sincro125/02/2015 - “A casualidade não existe, o que nos é apresentado como acaso surge das fontes mais profundas” – Friedrich Schiller. Já aconteceu com todo mundo… Todos nós já passamos por alguma situação na qual acontecia uma coincidência tão improvável que parecia mágica, como se existissem conexões entre os acontecimentos, pessoas e informações, através de fios invisíveis que podemos vislumbrar por poucos momentos.

    adrecri topo20/07/2019 - Anteriormente relegada muito além da consciência e compreensão do público em geral, uma secreção endócrina humana que ocorre naturalmente está se tornando um ponto focal de atenção de pessoas que estão despertando para o escândalo de Jeffrey Epstein e o realinhamento tectônico da percepção humana espreitando abaixo a superfície desse processo legal e suas conotações para a realidade do maior mal de nosso tempo: o tráfico sexual infantil, o abuso sexual ritualizado de crianças e o sacrifício de crianças. Essa substância rara é chamada de adrenocromo. E além de ter habilidades regenerativas quase milagrosas cientificamente testadas ...

    glozelarq116/01/2021 - Se uma palavra pode descrever o Incidente Glozel, esta deveria ser "controvérsia". Uma das maiores e mais longas controvérsias no mundo da Arqueologia. Tudo começou em Março de 1924, quando um rapaz de 17 anos chamado Émile Fradin, na companhia de seu avô Claude Fradin descobriu algo estranho na fazenda da família. Os dois estavam trabalhando em um campo conhecido como Glozel, que havia recebido o medonho apelido "le Champ des Morts", ou "O Campo dos Mortos". Poucos anos antes, o local foi palco de violentos enfrentamentos entre tropas alemãs e francesas na Grande Guerra. As velhas trincheiras escavadas no solo revirado, as fundas crateras produzidas pela artilharia e restos enferrujados de arame farpado ainda marcavam a paisagem, mas o som da guerra havia sido substituído por um silêncio bucólico.

    macoplebe102/12/2020, por Paul Josep Watson - O ‘Great Reset’ nunca teve um gosto tão nojento. O Fórum Econômico Mundial publicou dois artigos em seu site que exploram como as pessoas podem ser condicionadas a se acostumar com a ideia de comer ervas daninhas, insetos e beber água de esgoto para reduzir as emissões de CO2. Sim, realmente. “Encontrar novos alimentos vegetais está se tornando cada vez mais urgente, com a previsão de que a população mundial crescerá dois bilhões nos próximos 30 anos”, afirma um artigo de autoria de Douglas Broom publicado no site oficial do WEF. “Enquanto a criação de animais para produção ...

    Translate

    ptenfrdeitrues

     

     

     Ajude a manter o site no ar.

     

    Curta O Arquivo no FacebookCurta O ARQUIVO no Facebook

    O Arquivo

    Sobre  |  Fale Conosco