborto induzido. Essa posição não é declarada por dogmas da referida igreja, entretanto, após publicação de sua biografia e entrevistas sobre o livro, o Bispo Edir Macedo, líder da igreja, declara que seria o referido método uma alternativa contra a violência. Nas primeiras semanas de “vida” da Record News, uma das propagandas veiculadas foi o direito de escolha da mulher em fazer o aborto induzido.

    “Sou a favor do direito de escolha da mulher. Sou a favor do aborto, sim. A Bíblia também é.”
    (Bispo Edir Macedo)

    Entre seus argumentos pró-aborto à Folha de São Paulo, afirma: “O que é menos doloroso: aborto ou ter crianças vivendo como camundongos nos lixões de nossas cidades, sem infância, sem saúde, sem escola, sem alimentação e sem qualquer perspectiva de um futuro melhor?”

    E associa a prática do aborto ao planejamento familiar e defende que tal prática diminuiria a violência no país.

    “Por que a resistência ao planejamento familiar? Acredito, sim, que o aborto diminuiria em muito a violência no Brasil, haja vista não haver uma política séria voltada para a criançada.”

    Tal atitude, obteve uma imediata reação dos grupos de apologética cristãos que fazem vigilância crítica e denúncia dos seus pares protestantes. Entre eles o CACP publicou matéria compilada com respostas do líder Edir Macedo, defensor do aborto induzido e do uso de embriões humanos pela medicina.

    Métodos Anti-concepcionais

    A IURD é à favor do uso de métodos anti-concepcionais como a camisinha(preservativo), a contracepção oral (pílula) e a vasectomia para o controle de natalidade, mas entre pessoas casadas.

    Casamento

    Para a IURD, o casamento entre um homem e uma mulher é sagrado, e o sexo só é permitido após o casamento. O casamento homossexual é rejeitado pela IURD.

    Polêmicas e Escândalos

    A IURD tem sido alvo de diversas polêmicas e também tem entrado em atritos com outros grupos religiosos, bem como com outros setores sociais. Contribui também para o surgimento de polêmicas em torno da IURD o fato de ser ela detentora de veículos de mídia em todo o Brasil e utilizar tais meios para falar abertamente daquilo em que crê e daquilo que faz, incluindo atacar outras religiões (principalmente as de origem afro) misturando-as em uma só, denominandas como "espiritismo". Dentre as acusações que se lhe fazem, há um leque que vai desde questões de hermenêutica até acusações de crimes graves, como charlatanismo e extorsão, alguns já julgados procedentes pela Justiça.

    Dízimo e ofertas

    A alegação de que a IURD "exige" de seus membros contribuição financeira descabidamente elevada é uma das acusações mais comuns dirigidas a esta. Os críticos da IURD fazem acusação de que o percentual mínimo de 10% é muito alto e alegam que tal dízimo seria exigido, contudo seus defensores afirmam ser um pagamento voluntário.


    A forma como a IURD pede dinheiro costuma chocar aqueles que não são seus membros. Mesmo entre estes há quem concorde com a afirmação de que ela possivelmente provoque em algumas pessoas um constrangimento que induza a contribuição. Entretanto, não há formalmente exigência ou cobrança de valores por parte da igreja, nem há concordância de que membros que supostamente contribuam com menos do que a igreja espere sejam preteridos na congregação ou excomungados.

    Os críticos da IURD também costumam questionar a motivação para a contribuição. É comum que a IURD, tanto em seus templos quanto em programas de difusão aberta por rádio e televisão, associe o dízimo e ofertas voluntárias adicionais a retribuições e graças materiais da parte de Deus para com aquele que contribuiu. Para os críticos, em especial os religiosos, as passagens bíblicas que garantem que Deus abençoa aqueles que voluntariamente contribuem não especificam a natureza material ou imaterial de tais bênçãos.
    Críticas ao dízimo, no entanto, são subjetivas. Para a Igreja Universal, a fidelidade nos dízimos e nas ofertas traria bênção material (com base em Malaquias 3.6-12 e Gênesis 13.2). Segundo eles, o dízimo pode ser um ato de culto (Mateus 23.23). E mesmo a posição de que a promessa de retribuição de Deus à contribuição não seria necessariamente material dá espaço à possibilidade de ser material, porque haveriam passagens bíblicas que assim o afirmariam (Provérbios 3.9,10).

    A IURD considera o "sacrifício financeiro" como algo sagrado. Costuma usar o livro de Atos capítulo 5 para fundamentar sua postura

    O chute na santa

    A maior polêmica envolvendo a IURD o episódio que ficou conhecido como o chute na santa. Nele, o bispo da IURD Sérgio von Helde, em 1995, durante programa televisivo ao lado de uma imagem de Nossa Senhora Aparecida, argumentou com veemência que era um erro do povo brasileiro depositar suas esperanças em santos, ídolos ou imagens pois, segundo a Bíblia, tais ídolos não têm poder algum. Para demonstrar sua tese, o bispo deu repetidos golpes com os pés na imagem da santa, como a indicar que aquilo seria um objeto inerte, sem presença, poder ou vontade, incapaz de ajudar ou abalar servos do verdadeiro Deus.

    Houve um comoção do país de maioria católica, quando a imprensa nacional retransmitiu a cena nos telejornais, dando-lhe caráter de ultraje. A cena foi tomada como ofensiva e acendeu a ira de quase a totalidade dos católicos no Brasil, contra a IURD e, em certo grau, contra várias outras igrejas e grupos evangélicos.
    A comoção inicial do incidente encontrou apoio do poder público. Queixas na polícia e na justiça contra o bispo von Helde e contra a IURD foram movidas em vários foros, tanto por pessoas comuns quanto pelos próprios delegados e promotores de justiça, sob alegação de crimes como vilipêndio contra objeto de culto. Vândalos apedrejaram templos evangélicos em várias partes do país.

    Depois de apedrejamento de templos evangélicos, houve correntes evangélicas solidárias à IURD, como o pastor Silas Malafaia da Assembléia de Deus. Para os evangélicos, as notícias tinham um caráter de sensacionalismo e era apenas uma desculpa para incitar ódios contra os evangélicos, às custas da imagem pública de uma instituição que emitiu suas opiniões. Outras correntes assimilaram a idéia do desrespeito gratuito e desnecessário.

    Maletas contendo 10 milhões de reais

    Em 2005 o deputado João Batista (PFL de São Paulo), que respondia como presidente da igreja, e mais seis pessoas foram detidas pela Polícia Federal com dez milhões de reais em dinheiro transportado em sete malas. O deputado disse que "o dinheiro é resultado de doações dos fiéis" e a IURD manteve a posição de que o dinheiro é fruto de doações.

    A IURD esclareceu que não é crime transportar altas somas de dinheiro nacional, o dinheiro foi devolvido após requerimento judicial. Porém, em acordos internacionais como na lei brasileira levar quantidades altas de dinheiro pode ser uma indicação a lavagem de dinheiro; para meios comuns uma transferência bancária seria mais confortável e seguro. A justificativa para o transporte em espécie, em nota aberta, a Igreja Universal afirmou que centraliza o pagamento de despesas (impostos, aluguéis, empregados e contas de consumo) de todos os seus templos em sua sede nacional, no bairro paulista de Santo Amaro. A matriz também centralizaria os controles contábeis e financeiros da igreja.

    Reportagem da Rede Globo

    Em 1995, a Rede Globo apresentou críticas e filmagens que mostram o que Edir Macedo e outros chefes da igreja Universal do Reino de Deus. Nessas filmagens o bispo Edir Macedo, depois de um jogo de futebol com outros componentes de sua cúpula, ensina os mesmos uma forma arrecadar dinheiro.

    Universal é acusada de formação de quadrilha e lavagem de dinheiro (11/08/2009)


    A pedido do Ministério Público de São Paulo, a Justiça abriu ação criminal contra Edir Macedo e outros nove integrantes da Igreja Universal do Reino de Deus sob a acusação de formação de quadrilha e lavagem de dinheiro, informa reportagem publicada nesta terça-feira pela Folha (íntegra disponível para assinantes do jornal e do UOL).

    A investigação mostra que, somando transferências atípicas e depósitos bancários feitos por pessoas ligadas à Universal, o volume financeiro da igreja de março de 2001 a março de 2008 foi de R$ 8 bilhões, segundo informações do Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras), órgão do Ministério da Fazenda.

    A movimentação suspeita da Universal somou R$ 4 bilhões de 2003 a 2008. Os recursos teriam servido para comprar emissoras de TV e rádio, financeiras e agência de turismo e jatinhos. Os advogados da Universal negam irregularidades. Segundo eles, a Receita aprovou as contas das empresas apontadas na denúncia.

    Em resposta à Folha, Arthur Lavigne, advogado dos dez líderes da Igreja Universal, disse que as empresas apontadas pelo Ministério Público como fachada para a movimentação do dinheiro pago por fiéis como dízimo já foram fiscalizadas pela Receita Federal e tiveram suas contas aprovadas.

    Reportagem da Folha publicada em dezembro de 2007 revelava o patrimônio da Igreja Universal do Reino de Deus acumulado em mais de 30 anos --o que incluía um conglomerado empresarial em torno dela. Após a publicação, fiéis da igreja entraram com ações por dano moral contra o jornal, no país todo.


    Promotoria quer cooperação de países no caso Universal (12/08/2009)


    O Ministério Público de São Paulo vai pedir a cooperação internacional para investigar os crimes de lavagem de dinheiro e formação de quadrilha supostamente praticados por líderes da Igreja Universal do Reino de Deus, informa reportagem de Marcio Aith, publicada nesta quarta-feira pela Folha (íntegra disponível para assinantes do UOL e do jornal).

    Segundo a reportagem, o pedido deverá compor a segunda fase da investigação dos promotores paulistas contra Edir Macedo, fundador da Igreja Universal, e outras nove pessoas ligadas à igreja, denunciadas na última segunda-feira à Justiça de São Paulo.

    A denúncia resulta de uma investigação que quebrou os sigilos bancário e fiscal da Universal e levantou o patrimônio acumulado por seus membros com dinheiro doado pelos fiéis, entre 1999 e 2009.

    A Folha informa que, segundo dados da Receita Federal, a Universal arrecada cerca de R$ 1,4 bilhão por ano em dízimos. Somando-se as transferências atípicas e os depósitos bancários em espécie feitos por pessoas ligadas à Universal, o volume financeiro da igreja entre 2001 e 2008 foi de cerca de R$ 8 bilhões, segundo informações do Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras), órgão do Ministério da Fazenda que combate a lavagem de dinheiro.

    Outro lado

    O advogado dos líderes da Igreja Universal, Arthur Lavigne, afirmou que ainda analisará a denúncia feita pelo Ministério Público.

    Segundo a defesa da Universal, as empresas apontadas pela Promotoria como fachada para a movimentação do dinheiro pago por fiéis como dízimo já foram fiscalizadas pela Receita e tiveram as contas aprovadas.

     

    Edir Macedo, fundador da Igreja Universal, é indiciado por lavagem de dinheiro (12/08/09)


    O juiz Gláucio de Araújo, da 9ª Vara Criminal de São Paulo, abriu ação criminal contra o fundador da Igreja Universal do Reino de Deus, Edir Macedo, e mais nove pessoas ligadas a ele, por lavagem de dinheiro e formação de quadrilha.

    Segundo a denúncia da Promotoria, Edir Macedo e os outros acusados desviaram dinheiro de doações de fiéis e se aproveitaram da isenção de impostos oferecida a igrejas de qualquer culto, determinada pela Constituição.


    Depois de dois anos de investigação, o Ministério Público e a Justiça entenderam que houve desvio de finalidade: em vez de aplicar o dinheiro em obras de caridade e na manutenção de templos, como as igrejas fazem, os recursos das doações foram empregrados na compra de empresas e visavam ao lucro por parte de Edir Macedo.

    O fundador da Igreja Universal do Reino de Deus, Edir Macedo, e mais nove pessoas, são acusados de se apropriar ilegalmente de dízimos e de ofertas de fiéis e de usar o dinheiro das doações para construir um patrimônio pessoal.

    Diz a denúncia: “A atuação da quadrilha não conheceu limites. Seus integrantes se utilizaram da Igreja Universal do Reino de Deus para a prática de fraudes em detrimento da própria igreja e de inúmeros fiéis”.

    A acusação mostrou o exemplo de gente que se sentiu enganada e recorreu à Justiça para ter o dinheiro de volta, como Gilmosa dos Santos, que viu a filha vender utensílios domésticos e até a cama onde dormia para dar dinheiro à igreja, diante da promessa de recompensa em dobro. Maria Moreira de Pinho entregou cerca de R$ 30 mil, em dez anos, acreditando que o dinheiro seria empregado em obras de caridade, o que não aconteceu.

    Igrejas, em geral, independentemente da religião, costumam desenvolver relevante trabalho social – e por isso, estão livres do pagamento de impostos.

    Mas, segundo a promotoria, ficou comprovado que, no caso da Universal, os denunciados se aproveitaram da imunidade tributária concedida pela Constituição a templos de qualquer culto, para captar dízimos, ofertas e contribuições e fizeram investimentos em bens particulares.

    Com base em informações de órgãos federais, os promotores afirmam que a Igreja Universal do Reino de Deus arrecada aproximadamente R$ 1,4 bilhão por ano. Em sete anos – entre 2001 e 2008 – a igreja conseguiu cerca de R$ 8 bilhões.

    Parte desse dinheiro, segundo a promotoria, foi para duas empresas de fachada, a Cremo e a Unimetro Empreendimentos, com sede em São Paulo. Elas estão registradas como empresas de compra e venda de imóveis e, de acordo com a investigação, foram usadas pelos denunciados para esconder a verdadeira origem dos recursos.

    Os promotores descreveram assim a lavagem do dinheiro: “Em vez de aplicar os recursos em obras sociais, o dinheiro, isento de impostos, era desviado para outra finalidade. As doações dos fiéis eram repassadas para a Unimetro e para a Cremo, que, por sua vez, mandavam para duas empresas fora do Brasil – a Investholding e a Cableinvest”. Elas têm sede em paraísos fiscais e, segundo a denúncia, também são controladas pelo grupo acusado.

    O dinheiro voltava ao Brasil na forma de empréstimos a pessoas físicas, ligadas a Edir Macedo. E era então aplicado na compra de aeronaves, imóveis e empresas de comunicação, como emissoras da rede Record.

    Foi com empréstimos da Investholding e da Cableinvest que, de acordo com os promotores, membros da igreja compraram a TV Record do Rio de Janeiro por US$ 20 milhões, em 1992.

    A promotoria apurou ainda que o mesmo esquema de desvio, lavagem e laranjas foi usado em outros negócios, como a compra de um avião.

    Segundo o Ministério Público, o esquema também foi empregado para dissimular a origem do dinheiro na aquisição da TV Record de Itajaí (SC). Um dos acionistas da televisão declarou aos promotores que a compra foi feita com dinheiro de fiéis.

    Segundo a denúncia, 32 anos depois da fundação, a igreja está presente em 172 países, tem mais de 4 mil templos no Brasil e 8 milhões de fiéis que seguem quase 10 mil pastores.

    Levantamento da “Folha de S.Paulo”, publicado em dezembro de 2007, mostra que a igreja construiu um império formado por rádios, emissoras de TV, jornais, gráficas. Segundo a reportagem, algumas empresas são do próprio Edir Macedo.

    Na denúncia que trata do destino do dinheiro das doações, os promotores afirmam: “A quadrilha era liderada pelo denunciado Edir Macedo, que comandava de fato todas as ações praticadas pela organização”.

    Abaixo dele, estão Honorilton Gonçalves, hoje vice-presidente da TV Record; João Batista Ramos da Silva, integrante da igreja e ex-deputado federal; Jerônimo Alves Ferreira, presidente do grupo Record no Rio Grande do Sul; Alba Maria da Costa, diretora de finanças da Rede Record; e outros diretores e ex-diretores de empresas ligadas ao grupo Universal: Osvaldo Sciorilli, Edilson da Conceição Gonzales, Verissimo de Jesus, João Luis Dutra Leite e Maurício Albuquerque e Silva, todos, denunciados por lavagem de dinheiro e formação de quadrilha.

    Na aceitação da denúncia, o juiz da 9ª Vara Criminal de São Paulo, Glaucio de Araujo, diz que, pela investigação inicial, teria havido transferência ilegal de dinheiro arrecadado em cultos religiosos para negócios de interesse dos acusados.

    O juiz deu dez dias de prazo para a manifestação da defesa e mandou indiciar os dez réus. Para o juiz, já existem indícios da participação de cada um deles nos crimes descritos pela promotoria.

    A denúncia, agora aceita pela Justiça, foi ilustrada com um trecho de um discurso de Edir Macedo, divulgado em 1995. No intervalo de uma partida de futebol, em Salvador, ele ensina pastores a se dirigirem aos fiéis. “Você tem que chegar e se impor. Ó pessoal, você vai ajudar agora na obra de Deus. Se você quiser ajudar, amém, se não quiser ajudar, Deus vai me dar outra pessoa pra ajudar. Amém. Entendeu como é? Se quiser, bem, se não quiser, que se dane! Ou dá ou desce! Entendeu como é que é? Então, você nunca pode ter vergonha, não pode ter timidez. Peça, peça, peça e, quem quiser dar dá e quem não quiser não dá. E, se tiver alguém que não dê, vai ter um montão que vai dar.”

    E ele cita um episódio bíblico para reforçar a mensagem:
    - Então, Moisés foi lá, com o cajado dele, com aquele mesmo cajado que ele tinha aberto as águas do Mar Vermelho, visto tantos milagres, ele chegou e perguntou: ‘por acaso pode dessa rocha sair água?’. Ele tocou na rocha assim. Quando ele tocou na rocha, saiu água.
    - Por acaso, né?”
    - Por acaso!”
    - Aí, eu pergunto assim: quem é que gostaria de ter o cajado de Moisés? Aí o povo: `eeeuuu!’. Pois você tem, agora é só você usar o seu cajado.
    - Dez mil, traz aqui.
    - Entendeu como é que é? É a fé.

     

     

     

    Fonte: http://ateus.net/artigos/charlatanismo/dentro_da_igreja_universal.php
    http://veja.abril.com.br/blogs/reinaldo/2007/09/o-charlatanismo-e-acumulao-primitiva-do.html
    http://becodosbytes.blogspot.com/2005/07/igreja-universal.html
    http://www.e-paulopes.blogspot.com/2008/08/igreja-universal-d-dizimista-diploma.html
    IstoÉ, Gilberto Nascimento, 25/05/2005
    http://pt.wikipedia.org/wiki/Edir_Macedo
    http://blog.estadao.com.br/blog/padiglione/?title=edir_macedo_cria_seu_proprio_carne&more=1&c=1&tb=1&pb=1
    http://veja.abril.com.br/200705/p_090.html
    http://ricardobraida.wordpress.com/2007/12/28/nova-mansao-de-edir-macedo-e-avaliada-em-6-milhoes/
    http://pt.wikipedia.org/wiki/Doutrinas_da_Igreja_Universal_do_Reino_de_Deus

    Folha On-Line 
    http://www.viacomercial.com.br/2009/

    Translate

    ptenfrdeitrues