As Abelhas Dos Himalayas que produzem mel Psicodélico !

    abelu1Nas profundezas das florestas nos Himalaias, vive a maior abelha do mundo, que passa a maior parte de sua vida produzindo um mel psicodélico que irá alterar a sua mente. Esse mel particular é muito valorizado pelos habitantes locais no Nepal e na China, e os coletores arriscam suas vidas para coletar e vender esse mel para os homens ricos da Ásia e os turistas curiosos que frequentam a área. O que torna esse mel psicodélico tão desejado e especial?  O mel psicodélico que também é conhecido como mel vermelho, é o produto da abelha de penhascos Himalaia (Apis dorsata laboriosa)

    Essa abelha é a maior do mundo, tendo cerca de 3 centímetros, e são uma sub-espécie da abelha comum (Apis dorsata). Essa abelha de altitude é a única na região que tem acesso a flores de Rododendro, que produzem o mel psicodélico que depois é vendido na região. Muitas espécies de Rododendros contém o que é chamado de toxina anon cinza, que as torna muito venenosas para os seres humanos. Porém, nas montanhas do Himalaia, que consistem de Yunnan (China), Butão, Nepal e Índia, essa abelha rara reside logo ao lado dos Rododendros (Rhododendron luteum e Rhododendron ponticum) que são as flores que elas tendem a coletar o néctar. O mel que é produzido do néctar que as abelhas obtém das flores de Rododendro tendem a vir com propriedades extremamente potentes. O mel vermelho, ou o que algumas pessoas chamam de mel da loucura, é conhecido por conter um alucinógeno extremamente potente que é utilizado como uma droga recreativa, mas também uma medicinal. Esse mel particular é conhecido por ter um efeito muito eficaz na cura de diabetes e performances sexuais pobres, até mesmo a hipertensão, mas somente se ingerido em pequenas doses. Se consumido em dosagem muito alta, esse mel alucinógeno pode se tornar extremamente tóxico e em alguns casos, até mesmo fatal.

    abelu2

    Em doses baixas entretanto, o mel se torna um alucinógeno, dando sensações de tontura agradáveis e um relaxamento juntamente com uma sensação de formigamento. Mesmo tendo a propriedade de ser alucinógeno, não há muita literatura científica tratando dos efeitos do mel no organismo humano. Quando esse mel é consumido em altas doses, ele tende a causar envenenamento por Rododendro, ou intoxicação pelo mel, que é descrita como fraqueza muscular progressiva, irregularidades cardíacas e crises de vômito.

    abelu3

    O exército do rei Mithridates no ano 67aC usava esse mel como uma espécie de arma química natural: deixavam grandes pedaços da colméia onde o exército romano invasor os pudessem encontrar. Não é necessário dizer que enquanto o exército invasor inteiro estava sob os efeitos do mel, eles eram facilmente derrotados. Embora as propriedades do mel alucinógeno tendam a variar entre agradáveis e perigosas, todas elas são devido à toxina anon cinzas que estão contidas no mel, essas derivadas dos Rododendros locais.

    O que são Toxinas Anon Cinzas no Mel Psicodélico?

    abelu4

    Elas são um grupo de toxinas que tendem a ser produzidas pelos Rododendros e outras plantas da família da Ericaceae. Uma vez que esse tipo de mel tem efeitos intoxicantes e medicinais, ele tende a alcançar um preço muito alto, que algumas vezes chega a ser cinco ou quatro vezes o preço do mel comum. mbora as abelhas estejam em locais de difícil acesso para os habitantes locais, por causa das montanhas himalaias que atingem altitudes de mais de 2500 metros. As abelhas geralmente constroem ninhos gigantescos que são construídos em rochedos do Sul.

    abelu5

    O tamanho desses ninhos pode se tornar extremamente grande e pode atingir até 1 metro e meio de diâmetro e conter aproximadamente 60kg de mel, o que aumenta a dificuldade na coleta do mel dos favos. Os locais geralmente coletam duas levas do mel, uma na primavera e outra no outono, entretanto somente o mel coletado na primavera é o que tende realmente a ter efeitos.


    Fonte: http://mundocogumelo.com.br/

    Translate

    ptenfrdeitrues