Avião elétrico futurista – um protótipo com duplo rotor de inclinação

    zero projeto05/03/2013 - Project Zero é um avião protótipo futurista, desenvolvido pela empresa europeia Anglo-Italiana, construtora de helicópteros, AgustaWestland, com a finalidade de demonstrar a tecnologia de inclinação de rotores. Este não é um avião conceptual, visto que tem vindo a sobrevoar os céus (em segredo) desde 2011. O protótipo Project Zero é, integralmente, alimentado por energia elétrica e capaz de se deslocar como um helicóptero. Aos seus dois rotores, é-lhes permitida uma amplitude de inclinação de até 90 graus, transformando esta aeronave num avião rápido e eficiente.

    Project Zero é elétrico, por isso é também bastante silencioso e não necessita de uma transmissão ou sistema hidráulico. E tendo em conta que um gerador elétrico é apenas um motor elétrico invertido, quando parada, a aeronave é capaz de recarregar as suas baterias, com a ajuda do vento.Trata-se do primeiro avião de decolagem vertical movido a eletricidade da história. Um ponto interessante da aeronave é a disposição de seus rotores, que dão sustentação ao voo: eles ficam dispostos na horizontal, no mesmo plano da fuselagem, no momento da decolagem e pouso. No voo, podem ser inclinados em até 90 graus.

    Os rotores do Project Zero são a parte central de anos de desenvolvimento. Na aeronave, eles ocupam o espaço das asas e podem ser inclinados em até 90 graus. Desta forma, dispostos na horizontal, os rotores geram pressão para que o avião voe. Uma vez feita a decolagem, o piloto pode mudar a inclinação dos rotores para que o avião se mova para a frente, para cima e para baixo. Neste cenário, os rotores deixam de gerar sustentação, que passa a ser provida pelas asas.

    Atualmente, o Project Zero é visto pela empresa como um modelo de demonstração de suas capacidades tecnológicas. No futuro, a AugustaWestland estuda comercializar uma versão mais adequada ao uso civil. Uma das possibilidades é a de que a motorização da aeronave torne-se híbrida entre diesel e eletricidade.

    A empresa AugustaWestland não fez qualquer referência ao desempenho da aeronave ou à sua autonomia (elétrica), no entanto não põe de parte a eventual instalação de um motor a diesel. Outra característica interessante desta aeronave é a possibilidade de remover a ponta das asas, se a pretender utilizar apenas em modo de helicóptero.

    Fonte: http://www.agustawestland.com/
              http://solucaoambiental.blogspot.com.br/

    Translate

    ptenfrdeitrues

     

     

     Ajude a manter o site no ar.

     

    Curta O Arquivo no FacebookCurta O ARQUIVO no Facebook

    O Arquivo

    Sobre  |  Fale Conosco