Quénia Instala A Primeira Planta Solar Que Torna A Água Do Oceano Própria Para Consumo

    queagua107/02/2020 - Sabia que 71% do nosso planeta está coberto de água, mas apenas 1 em cada 9 pessoas tem acesso a água potável limpa e segura, o que equivale a aproximadamente 785 milhões de pessoas? O maior problema é que 96,5% de toda a água encontrada na Terra é dos oceanos, que devido ao alto teor de sal, não deve ser consumida por seres humanos. Isso deixa-nos apenas com rios, lagos e águas subterrâneas como fontes de água potável segura.

    Segundo o Fórum Económico Mundial, a crise mundial da água é o 4º maior risco em termos de impacto na sociedade. Enquanto muitos de nós podem simplesmente abrir uma torneira e ter acesso a um suprimento ilimitado de água potável, para biliões de pessoas que vivem noutros continentes, isso é impensável. A GivePower, uma ONG (organização não governamental), está a tentar mudar isso através da sua missão de instalar tecnologias de energia solar que trarão serviços essenciais para o desenvolvimento de comunidades carentes. O mais recente projeto inovador da GivePower consiste num sistema de dessalinização movido a energia solar, para levar água limpa e saudável às pessoas em Kiunga, uma vila rural no Quénia.

    Com esta tecnologia, a água salgada do oceano passará a ser uma fonte viável de água para as pessoas que vivem nesta vila, pois o sistema consegue produzir cerca de 70 mil litros de água potável todos os dias, suficiente para 35.000 pessoas. A dessalinização é um processo em que os sais e outros minerais são separados da água, sendo necessário forçar a água através de uma membrana. O problema é que toda a solução, água incluída, gosta de permanecer equilibrada, desejando ter quantidades iguais de água, sal e minerais em ambos os lados da membrana – a chamada pressão osmótica. Para remover o sal e os minerais da água, é preciso superar essa força, o que requer grandes quantidades de energia.

    queagua2

    queagua3

    queagua4

    Os processos tradicionais de dessalinização também exigem grandes quantidades de produtos químicos, incluindo ajustadores de pH, coagulantes e floculantes, agentes de controlo de depósitos (anti incrustantes, dispersantes), biocidas e produtos químicos redutores. No pós-tratamento, os produtos químicos incluem cloro, aditivos anticorrosivos e compostos para remineralização. A GivePower resolveu esses problemas com uma nova tecnologia: fazendas solares de água, um sistema que utiliza painéis solares que produzem cinquenta quilowatts de energia. A energia é então armazenada por duas baterias Tesla de alto desempenho, e duas bombas de água operam 24 horas por dia.

    Leia também - O chip do seu celular está com os dias contados

    A qualidade da água que produz é melhor que a de uma usina de dessalinização de água típica, sem os resíduos salinos e poluentes prejudiciais aos animais e ao meio ambiente. Os 785 milhões de pessoas mencionados anteriormente… são apenas o começo. De acordo com a Organização Mundial da Saúde, cerca de 2,2 biliões de pessoas em todo o mundo não têm acesso a serviços de água geridos com segurança, 4,2 biliões não têm serviços de saneamento com segurança e 3 biliões de pessoas não possuem instalações básicas para simplesmente lavar as mãos. Isso significa que mesmo aqueles que têm uma fonte de água doce por perto podem não ser capazes de beber, por ela não ser adequadamente limpa. Esperamos que iniciativas como a GivePower cheguem a todo o lado onde são tão necessárias.

    Fonte: https://pequenascoisas.pt/

     

    Enquete

    Você tem parente próximo ou amigo pessoal internado ou que tenha falecido por coronavírus?

    Translate

    ptenfrdeitrues

     

     

     Ajude a manter o site no ar.

     

    Curta O Arquivo no FacebookCurta O ARQUIVO no Facebook

    O Arquivo

    Sobre  |  Fale Conosco