"Os OVNIs estão cem a mil anos à frente de nossa tecnologia", disse um ex-oficial militar dos Estados Unidos

    ovnitec119/05/2021 - Na véspera do próximo relatório OVNI a ser apresentado no Congresso dos Estados Unidos por agências de inteligência, depoimentos de testemunhas de alto nível continuam a ser adicionados. Depois de décadas de negação e encobrimento sistemáticos, o Pentágono finalmente admitiu a seriedade dos "fenômenos aéreos não identificados" (UAP), especialmente depois que vídeos e uma série de relatos em primeira mão do pessoal da Marinha vazaram. Atualmente, não se discute mais a existência desses OVNIs, mas sua origem e as profundas implicações tecnológicas e de segurança envolvidas em voar sobre um espaço aéreo restrito com impunidade.

    Em uma recente entrevista televisionada para a CNN, o chefe de armas aposentado da Marinha dos EUA Sean Cahill informou sobre um estranho avistamento que ele fez em 2004, quando ele e outro piloto viram um misterioso objeto em forma de "Tic-Tac" que parecia desafiar leis da física. "Em 2004, eu era o mestre de armas chefe a bordo do USS Prince", disse Cahill ao Chris Cuomo da CNN. "A tecnologia que testemunhamos com o OVNI Tic-Tac é algo contra o qual não teríamos sido capazes de nos defender."

    O estranho objeto não identificado parecia fora deste mundo em todos os aspectos. Nada que os pilotos tivessem visto antes. "É uma tecnologia que excede nosso arsenal atual em pelo menos 100 a 1000 anos", disse Cahill. "Em primeiro lugar, a aeronave não tinha superfícies de controle", continuou ele. "Não havia meios de propulsão que pudéssemos detectar. Ele se movia a velocidades hipersônicas e precedia os pilotos até o ponto de encontro do CAP (patrulha aérea de combate). Ele parecia ter algum conhecimento de para onde os pilotos estavam indo antes do tempo. Não temos essas habilidades para fazer isso em nosso arsenal agora."

    A declaração foi feita logo depois que o ex-tenente da Marinha Ryan Graves disse à CBS que encontrou objetos incomuns voando acima do espaço aéreo restrito em Virginia Beach "todos os dias por quase dois anos". Christopher Mellon, um ex-subsecretário adjunto de defesa para inteligência, que serviu com Bill Clinton e George W. Bush, disse a Cuomo na entrevista à CNN que os EUA deveriam se preocupar com os avistamentos.

    Leia também - A Exopolítica: um novo paradigma para uma nova realidade

    "Porque temos violações recorrentes em nosso espaço aéreo por veículos não identificados", disse ele a Cuomo. "Eles são muito capazes e, em alguns casos, mais capazes do que qualquer coisa em nosso estoque."

    Esta é uma tendência mais ampla que culminará em um relatório no final deste ano pela Força-Tarefa de Fenômenos Aéreos Não Identificados do Pentágono (UAPTF), um programa criado para "padronizar a coleta e relato de avistamentos estranhos".

    "Isso vem acontecendo há anos", disse Mellon à CNN. A verdade está apenas emergindo. Tivemos uma falha massiva de inteligência e temos uma ameaça desconhecida que devemos resolver."

    Fonte: https://www.ufologia-mundial.com.br/
               https://futurism.com/
               https://mysteryplanet.com.ar/

    Translate

    ptenfrdeitrues

     

     

     Ajude a manter o site no ar.

     

    Curta O Arquivo no FacebookCurta O ARQUIVO no Facebook

    O Arquivo

    Sobre  |  Fale Conosco