Yin e Yang

    yin-yangNo símbolo do Yin e do Yang, o Yin é representado com uma cor mais escura e o Yang com uma cor mais clara. Juntos representam a união e complementaridade entre os opostos. No meio da claridade do Yang existe um pequeno círculo de sombra de Yin e no meio da sombra do Yin existe um pequeno círculo claro de Yang. O que simboliza o movimento contínuo e constante de evolução dos atributos de um para os atributos do outro. Yin e Yang representam opostos, como alto e baixo, grande e pequeno, quente e frio.  

    Ao contrário de nossa idéia ocidental de antagonismo dos opostos, eles são complementares. Tomem em consideração um ioiô. Esse brinquedo funciona utilizando-se dois extremos em uma relação equilibrada entre um e outro. Sem um dos extremos, um ioiô não pode funcionar. 

    Ele precisa do "para cima" tanto quanto do "para baixo". Yin e Yang sempre precisam um do outro para equilibrar um jogo, o quarto de uma pessoa, ou a vida dela.

    Leia também - Keiti

    Para acrescentar yin

    1. Use menos luz

    2. Use assentos de encosto baixo ou móveis que tenham a metade da altura do quarto

    3. Use cores esmaecidas ou escuras

    4. Acrescente fontes de água gasosa

    5. Use móveis ou padrões de tecido com linhas curvas

    6. Use tecidos que sejam suaves, sedosos ou aveludados

    7. Contribua com o silêncio

    8. Desligue os ventiladores de teto ou condutos de ar

    9. Fique sozinho

    Para acrescentar yang

    1. Use luzes mais brilhantes

    2. Use móveis altos, como cadeiras de espaldar alto

    3. Acrescente cores vivas

    4. Use um desumidificador para que o ar fique mais seco

    5. Use tecidos de uma só cor ou com listas verticais

    6. Contribua para aumentar a sensação de atividade valendo-se do movimento e do som – relógios com tique-taque ou joguinhos para pôr em cima da mesa

    7. Ligue ventiladores ou abra a janela para que a brisa entre

    8. Deixe à vista livros, objetos ou qualquer forma de arte.

    9. Convide alguém para fazer-lhe companhia.

    O I CHING descobriu que todas as formas de energia possuem 2 extremos e identificou-os como YIN e YANG. No desenho acima, o ideograma à esquerda representa o YIN, a escuridão e o à direita o YANG, a claridade. Erroneamente representados, por muitos autores, pelo LUA e pelo SOL. A luz, que é energia luminosa, pode se apresentar muito intensa, é o YANG, ou muito fraca, será o YIN. A altura, que é energia potencial, pode ser bem alta, seria o YANG ou bem baixa, seria o YIN. Lugares altos como planaltos e topo de subidas, montanhas apresentam muita energia YANG, enquanto que lugares baixos, fundos de vale, proximidade de rios apresentam muita energia YIN. O andar superior de um sobrado tem mais energia YANG enquanto que o andar de baixo tem mais energia YIN.

    Para você descobrir se o que você está pensando são os extremos YIN e YANG de uma mesma energia, aplique a Regra Básica do YIN-YANG:

    Quanto mais YIN, menos YANG e quanto mais YANG, menos YIN.

    Exemplo: Escuridão e Claridade são os extremos YIN e YANG da energia luminosa, pois quanto mais claro será menos escuro e quanto mais escuro será menos claro. Alto e Baixo são os extremos YIN e YANF da energia potencial, pois quanto mais alto será menos baixo e quanto mais baixo será menos alto. Da mesma forma, Duro e Mole, Forte e Fraco, etc. Muito cuidado com certas associação do YIN-YANG que se fazem por aí, como a associação com HOMEM e MULHER, dizendo que YANG é Homem e YIN, Mulher. Isso é uma comparação grosseira e equivocada feita por algumas pessoas que não conhecem as bases do I CHING.

    No Taoismo, YOGA, I CHING, FENG SHUI e em muitas outras iniciativas que encontramos na China, o fundamento é A BUSCA DO EQÜILÍBRIO e o eqüilíbrio perfeito. O desenho representa o eqúilíbrio perfeito YIN-YANG onde encontramos os 2 extremos das energias se entrelaçando harmonicamente, uma na forma de alto relevo, representanto o YANG, e a outra na forma de baixo relevo, representando o YIN. O sentido de circulação das energias é o anti-horário, de acordo com o sentido de rotação dos redemoinhos no hemisfério sul.  A maior parte do Brasil encontra-se abaixo da Linha do Equador e, portanto, as energias giram no sentido anti-horário. Os símbolos que apresentam o YIN-YANG girando no sentido horário só devem ser empregados no hemisfério norte.

    Leia também - Triângulo Cabalístico

    No núcleo do YANG encontramos uma concavidade YIN, significando que mesmo no núcleo do YANG encontramos o YIN e, reciprocamente, no núcleo do YIN, encontramos um ressalto YANG significando, de forma análoga, que mesmo no núcleo do YIN é possível encontrar-se o YANG. Os internautas deverão tomar muito cuidado em não comprar "gato por lebre". No comércio existem à venda símbolos do YIN-YANG fajutos onde, tanto o YANG como o YIN são representados igualmente por figuras em alto relevo. O YANG deve ser representado, obrigatoriamente, em alto relevo e o YIN em baixo relevo.

    O YANG representa:

    LUZ, ATIVO, MONTANHA, PARTES ALTAS, VERÃO, CALOR, DURO, CONCRETO, OBJETOS GRANDES MACIÇOS, LOCAIS RUIDOSOS COMO BAILES E FESTAS.

    Amor, Tolerância, Criatividade, Iniciativa, Amizade, Admiração, Ajuda, Facilidade.

    As forças YANG são poderosas nos meses de verão, mas enfrequecem durante a noite escura.

    Um elemento como a árvore pode ser YANG se a árvore for grande e forte.

    As situações em que há YANG demais são muito agitadas e causam excessos. Devem ser evitadas.

    O YIN representa:

    ESCURIDÃO, PASSIVO, ÁGUA, PARTES BAIXAS, INVERNO, FRIO, MOLE, IMPALPÁVEL, OBETOS PEQUENOS, FRÁGEIS, LOCAIS CALMOS COMO IGREJAS E CEMITÉRIOS.

    Ódio, Intolerância, Embotamento, Sedentarismo, Inimizade, Inveja, Oposição, Dificuldade.

    As forças YIN são poderosas nos meses de inverno, mas enfraquecem durante o dia claro.

    Um elemento como a árvore pode ser YIN se a árvore for pequena e delicada.

    As situações em que há YIN demais são muito calmas e sem vida. Devem ser evitadas

    Yin/Yang na Medicina Tradicional Chinesa

    Os conceitos Yin e Yang estão presentes no mito de criação da terra e humanidade, a história de Pan gu, e atribui-se seu mais antigo uso sistemático ao I Ching. (Cooper, Kikuchi) Contudo não há dúvidas que o cánone básico de sua aplicação à medicina é o Nei Ching "o livro de imperador amarelo". Lê-se, no Nei Ching: " O imperador Amarelo disse:

    "O princípio de Yin e do Yang - os elementos masculino e feminino da Natureza - é o princípio básico de todo o Universo. É o princípio de tudo quanto existe na Criação. Efetua a transformação para a paternidade; é a raiz e a fonte da vida e da morte, e também encontra-se no tempo dos deuses. A fim de tratar e curar as doenças, há que investigar-se a sua origem. O céu foi criado por uma acumulação de Yang, o elemento da luz; e a terra foi criada por uma acumulação de yin o elemento das trevas. "

    O Nei Ching consiste basicamente no diálogo de Qi-bai (também grafado Ch'i Po) com o imperador amarelo mas é voltado para as questões práticas da adaptação ao clima, nutrição, emoções mas sobretudo num segundo tomo ou versão, o Su Wen, concentra-se na prática clínica, naturalmente com as metáforas e referências da época em que foi contado (tradição oral), escrito ou re-escrito nas distintas dinastias (Han, Tang). A título de exemplo observe-se a seguinte citação: "O Imperador Amarelo pergunta: Ouvi dizer que o céu era Yang e a terra era Yin, que o sol era Yang e a lua era Yin. Como concordam elas, no homem? Qi-bai responde: O que está acima dos rins (região lombar) depende do céu; o que está abaixo da região lombar depende da terra. os 12 vasos principais ((Jing - mai) correspondem assim aos 12 meses (12 ramos terrestres). A lua está em relação com a água. Eis porque está situada em baixo é Yin"''

    Iniciando assim a classificação dos meridianos em suas propriedades Yin e Yang. Esse livro para o qual existem algumas traduções e sobretudo múltiplas versões, mantém uma unidade quanto ao tema que aborda e é nítida a identificação da teoria de um conjunto de explicações sobre o processo saúde doença em relação ao Yin Yang, fatores patogênicos/terapêuticos organizados sob a forma de uma fisiologia ou dinâmica vital, (Madel Luz) onde se integram com os conceitos de meridianos e a teoria dos cinco movimentos (elementos). O estudo das noções de oposição/correlação ou par de oposições tem uma longa história de aplicações em diversas áreas do saber, tanto na China antiga como atual a exemplo o Feng Shui, assim como no ocidente a exemplo estudos de filosofia, lógica, linguística (estrutural), teoria da informação, semiótica/semiologia, psicanálise e antropologia.

    Yin/Yang e anatomia

    Quanto a descrição e classificação anatômica a cultura chinesa possui ampla nomenclatura que descreve as diversas partes, pontos, regiões, órgãos e sistemas do corpo onde os princípios do Yin - Yang são aplicados, diferenciando tanto as formas como funções, por exemplo:

    · Yin : lado direito; parte anterior (ventral); parte palmar; interior do corpo; membros inferiores; tronco; cheio (sólido); órgãos /meridianos zang: fígado, coração, rim, pulmão, baço-pancreas, pericárdio.

    · Yang: lado esquerdo; parte posterior (dorsal); parte volar; exterior; membros superiores; cabeça; oco, vazio (luz); órgãos/meridianos fu: intestino delgado, i. grosso, estômago, bexiga, vesícula - biliar, tríplice aquecedor (san jiao), cérebro, útero.

    Leia também - Emblema da Sociedade Teosófica

    E assim se estende essa classificação tanto aos órgãos como aos processos fisiológicos normais e patológicos, abrangendo inclusive uma série de sinais e sintomas que são utilizados no processo diagnóstico da medicina chinesa como será visto em seguida. Entretanto, é sempre bom lembrar que cada uma das funções ou órgãos aqui divididos em grupos Yin e Yang podem ser ainda subdivididos em sucessivas classificações. Por exemplo alguns órgãos como o coração e o rim possuem características Yang (Shao - jovem Yin) enquanto que o pulmão e baço-pancreas características Yin (Tai - grande Yin) apesar de todos em sua constituição ser classificados como Zang (órgãos) de natureza Yin.Analisando-se o coração pode-se ainda diferenciar o Yin cardíaco (a sístole - a massa muscular) do Yang cardíaco (a diástole, as cavidades) e assim sucessivamente. Eis uma breve síntese da aplicação desses conceitos ao conjunto de sinais e sintomas usualmente identificados na semiologia médica.

    · Yin: processos crônicos; tendência à obesidade; congestão; passiva; hipotermia; tonus muscular diminuído; flacidez; sensibilidade diminuída; pele úmida, fria; sonolência; voz apagada; pessimismo; olhar apagado; aspecto alquebrado; timidez; depressão; inibição; distensão; contração; equilíbrio estático; coma, estupor.

    · Yang: processos agudos; tendência ao emagrecimento; inflamação; febre; tonus muscular aumentado; espasmo; sensibilidade aumentada; pele seca, quente; insônia; voz vibrante; otimismo; olhar brilhante; aspecto arrogante; desembaraço; ansiedade; excitação; tensão; dilatação; alteração dos movimentos; convulsão.

    Translate

    ptenfrdeitrues

     

     

     Ajude a manter o site no ar.

     

    Curta O Arquivo no FacebookCurta O ARQUIVO no Facebook

    O Arquivo

    Sobre  |  Fale Conosco