14 informações curiosas sobre os exames de DNA

    dna207/11/2014 - DNA é a sigla em inglês para ácido desoxirribonucléico. Ele contém todas as instruções para a formação de todas as células de cada um dos seres vivos. A estrutura do DNA foi desvendada em 1953 pelo biólogo norte-americano James Watson e o físico inglês (isso mesmo, um físico) Francis Crick. Com o formato de uma escada distorcida – ou melhor exemplificando, uma escada em espiral –, o DNA é composto de substâncias menores chamadas de adenina, guanina, citosina e timina. DNA, genes e cromossomos são diferentes. Convém não confundi-los. A menor parte são os genes que, em sequência, formam o DNA. O DNA é armazenado nos cromossomos que, por sua vez, ficam dentro das células. Se o DNA de uma única célula pudesse ser esticado em linha reta, ele alcançaria 2 metros de comprimento. Africanos, asiáticos, ameríndios e europeus possuem DNA praticamente idêntico. As diferenças ...

    são extremamente pequenas. Por isso, os testes de DNA usam apenas trechos específicos (de 13 a 19 trechos), batizados de polimórficos. São esses trechos que variam de forma bastante consistente de uma pessoa para outra. Apesar de constituir parte importante da célula, a mitocôndria possui o seu próprio DNA. Esse DNA comanda o processo de divisão mitocondrial de forma independente da divisão celular. Detalhe: para muitos cientistas, a mitocôndria é uma espécie de alienígena vivendo em nossas células.

    A mitocôndria e seu DNA são sempre herdados da mãe, através do óvulo. Se uma mulher possuir mutações mitocondriais, ela acabará repassando-as para os descendentes. Só as filhas, no entanto, transmitirão esse DNA para as gerações seguintes. Vestígios de sêmen encontrados nas roupas da vítima ou mesmo no chão são capazes de entregar o autor de um estupro. Mesmo um pequeno resquício de saliva numa bituca de cigarro pode conter DNA suficiente para apontar a presença de uma determinada pessoa no local de um crime. Exames de DNA são costumeiramente usados para confirmar a autoria de crimes. Recentemente, dois norte-americanos foram inocentados de um crime com a ajuda de um desses exames. Ambos tinham sido condenados a 30 anos de prisão pelo estupro de uma menina, em 1983. O verdadeiro autor do crime foi identificado graças à análise do DNA encontrado numa bituca de cigarro encontrada ao lado da vítima.

    dna3

    Exames de DNA são também importantes para descobrir a propensão a doenças genéticas. Ao todo, eles são capazes de identificar 2,2 mil doenças. Um dos casos mais comentados foi o da atriz norte-americana Angelina Jolie. Após descobrir uma predisposição genética que aumentava as suas chances de desenvolver câncer de mama, Angelina resolveu remover ambos os seios. Embora radical, a sua atitude influenciou milhares de mulheres ao redor do mundo.

    O mais incrível: ao examinar o DNA de esqueletos de homens primitivos, os cientistas encontraram evidências de que pode ter havido cruzamento entre a nossa espécie e os homens de neandertais. Esses indivíduos possuíam DNA de ambas as espécies, sustentando a teoria de que quase 5% dos europeus, asiáticos e ameríndios possuam neandertais como antepassados.

    Podem existir pessoas com dois DNAs? A resposta é afirmativa. Esse tipo de anormalidade é chamado pela ciência de quimerismo. O quimerismo acontece quando dois óvulos fecundados se fundem (um absorve o outro), formando um único corpo. Se os óvulos forem de pessoas do mesmo sexo, o indivíduo pode ter uma vida normal; se forem de sexo diferentes, ele pode nascer hermafrodita. Algumas pessoas só descobrem o quimerismo após fazer testes de DNA para confirmar a paternidade de uma criança ou para transplante de órgãos.

    dna4

    Ao menos na teoria, a “desextinção” de um animal extinto pode um dia se tornar realidade. Em 2013, os cientistas analisaram amostras de sangue de um mamute fêmea morto há 40 mil anos. Ele foi encontrado congelado na Sibéria. As análises foram feitas com vistas a descobrir amostras intactas e completas de DNA. Caso fossem encontradas, elas permitiriam clonar e ressuscitar o animal num processo parecido em alguns aspectos com o da clonagem da ovelha Dolly. De cada dez homens que pedem teste de DNA, três descobrem que não são os pais biológicos da criança.


    Fontes: Wikipedia, Mundo Estranho, UOL Educacão e Biologia – J. Laurence, ed. Nova Geração.
    http://maisquecuriosidade.blogspot.com.br/

    Translate

    ptenfrdeitrues

     

     

     Ajude a manter o site no ar.

     

    Curta O Arquivo no FacebookCurta O ARQUIVO no Facebook

    O Arquivo

    Sobre  |  Fale Conosco