A conjuntivite pode ser aliviada com remédios caseiros!

conjur1De repente, aquela coceira nos olhos, aí você olha no espelho e eles estão vermelhos, com secreção. É a conjuntivite, uma irritação nos olhos que atinge qualquer pessoa, de qualquer idade, e incomoda demais! Existem três tipos de conjuntivite: a alérgica, a infecciosa e a tóxica: ALÉRGICA: esse tipo atinge pessoas que sofrem com alergias, como rinite e não é contagiosa, ela se manifesta quando há contato com algo a que a pessoa seja alérgica;

INFECCIOSA: esse tipo já é contagioso, pois é causada por fungos ou bactérias e, se houver contato com objetos pessoais usados pela pessoa infectada, poderá passar para quem os usou;

TÓXICA: essa acontece quando a pessoa se expõe a produtos tóxicos, como os de limpeza e também a outros fatores que irritam os olhos como fumaça, maquiagens ou até tintas de cabelo.

Sintomas da conjuntivite

- olhos vermelhos e irritados;

- olhos inchados;

- dor de cabeça;

- lacrimejamento;

- a luz incomoda, seja artificial ou natural;

- há secreção;

- sente-se os olhos irritados como se estivessem com areia;

- ínguas

O que se pode fazer quando se está com conjuntivite (remédios caseiras)? Os incômodos causados pela conjuntivite variam de caso para caso, dependendo também do tipo de irritação. Em alguns duram menos de uma semana, em outros mais. O importante é repousar e tomar cuidado para não transmití-la aos outros membros da família através do uso conjunto de toalhas, etc. Procure usar toalhas descartáveis, não esfregue os olhos e lave várias vezes o rosto com água ou soro fisiológico.

Também, para aliviar os sintomas, é aconselhável aplicar compressas geladas de soro fisiológico ou água boricada, que não apresentam contra-indicações. Além disso, aplique compressas dos chás:

Camomila, que tem poder calmante e ajuda a aliviar os incômodos;
Chá preto morno, ajuda a desinchar os olhos.

Mas lembre-se: a consulta a um médico oftalmologista é importante se os sintomas comuns forem acompanhados de algum outro ou se estes durarem mais do que uma semana. A conjuntivite, apesar de ser simples, se não for tratada adequadamente, pode lesionar os olhos. Por isso, o médico procurado deve ser um oftalmologista, porque ele saberá qual é o tipo de conjuntivite e qual remédio ideal, ao contrário de outros que não tem essa especialidade e podem confundi-las, receitando colírios
inapropriados ao tipo apresentado.


Conjuntivite viral e bacteriana

conjur2


A conjuntivite (também conhecida como olho-de-rosa) é a inflamação da conjuntiva.
A conjuntiva é um tecido fino e claro sobre a parte branca do olho e as linhas o interior da pálpebra.
A conjuntivite viral é a causa mais comum de olhos vermelhos agudos.

Geralmente a conjuntivite viral ou bacteriana afeta os dois olhos ao mesmo tempo, embora possa começar em um olho e se espalhar para o outro, depois de um dia ou dois.

Pode ser assimétrico e pode afetar um olho mais do que o outro.
Embora a conjuntivite viral pode ser irritante, raramente afeta a visão.
Adultos e crianças podem desenvolver essa doença.
No entanto, a conjuntivite bacteriana é mais comum em crianças do que em adultos.

Classificação

A conjuntivite pode ser dividida da seguinte forma:

Conjuntivite serosa: caracteriza-se do fluxo forte de sangue, inchaço e pouca produção de pus.
Conjuntivite catarral: é o único tipo de conjuntivite onde ocorre a produção de muco.
Conjuntivite purulenta: é caracterizada pela produção abundante de pus e olhos vermelhos, também pode afetar a córnea.
Conjuntivite pseudomembranosa: neste caso a conjuntiva é coberta por uma membrana fina de fibrina. Quando esta membrana se desconecta é fácil provocar um sangramento.
Conjuntivite folicular: é caracterizada pela presença de folículos, ou seja, grupos de linfócitos e células plasmáticas que parecem formações esbranquiçadas, arredondadas e ligeiramente levantada.

O que causa a conjuntivite viral e bacteriana?

Existem vários tipos de conjuntivite, cada um com uma causa específica.

Conjuntivite viral

A conjuntivite viral é causada pela infecção do olho com um vírus. Pode ser causada por diferentes vírus, muitos dos quais estão ligados a uma infecção respiratória superior, como um resfriado ou uma dor de garganta. O período de incubação varia muito, de uns dias para um mês. Rapidamente e facilmente se espalha entre as pessoas, portanto pode causar epidemias. É geralmente leve, com sintomas mais intensos durante os primeiros 3-5 dias de infecção. A doença geralmente leva 7-14 dias sem cuidados e se resolve sem efeitos a longo prazo.

Se você desenvolve complicações podem ser necessárias pelo menos 2-3 semanas para resolver completamente a conjuntivite viral. A pessoa com conjuntivite viral pode infectar outras pessoas por cerca de 12 dias depois do aparecimento dos sintomas.

Tipos mais graves de conjuntivite infecciosa

A conjuntivite pode se desenvolver em conjunto com a ceratite (infecção da córnea). Geralmente é causada por uma infecção com o vírus da herpes. No caso de ceratoconjuntivite, o paciente sente dor nos olhos, enquanto com conjuntivite viral os sintomas limitam-se a irritação superfícial e visão turva.

Às vezes, um vírus chamado adenovírus pode causar uma conjuntivite grave e prolongada.

A conjuntivite neonatal ataca as crianças e pode ser causada por determinadas bactérias chamadas clamídia ou gonorréia.
Estas infecções sexualmente transmissíveis são graves e um tratamento urgente é necessário se afetam os olhos das crianças.
Se a mãe tiver uma destas infecções na vagina, pode passar para o olho do bebê durante o parto.
Não devemos confundir a conjuntivite neonatal com olho pregado que é muito frequente em recém-nascidos e é causado por um ducto lacrimal obstruído.
Um ducto lacrimal obstruído com o olho pregado não causa vermelhidão e inflamação da conjuntiva.

A conjuntivite por herpes simplex é causada por um vírus, mas é ligeiramente diferente das infecções virais.
A diferença é que a conjuntivite por Herpes vírus provoca os seguintes sintomas:

Dor nos olhos e queimação que podem ser insuportáveis;
Formação de bolhas sobre a conjuntiva ou as pálpebras.
A Queratoconjuntivite epidémica é extremamente contagiosa e ocorrem frequentemente grandes epidemias nas escolas.
É uma forma infecciosa da doença que vem de cepas específicas de adenovírus e se espalha através do contato com pessoas infectadas, instrumentos e outros itens.
O tempo de incubação é de cerca de 5/10 dias.
Sintomas deste tipo de conjuntivite geralmente duram de uma a três semanas.
Esta forma de conjuntivite provoca uma visão manchada, que pode durar alguns meses.

Os sintomas da ceratoconjuntivite epidêmica

Vermelhidão e irritação dos olhos,
Fotofobia (sensibilidade à luz),
Lacrimejamento,
Gânglios linfáticos inchados no lado afetado,
Visão turva.

Conjuntivite bacteriana

O estafilococo e estreptococo são os tipos de bactérias que podem causar a conjuntivite.
Esta doença tem um período de incubação (sem sintomas) de 2/3 dias.
Os sintomas de conjuntivite bacteriana ocorrem rapidamente e incluem:

Dor nos olhos,
Olhos inchados,
Coceira,
Vermelhidão,
Perdas moderadas ou considerável, geralmente de cor amarela ou esverdeada,
Inchaço dos gânglios linfáticos na frente das orelhas.
As perdas se acumulam muitas vezes depois de dormir.
As crianças afetadas podem ter “olhos pregados”. Neste caso serve um pano quente para eliminar as perdas dos olhos.
Para o olho colado, os pacientes dizem que o importante é não abrir a pálpebra de repente, antes precisa girar a pálpebra e olhar para os lados, então lentamente a pálpebra se abre causando muito menos dor.
A cura para a conjuntivite bacteriana requer repetidas lavagens com uma flanela quente (um olho de cada vez) e antibióticos em forma de colírio ou pomada prescrita pelo seu médico.

A conjuntivite causada por infecção por clamídia é uma forma rara no mundo ocidental, mas é muito comum na África e nos países do Médio Oriente.
A clamídia pode provocar conjuntivite em adultos e crianças.
Nós adolescentes e adultos pode ser transmitida sexualmente.
A conjuntivite devido a infecção por clamídia é geralmente tratada com eritromicina (Ilosone®) ou tetraciclina oral (Tetrex), exceto crianças menores de 8 anos de idade porque podem causar hipoplásia (desenvolvimento defeituoso ou incompleto) do esmalte dentário.

Contágio e transmissão

conjur3

Há várias coisas que podem ser feitas para não pegar conjuntivite e evitar a propagação:

Lavar as mãos freqüentemente;
Usar freqüentemente desinfetante antibacteriano, especialmente se você não pode lavar as mãos com sabão e água;
Aplicar compressas quentes várias vezes ao dia;
Evite tocar os olhos;
Não tocar outras pessoas;
Evite nadar em piscinas ou banheiras de água quente;
Não apertar as mãos de outras pessoas;
Evitar o compartilhamento de toalhas, maquiagem, óculos, óculos de sol, colírios ou almofadas;
Conservar os óculos limpos;
Uma mulher grávida com uma doença sexualmente transmissível deve fazer o tratamento e conversar com seu médico;
Trocar fronhas e toalhas com freqüência;
Desinfectar freqüentemente itens domésticos em comum;
Não colocar lentes de contato, maquiagem e colírios;
Os pais devem ensinar as crianças a importância de prevenir a propagação da conjuntivite.

Diagnóstico de conjuntivite

Geralmente a conjuntivite é diagnosticada e tratada pelo seu médico.
Geralmente o médico diagnostica a doença com base na história clínica e exame oftalmológico.
Às vezes, é preciso fazer um tampão no olho, especialmente se o paciente não melhora.

Tratamento da conjuntivite viral ou bacteriana

A maioria dos casos de conjuntivite infecciosa não requerem atenção médica e cura em uma semana ou duas.

Cuidados pessoais com conjuntivite
Existem várias maneiras em que é possível tratar a conjuntivite infecciosa em casa:

1. Remover suas lentes de contato. Evite o uso de lentes de contato até 24 horas após o término do tratamento. Não reutilizar as lentes antigas depois que a infecção se foi, porque eles podem ser uma fonte potencial de reinfecção.
2. Usar colírio lubrificante. Estes estão disponíveis como medicamentos sem receita ou com prescrição.
Pode aliviar a dor e outros sintomas do olho.
3. Limpar delicamente as perdas pegajosas das pálpebras e cílios com uma toalha de papel.

Antibióticos

Geralmente, os antibióticos são prescritos para a conjuntivite infecciosa, porque eles fazem pouca diferença para a recuperação e há um risco muito baixo de complicações em caso de conjuntivite não tratada.
No entanto, se a infecção é particularmente grave, ou se dura por mais de duas semanas, o médico pode prescrever antibióticos.
Os dois principais tipos de antibióticos que podem ser prescritos incluem:
1. Cloranfenicol
2. Ácido fusídico.

O cloranfenicol é a primeira escolha, é sob a forma de colírio.
Aplica-se nas seguintes maneiras:
Colocar uma gota no olho afetado a cada duas horas durante os primeiros dois dias.
Colocar uma gota no olho afetado a cada quatro horas nos próximos cinco dias.
É preciso aplicar as gotas enquanto está acordado.
Se os sintomas melhoram durante os primeiros cinco dias, continuar a usar o colírio por mais dois dias.
Se você não gosta do colírio, seu médico pode prescrever uma pomada antibiótica.

Ácido fusídico

O ácido fusídico pode ser prescrito se o cloranfenicol não é adequado para o paciente.
Muitas vezes é melhor para as crianças e os idosos porque ele não deve ser aplicado com freqüência. É o tratamento preferencial para mulheres grávidas.
O ácido fusídico é disponível em forma de colírio, geralmente precisa ser aplicado duas vezes diariamente por sete dias.

Efeitos colaterais

Os colírios podem causar visão turva.
Evite usar máquinas depois de usar o colírio.
Geralmente, o ácido fusídico e o cloranfenicol não causam efeitos colaterais, embora eles podem causar uma sensação de ardor nos olhos. Esta sensação não deveria durar muito tempo.

Tratamentos adicionais para a conjuntivite viral ou bacteriana
Se houver ainda sintomas após duas semanas, é importante voltar ao médico.
Precisa falar imediatamente com o médico se você sente os seguintes sintomas:

Dor nos olhos

Sensibilidade à luz (fotofobia),
Perda de visão,
Intensa vermelhidão em um ou ambos os olhos.
Seu médico pode recomendar exames para infecções sexualmente transmissíveis (DSTs). Algumas doenças sexualmente transmissíveis (como clamídia) podem causar conjuntivite infecciosa com sintomas que podem durar vários meses

Alimentação e suplementos

Os seguintes suplementos orais podem ser administrados para fortalecer o sistema imunológico e curar mais rápido, mas apenas sob a supervisão do médico:

Vitamina C,
Zinco.
Ervas
O uso de ervas é um remédio natural para fortalecer o corpo e para tratar a doença.
As ervas, no entanto, podem causar efeitos colaterais e podem interagir com outras ervas, suplementos ou medicamentos.
Por estas razões, você deve tomar com cautela e sob a supervisão de um especialista.

Compressas e lavagens são tratamentos de olho para ser aplicado diretamente sobre as pálpebras, várias vezes ao dia.
As ervas mais úteis para a conjuntivite alérgica

1. Eufrásia (Euphrasia officinalis): ajuda a combater infecções e secar o excesso de líquido;
2. Camomila (Matricaria recutita): ajuda contra as infecções;
3. Semente de funcho (Foeniculum vulgare): ajuda a combater as infecções;
4. Calêndula (Calendula officinalis): acalma irritações;
5. Tanchagem (Plantago lanceolata, p.): adstringente e calmante. As folhas frescas são a parte mais eficaz da planta.


Fonte: http://www.remedio-caseiro.com/
           http://www.fisioterapiaparatodos.com/

Compartilhe

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Translate

Portuguese English French German Italian Russian Spanish

Curta nossa página

Publicidade