Membros de governo admitem que usaram táticas de medo ‘totalitárias’ para controlar pessoas [os zumbis] durante a pandemia

    gadocovi118/05/2021 - Cientistas britânicos que trabalham como assessores do governo expressaram pesar por usar o que agora admitem ser métodos “antiéticos” e “totalitários” para incutir medo na população a fim de controlar o comportamento (das massas ignorantes) durante a pandemia, de acordo com um relatório. O London Telegraph relata os comentários feitos por membros do Grupo Científico de Influenza Pandêmica sobre Comportamento (SPI-B), um subcomitê do Grupo de Aconselhamento Científico para Emergências (Sage), o principal grupo de consultoria científica do governo britânico.

    Tradução, edição e imagens: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

    Conselheiros científicos do governo admitem que usaram táticas de medo ‘totalitárias’ para controlar as pessoas [os zumbis] durante a pandemia (“A forma como usamos o medo é distópica”)

    Fonte: Summit News

    O relatório cita um briefing de março de 2020, quando o primeiro bloqueio foi decretado, que afirmava que o governo deveria aumentar drasticamente “o nível percebido de ameaça pessoal” que o vírus representa porque “um número substancial de pessoas ainda não se sente suficientemente ameaçado pessoalmente”. Um cientista do SPI-B admite que “Em março [2020], o governo estava muito preocupado com a conformidade e pensava que as pessoas não gostariam de ser presas. Houve discussões sobre a necessidade do medo de encorajar o cumprimento das regras, e foram tomadas decisões sobre como aumentar o medo”.

    Leia também - 11 de Setembro foi uma Farsa - Afirmam Cientistas

    O cientista anônimo acrescenta que “A maneira como usamos o medo é distópica”. O cientista ainda confessou que “O uso do medo foi definitivamente questionável do ponto de vista ético. Foi como um experimento estranho. No final das contas, o tiro saiu pela culatra porque as pessoas ficaram com muito medo”. Outro cientista separado no subcomitê professou “Você poderia chamar a psicologia de ‘controle da mente’. Isso é o que fazemos … claramente tentamos fazer isso de uma maneira positiva, mas foi usado de forma nefasta no passado”.

    Outro cientista advertiu que “temos que ter muito cuidado com o autoritarismo que está se infiltrando”, acrescentando que “as pessoas usam a pandemia para se apoderar do poder e passar por coisas que não aconteceriam de outra forma”. De acordo com o relatório, outro pesquisador do grupo reconheceu que “Sem uma vacina, a psicologia é sua principal arma”, acrescentando que “a psicologia teve uma epidemia muito boa, na verdade”. Ainda outro cientista no subcomitê afirmou que eles ficaram “surpresos com a transformação da psicologia comportamental em armas de controle mental” no ano passado, e advertiu que “os psicólogos não parecem notar quando ele parou de ser altruísta e se tornou manipulador“.

    gadocovi2

    “Eles têm muito poder e isso os intoxica”, avisou ainda o cientista. Os comentários foram coletados pela autora Laura Dodsworth, para seu livro A State of Fear, lançado hoje, que explora as ações do governo durante a pandemia.

    Quando o Telegraph pediu ao subcomitê que comentasse as descobertas, o psicólogo do SPI-B Gavin Morgan respondeu: “Claramente, usar o medo como meio de controle não é ético. Usar o medo cheira a totalitarismo. Não é uma postura ética para nenhum governo moderno”. Morgan acrescentou que “Sou uma pessoa otimista por natureza, mas tudo isso me deu uma visão mais pessimista das pessoas”.

    Comentando as revelações, o conservador Steve Baker, membro de um grupo de parlamentares anti-lockdown, disse: “Se é verdade que o estado tomou a decisão de aterrorizar o público para obter o cumprimento das regras, isso levanta questões extremamente sérias sobre o tipo de sociedade que queremos nos tornar”. “Eu temo que a política do governo hoje esteja jogando nas raízes do totalitarismo? Sim, claro que esta”, insistiu Baker.

    Leia também - Paracatu - O Maior Envenenamento Em Massa do Brasil

    O estado de pânico criado pelo governo continua minuto a minuto, pois os ministros do governo agora estão sugerindo que o chamado ‘dia da liberdade’ no Reino Unido (uma situação em que o governo permite que as pessoas tenham direitos básicos não é liberdade) em 21 de junho está sob ameaça porque uma considerável parte da população se recusa a tomar a vacina:

    Todo o debate sobre a gravidade do exagero da seriedade da pandemia colocou em descrédito a maioria dos governos e seus políticos, e por consequência as medidas impostas à população, pois quando a povo tomou consciência de que esta sendo manipulado surgiu o questionamento sobre a necessidade de ser vacinado com injeções experimentais desenvolvidas em “tempo recorde” pela Big Pharma

    Fonte: https://thoth3126.com.br/

    Translate

    ptenfrdeitrues

     

     

     Ajude a manter o site no ar.

     

    Curta O Arquivo no FacebookCurta O ARQUIVO no Facebook

    O Arquivo

    Sobre  |  Fale Conosco