Igreja Católica Palmariana

    igreca1A Igreja Cristã Palmariana dos Carmelitas da Santa Face (em espanhol: Iglesia Cristiana Palmariana de los Carmelitas de la Santa Faz), comumente chamada de Igreja Católica Apostólica e Palmariana, é uma seita auto declarada sucessora de Roma com seu próprio papa e sé episcopal em El Palmar de Troya, Espanha. A Igreja do Palmar de Troya considera o Papa Paulo VI (a quem eles reverenciam como mártir) e seus predecessores, como verdadeiros papas, mas sustentam, com base em supostas aparições marianas, ...

    que o papa de Roma está excomungado e que a Santa Sé, desde 1978, foi transferida para o povoado andaluz de El Palmar de Troya. A Igreja Católica Palmariana teve quatro pontífices desde o seu estabelecimento. Primeiro, Clemente Domínguez y Gómez (Papa Gregório XVII), que declarou-se papa em 6 de agosto de 1978 e comandou a igreja até sua morte em 2005. Manuel Corral (Papa Pedro II), co-fundador da Ordem dos Carmelitas da Santa Face, que sucedeu Domínguez em 2005 e liderou a igreja até sua morte em julho de 2011, foi sucedido por Ginés de Jesús Hernández (Papa Gregório XVIII) em 2011, mas Hernández renunciou em 2016 para se casar com uma freira palmariana e foi sucedido por Markus Josef Ordermatt (Papa Pedro III) em 2016.

    A Igreja Palmariana não celebra o Rito Tridentino da missa, instituído pelo Papa São Pio V, como a maioria dos grupos tradicionalistas católicos costuma fazer. Em seu lugar, no ano de 1983, o Papa Gregório XVII (Clemente Domínguez y Gómez), instituiu um novo ritual que se resume somente à "consagração" da hóstia e do vinho e à comunhão do celebrante e dos fiéis. Esta missa curta dura cerca de cinco minutos, e os sacerdotes palmarianos celebram atualmente doze missas de uma só vez no intervalo de uma hora. A este conjunto de "missas" palmarianas, dá-se o nome de Turno de Missas. Outra particularidade desta Igreja é a da sua crença na presença real da Virgem Maria na eucaristia. Para os palmarianos, Maria está presente com Jesus Cristo na hóstia consagrada e deve, por isso, ser igualmente adorada no Santíssimo Sacramento do altar.

     

    Igreja Una, Santa, Católica, Apostólica e Palmariana O Igreja Cristã Palmariana

     

    Esta pergunta é fácil responder. Somos seguidores da Santíssima Virgem Maria. À Ela nos entregamos com todo nosso ser. É comum entre os palmarianos ama intensamente à Santa Virgem Maria. Este é um ponto onde não se admite discussão alguma. Quem não que amar e servir à Madre de Dios, não se interessará ser membro da Igreja Palmariana. Nosso amor é interno e externo à Nossa Madre Celestial. Nosso amor interno se manifesta com a grande confiança que os palmarianos n’ Elas temos e em nossa profunda gratidão pelos muitos milagres, grandes e pequenos, que ela realiza continuamente à seus filhos fiéis dentro da Igreja Palmariana.

    Nosso amo externo se reflete principalmente nas belas imagens, de devoção profundíssima, ricamente adornadas, estampas e escritos que inspiram uma profundíssima devoção Mariana, bordados formosos que se realizam sem cessar na Igreja Palmariana. Entre os hinos Palmarianos a grande quantidade deles dirigidos à Nossa Excelsa e sempre Virgem Maria, mãe de Deus e Mãe Nossa; hinos dotados de plena formosura que elevam nossa alma ao mesmo nível que os Serafins dos Coros Celestiais, cantando glorias e louvores à Deus Uno e Trino em Ação de Graças por sermos filhos de uma mãe tão terna e doce como Maria.

    Leia também - Os Ninjas

    Amissão da Santíssima Maria é levar-nos à seu Divino Filho Jesus Cristo e a amar a toda a Beatíssima Trindade. Ela é o caminho ao Céu e na Igreja Palmariana tomamos muito à sério o que ela pregou em suas aparições em distintas partes do Mundo, destacando-se entre todas elas a necessidade de fazer oração e penitencia e que isto se cumpri na Igreja Palmariana.

    Até o dia 6 de agosto de 1978, a Santíssima Virgem Maria conduzia à muitos fieis dentro da Igreja Católica Apostólica Romana, como o fez durante quase 20 séculos. Devido à apostasia da Igreja em Roma, Nosso Senhor Jesus Cristo saiu de Roma depois da morte do Papa Paulo VI e em seguida, Nosso Senhor transferiu diretamente as Chaves de São Pedro na pessoa do Papa São Gregório XVII Magnissimo. Deste modo, a verdadeira Igreja se transportou ao deserto do Palmar de Troya, conservando as tradições e ritos que a Igreja Católica se encarregou de ensinar por séculos.

    No Transcurso de dez anos, a Corte Celestial se manifestou copiosamente no Sagrado Lentisco de Palmar fortalecendo, aconselhando e preparando espiritualmente seus filhos prediletos para deste modo, transportar à seu tempo a Santa Sede do Vaticano ao Palmar de Troya, concretamente ao Sagrado recinto do Lentisco. Durante nove anos Cristo preparou certas pessoas para que fossem a confirmação da obra que Nosso Senhor havia instaurado até quase XX séculos. Duas destas pessoas, seriam logo o Papa Gregório XVII e o Papa Pedro II. Pela formosura e piedade de seu culto divino e pela santidade de muitos de seus membros, a Igreja Una, Santa, Católica e Palmariana merece ser estudada e observada com o Santo Temor de Deus.

    Aos que blasfemaram e difundiram tantas mentiras e calúnias contra essa obra de Deus e contra as pessoas que tomam parte dela, dizemos que de Deus ninguém se ri. Que tremam os mentirosos e caluniadores! Sobre tudo, aqueles que publicado suas infâmias nos meios de comunicação massivos, os autores de livros que ganham fama e dinheiro para escrever livros e documentos falsos sem fundamento. Não há desculpa alguma em se deixar levar por pessoas aparentemente piedosas, quando no fundo são movidas pelo mesmo satanás para lutar ousadamente contra a verdadeira Igreja de Cristo. Estes inimigos de Cristo já perderam a batalha porque Cristo manterá intacta a Sua Igreja e não permitirá que as portas do Inferno prevaleçam contra Ela.

    Fonte: https://pt.wikipedia.org/
               https://www.igrejapalmariana.org/

    Translate

    ptenfrdeitrues