Verdades Incovenientes

    bisfenol 4 mamadeirasPlásticos que embalam comida: FDA começa a admitir riscos - 22/01/2010 - O FDA, órgão do governo estadunidense responsável pela regulamentação de medicamentos e alimentos, mudou de posição ao expressar preocupação sobre os possíveis riscos para a saúde associados ao bisfenol-A (cuja sigla em inglês é BPA), um componente de plásticos amplamente usado em garrafas e embalagem de alimentos. Em 2008 o FDA havia declarado que o BPA era seguro. Na última semana o FDA declarou que tinha “alguma preocupação sobre os potenciais efeitos do BPA sobre o cérebro, comportamento e próstata de fetos, bebês e crianças”, e que se juntaria a outras agências federais de saúde para estudar o componente químico em animais e humanos.

    imagemCientistas colocaram 5 macacos dentro de um recinto fechado contendo uma escada  em seu centro que levava a um cacho de bananas preso ao teto. Quando 1 dos 5 macacos subia a escada para apanhar as bananas, o grupo que ficava no chão era atingido por um fortíssimo jato de água fria. Com o passar do tempo os macacos observaram que o fato de subir a escada detonava os jatos de água, portanto, o macaco que “tentasse” subir as escadas era fortemente surrado pelos os outros macacos e impedido de subir a escada para não “acionar” o banho! O fato de levar uma surra ao ...

    bisfenol 2 garrafaso que é? - Bisfenol A ou BPA é um difenol, utilizado na produção do policarbonato de bisfenol A, o policarbonato mais comum, e de outros plásticos. A susbtância é proibida em países como Canadá, Dinamarca e Costa Rica, bem como em alguns Estados norte-americanos, mas no Brasil ela é utilizada na produção de garrafas plásticas, mamadeiras e copos para bebês e produtos de plástico variados. Desde a década de 1930 suspeita-se que seja prejudicial à saúde humana (estudos sobre estrogenicidade). Em 2008, após vários artigos do governo dos EUA questionarem sua segurança, alguns varejistas retiraram das prateleiras produtos com BPA. Um estudo do FDA (Food and Drug Administration) de 2010 levantou preocupações quanto à exposição de fetos, bebês e crianças pequenas.

    azaleia201125/08/2010 - A ganância pelo lucro da empresa Azaléia Nordeste S/A, na cidade de Itambé/BA, está criando um "exército de mutilados". A expressão foi utilizada pelo Juiz da Seção II Especializada em Dissídios Individuais (SDI-II) do Tribunal Superior do Trabalho ao julgar improcedente mandado de segurança da empresa. O ministro manteve a decisão da 20ª Vara do Trabalho de Salvador, determinando a interdição de uma máquina que vem causando acidentes com trabalhadores. A decisão foi proferida porque foi constatada a ausência de precauções para evitar graves e repetidas mutilações em empregados da Azaléia envolvendo a operação de uma máquina injetora. Os acidentes envolvem amputação de dedos, punhos, mãos e antebraço dos empregados. Tudo pelo lucro Um documento do Centro de Estudos da Saúde do Trabalhador (Cesat), órgão do Governo do Estado da Bahia, afirma que a "empresa teria alterado o ciclo de funcionamento da máquina ...

    Translate

    ptenfrdeitrues

     

     

     Ajude a manter o site no ar.

     

    Curta O Arquivo no FacebookCurta O ARQUIVO no Facebook

    O Arquivo

    Sobre  |  Fale Conosco