Ayurveda - Parte 4

    mel_125Resumo sobre mel - Mel e a Canela / Mel, suas propriedades e tipos / Mel como ativador dos chakras / Mel na Ayurvédica O Mel e a Canela. Qual é o único alimento que não estraga?  O mel de abelhas. A mistura de Mel e Canela cura a maioria das doenças. O mel é produzido em quase todos os países do mundo. Apesar de ser doce, a ciência demonstrou que, tomado em doses normais como medicamento, o mel não faz mal aos diabéticos.

    A revista "Weekly World New" do Canadá, na sua edição de 17 de Janeiro de 1995, publicou uma lista das doenças que são curadas pelo mel misturado com Canela.

    DOENÇAS DO CORAÇÃO.

    Faça uma pasta de mel com canela. Coloque no pão e coma-o regularmente no café da manhã no lugar de manteiga e geléia . Reduz o colesterol nas artérias e previne problemas no coração. Também previne novos enfartos nas pessoas que já tiveram um antes. O uso regular deste processo diminui a falta de ar e fortalece as batidas do coração. Nos Estados Unidos e Canadá, se utiliza esta pasta continuamente nos asilos, descobriu-se que o mel com canela revitaliza as artérias e veias dos pacientes idosos e as limpa.

    PICADAS DE INSETOS:



    Misture uma colherzinha de mel, duas colherzinhas de água morna e uma colherzinha de canela em pó.   Faça uma pasta com os ingredientes e esfregue-a suavemente sobre a picada. A dor e a coceira irão desaparecer em um ou dois minutos.

     

    ARTRITE:

    Misturar uma xícara de água quente com duas colheradas de mel e uma colherzinha de canela em pó. Beber uma de manhã e uma de noite. Se tomar com freqüência pode até curara artrite crônica. Numa pesquisa feita na Universidade de Kopenhagen os médicos deram aos seus pacientes diariamente, antes do café da manhã, uma colherada e mel e 1/2 de canela em pó. Em uma semana, de 200 pacientes que seguiram o tratamento, 75 deixaram de ter dor inteiramente. Um mês depois todos os pacientes estavam livres da dor, mesmo aqueles que quase não conseguiam caminhar.

     

    PERDA DE CABELO:

    Os que sofrem de calvície ou estão perdendo o cabelo, podem aplicar uma pasta de azeite de oliva o más quente que resistir, uma colherada de mel e uma colherzinha de canela em pó no couro cabeludo. Deixar por 15 minutos antes de lavar. Foi comprovado que é eficiente mesmo quem deixar a pasta na sua cabeça somente 5 minutos.

     

    INFECÇÕES DE RINS:

    Um copo de água morna misturada com duas colheradas de canela em pó e uma colherada de mel, mata os germens que produzem infecção nos rins. Tomar de manhã e de tarde até que a infecção acabe.

     

    COLESTEROL:

    Duas colheradas de mel com três colherzinhas de canela misturados em meio litro de água. Deve tomar-se 3 vezes ao dia, isto reduz o colesterol em 10% em  2 horas... Tomado diariamente elimina o colesterol completamente.

     

    RESFRIADOS

    Para curar completamente sinusites, tosse crônica e resfriados comuns ou severos, misturar uma colherada de mel morno com 1/4 colherada de canela em pó e tomar com freqüência. A mistura de mel com canela também alivia os gases no estômago, fortalece o sistema de imunidade, e alivia a indigestão.

     

    VELHICE:

    Também evita os estragos da idade quando se toma regularmente .Misture 4 colheradas de mel, uma colherada de canela e três xícaras de água. Ferva para fazer um chá com estes ingredientes e beba 1/4 de xícara,  três ou quatro vezes ao dia.  Mantém a pele fresca e suave, e diminui os sintomas da idade avançada. Beber este chá alonga a vida e até uma pessoa de 100 anos pode melhorar muito e se sentir como alguém muito mais jovem.

    PARA PERDER PESO

    Diariamente, meia hora antes de deitar e meia hora antes de tomar café,beba mel com canela fervido numa xícara de água. Se beber todo dia reduz o peso até de pessoas muito obesas.

    DOR DE GARGANTA

    Tome de quatro em quatro horas uma colherada de mel misturada com meia colher de vinagre de  maçã.



    Anemia:

    Sendo o mel rico em cálcio, fósforo, carboidratos, com diversas vitaminas, combate rapidamente os casos de anemia.

     

    Beleza:

    Diluído em água usa-se sobre a pele como excelente cosmético, pois age como nutriente celular, regularizando a carência de vitaminas destruindo bactérias ou parasitas; aplicado no couro cabeludo, elimina caspas e tonifica o couro cabeludo.

     

    Cicatrizante:

    O mel possui propriedades cicatrizantes, sendo usado principalmente em queimaduras e feridas de difícil cicatrização.

     

    Depressão:

    O mel contém proteína que no organismo converte em serotinina, conhecida por relaxar, melhorar o humor e de modo geral a sensação de bem estar.

     

    Infarto:

    ingerir mel regulamente pode reduzir o risco de morte por infarto em até 40%.

     

    Insônia:

    Tomado antes de deitar, é sedativo e tranqüilizante.

     

    Ressaca:

    Uma das formas mais rápida de curar ressaca é fazer uma vitamina de banana com leite e mel. O mel eleva o nível de açúcar.



    Stress:

    Mel com banana ajuda a normalizar os batimentos cardíacos, levando oxigênio ao cérebro e regula o equilíbrio de água no nosso corpo.

    Mel com própolis e agrião:

    Atua nas disfunções respiratórias, infecções de gargantas, tosses ou pigarros, auxilia na eliminação da nicotina. Possui atividade bronco dilatora.

    Mel com própolis e gengibre:

    Atua nas disfunções de garganta e infecções da laringe, faringe e amídalas. possui atividade antiflamatória e analgésica.

    Mel com própolis e guaco:

    Auxilia nas afecções gripais de garganta e males que atingem o sistema respiratório.

    Tipos mais comuns: Tipos de Mel

    O mel é classificado segundo a florada. Isto é, das espécies de flores das quais as abelhas retiram o néctar.

    Silvestre

    É o mel dos campos e matas, do néctar de diversas flores. Tônico, fortificante, embelezador. Contra reumatismo e astritismo.
    Laranjeira (e outros cítricos) Regulador dos intestinos, tranqüilizante, sedativo natural, contra insônia, revigorante da pele.

    Eucalipto

    Expectorante, desinfeta e dilata os brônquios, combate: tosse, gripes, resfriados e efeitos da poluição.

    Trigo sarraceno

    Rico em cálcio e ferro. Fortificante e usado para combater a anemia, acidez estomacal. Bom para o baço e coluna.

    Girassol

    Riquíssimo em fósforo. Excelente para o cérebro.

    Assapeixe:

    Tônico e depurativo do sangue. Ligeiramente diurético, agindo nas vias urinárias.

    Cana-de-açúcar

    Fortificante, anti-anêmico, anti-raquitismo. Contra reumatismo e artritismo. Cambará Indicado para toses, coqueluches e pessoas com úlceras gástricas.

    Cipó-uva

    Desintoxicante do fígado, estimulante da secreção biliar, combate os efeitos do álcool. Ótimo para tratamento de hepatite.

    Bracatinga

    Excelente para problemas de fígado e vesícula. Vermífugo estimulante digestivo e indicado para problemas circulatórios.



    O MEL COMO ATIVADOR DOS CHACRAS

    Amplamente indicado como alimento do corpo físico, o mel age também sobre os corpos sutis do ser humano. Ele está para o adulto assim como o leite materno está para a criança; é um alimento de alto valor energético e de propriedades medicinais. O mel vivifica, acalma, tem ação antibiótica, é cicatrizante, previne doenças e pode ser usado até como cosmético. Se os benefícios desse alimento/remédio para o corpo físico já são mais do que conhecidos, pouco se sabe sobre os efeitos dos corpos sutis do homem.

    Mas, se levarmos em conta esses dois fatores acerca da produção do mel, podemos ter uma idéia de o quanto essa substância é especial:

    - suas produtoras, as abelhas, são seres de Vênus. Ao promover a vinda dessas maravilhosas criaturinhas para a Terra, a civilização do mais adiantado planeta do sistema solar presenteou nossa humanidade com um poderoso recurso energético e de sutilização;

    - sua matéria-prima é o néctar de criaturas também especiais, as flores. Sabe-se que a essência das flores tem propriedades sutilizantes, e parte dessa energia é transferida para o mel.

    Há quem considere inclusive o mel como um floral natural. Na visão de Shoma-Or, de Órion, essa correlação não é de todo adequada porque a essência floral atua de uma forma diferente nos corpos extrafísicos doser humano. Já o mel, "como floral, age no corpo metabólico sutil, ou seja, no duplo etérico ou corpo etéreo, bem próximo do corpo físico".

    Diz ele: "O mel mexe no metabolismo de vocês, terráqueos, esquentando o corpo etérico e, conseqüentemente, também o físico, pois tudo o que se passa no corpo etérico se reproduz no físico". Seguem as informações fornecidas por Shoma-Or sobre os tipos de mel e suas propriedades como ativadores dos chacras.

    Mel de eucalipto – é reconhecidamente benéfico para a parte respiratória do corpo físico e favorece o chacra laríngeo. Considerando-se que as raízes do eucalipto penetram profundamente na terra, o mel produzido a partir do eucalipto é recomendado também para ativar o chacra básico.

    Mel de flores - como criaturas sutis que são, as flores dão um mel muito indicado para os chacras superiores, que estão relacionados com a parte espiritual do homem: cardíaco, frontal e coronário.

    Mel de frutas - estimula as áreas vitais e relacionadas com as funções digestivas, sendo indicado para os chacras esplênico e do plexo solar.

    Mel de jataí - trata-se de um mel selecionado e de poderes mais concentrados, pois é produzido por uma espécie de abelha aperfeiçoada e trazida para a Terra bem depois das primeiras espécies. É indicado para os chacras básico e frontal.

    Modos de usar

    Ingerir uma ou duas colheres de chá por dia é o suficiente para os adultos. O mel também pode ser passado no corpo, na região do chacra que se quer estimular. Recomenda-se massagear o local com mel e deixá-lo agir por um período de 30 minutos a 1 hora. Concomitantemente com a massagem, deve-se também ingerir uma colher de chá para promover a ação externa e interna da substância.

    Mel "solarizado"

    Para potencializar o efeito do mel, Shoma-Ol recomenda energizá-lo com a vibração das cores correspondentes a cada chacra. Para isso, basta colocar a substância num frasco de vidro da cor desejada e deixá-lo sob o sol durante 15 minutos. Depois disso, o frasco pode ser guardado. O mel assim preparado deve ser usado apenas uma vez por semana para ingestão e massagem, conforme o processo já explicado acima.

    Enquanto você aguarda o tempo de ação da substância sobre a pele, Shoma-Ol recomenda fazer uma mentalização para o chacra que está sendo tratando. Só para lembrar, a correspondência entre chacras e cores é a seguinte:

    básico - vermelho
    sexual - laranja
    plexo solar - amarelo
    cardíaco - verde
    laríngeo - azul celeste
    frontal - azul índigo
    coronário - violeta

    Autor: Shoma-Or, de Órion
    Canal: Maria Sílvia Dias Correia
    Tashi Delek
    postado por Sidnei Spano


    Propriedades espiritual do mel


    Não é de hoje que o Homem descobriu todo o poder do mel. Há registros sobre o uso do mel pelos Sumérios, na Mesopotâmia (2.300 anos antes de nossa Era), na alimentação e na escrita. De lá para cá, o mel - e seus subprodutos como a geléia real e o própolis - se faz presente na culinária, na indústria farmacêutica e cosmética, só para citar alguns exemplos. Na forma de shampoo, cremes, substituindo o açúcar ou fortalecendo o organismo, o mel reúne características que o fazem indispensável.

    Produzido com néctar das flores, coletado e transformado pelas abelhas através da evaporação da água e da adição de enzimas, o mel é composto de água, açúcares (sacarose, frutose, glicose e maltose), ácidos orgânicos, minerais e aminoácidos. Possui poucas vitaminas e quase nenhuma proteína ou gordura e suas características variam de acordo com a flor de que é extraído o néctar utilizado em sua produção. Além dos açúcares, conta com alguns "aditivos" do sistema digestivo da abelha. Estas substâncias servem como um conservante, garantindo que o mel permaneça nutritivo por muito tempo.


    Na medicina ayurvédica (indiana), o mel é conhecido como yogavaha, porque aumenta os efeitos terapêuticos das plantas medicinais que são veiculados com ele. "O sabor doce e adstringente e a energia quente do mel o tornam um veículo adequado para levar os princípios ativos dos medicamentos aos tecidos corporais de forma profunda, permitindo a penetração através de
    tecidos sutis e poros", diz.

    Aliado no combate a distúrbios do aparelho respiratório, como rouquidão, tosse e catarro, o mel é usado na dieta ayurvédica para diminuir Kapha, ou seja, reduzir a gordura corpórea e a retenção de líquidos (inchaços), quando usado em pequena quantidade. Suas propriedades medicinais variam conforme o tipo de mel. O de laranjeira funciona como calmante, além de exercer leve ação laxante; o de flores silvestres confere energia, sendo um dos melhores para se fazer máscaras caseiras porque beneficia a pele, e o de eucalipto favorece as vias respiratórias, desobstruindo-as. O mel ajuda a tratar secura dos intestinos, bronquite, asma, resfriado, náusea, sede excessiva, hemorragia, diabetes e dor de garganta. Tipos crus e aquecidos de mel são úteis para tratar úlceras de estômago, úlceras bucais, pressão alta e constipação e podem ser aplicados diretamente a queimaduras. É bom para adoçar e harmonizar a maioria das fórmulas medicinais e serve como um antídoto para a maioria dos venenos naturais. Outras secreções de abelha, como própolis e geléia real, têm propriedades tônicas enérgicas, a última em alto grau. O mel também promove inteligência, força e determinação.

    A cosmetologia ayurvédica é extremamente rica em recursos. De modo geral, os fatores responsáveis pela beleza de uma pessoa são: a dieta e estilo de vida (rotina diária), a condição geográfica e climática e a atmosfera social, sem esquecer da genética, é claro. Dormir oito horas por noite e se alimentar corretamente contribuem para o seu bem-estar. Eis algumas máscaras de mel que podem ser feitas em casa e que são excelentes para manter a pele saudável.

    Para ter uma pele fresca

    Ingredientes:
    1 colher de chá de mel;
    1 ovo branco;
    1 colher de chá de suco de cenoura;
    1 colher de chá de alho esmagado.
    Misture até obter uma pasta e aplique uma camada fina.
    Deixe agir cerca de 20 minutos e depois enxágüe.

    Máscara clarificadora

    Ingredientes:
    1/2 colher de chá de mel;
    2 colheres de chá de amêndoa moída;
    1 colher de chá de água de rosas.
    Misture a pasta e aplique uma camada fina.
    Deixe agir cerca de 15 minutos e depois enxágüe com água de rosas
    fresca.

    Para todos os tipos de pele

    Ingredientes:
    1 colher de sopa de mel;
    1/2 colher de sopa de maçãs descascadas e fatiadas;
    1 colher de chá de suco de limão;
    1 gema de ovo;
    1 colher de sopa de vinagre;
    3 colheres de sopa de óleo de gergelim.
    Aplique uma camada fina.
    Deixe agir cerca de 20 minutos e depois enxágüe.

    Para pele seca

    Ingredientes:
    1 colher de chá de mel;
    1 gema de ovo;
    1 colher de sopa de leite em pó.
    Misture, aplique no rosto e enxágüe 20 minutos depois.

    Para pele oleosa

    Ingredientes:
    1/2 colher de chá de mel;
    1 colher de sobremesa de suco de limão.
    Misture tudo e aplique uma camada fina.
    Deixe agir cerca de 20 minutos e depois enxágüe.

    PEQUENOS CUIDADOS

    - Por causa do botulismo, não é aconselhável dar mel a crianças com menos de um ano.

    - O mel quando é aquecido ou usado em substâncias quentes favorecendo a produção de radicais livres. Isto ocorre porque com o aquecimento, a água, a glicose, a sacarose e os minerais, presentes no mel, são "separados" pela ação do calor, comprometendo sua qualidade. Além disso, os sucos digestivos das abelhas, que completam a composição final do mel e ajudam na sua preservação, são destruídos com o aquecimento. Se você estiver acrescentando  mel a um prato ou bebida quente, faça-o após a preparação.

    INDICAÇÕES

    Constipação - tome 1 colher de chá de mel 3 vezes por dia. Para problemas de garganta - misture 1 colher de sobremesa de mel a 1 xícara de água morna junto com suco de meio limão e gargareje.

    Ressaca: o sabor doce do mel e suas características antitóxicas auxiliam no ciclo do alcoolismo. Tome uma colherada de mel durante a ressaca.

    COMPOSIÇÃO MÉDIA DO MEL (Masson, 1994):

    A composição do mel varia muito de acordo com a região e o tipo de flor.
    Água.......................17,7%
    Glicose....................34,0%
    Frutose....................40,5%
    Sacarose....................1,9%
    Sais Minerais...........0,18%
    (Potássio, cloreto, cálcio, enxofre, sódio, ferro)
    Outros:.....................5,72%

    Obs.: Outros: Fosfato de Ca e Fe, ácidos fórmico e acético,fermentos, vitaminas A, B1, B2, B5, B6, C, E e K, e grãos de pólen.

    PRESERVAÇÃO DO MEL

    O mel ao ser retirado dos favos tem aparência aquosa, depois de um certo tempo apresenta-se pastoso ou granulado pela cristalização de açucares, de acordo com a sua composição. Pode possuir diversas cores, de acordo com o tipo de flor, e se mantém íntegro por longos períodos porque a abelha lhe adiciona ácido fórmico, um ótimo conservante, e a inibina, excelente bactericida.


    Dieta para o crescimento espiritual


    Filósofos dizem que sim, aqui estão algumas directrizes para o consumo de alimentos que podem melhorar o seu crescimento pessoal.

    Celebração, jejum e fé - três componentes da tradição religiosa e espiritual da humanidade desde que reconheceu a existência de forças superiores, e supôs que alguma forma de culto ou ritual de oração pode ser ouvida pelos deuses.

    A comida é um dos maiores problemas na cultura de hoje, seja ela de perda de peso com dietas à base de calorias, gorduras ou hidratos de carbono, um influxo de alimentos geneticamente modificados, ou o foco em todo o mundo na campanha contra a fome, perguntas sobre o fornecimento de alimentos para a raça humana enchem as noticias.

    Um aspecto dos alimentos está se tornando importante para as pessoas que prestam atenção ao que comem: a possibilidade de que o que eles ingerem tenha impacto no bem-estar espiritual. A ideia não é nova. Filósofos orientais e santos cristãos ficaram conhecidos por jejuar como penitência ou para limpar os seus corpos, considerados o templo do seu espírito. Muitas religiões têm leis antigas proibindo certos alimentos ou combinações de alimentos como profanas ou impuras, contaminando o espírito.

    O tema assume uma inclinação diferente no mundo moderno da tecnologia, no entanto, os seres humanos não estão mais intimamente associados com a terra e ao processo natural de crescimento ao longo das estações. Os consumidores mais preocupados de hoje precisam de se focar deliberadamente no que estão a comprar para comer, de onde vem, como foi cultivado, e como seu próprio corpo transforma essa comida em energia.

    Reconhecendo que o nosso corpo, mente e espírito estão interligados, inegavelmente leva ao entendimento de que o que fazemos com um aspecto do nosso ser, terá um impacto nos outros. Um próximo passo lógico é tratar do nosso corpo, incluindo a nossa dieta, de uma maneira que irá afectar a forma como pensamos e apoiar o nosso crescimento espiritual.

    * Antigos princípios Ayurvédicos da Índia sugerem que certos tipos de alimentos nutrem diferentes emoções ou ideias.

    Algumas orientações alimentares Védicas:

    - O alimento deve ser tão fresco quanto possível, e deve criar água na boca.

    - Alimentos que tem mais de 72 horas criam bloqueios com energia negativa e devem ser evitados.

    - O vegetarianismo é bom, mas nem todos estão evoluídos espiritualmente o suficiente para adoptá-lo.

    - Estes alimentos apoiam a clareza mental:

    -Iogurte natural ou Kefir

    -Nozes

    -Vegetais verdes

    -Frutas (doces)

    -Arroz (Basmati integral)

    -Coco

    - Esses alimentos nutrem o corpo, mas são pesados demais para serem bons para a espiritualidade:

    -Leite (cru)

    -Proteínas

    -Trigo, milho, cevada, etc (a não ser que sejam germinados)

    -Legumes que crescem debaixo da terra

    -Lentilhas (a não ser que sejam germinadas)

    -Especiarias

    -Frutas (cítricas)


    * Um estudo do poder dos Chakras na filosofia oriental revela sugestões de dieta para melhorar cada um dos sete portais de energia.

    As recomendações incluem colocar o foco onde ele é necessário, mas mantendo um equilíbrio global, por exemplo, não ficarmos atordoados/aéreos e sem os "pés no chão", enquanto jejuamos, para nos tornarmos mais espirituais.

    --Primeiro Chakra, para aterramento e estabilidade: Proteína, alimentos vermelhos

    - Em segundo lugar, para a criatividade, a fluidez, alterar: líquidos, alimentos laranja

    - Em terceiro lugar, para força, integridade, humor: carboidratos/hidratos de carbono, alimentos amarelos

    - Em quarto lugar, para a respiração e amor incondicional: Legumes, verduras frescas

    - Cinco, para uma comunicação clara: Frutas, principalmente azuis

    - Seis, para maior clareza mental: Cacau, (alteração de humor)

    - Sete, por pura espiritualidade: Nenhum, o jejum

    * Os vegetarianos seguem uma dieta livre de carne, tanto para seu próprio bem-estar ou pelo respeito por outras criaturas do planeta, ou ambos. Nem todo o vegetariano escolhe conscientemente o estilo de vida como um caminho espiritual, mas alguns fazem-no, e dizem que quanto mais eles se recusam a alimentar seus próprios corpos, à custa de outro ser vivo, mais facilmente entram em sintonia com a natureza e a lei natural.

    A meditação, yoga e outras práticas que visam integrar o corpo, mente e espírito tornam-se mais fáceis, menos uma luta para os ocidentais que optam por evitar carnes e derivados.

    Heintz Grotzke, no prefácio do Alimento Espiritual para o Novo Milênio (Spiritual Food for the New Millenium), escreveu:

    "Alimentos para consumo humano não precisam apenas de alimentar o corpo, mas também o espírito. O pensamento humano não pode compreender o espírito ao alimentar-se com alimentos contaminados. Parece tão lógico e evidente, porém para a maioria das pessoas isto ainda está escondido no meio do nevoeiro."

    * O jejum, um tempo para se abster de todos os alimentos sólidos, tem mantido um papel importante na disciplina espiritual desde os primeiros tempos. Embora tenha caído o seu uso ao longo das últimas décadas, muitas práticas religiosas têm, tradicionalmente, usado o jejum como uma forma de castigo físico, uma forma de punir o corpo humano de ter emoções "base" e "desejos mundanos." Esta abordagem do jejum considera que o corpo, "porção" da nossa existência é inferior e deve ser severamente restringido em favor dos mais nobres aspectos "espirituais".

    Hoje, poucas pessoas abraçam a ideia de que para crescer plenamente espiritualmente, se deva rebaixar o corpo físico. A tendência é mais para a integração do corpo e do espírito, honrando ambos. Ainda assim, o jejum ocupa um lugar importante para aqueles que desejam aperfeiçoar a ligação entre o espiritual e o físico.

    Após o jejum, a mente de uma pessoa é mais clara, dizem, e a percepção extra-sensorial mais viva quando o sistema digestivo não está tão intimamente ligado ao fornecimento de energia.

    Além disso, um praticante de jejum inteligente torna-se mais consciente de da forma como está utilizando os alimentos e o que está colocando no seu corpo, assim que o jejum termina. Ele não quer perder o sentimento de leveza que vem com pouca ou nenhuma comida, e ele trabalhou arduamente para purificar o seu funcionamento interno - que gostaria de ficar o nutricionalmente mais limpo possível. Além disso, muitos destes praticantes professam uma maior consciência do valor dos alimentos frescos, integrais e da maneira que toda a vida no planeta é inter-dependente.

    * Festejando juntos como uma parte da comunidade nutre os laços que os seres humanos precisam para sentir-se conectados e integrados socialmente. O encontro de uma comunidade de pensamentos comuns, centrado em torno da partilha de alimentos, congrega pessoas de uma maneira que poucas outras coisas conseguem.

    O Profeta Kahlil Gabran falou estas palavras sobre a alimentação como alimento espiritual:

    "Gostaria que você pudesse viver da fragrância da terra,
    e como uma planta, sustentada pela luz.
    Mas já que você tem que matar para comer, e roubar o
    recém-nascido do leite de sua mãe para saciar
    sua sede, em seguida, deixe-o ser então um acto de adoração."

     

     

    Fonte: http://www.harmonizacaoquantica.com.br
    http://pt.wikipedia.org
    http://saladeayurveda.blogspot.com
    http://www.docelimao.com.br/
    http://alimentacaoviva.blogspot.com

    Translate

    ptenfrdeitrues

     

     

     Ajude a manter o site no ar.

     

    Curta O Arquivo no FacebookCurta O ARQUIVO no Facebook

    O Arquivo

    Sobre  |  Fale Conosco