Conselho Mundial de Saúde pede uma parada imediata das “vacinas experimentais Covid-19

    experimentovac1A. CONSENSO DOS PRINCIPAIS ESPECIALISTAS DO MUNDO - Especialistas de renome mundial, incluindo Dr. Paul Alexander, Dr. Byram Bridle, Dr. Geert Vanden Bossche, Prof. Dolores Cahill e Drs. Sucharit Bhakdi, Ryan Cole, Richard Fleming, Robert W. Malone, Peter McCullough, Mark Trozzi, Michael Yeadon, Wolfgang Wodarg e Vladimir Zelenko, entre muitos outros, alertam consistentemente o mundo sobre os efeitos adversos resultantes das injeções experimentais do Covid-19; ....

    eles também alertam sobre seus efeitos a longo prazo, que não podem ser conhecidos no momento, pois a maioria dos ensaios clínicos não será concluída até 2023 e alguns até 2025.

    Em junho de 2021, a Dra. Tess Lawrie, cofundadora do Conselho Mundial de Saúde e membro do Comitê Diretor do Conselho, descreveu corajosamente a crise global e pediu uma ação urgente: “Agora há evidências mais do que suficientes no [Reino Unido] Sistema de cartão amarelo para declarar as vacinas COVID-19 inseguras para uso em humanos. A preparação deve ser feita para aumentar os esforços humanitários para ajudar os prejudicados pelas vacinas COVID-19 e antecipar e melhorar os efeitos de médio a longo prazo.”

    B. DECLARAÇÃO

    O Conselho Mundial de Saúde declara que é hora de pôr fim a esta crise humanitária. Além disso, o Conselho também declara que qualquer envolvimento direto ou indireto na fabricação, distribuição, administração e promoção dessas injeções viola os princípios básicos do direito consuetudinário, direito constitucional e justiça natural, bem como o Código de Nuremberg, a Declaração de Helsinque e outros tratados internacionais.

    C. FATOS NÃO CENSURADOS

    Agora sabemos que as crianças têm mais de cem vezes mais chances de morrer com essas injeções experimentais do que o Covid-19. Atletas injetados, globalmente, estão desmoronando diante de nossos olhos. Apesar de os sistemas de notificação serem limitados e passivos, milhões de efeitos adversos foram registrados, que incluem morte, paralisia, coágulos sanguíneos, derrames, miocardite, pericardite, ataques cardíacos, aborto espontâneo, fadiga crônica e depressão extrema.

    Veja: coronavirus-yellowcard.mhra.gov.uk
    Veja: vaers.hhs.gov
    Consulte: ema.europa.eu/en/human-regulatory/researchdevelopment/pharmacovigilance/eudravigilance
    Veja: vigiaccess.org (pesquise vacina covid-19)

    D. TESTEMUNHOS DE VÍTIMAS

    Leia também - Força Espacial dos EUA vai patrulhar o espaço, a fronteira final

    O Conselho Mundial para a Saúde reconhece e respeita as experiências e testemunhos das vítimas desta experiência médica mundial. Também declaramos e confirmamos que existem tratamentos seguros, eficazes e acessíveis para o Covid-19 e devem ser disponibilizados a todos que deles precisarem.

    Veja: realnotrare.com
    Veja: nomoresilence.world
    Veja: vaxtestimonies.org/en

    E. NÃO SEGURO, NÃO EFICAZ

    Estudos recentes confirmam os riscos associados às injeções experimentais de Covid-19. Pesquisas emergentes estabelecem que as injeções não são seguras nem eficazes e, de fato, são tóxicas. Embora alguns dos ingredientes conhecidos das injeções causem danos biológicos, é ainda mais preocupante que os ingredientes desconhecidos e não divulgados possam representar uma ameaça ainda maior à saúde humana.

    F. CESSAR E DESISTIR

    O Conselho Mundial de Saúde está eticamente e legalmente obrigado a emitir esta Declaração, exigindo que governos e empresas cessem e desistam da participação direta ou indireta na fabricação, distribuição, administração ou promoção de injeções experimentais Covid-19.

    O Conselho declara que todos os homens e mulheres vivos têm o dever moral e legal de tomar medidas imediatas e decisivas para interromper esse experimento médico sem precedentes, que continua causando danos desnecessários e imensuráveis.

    G. AVISO DE RESPONSABILIDADE

    O direito à integridade corporal e o direito ao consentimento informado são direitos humanos inalienáveis ​​e universais, que foram pisoteados por mandatos governamentais e imperativos corporativos. Assim, o Conselho Mundial de Saúde declara que qualquer pessoa ou organização que participe direta ou indiretamente da fabricação, distribuição, administração ou promoção de biológicos experimentais Covid-19 será responsabilizada pela violação de princípios de justiça fundamentados em questões civis, criminais, constitucionais e o direito natural, bem como os tratados internacionais.

    Fonte: https://worldcouncilf>

    Translate

    ptenfrdeitrues