Estados Unidos desenvolvem míssil ‘secreto’ que não gera explosão

    misame110/05/2019 - Supostamente concebido durante o governo Barack Obama, com objetivo evitar morte de civis durante as operações norte-americanas no Afeganistão, Paquistão, Iraque, Síria, Somália e Iêmen. O Míssil RX9, fora desenvolvido para lançar ataques aéreos específicos contra terroristas, bem como contra líderes terroristas “sem explosões”, diz o Wall Street Journal. Fontes do governo dos EUA, afirmaram mais de forma anônima, que a utilização do novo míssil de alta precisão ajudará a “reduzir drasticamente” os danos, além de minimizar as chances de morte de civis, informa o jornal.

    “O míssil é uma versão modificada do conhecido Hellfire, (…) o R9X é projetado para lançar mais de 45 Kg de metal para eliminar seu alvo, sem danificar propriedades ao redor”, segundo as fontes. O R9X tem como alvo terroristas, que fogem dos ataques aéreos e “se escondem entre mulheres e crianças para permanecerem no anonimato. ” Além disso, o jornal enfatiza que tanto o Pentágono quanto a CIA já utilizaram o armamento, “mantendo cuidadosamente o sigilo de sua existência”.

    O míssil foi, supostamente utilizado ao menos duas vezes: uma vez na Síria em fevereiro de 2017 e outra no Iêmen em janeiro deste ano. “Um Hellfire, mede pouco amis de 1,5 metro e pesa 45 kg, geralmente deixa para trás rastros junto área atingida, além de marcas de queimaduras em um grande raio de alcance. Já o R9X não deixa qualquer resquício “, afirmam as fontes. O número de civis atingidos no Afeganistão em 2018 é o maior em um período de seis meses desde que começaram a ser contados sistematicamente em 2009, conforma a Missão de Assistência da ONU no Afeganistão (Unama). Entretanto, os EUA negam a morte de civis durante suas missões contra os militantes do Talibã no Afeganistão.

     Leia também - 10 dicas simples para proteger sua privacidade

    CONHEÇA O MÍSSIL AMERICANO QUE MATA TERRORISTAS SEM AFETAR OS CIVIS

    misame2

    10/05/2019, por Cristyele Oliveira - Infelizmente, nos dias de hoje é muito comum ligar a TV e se deparar com notícias de ataques terroristas. Quando isso acontece, inúmeras vidas inocentes são perdidas. Em uma manobra para tentar minimizar os danos causados por esses ataques, o governo americano desenvolveu um míssil que promete matar terroristas sem ferir civis nas proximidades.

    Prever quando e onde acontecerá um ataque não é uma tarefa fácil. Mas tentativas de lidar com situações arriscadas como essa levaram os Estados Unidos a desenvolver uma arma capaz de poupar a população inocente nesses casos. Segundo informações do Wall Street Journal, o míssil já foi testado em campo e mostrou resultados satisfatórios. O projeto, que foi iniciado em 2011, passou pelo aval de várias ex-autoridades norte americanas desde então.

    O míssil

    misame3

    O chamado R9X é uma versão atualizada do míssil Hellfire. O projeto base é eficaz no ataque inimigo, porém várias pessoas nas proximidades também são afetadas. Na nova versão do míssil, ao invés de explodir, a arma usa a força para matar o seu alvo. "Para o alvo, é como se uma bigorna em alta velocidade caísse do céu", descreve o artigo publicado no Wall Street Journal. O que faz da arma tão letal são suas seis longas lâminas que se estendem para fora rapidamente antes do impacto. Qualquer coisa em seu caminho será destruída. O R9X foi apelidado de "The Flying Ginsu", se referindo a um tipo específico de faca de chef, altamente cortante.

    O míssil é capaz de rasgar carros e prédios. O R9X também é chamado de "A Bomba Ninja" devido ao seu alto poder de destruição. O projeto do míssil supostamente começou a ser desenvolvido em 2011. A ideia era encontrar uma forma de tentar reduzir as baixas de civis na guerra contra o terror. Levando em consideração que, em muitos casos de ataques terroristas, os extremistas geralmente usavam pessoas inocentes como escudos humanos. Enquanto um míssil convencional como o Hellfire explode, o raio de explosão mortal atinge uma grande área, consequentemente atingindo mais pessoas. Em situações em que o mais adequado é destruir veículos ou matar um grande número de combatentes inimigos próximos, o Hellfire é o ideal. Mas em casos em que o inimigo está sozinho, o R9X é o mais indicado, pois é capaz de atingir um único alvo.

    Leia também - Astrônomos descobrem um planeta azul esteticamente semelhante à Terra

    Poupar os civis

    A arma "tem o propósito expresso de reduzir baixas de civis", disse um dos funcionários aos repórteres do jornal. Os militares americanos já testaram o míssil em algumas situações reais. O RX9 já foi usado em operações na Líbia, no Iraque, na Síria, na Somália e no Iêmen. E em janeiro deste ano, foi usado para matar Jamal al-Badawi, acusado de ter planejado o bombardeio aos Estados Unidos em 2000. O governo de Barack Obama, em diversas ocasiões, enfatizou a necessidade de reduzir as mortes de civis em casos de contra-ataque nessas situações. O que não tem sido uma prioridade do governo atual do presidente Donald Trump. Em março, Trump revogou uma iniciativa de transparência implantada no governo anterior. A medida exigia relatórios públicos sobre o número de civis mortos em ataques de drones. Com o nono míssil, as autoridades americanas querem mostrar como o país está comprometido em reduzir as baixas de civis. Algo que segundo eles disseram ao jornal, já deveria ter sido feito há muito tempo.

    Fonte: https://www.defesa.tv.br
               https://fatosdesconhecidos.ig.com.br

     

     

    Translate

    ptenfrdeitrues

     

     

     Ajude a manter o site no ar.

     

    Curta O Arquivo no FacebookCurta O ARQUIVO no Facebook

    O Arquivo

    Sobre  |  Fale Conosco