10 piores lugares para ser cristão

    picris127/04/2019 - A religião cristã está espalhada um pouco por todo o mundo, mas em alguns locais existem alguns preconceitos ou até mesmo leis que proíbem a sua existência e divulgação. São vários os países que não a praticam, mas alguns deles tomam medidas extremas para erradicar todos os cristãos. Existem assassinatos, leis que dão prisão perpétua e até mesmo tortura em alguns deles. Nesta lista vamos mostrar pelo menos 5 países em que ser cristão pode custar uma vida ou até mesmo a vida de todos os seus familiares. São locais com crenças diferentes e sem espaço para errar, portanto pense duas vezes antes de visitar estes locais, pelo menos se pertencer à religião católica.

    Afeganistão

    O Afeganistão é um dos poucos países do mundo em que não se consegue fazer uma conta aproximada do número de cristãos lá existentes. A religião do país e o Islamismo e todos os residentes simplesmente se têm de converter. Todos os cristãos que são descobertos precisam de se converter ao Islamismo, isto se quiserem continuar a viver no Afeganistão.

    Somália

    A Somália pode ter o seu encanto para muitas pessoas, mas a verdade é que não existe qualquer tipo de tolerância em relação à religião católica. A religião lá praticada é o islamismo, tal como no Afeganistão, e os líderes do país já deixarem bem claro que não existe espaço para mais nenhuma. Na Somália não é apenas a religião cristão que não pode ser cultuada, são todas elas, apenas estão permitidos ao islamismo, nada mais.

    Líbia

    A Líbia é um terrível país para se ser cristão, mas mesmo assim alguns estudos apontam que existem cerca de 41 mil cristãos a viver em terreno Líbio. As guerras constantes tornam tudo ainda mais difícil. Existe perseguição, tortura e até a morte de vários cristãos constantemente. É sem dúvida um país terrível para quem pertencer a esta religião. Iraque Segundo o portal de religião Mystic, existem mais de 250 mil cristãos a viver no Iraque, mas a vida deles não é nada fácil. Existem vários grupos que dedicam todos os dias das suas vidas a perseguir eles e a perseguir ainda outros grupos religiosos menos populares no país. Existem ameaças de morte a toda a hora.

    Leia também - Rituais de sacrifício envolvendo papa e a elite européia expostos

    Iraque

    Segundo o portal de religião Mystic, existem mais de 250 mil cristãos a viver no Iraque, mas a vida deles não é nada fácil. Existem vários grupos que dedicam todos os dias das suas vidas a perseguir eles e a perseguir ainda outros grupos religiosos menos populares no país. Existem ameaças de morte a toda a hora

    Sudão

    No Sudão é extremamente complicado se viver como um cristão. Nesse país a oposição não vem apenas dos grupos religiosos mais numerosos, mas também por parte do governo. O presidente do Sudão al-Bashir já deixou bem claro que a liberdade de expressão e religiosa é controlada a cada segundo. Existem torturas, penas de prisão e até mesmo direto à morte aos cristãos que derem um passo em falso.

    Coreia do Norte

    A Coreia do Norte lidera a Lista Mundial da Perseguição pelo 16º ano consecutivo. Na nação mais fechada do mundo, o cristianismo é visto como ocidental e hostil e se espera que os cidadãos adorem somente a família Kim, que governa o país desde sua fundação, em 1948. Por esse motivo, cristãos escondem a fé até mesmo da própria família temendo ser presos e enviados para campos de trabalhos forçados. Apesar das dificuldades, as estatísticas mostram que a igreja secreta e doméstica está crescendo de forma lenta, mas firme.

    Paquistão

    No sexto país mais populoso do mundo, os cristãos representam muito pouco da população. No Paquistão, o nível da perseguição religiosa é extremo e cresceu consideravelmente no último ano, bem como o nível de violência, o maior de todos os países da Lista Mundial da Perseguição. As reuniões ainda são possíveis, mas são comuns os relatos de igrejas sendo atacadas, cristãos sendo mortos, mulheres sequestradas e vítimas de violência sexual.

    Eritreia

    Tanto o governo quanto o clima sociocultural na Eritréia contribuem para a perseguição dos cristãos. O regime do presidente Afwerki é conhecido pelo autoritarismo absoluto. São frequentes prisões, assédio e assassinato de cristãos acusados de serem “agentes” infiltrados do mundo ocidental, destaca o relatório.

    Iêmen

    Funcionários do governo do Iêmen mantêm um rigoroso sistema que trata toda a população como muçulmana. Quem se converte para o cristianismo sofre de violência e pressão social intensa. Em muitas áreas, destaca o relatório, a intervenção militar saudita deixou vácuos, permitindo que grupos como o EI e afiliados da Al Qaeda expandissem suas operações e a perseguição aos cristãos.

    Irã

    A principal ameaça para os cristãos no Irã vem do governo. O regime iraniano define o país como um estado islâmico baseado no islamismo xiita. Cristãos e outras minorias são vistos como uma distração indesejável para o ideal nacional. Por lei, um muçulmano que abandona a religião está sujeito à pena de morte, embora não haja registros recentes de aplicação dessa lei por lá. O relatório destaca ainda que, apesar da opressão estatal, a sociedade iraniana é muito menos fanática em relação às minorias religiosas do que as lideranças do governo.

    Leia também - Skull and Bones

    picris2

    picris3

    picris3a

     

    "27/04/2019"

    Fonte: Portal de religião Mystic
               https://guiame.com.br
               https://exame.abril.com.br

    Translate

    ptenfrdeitrues

     

     

    Curta O Arquivo no FacebookCurta O ARQUIVO no Facebook

    O Arquivo

    Sobre  |  Fale Conosco