Os bilionários dos EUA adicionaram US $ 1 trilhão à sua riqueza coletiva desde o início da pandemia

    biliofor topo27/12/2020, por Niall McCarthy - A grande maioria dos bilionários da América não apenas provou ser imune à pandemia, eles têm prosperado nela. Uma nova pesquisa de Chuck Collins no Institute for Policy Studies mostra que os bilionários dos EUA aumentaram sua riqueza em US $ 1 trilhão, mais de 34%, desde março deste ano. Este não foi o caso durante catástrofes econômicas anteriores, como a crise financeira de 2008, quando as 400 pessoas mais ricas da Forbes levaram cerca de três anos para recuperar suas perdas da Grande Recessão.

    As últimas descobertas destacam um ganho de riqueza de meros 650 indivíduos que parece obsceno em um momento em que quase 7 milhões de americanos correm o risco de despejo quando as moratórias expiram no final de 2020.

    Dos 650 bilionários da lista, 29 dobraram sua riqueza entre 18 de março e 24 de novembro. Enquanto isso, há 36 bilionários adicionais presentes, com 47 recém-chegados e 11 desistindo da lista devido ao declínio financeiro ou morte. Houve numerosos ganhos financeiros impressionantes entre notáveis ​​bilionários, com Jeff Bezos aumentando sua fortuna em US $ 70 bilhões entre 18 de março e 24 de novembro. O chefe da Amazon AMZN + 1% agora tem uma fortuna de US $ 182,4 bilhões.

    Leia também - A Lista Negra dos Bancos e Financeiras

    Os ganhos financeiros mais impressionantes, de longe, foram registrados pela Tesla TSLA + 1,3% e pelo CEO da SpaceX, Elon Musk, que experimentou um aumento meteórico em sua fortuna pessoal. Durante o período acima, seu patrimônio cresceu 413%, passando de US $ 24,6 bilhões para US $ 126,2 bilhões.

    De acordo com a análise, os bilionários dos EUA agora possuem quase US $ 4 trilhões, aproximadamente 3,5% de toda a riqueza familiar privada no país. A riqueza do bilionário é agora o dobro da riqueza detida pelos 50% mais pobres das famílias americanas juntas - cerca de 160 milhões de pessoas. O Federal Reserve estima que a quantidade de riqueza privada nos EUA está atualmente em US $ 112 trilhões. Dessa soma, o 1% do topo tem $ 34,23 trilhões, o percentil 90-99 do topo tem $ 43,09 trilhões, o percentil 50-90 tem $ 32,65 trilhões e os 50% do fundo têm apenas $ 2,08 trilhões.

    biliofor1

     

    Bilionários ficaram US$ 5 trilhões mais ricos em meio à pandemia de Covid-19

     

    06/04/2021 - A fortuna dos 2.755 bilionários da lista da Forbes ultrapassa a casa dos US$ 13,1 trilhões. A pandemia do novo coronavírus afetou o bolso de muita gente, mas não da mesma forma. Enquanto muitos perderam seus empregos e têm dificuldade para manter as contas em dia, a riqueza dos maiores bilionários do mundo aumentou em cerca de US$ 5 trilhões, de acordo com a revista americana Forbes.

    Não só isso: 660 pessoas entraram para a seleta lista de mais ricos do mundo no ano. Mas, se contar apenas o período da pandemia, a partir de março de 2020, foram 493 novatos — ou seja, quase um novo bilionário a cada 17 horas nos últimos 12 meses. Com isso, o ranking da Forbes agora conta com 2.755 bilionários, cuja fortuna somada ultrapassa a casa dos US$ 13,1 trilhões, bem maior do que os US$ 8 trilhões do ano passado. A pessoa mais rica a entrar para a lista é Miriam Adelson de Nevada, que herdou de seu marido Sheldon um império de cassinos após a sua morte em janeiro, com US$ 38,2 bilhões. O produtor de cinema e TV Tyler Perry também entrou para a lista, bem como Whitney Wolfe-Herde, a fundadora do aplicativo de relacionamentos Bumble e mulher mais jovem da história a fazer IPO.

    O mais rico entre os mais ricos

    Jeff Bezos, da Amazon, continua a ser a pessoa mais rica do mundo pelo quarto ano consecutivo, segundo a Forbes, com uma fortuna estimada em US$ 177 bilhões — US$ 64 bilhões a mais que no ano anterior, resultado direto da alta das ações da varejista que cresceu em meio à pandemia. Em segundo lugar vem Elon Musk, considerado "o maior ganhador em dólares", com uma fortuna estimada de US$ 151 bilhões — US$ 126,4 bilhões a mais do que há um ano, quando Musk ocupava o 31º lugar na lista. A publicação americana atribui o sucesso do bilionário ao aumento de 705% nas ações da fabricante de carros elétricos Tesla. Bernard Arnault, o terceiro na lista, viu a sua fortuna quase dobrar em um ano, indo de US$ 76 bilhões para US$ 150 bilhões, com um aumento de 86% nas ações da LVMH, conglomerado que inclui marcas como Dior, Louis Vuitton e até mesmo a varejista Sephora. Em 2021, quatro pessoas passaram a figurar a lista dos que valem US$ 100 bilhões ou mais (posição antes ocupada somente por Bezos), sendo elas Musk, Arnault e Bill Gates, com uma fortuna estimada de US$ 124 bilhões. Segundo a Forbes, os 10 mais ricos do mundo valem, juntos, US$ 1,15 trilhão, uma alta de 68% em relação aos US$ 686 bilhões do ano passado.

    Leia também - O veneno da Monsanto ja criou ervas resistentes...

    biliofor2

    Fonte: https://www.forbes.com/
               https://www.cnnbrasil.com.br/

    Translate

    ptenfrdeitrues