Desligue a TV ! Parte 1

    desligue a tv topo 1A riqueza. 75% do tempo de uma rede de TV nacional é pago pelas 100 maiores empresas dos EUA. Algumas corporações tem despesas com TV que duram o ano todo. Produtores de TV se comprometem e acabam até abrindo mão de seus desejos pelos clientes que pagam as propagandas. Por isso a televisão é com certeza o meio privado para uso exclusivo dos prapagandistas. A passividade do espectador - Quanto mais uma pessoa assiste TV, mais profundamente o cérebro atinge o estágio alfa, um padrão de onda cerebral lento e inermiente em que a mente está em seu momento mais receptivo. Imagens e sugestões são implantadas diretamene na mente sem a participação do espectador. O espctador é então induzido à hipnose e se rende ao fluxo intermitnte de imagens geradas pelo televisor. Sistema nervoso - cenas de violência estimulam o instinto violento. E já que seria absurdo reagir à violência vista na tela, ...

    o espectador reprime esta emoção. Então ele cria um jogo de ping pong, entre ciclos de impulso e repressão. Quando cessa o ciclo essa energia armazenada eclode num comportamento frenético, que geralmente é associado à hiper-atividade infantil.

    Confusão - As sequências de imagens geradas pela TV é compactada num forte fluxo de informação, eliminando a tensão, enquanto condensa e acelera o tempo. Estes eventos não ocorreriam na vida comum poque são alterações técnicas apenas possíveis dentro dos mecanismos da tecnologia da mídia. E quando se vive no mundo em alta velocidade da TV, a vida comum se torna entediamte e quase sempre, muito mais lenta.

    O Real e o Irreal - Pessoas imersas na realidade da vida televisiva lidam diariamente com a verdadeira realidade de forma completamente adversa daquelas que não sofrem a mesma exposição. O fluxo de imagens da TV apresenta uma grande mistura de eventos reais, imaginários e semi reais que acabam sempre convergindo uns com os outros e se tornam uma outra rodada de eventos comos mesmos valores similares aos da realidade.

     

    A maior arma de hipnose do planeta


    Quando o insconsciente toma as decisões estamos sobre o efeito de hipnose. Não temos consciência das nossas decisões e ficamos impedidos de usar o nosso livre arbítrio. Podemos perceber o quanto somos influenciados pela mídia através dos anúncios, propagandas, notícias e televisão em geral.

    Vamos conhecer as frequências que nosso cérebro opera:

    BETA - 13-30 Hz : é o estado desperto da mente. Nessa frequência o cérebro fica alerta e concentrado, a maior parte do tempo em que estamos acordados estamos nesse estado.

    ALFA - 7-12 Hz : é o estado relaxado da mente. Quando estamos nessa frequência experimentamos uma sensação de paz e bem estar. Também aumentamos nossa capacidade de memorização nesse estado, ficando num nível de transe, aumentado assim o nível de programação da mente. É a porta de entrada pra a meditação,

    TETA - 4-7 Hz : é um estado de transe profundo. Anterior ao sono, é nessa faixa de frequência que acessamos a maior parte do insconsciente, a capacidade criativa expande e é possível recordar de coisas que não conseguimos lembrar nos estados mais elevados. Também é nessa frequência que ocorrem as projeções astrais / sonhos lúcidos.

    DELTA - 1-4 Hz : é o estado adormecido da mente. O sono profundo ocorrem nessa frequÊncia, bem como facilita muito a regeneração celular. É o melhor estado para realizar a cura e a meditação profunda.

    Como nós sabemos, o sistema nos ensina que a televisão é um equipamento que foi inventado para transmitir notícias, para ficarmos a par do que se passa no mundo. Mas, além de desinformar, a televisão é um emissor de ondas ALFA e como referido anteriormente, é nesse estado mental que ficamos suscetíveis ao transe ou hipnose. Porque você acha que quando assiste TV, em momentos vocÊ chora, mesmo sabendo que não é realiade, como acontece com as novelas, filmes, etc?


    Técnica PNL


    Todos nós podemos ser influenciados por técnicas psicológicas. Por exemplo, se eu disser: "Não pense em um gato preto". O que vocÊ faz? Pensa no gato preto, porque o comando "pense em um gato preto" estava embutido na frase. Técnicas assim podem ser usadas para influenciar o pensamento, o comportamento e até mesmo a memória.

    PNL ou programação neuro-linguística, tratasse de um ramo redente da psicologia, que alega influenciar o comportamento das pessoas através da estimulação do subconsciente. Uma experiencia interessante:

    Entro no metro encontro um senhor de meia idade, terno, gravata, de óculos sentado. Chego perto dele e pergunto:

    - Posso perguntar? em qual parada você vai estar descendo?

    - Warren Street - ele me responde.

    - Warren Street, ótimo ! Posso me sentar aqui por um segundo? Obrigado - digo eu.

    - O documentário é sobre como tão facilmente as linhas de pensamento pode ficar confusas, e você pode ter uma parte da informação, que você sabe que deveria saber, mas de repente desaparedeu da sua mente. Assim ! (Enquanto falo faço gestos com a mão, toco no braço dele ao final, quando digo "assim" passo duas vezes a mão aberta na frente do seu rosto)

    - Entaõ, qual é a parada que você vai descer? - pergunto eu. Então ele fica pensativo...olha para os lados tentando lembrar...eu digo: Olhe para mim, Qual é a parada que você vai descer? Ele simplesmente não lembra mais....olha para o intinerário do trem, mas não lembra.

    - Não consigo encontrar na memória, diz ele ! Toco então rapidamente com o dedo médio bem no meio dos olhos dele e instantaneamente ele responde: Warren Street !!! Eu agradeço e vou embora.

    Veja que as mãos foram usadas para distrair a mente e enviar a mensagem que eu quiser para o subconsciente da vítima. A vítima bloqueia quase por magia. Par a vítima voltar a lembrar-se, o indivíduo toca-lhe na testa para quebrar a linha de raciocínio que estava no subconsciente. PNL para além de ter a capacidade de influenciar e manipular os nossos pensamentos, também é capaz de bloquear membros do corpo. Através do pensamento consegue-se bloquear os membros do corpo, fazendo a vítima acreditar que realmente esta não consegue mexer com ele.

    Trata-se de lavagem cerebral? Até que ponto se pode influenciar a mente de alguém? Não se trata de lavagem cerebral. A lavagem cerebral é diferente. Mas pode influenciar-se a mente de alguém simplesmente recorrendo a linguagem. A técnica consiste em distrair a mente do consciente, de modo a ter acesso e a manipular o subconsciente.

    O contato visual é importnte para manter a atenção. Num experimento em que se pede a alguem para colocar a mão sobre um vidro e se diz para que ele perceba "essa mão" em vez de dizer "a sua mão" colada no vidro, é para as pessoas desassociarem-se dela. E realmente o individuo não consegue "descolar a mão"!

    Será esse uma técnica usada pela TV? Lembre-se da técnica em que se disse "essa mão"? Veja esse debate na tv:

    debate 1

    debate 2

    debate 3

    debate 4

    debate 5

    Neste debate o apresentador usa a mesma técnica mas com palavras diferentes, "essa é a sua opinião" dá-nos a inconsciente impressão de que o que foi dito não tem valor. Continue vendo o mesmo debate:

    debate 13

    debate 14

    debate 15

    debate 16

    debate 17

    debate 18

    debate 19

    debate 20

     

    Desta vez o jornalista usou as mãos para enviaf a mensagem ao subconsciente dos telespectadores de que aquele assunto não importa como se a sua linguagem corporal dissesse: NÃO ACREDITE NISSO!

    "Nós estamos com um grande problema ! Porque vocês e 62 milhóes de americanos estão me vendo nesse momento. Porque menos de 3% de vocês lê livros. Porque menos de 15% de vocês lê jornais. A única verdade que conhecem é aquela que vem desta caixa. Agora existe toda uma geração que nunca soube nada, que nunca saiu desta caixa. Esta caixa é a verdade absoluta, a revelação final. Esta caixa pode contruir ou destruir presidentes, papas, primeiros-ministros. Esta caixa é a força mais maravilhosa e poderosamente maldita deste mundo e, ai de nós, se algum dia cair nas mãos erradas. E quando a maior empresa do mundo controlar a maior e mais perfeita máquina de propaganda jamais criada, sabe la oque será tomado como verdade? Prestem atenção, vocÊs prestem bem atenção: A televisão não é verdade. Televisão é uma porra de um parque de diversões. Televisão é circo, carnaval, uma parada de acrobacias, contadores de histórias, cômicos, cantores, malabaristas, domadores de leões e jogadores de futebol. É o negócio de matança do aborrecimento. Mas vocês todos estão ai sentados, noite após noite, todas as idades, cores e credos. Nós somos tudo aquilo que vocês sabem. Vocês começam a acreditar nas ilusões que colocamos aqui, começam a acreditar que este caixote é a realidade e as vossas vidas não são reais. VocÊs fazem tudo o que a caixa vos diz para fazer ! VocÊs vestem-se como a caixa diz, e comem o que a caixa manda comer, criam as crianças como vêem na caixa e até pensam como os seres da caixa. Isto é alilenação em massa, sues DEMENTES ! Vocês é que são reais, pensem...nós somos a ilusão!"

    A última coisa que os homens por detrás da cortina querem é um público bem informado e capaz de ter pensamento crítico....


    Guerra dos cinco sentidos - Televisão


    David Spenser - Nós vamos abordar a questão da visão, vamos entender alguns fenômenos que se passam quando exercemos este sentido e como nos pode afetar. Hoje falaremos no contexto de: TELEVISÃO. Bom...as pessoas dizem que a televisão é a janela do diabo, eu ja experimentei muito e nunca vi o diabo lá, mas deixando de lado a história da televisão em si porque em termos oficiais não aparece o nome do diabo em nenhuma parte. O que interessa ressaltar é que esta caixinha mudou os serões. Dos anos 50 até os nossos dias revolucionou a forma como passamos o serão. Antigamente as familias se reuniam, todos juntos na sala de estar na frente da lareira e os pais contavam histórias, os avós contavam histórias e ficava-se ali.

    Desde que surgiu a televisão a reunião deixou de ser centralizada na família e passou a ser voltada para a caixinha mágica. E porque um objetozinho tão simples, principalmente se olharmos para as tvs dos anos 1950, vamos ficar intrigados pelo porque isso prendia tanto a atenção. Mas o que vamos entender são alguns fenômenos que estão por trás. Vamos ver algumas estatísticas:

    - D.B. Smith (Tv or not TV, 1984) : Nos anos 1980, o lar americano médio mantinha o televisor ligado cerca de sete horas por dia.

    - Boston Globe (Television & The Christina Home) : A criança americana média assiste 25 a 30 horas semanais, por volta dos 18 anos ja terá assistido cerca de 15000 horas de televisão. Comparadas as 11000 horas em sala de aula. Só existe uma coisa que eles fazem mais do que assistir tv, é dormir.

    Reparem, 25 a 30 horas semanais, estamos a falar de uma grande média de horas assitindo televisão. Quem se lembra de como se acha a raiz quadrada? Das 11000 horas que passamos na escola, metade vai embora, algumas coisas nem sabemos porque aprendemos. Mas se eu perguntar a cerca das 15000 horas que ficamos a ver televisão, talvez alguns ainda se lembrem das ultimas palavras de um filme que assistiram a 15 anos !!! Ou de uma novela, de como acabam as ultimas cenas, etc. Porque? Porque o que aprendemos na escola entra por um ouvido e sai pelo outro e o que aprendemos perante a tela fica retido? É isso que nós vamos entender.

    "Quem mantem uma média diária de 3h e 12min dainte da telinha, ao longo de 50 anos terá passado 8 anos nessa atividade." Michelson Borges, "Nos Bastidores da Midia"

    E alguns dizem que não tem muito tempo para estudar, ler a Bíbia, etc etc. Imaginem o que poderíamos fazer espiritualmente com 8 ANOS dedicados a coisas espirituais. Mas eu queria que entendessemnos alguns aspectos. Vou colocar uma questão:

    SERÁ QUE ISTO NOS AFETA DE ALGUMA FORMA OU TEM ALGUM EFEITO NEGATIVO NA NOSSA VIDA?

    "É, sobretudo, através do olhar e do ouvido que acedemos aquilo que a televisão transmite, mas é igualmente no imaginário de cada um que os sentidos e os significados da imagem e do discurso televisivos acontecem...não pode haver nestes dois atos uma contraposição, mas uma continuidade." Felizbela Lopes Doutora em Inf. Televisiva da Universidade do Minhho.

    Não podemos separar o fenomeno que acontece na nossa imaginação, na nossa mente, do fenômeno físico. ou seja, aquilo que assistimos tem uma intereação com aquilo que se processa na nossa mente. E eu queria mostrar algumas experiências que comprovam isto. Nos anos 1970, as esperiências de Mulholland, que dedicou mais de uma década a fazer pesquisas sobre interação da mente, ele fez a seguinte experiência:

    Ligou 10 crianças ao eletroencefalógrafo enaqunto assisitam ao seu programa favorito de TV. Ao contrário do esperado, NÃO foram detetadas ondas Beta, que indicariam uma resposta ativa (como quando lemos ou conversamos). O nosso cérebro registar vários tipos de onda, delta, teta, beta e alfa. Então as ondas beta indicaraim uma resposta ativa da mente, como quando lemos ou conversamos. Mas ao contrário foram detetadas, no experimento, lentas ondas Alfa, idênticas as produzidas em estado de coma ou transe. Após 2-3 minutos, eles se reclinaram para trás e geraram apenas ondas cerebrais alfa.

    Eu achoque nao era preciso nenhuam pesquisa científica para descobrirmos isso. Basta olhar para alguém que esta assistindo televisão. Em dois ou tres minutos depois de estar assistindo televisão o cérebro ja entra num estado semelhante ao de uma hipnose. Outra experiência muito interessante da universidade de Harvard , do Dr Berry Hazelton, foi a seguinte: ele ligou recém-nascidos ao electroencefalógrafo, sob exposição a uma luz intermitente, semelhante a de uma tv, mas sem imagens. Após 15 minutos os bebÊs pararam de chorar, e geraram ondas semelhantes as do sono no EEG, embora os seus olhos estivessem abertos e a observar a luz.

    hercules 1

    hercules 2

    hercules 3

    hercules 4

    hercules 5

    hercules 6

    Não é a toa que os pais, quando as crianças não querem ficar quietas, os colocam na frente da caixinha mágica. Reparem, no experimentoe em 15 minutos eles pararam de choara, não havia imagens...porque dizem que aquilo que assistimos na tv é o que nos faz mal, mas aqui não havia imagens e essas crianças tiveram a mesma reação ao fim de 15 minutos. O Dr Neil Nedley, um adventista muito conhecido nos EUA por analisar questões do cérebro, lançou um livro "Prof Positive" onde ele vai a fundo sobre questões cerebrais, diz o seguinte:

    "Algo capaz de o colocar num tipo de transe hipnótico. A televisão, fraca iluminação, luz intermitente, mudança brusca de cena a cada 3-5 segundos. O lóbulo frontal não consegue funcionar na capacidade máxima, grava a informação; visão, memória, emoções, mas não analisa criticamente."

    Temos aqui um caso complicado. Um filme com alguns palavrões ou alguma cena mais forte, violenta, etc, nós ja sabemos que isso não é correto, a gente nao vai acreditar nisso, a gente ja sabe. Mas aqui diz que "grava a informação, a visão, a memória, ae emoções , MAS NÃO ANALISA CRITICAMENTE" ! Olhe só o seguinte: algo estranho esta a acontecer aqui, quando queremos memorizar algo, o que fazemos? Repetimos várias vezes até entrar na nossa mente. Quando queremos gravar uma informação, uma das formas que se usa, pouco ortodoxa é hipnose.

    Quando estamos em estado alfa a mente esta num estado semelhante a um transe ou hipnose. E por isso ela grava toda a informação, a luz intermitente, a mudança brusca de cena, a sala escura, todo esse ambiente propicia, um foco de luz, luz intermitente, mudanças bruscas de cena....é uma repetitividade que nos da um relaxamento, por isso ficamos horas ali parado vendo aquilo...ninguem desliga, ninguem consegue sair dali.

    Agora vejam, que tipo de informação é que as pessoas estão a gravar em suas mentes, e que tipo de efeito isto esta a ter? Algumas estatísticas:

    - QUANTO MAIS TEMPO GASTAMOS VENDO TELEVISÃO, MENOS TEMPO É GASTO COM QUESTÕES INTELECTUAIS.

    - O QI E A PERSPICÁCIA DIMINUEM.

    - PERDA DE ESTÍMULO A CONCENTRAÇÃO.

    - A IMAGINAÇÃO É BLOQUEADA

    - QUANTO MAIS TELEVISÃO, MAS AGRESSIVIDADE INFANTIL

    - ESTERIÓTIPOS RACIAIS E SEXUAIS.

    - PERDA DE INTERESSE ESCOLAR E PELA LEITURA

    - HÁBITOS DE SAÚDE E ATITUDES MESQUINHAS

    As crianças que assistem mais televisão tem pior rendimento escolar em geral, do que as crianças que assistem menos televisão. Os pais, para os filhos ficarem quietos, quando eles ficam tranquilos na frente da televisão, em tres minutos essa criança entra em estado alfa e quando se desliga a tv parece que saiu do transe, fica elétrica porque ela só consegue ficar tranquila sob este efeito de relaxamento hipnótico. E o pai, que ja nao aguenta mais, coloca mais um filme, mais uma dose. Chega a um ponto que ela esta praticamente viciada neste estímulo e ela fica hiperativa, não consegue mais ficar quieta senão com um estímulo destes. Isto é muito sério !!

    Eu assisti uma entrevista da madona no Larry King, que disse a ela que ouviu dizer que ela era muito radical, que não deixava os filhos assistir televisão, nem filmes....Ela respondeu: SIM. Ele insistiu penguntando se ela não achava isto um pouco extremo afinal voce mesma faz os filmes, etc....Ela disse: SIM EU SEI O QUE É QUE EU FAÇO E O QUE ELES ESTÃO LA A FAZER, E É POR ISSO QUE EU NÃO DEIXO ASSISTIR" Larry ainda perguntou se eles nao assistiam nada....e Modona respondeu: ELES SEQUER VÃO ASSISTIR A ESTA ENTREVISTA !!!

    Pesquisas revelam que até os trÊs anos de idade nenhuma criança deveria ser exposta a televisão. Retarda o seu processo de fala, retarda o seu controle e torna a criança hperativa. Crianças que assistem televisão, regra geral, são menos criativas que as crianaçs que não assistem! Porque a televisão apresenta um estímulo passivo, a informação ja vem pronta, não obriga um estímulo ativo.

    "Hipoteticamente, se a televisão não tivesse sido inventada, haveria hoje menos 10000 homicídios por ano, nos EUA, menos 70000 violações e 700000 assaltos com feridos" Centerwall, "Television and Violence".

    rei leao 1

    rei leao 2

    rei leao 3

    rei leao 4

    rei leao 5

    rei leao 6

    Ninguém vai ver uma criança que nunca assistir televisão brincando com armas imaginárias ou não, ou simulando uma briga aos murros e mesmo brigando assim !!! Nâo...mas isso é um exagero, isso não nos afeta assim tanto...a gente ja sabe que aquilo não é correto. Se eu colocar uma arma na mão de qualquer um neste auditório eu acredito que a maior parte sabe o que fazer, como puxar a culatra, como trocar o carregador e nunca ninguem teve aulas de tiro.....onde é que aprendemos? Em estado hipnótico nos filmes, nas novelas, naquilo que assistimos ! As vezes as pessoas tem reações que nem sabe o porque, e se forem analisar são reflexos condicionados por aquilo que assistem.

    Um dos grandes marcos da televisão e da sociedade é que ela condiciona a nossa forma de pensar, muda a estrutra psicolótica da socidade. Se ha 30 anos atras eu entrasse no escritório e dissesse: EI PESSOAL, TENHO UM ANÚNCIO A FAZER: EU SOU GAY !!!. O padrão ia me chamar a sua sala e eu estaria na rua. Se hoje eu entrar no escritório e fizer o mesmo anúncio e o padrão me mandar para rua, ele é processado, eu ganho uma bela grana e conforme o caso sou ainda reintegrado a empresa. De onde vem isso, o que é que mudou? O que mudou é que somos bombardeados de que rejeitar isto é preconceito. Não é a toa que as novelas são sobre espiritismo, vida além da morte, lésbicas, só se escolhe desses assuntos. Porque o objetivo é, enquanto esta no estado alfa, toca a carregar a informação que nós queremos.

    Não é a toa que se gasta milhões em publicidade. Os publicitários vão dizer que isso não afeta nada...mas quando vendem o produto deles dizem bastam dois a tres segundos e toda a gente vai comprar o seu produto. E não é a toa que no horário nobre os preços vão la pra cima.

    Pesquisa realizada com 650 mil estudantes em 4 mil escolas.....quanto mais assistimos televisão menos vontade temos de ler e menos interesse e concentração conseguimos ter. Por isso que hoje em dia a igreja se tornou uma coisa muito nonótona e nos progrmas de jovens se nao tiver alguem dançando, pulando, cantando ninguem vem. Porque nos estamos habituados a hiperestímulos. Reparem, nós somos capazes de ficar até as três da manhã sentados assistindo aofinal de um filme, agora experimentem fazer a mesma coisa com a Bíblia, por exemplo.

    Eu vi um cartoom extraordinário. Mostravam um jovem e ao seu lado uma televisão dos anos 1980, com a data. Depois mostrava o ano de 2010, a televisão tinha ficado mais fina e o individuo tinha ficado mais gordo. Este foi o processo inverso. A televisão e a nossa barriga são inversamente proporcionais. Quanto mais fina fica a televisão mais larga fica a nossa barriga. Há coisas que estão intimamente ligadas a televisão: o sofá, as pipocas, as batatas fritas, os refrigerantes, etc. Enfim, mas eu queria que analisasse-mos o fenômeno que se passa no nosso cérebro. E agora que isso vai entrar no campo espiritual, não só nesse campo, e vamos entender porque isso tem efeitos imperceptíveis na nossa vida e resultados que nós nunca associaremos diretamente a televisão.

    PARTE 2

    Translate

    ptenfrdeitrues