deteovni topo2012 - Os pesquisadores que estudam o aparecimento de Objetos Voadores Não Identificados ou OVNIs, os populares "discos voadores" também chamados UFOs (Unidentified Flying Objects) associam sua presença a fenômenos de natureza magnética como por exemplo a interferência em rádios e televisores, parada de motores, etc. Desta forma, um equipamento de pesquisa popular nestes grupos é o detector de campos magnéticos ou perturbações magnéticas. Um aparelho deste tipo é bastante simples de montar e pode ter utilidades em outros campos de pesquisa. Neste artigo ensinamos a montar um sensível detector de variações bruscas de campos magnéticos.

    sinuf12015 - Em 05 de setembro de 1981 em torno de 22:00 da noite de sábado, em Corona, Queens. Pelo menos dez pessoas viram o que dizem ser um ovni em forma de sino . Com luzes multi-coloridas piscando fazendo um sinal sonoro enquanto pairava pelos céus de Nova York. O objeto pairou sobre um pedaço da zona urbana, enquanto um raio de luz verde em forma triangular dispara da parte inferior do objeto, brilhando o rosto de uma menina adolescente que observava o objeto a partir da janela da casa de sua amiga. Ela gritou para sua colega que sentiu que estava sendo puxada pelo UFO , diante disso ela se afasta rapidamente da janela com a ajuda da amiga .

    sanan12015 - Baseado em um documentário da History Channel. Em Santo Ângelo Brasil, 25 de fevereiro de 1997, a cidade se viu envolvida numa serie de fenômenos que pareciam ter saído de um filme de ficção cientifica. Os moradores do lugar permanecem sem explicação, mas para estudiosos do fenômeno "UFO" esse é um dos casos mais emblemáticos que provaria que estamos sendo visitados por extraterrestres. Arno Ari Dresch (Gerente) chegava no trabalho em um frigorifico, mas uma manhã de rotina estava prestes a transforma-lo em uma testemunha chave dos eventos que aconteciam na região.

    ovinu topo12/01/2018 - Quanto impulso a reportagem do New York Times sobre os OVNIs terá para levá-la para dentro de 2018 depende em grande parte do próprio The New York Times. A cobertura constante de acompanhamento da sua notícia de 16/12/17 sobre o programa Pentagono de US $ 22 milhões para a Identificação de Ameaças Aeroespaciais Avançadas (sigla AATI em inglês) nos lembra do que já sabemos, que nada coloca a mídia corporativa para se movimentar melhor do que a Gray Lady (esse tipo de coisas). O tráfego do leitores foi enorme, as expectativas são altas e, como os críticos apontam, o Times tem uma tonelada de pontas soltas para abordar. Incentivos em grande quantidade. Mas até que ponto dessas águas inexploradas desta espécie de jornalismo os gerentes estão dispostos a nadar?

    Translate

    ptenfrdeitrues

     

     

    Curta O Arquivo no FacebookCurta O ARQUIVO no Facebook

    O Arquivo

    Sobre  |  Fale Conosco