munar1Cadáver encontrado na encosta de um dos mais belos cartões-postais do Rio continua a intrigar montanhistas: de quem era, como foi parar lá e que fim levou são algumas das perguntas sem respostas. O mistério teve início na manhã de 19 de setembro de 1949. Lá pelas sete da manhã, cinco amigos - Antônio Marcos de Oliveira, Laércio Martins, Patrick White, Ricardo Menescal e Tadeusz Hollup - se encontram na Praça General Tibúrcio, na Praia Vermelha (RJ), para escalar o Pão de Açúcar. Não era uma escalada como outra qualquer. Em vez de simplesmente subir o paredão ...

    obsex1Para ser claro, este tópico não é sobre demonizar o sexo, criar o medo, ou ser “pudico”, nem envergonhar (algumas pessoas tendem a usar essa informação para justificar o seu desgosto, desprazer sobre “sexo” como um julgamento religioso e projeção de suas sombras sobre os outros, reforçando a programação de vergonha / culpa e repressão individual e coletiva em torno do sexo) . No final, o “sexo SEMPRE vende”, sob qualquer forma (seja em anúncios para fazer você comprar um produto que você não precisa ou como “ensinamentos espirituais” para lhe prometer trazer prazer, felicidade e potência sexual)

    ourodim topo13/12/2019 - Os ricos estão comprando “ouro físico” e se desfazendo de “papel”. O Goldman Sachs Group Inc. disse que os investidores devem diversificar suas participações em títulos de longo prazo com ouro, citando “demanda motivada pelo medo” pelo metal precioso. O ouro subiu para uma alta de seis anos em setembro, quando o Federal Reserve cortou os custos de empréstimos e a pilha total de dívidas com rendimento inferior a zero subiu para um recorde de US$ 17 trilhões, aumentando o apelo do ouro sem juros. A nota do Goldman Sachs citou as incertezas políticas [que parece se generalizar com o aumento dos protestos públicos em vários países] e os medos da recessão global como catalisadores da mudança em direção ao ouro. Os ricos do mundo estão “acumulando” ouro físico, nuvens negras no horizonte dos mercados de capitais ...

    soldatrans118/06/2018 - Seria de fato um caso extraordinário, ou apenas uma lenda urbana? Existe uma estranha história sobre Gil Pérez, um soldado de guarda do século XVI. A precisão desta estranha história tem sido questionada por alguns historiadores, porque não foi relatado até um século após a ocorrência do incidente. No entanto, o caso apresenta fatos surpreendentes. Gil Perez era um soldado espanhol comum, um membro da filipina Guardia Civil e trabalhava como guarda no palácio do Governador Geral em Manila, Filipinas.

    Translate

    ptenfrdeitrues

     

     

     Ajude a manter o site no ar.

     

    Curta O Arquivo no FacebookCurta O ARQUIVO no Facebook

    O Arquivo

    Sobre  |  Fale Conosco