Notebook, Netbook, Ultrabook e Tablet - Parte 1

    note1Laptop ou Notebook - É um computador portátil, leve, projetado para ser transportado e utilizado em diferentes lugares com facilidade. Geralmente um laptop contém tela de LCD (cristal líquido), teclado, mouse (geralmente um touchpad, área onde se desliza o dedo), unidade de disco rígido, portas para conectividade via rede local ou fax/modem, gravadores de CD/DVD. Os mais modernos não possuem mais a entrada para discos flexíveis (disquetes), e, havendo necessidade de utilizar um desses dispositivos, conecta-se um adaptador a uma das portas USB. 

    Segundo o dicionário Aurélio, existe uma pequena distinção entre Laptop e Notebook, sendo o notebook aproximadamente do mesmo tamanho de um caderno universitário e necessariamente menor que o laptop. Apesar disso, não existe uma convenção oficial sobre a nomenclatura e na linguagem popular o uso dos dois nomes se faz de forma aleatória, sendo os computadores portáteis pequenos são ocasionalmente chamados de notebooks, e os computadores portáteis grandes são ocasionalmente chamados de laptops.


    A expressão laptop deriva da aglutinação dos termos em inglês lap (colo) e top (em cima) significando computador portátil, em contrapartida aos desktop (em cima da mesa).
    Laptops podem ser divididos em duas categorias: os portáteis, voltados especialmente aos que necessitam de um computador como acessório de trabalho, mas que locomovem-se com frequência entre um lugar e outro, e os desktops replacements, voltados a pessoas que querem computadores com alguma mobilidade, e com performance semelhante a de um computador de mesa.

    Laptops portáteis são pequenos e leves, projetados para que suas baterias sejam capazes de abastecê-los por um longo período de tempo (quatro a cinco horas ou mais). Isto ao custo de configurações de hardware mais simplificadas, como pouca memória RAM (raramente superior a 4 GB), placa de vídeo na maioria das vezes integrada ao chipset ou processador, velocidade do processador raramente superior a 3,00 GHz, e hard drive quase sempre limitado a 500 GB de capacidade . As telas mais comuns são as de 14" (ou 14,1" em widescreen) e 15" (ou 15,4" em widescreen).

    Atuais substitutos de desktop, por outro lado, são projetados de modo a possuir performance comparável a bons computadores de mesa (4 GB ou mais de RAM, placa de video dedicada, 250 GB de espaço ou mais e até 2,8 GHz (Core 2 Duo, Core i3, Core i5, Core i7) de velocidade do processador. Tais laptops, voltados aos que querem performance (para uso de aplicativos pesados, tais como jogos, por exemplo) estão ficando mais leves, relativamente menores, e gastam mais lentamente suas baterias (que normalmente duram no máximo 4 horas em laptops com baterias de 9 células, executando aplicativos de peso médio). Desktop replacements comuns possuem entre 15 e 17 polegadas, embora alguns laptops possuam 19 ou mesmo 20 polegadas. Novos laptops possuem tamanho de uma agenda e são finos como uma capa de dvd, como alguns modelos da Acer e Asus, denominados netbooks.

    Atualmente, muitos laptops são dotados de adaptadores de rede wireless, que possibilitam a conexão a redes de computadores sem fio. Essas redes podem ser instaladas em escritório, e já é muito comum encontrá-las também em residências. Com os adaptadores wireless, os usuários de laptops podem acessar a internet em diversos estabelecimentos, tais como restaurantes e aeroportos, sem a necessidade de conectar fios, desde que esses locais ofereçam o serviço. O acesso à rede sem fio também pode ser controlada, sendo que o internauta somente poderá se conectar à rede através do uso de senhas ou cartões. Esse tipo de tarifação tem sido muito utilizada por fornecer ao estabelecimento a possibilidade de, além de cobrar pelo serviço oferecido, ter controle de todos os usuários do serviço. Um dos grandes exemplos de sistemas de tarifação é o ACCESSCARD, onde o internauta compra cartões pré-pagos com tempo definido, e se loga ao sistema através da inserção de um código impresso no cartão. Mas hoje as operadoras de celular cobram uma taxa fixa de navegação de dados 3G.


    Dicas para a compra de um notebook



    Ter um notebook  é a vontade de muita gente, afinal, esse tipo de equipamento dá mobilidade, ocupa pouco espaço físico e pode ser guardado facilmente em uma infinidade de lugares. Além disso, o mercado conta com notebooks cada vez mais baratos e com configurações para todos os gostos ou necessidades. Se você acha que chegou a hora de comprar - ou trocar - o seu, o InfoWester apresenta a seguir 10 dicas para que você possa escolher o notebook mais adequado às suas atividades. Estando atentos a elas, certamente você fará um bom negócio! Vamos lá?

    1 - Memória RAM

    Para a escolha da quantidade de memória RAM  do seu notebook, você deve considerar o padrão atual do mercado. Por exemplo, sabe-se que para rodar o Windows 7 ou uma distribuição recente do Linux usando ambiente gráfico KDE ou Gnome, é importante ter, no mínimo, 1 GB de memória RAM. No entanto, o ideal é ter pelo menos 4 GB de memória para não prejudicar o desempenho e para rodar aplicações um pouco mais pesadas. Portanto, escolha sempre um notebook que tenha capacidade de memória equivalente ao padrão atual e que, de preferência, permita expansão no futuro (geralmente isso é possível por meio de uma tampa na parte inferior do laptop).Atente-se também à tecnologia: atualmente, as memórias DDR 3 são padrão no mercado. Assim, prefira este tipo.

    2 - Processador

    Quanto ao processador, na maioria das vezes não é necessário escolher o mais "poderoso", mas também não é recomendável optar por um modelo bastante ultrapassado. Para tarefas básicas, é interessante optar por um processador que conte com recursos de economia de energia, como os modelos da linha Intel Pentium ULV (de Ultra Low Voltage - Voltagem Ultra Baixa), Intel Atom ou AMD Athlon Neo. Estes processadores geralmente são mais baratos e têm a capacidade de poupar energia quando determinados recursos não estão sendo utilizados. Além de ajudar a evitar aquecimento, essa característica faz com que a energia da bateria dure mais.

    Mas, se você prefere um notebook mais potente, capaz de rodar com tranquilidade jogos e aplicações mais pesadas, considere um processador com dois ou mais núcleos, como as linhas Intel Core i3, Intel Core i5 ou AMD Athlon X2 Dual Core para notebooks. Em geral, os chips direcionados a portáteis mais poderosos também contam com funcionalidades de economia de energia. Note, no entanto, que processadores deste tipo podem elevar consideravelmente o preço do notebook. Por outro lado, podem representar um bom investimento a longo prazo, uma vez que você provavelmente demorará mais para trocar de notebook.

    Se preferir, você pode consultar os sites dos fabricantes de processadores para saber quais os processadores econômicos e top de linha atuais. As principais empresas desse segmento são Intel, AMD e, com uma participação muito menor, Via Technologies.

    3 - Bateria

    Em telefones celulares, smartphones e principalmente em notebooks, ainda é difícil encontrar baterias que duram por um tempo considerado adequado. De qualquer forma, a escolha da tecnologia certa é capaz de acrescentar algum tempo de utilização. Atualmente, é recomendável o uso de baterias do tipo íons de lítio. Estas costumam ter carga mais duradoura, sua vida útil é maior e não acrescentam custo considerável ao notebook.

    Um detalhe importante: se você precisa usar seu notebook pela bateria constantemente, é recomendável adquirir um modelo de um fabricante que oferece baterias vendidas separadamente para sempre ter uma de reserva. Considere também a compra de modelos com bateria de pelo menos 6 células. Na prática, quanto mais células, mais o seu portátil permanecerá ligado longe da tomada.

    4 - HDs

    Os HDs para notebooks são fisicamente menores do que os modelos usados em PCs. Esta característica faz com que esses dispositivos sejam, geralmente, um pouco mais caros. Por isso, a escolha de um HD com muita capacidade só deve ser considerada em caso de necessidade, para evitar aumento expressivo de custos. Note também que você não deve escolher um modelo com pouca capacidade pensando em economizar, porque se este HD já estiver fora de linha (ou se estiver prestes a sair de linha), seu preço pode ser apenas pouco menor do que um HD de capacidade maior. Assim, prefira um HD com 320 GB em vez de um 250 GB, por exemplo.

    Detalhe importante: para reduzir o consumo de energia, é comum encontrar HDs para notebook mais lentos que os HDs para PCs. Enquanto um HD comum atual roda a 7.200 RPM (rotações por minuto), há HDs para notebooks que rodam à taxa de 5.400 RPM.

    Para quem busca desempenho e, ao mesmo tempo, economia de energia, unidades de armazenamento SSD são uma boa opção, embora mais caras.

    5 - Unidade de CD/DVD

    Atualmente, já não é raro encontrar notebooks que não oferecem unidade de CD/DVD, principalmente no que se refere aos modelos mais compactos. Na verdade, com a popularização de "pendrives" (que são conectados em portas USB) e leitores de cartões de memória em laptops, a necessidade de uso de CDs ou DVDs para armazenamento de dados caiu muito. Portanto, drives de CD/DVD já não são tão importantes assim. Mas para quem faz questão, vale a pena observar se a unidade não apenas lê, mas também grava CD e DVD. Você também pode considerar adquirir um notebook com drive de Blu-ray, mas como esta tecnologia ainda não é muito popular, pode encarecer o equipamento.

    6 - Tela

    É óbvio que quanto maior a tela (display), melhor a visualização. No entanto, quanto maior a tela, maior também é o tamanho do notebook e, em geral, o consumo de energia. Por esta razão, a escolha do tamanho da tela deve estar de acordo com suas necessidades. Se você quer um notebook para utilizar em casa para economizar espaço, uma tela grande é recomendável - para isso, você pode usar notebooks com tela de 15 ou mesmo 17 polegadas, por exemplo (estes são grandalhões!). Por outro lado, se você pretende transportar o notebook para vários lugares (por exemplo, nas visitas aos seus clientes), uma tela menor (de 13 polegadas, por exemplo) ajuda a diminuir o espaço que o portátil ocupa na bolsa ou na mala. Você também pode optar por notebooks com telas widescreen (que são cada vez mais comuns). Praticamente todos os notebooks de hoje têm tela widescreen, que são mais maiores horizontalmente e podem ser úteis em diversas aplicações, com na visualização de filmes ou de planilhas.

    7 - Chip gráfico

    Talvez você não vá rodar jogos em seu notebook, mas provavelmente vai querer assistir vídeos nele - por exemplo, durante uma viagem de avião. Parar rodar vídeos ou até mesmo alguns jogos, é recomendável escolher um notebook com um bom chip gráfico. Neste caso, é importante verificar se a memória da placa de vídeo (VRAM) é exclusiva - UMA (Universal Memory Architecture) - ou se é compartilhada da memória RAM principal - SMA (Shared Memory Architecture). Se escolher compartilhada, que seja em um notebook com pelo menos 4 GB de memória RAM. Se optar por aparelhos com VRAM exclusiva, é recomendável que esta tenha ao menos 64 MB de capacidade.


    8 - Dispositivo para cursor

    Eis outro detalhe importante: que tipo de tecnologia usar como substituto do mouse? O touchpad é um tipo de dispositivo onde o usuário movimenta o cursor na tela passando seus dedos em um pequeno painel sensível a toques. O touchpad geralmente é acompanhado de botões que possuem as mesmas funções das teclas de um mouse comum. No entanto, o utilizador também pode simular cliques do mouse pressionando o dedo rapidamente sobre o painel. Outra opção é o Pointing Stick, um pequeno botão que fica entre as teclas do notebook e que possui uma flexibilidade que permite a movimentação do cursor de acordo com a pressão que o usuário aplica por meio de seu dedo (este tipo é mais difícil de ser encontrado). A escolha do melhor dispositivo é complicada, pois se trata essencialmente de uma questão de afinidade. Assim, é melhor testar cada opção antes de efetuar a compra do notebook.Se preferir, você pode utilizar um mouse comum ou, para facilitar o transporte, um mini-mouse USB.

    9 - Conectividade
    Em qualquer computador é essencial ter portas USB (contar também com pelo menos uma porta USB 3.0 é interessante). Em notebooks, o mínimo necessário são duas portas (para conectar impressoras, câmeras digitais, MP3-players, mouses, etc), mas o ideal são três. Alguns modelos oferecem portas FireWire (IEEE 1394) e leitor de cartões Flash. O FireWire é pouco usado, por isso, é importante tê-lo apenas se você utiliza alguma aplicação que faz uso dessa porta. Há também notebooks que contam com porta infravermelho para comunicação com outros dispositivos, porém este recurso tende a não ser mais usado, já que há alternativas melhores, como as conexões Bluetooth.

    Também é essencial contar com Wi-Fi, afinal, é cada vez mais comum encontrar redes sem fio disponíveis em lugares públicos, como shoppings, aeroportos, restaurantes, hotéis e até mesmo ônibus. Felizmente, praticamente todos os notebooks atuais oferecem essa tecnologia.

    Embora não essencial, também vale a pena contar com uma porta HDMI. Ela permite, por exemplo, exibir imagens de alta definição do notebook em um televisor LCD ou em um projetor.

    10 - Marca

    Os principais fabricantes de computadores oferecem modelos bastante interessantes de notebooks. Entre eles, tem-se: HP, Lenovo, Dell, Toshiba, Asus, Sony, Apple e Acer. Estas empresas geralmente oferecem notebooks com recursos bastante satisfatórios, mas sempre há exceções, por isso, alguns cuidados são necessários: verifique se a marca desejada possui uma ampla rede de assistência técnica; constate se ela fornece suporte (por e-mail ou telefone); confira o prazo de garantia - embora a legislação brasileira exija garantia de, no mínimo, 3 meses, não adquira notebooks que tenham esse prazo menor que 1 ano; verifique se o equipamento de seu interesse não possui uma tecnologia obsoleta (tela de matriz passiva, por exemplo); pergunte em fóruns de discussão se o modelo de seu interesse é confiável ou faça pesquisas na internet para encontrar opiniões.

    Finalizando


    As dicas acima mencionaram item por item, o que dá a entender que o usuário pode escolher a configuração que quiser, mas não é bem assim. Ao contrário dos desktops, onde pode-se comprar as peças e depois montar a máquina, um notebook geralmente vem fechado e com uma configuração definida pelo fabricante (embora a grande maioria permita upgrades de memória e HD, por exemplo). A ideia das dicas é fazer com que você saiba quais itens analisar durante a compra. Por isso, é essencial avaliar para quais aplicações o notebook será empregado, pois assim você saberá reconhecer as características de maior ou menor importância.


    Quer comprar um notebook? Veja o que testar na loja antes de levá-lo pra casa



    Por Pedro Cipoli, 03/04/2012 - Quando vamos até uma loja comprar um notebook novo temos alguns problemas a resolver. Primeiro a enorme quantidade de modelos e marcas disponíveis, com preços e descrições bem parecidas, mas na prática não são bem assim.

    Outro fator importante é a organização e limpeza onde os equipamentos estão expostos. Imagine que você entra em uma loja e os computadores estão armazenados em condições ruins e cheios de pó. Daí já dá para imaginar o cuidado da loja em relação ao produto, e como você vai encontrá-lo quando chegar em casa, não é? Indo além, pode-se até imaginar como será a assistência após a compra.

    Procure sempre lojas bem iluminadas e onde você possa pegar o produto em mãos e vê-lo funcionando, testá-lo, pois isso já demonstra que o vendedor não está preocupado em "esconder" o produto ao mostrá-lo algum modelo similar.
    Além disso, confira algumas dicas muito importantes do Canaltech na hora de adquirir seu novo laptop:

    Peso do notebook


    A grande maioria das lojas que permite que o consumidor teste os computadores antes de comprar os disponibiliza ligados à tomada e sem a bateria. Essa atitude não é totalmente reprovável, pois é feita pensando em não danificá-la com o micro ligado continuamente na tomada. De qualquer forma, as baterias dos notebooks atuais são responsáveis por boa parte de seu peso, então procure sempre um vendedor de plantão para que ele coloque-a no laptop para que você tenha a noção real de quanto o equipamento pesa;

    Teclado


    Ponto muito importante na ergonomia de um notebook, já que, diferentemente dos desktops, não é possível trocá-lo caso não goste dele. Grande parte dos modelos vendidos atualmente traz o teclado estilo "chiclete", o que já é um grande indicativo de conforto, porém procure digitar um parágrafo para ver se o espaçamento entre as teclas e seu tamanho são indicados para você. Outro quesito importante é o layout de teclas, visto que alguns modelos importados não incorporam o padrão brasileiro, o que significa sem a tecla "Ç" e algumas dores de cabeça ao digitar acentos;

    Tela


    Grande parte dos laptops vendidos atualmente trazem resoluções em alta definição (1366x768 pixels), mas esta varia com o tamanho da tela. Alguns modelos um pouco mais avançados já trazem resoluções Full HD (1920x1080 pixels) nativamente, e a qualidade do display já é um grande indicativo de sua performance gráfica. Se o computador estiver desbloqueado, coloque o display em sua resolução máxima clicando com o botão direito no wallpaper e depois em "Resoluções" e veja se a leitura de textos e a definição das imagens é suficiente para você;

    Touchpad


    Embora muitas pessoas prefiram utilizar mouses para controlar o notebook, o touchpad tem as suas vantagens em relação à praticidade oferecida pelos atalhos.  Além de testar a sensação ao utilizá-lo, veja também como esses atalhos podem te ajudar, e caso ele não esteja funcionando corretamente, peça a um vendedor para conferir se o driver está instalado corretamente;

    Conexões


    Enquanto a saída de vídeo VGA continua onipresente em quase todos os notebooks vendidos atualmente, alguns modelos já oferecem saida HDMI, capaz de oferecer imagens de mais qualidade para sua televisão ou monitor externo, e esse já é um outro ponto importante para se estimar a performance de vídeo do computador. Confira também o número de portas USB, se possui suporte a USB 3.0, e-Sata, conectores de áudio e LEDs indicativos de status do computador;

    Desempenho


    As etiquetas com as especificações básicas que os fabricantes colocam em seus produtos dizem muito pouco sobre o seu real desempenho.. Faça testes rodando filmes em alta definição (leve em um pendrive algum vídeo em alta definição, ou mesmo do YouTube, caso tenha acesso à Internet), abra vários aplicativos ao mesmo tempo observando como o notebook se comporta. Ele aguenta o tranco? Esquenta muito?

    São todas observações importantes a serem feitas antes de adquirir o produto. Outro fator para se ter em mente é a utilidade que o laptop terá para você. Não adianta comprar modelos com gráficos compartilhados com o processador (conhecido como "onboard") e esperar que ele se comporte bem rodando jogos, mas uma placa de vídeo dedicada (ou "offboard") sempre ajuda na hora de rodar os aplicativos de uso diários, como navegadores, processadores de texto e filmes, aliviando o processador para outras tarefas. Notebooks voltados para jogos ainda são excessivamente caros, sendo raras as ocasiões em que eles são encontrados por menos de R$ 5 mil;

    Licenças


    Aqui temos um ponto que os fabricantes normalmente não falam. Embora consideremos normal comprar um computador com o Microsoft Windows pré-instalado, saiba que ele não é de graça. O preço total do produto inclui não só o preço do hardware propriamente dito como também o sistema operacional e licenças dos softwares pré-instalados pela fabricante. Em muitos casos esse valor passa de 25% do valor total da compra, preço pago por vezes para se obter uma versão limitada desses programas. Usa Linux ou já possui uma versão do Windows? Então ligue para o SAC do fabricante, pois eles são obrigados a devolver o dinheiro se você desejar, pois pela legislação brasileira é proibida a prática de venda casada (hardware + sistema operacional + softwares proprietários).

    Os fabricantes fazem isso não para sacanear o cliente, mas pelo simples fato da grande parte dos usuários já usar Windows em seus computadores. Mas, caso o usuário já possua a licença do sistema operacional (ou queira usar outro sistema, como o Linux, por exemplo), não precisa pagar novamente, não é?


    Vantagens e desvantagens do Notebook



    Principais vantagens de um notebook:

    - Compacto;
    - Leve;
    - Você pode acessar a internet e seus arquivos de qualquer lugar;
    - Não precisa instalar cabos (não contando fonte de alimentação);
    - Fácil e prático de utilizar;

    Principais desvantagens de um notebook:

    - Manutenção de hardware cara;
    - Muito sensível e delicado;
    - Caso quebre o display de LCD, é mais barato comprar um notebook novo;
    - A bateria tem uma vida útil de aproximadamente de 2 a 3 anos;
    - Muito vísado por ladrões;

    Quem mais utiliza notebook:

    - Empresários;
    - Vendedores;
    - Professores;
    - Alunos;
    - E pessoas que tenham necessidade de deslocar para todo lugar seus arquivos.

    Conclusão:

    Se você realmente tem necessidade de levar contigo sempre seus arquivos digitais para todo o ladoe o notebook será uma ferramenta de trabalho ou de grande útilidade, compre um notebook, porém se você irá utilizar o computador apenas para lazer e ele ficar 80% do tempo parado em sua casa compre um desktop, afinal mesmo os notebook’s estando com preços acessíveis, com o valor de um notebook você pode montar uma super máquina desktop.

    PARTE 2

     

    Translate

    ptenfrdeitrues

     

     

     Ajude a manter o site no ar.

     

    Curta O Arquivo no FacebookCurta O ARQUIVO no Facebook

    O Arquivo

    Sobre  |  Fale Conosco