12 curiosidades sobre trajes espaciais que você jamais imaginou

    trajeespa206/12/2020 - Qualquer criança interessada em tecnologia ou no espaço sideral deve ter visto em livros didáticos, comerciais ou qualquer outro tipo de mídia pelo menos um exemplar dos trajes espaciais utilizados por astronautas. Praticamente um símbolo do desenvolvimento tecnológico que permitiu ao ser humano alcançar o tão distante espaço, o traje usado pelos astronautas tem uma história tão interessante quanto as próprias viagens.

    Apesar de servir a um propósito bem simples e prático, que é manter o astronauta vivo, o traje espacial também tem suas curiosidades. Afinal, como eles são feitos? Do que eles são feitos? Como foram criados? Onde vivem? Tudo isso hoje, no Showmetech.

    O que são os trajes espaciais e sua importância

    Como o próprio nome sugere, são os trajes usados pelos astronautas no espaço. Sério, não fica mais simples do que isso. Eles foram projetados especificamente para manter os exploradores cósmicos em segurança e garantir a sobrevivência nesse ambiente hostil ao ser humano que é o espaço sideral. Claro, ele não protege o usuário de incursões alienígenas, como em Marte Ataca, tampouco defende a mente do astronauta contra manipulações de agentes da Segunda Fundação, mas é bem eficaz em termos materiais, principalmente no que diz respeito à radiação emitida no espaço.

    Leia também - Homem trai esposa e é denunciado por papagaio

    Custando 12 milhões de dólares por unidade (quase 70 milhões de reais, na conversão atual), os trajes espaciais protegem o astronauta, por exemplo, das mudanças bruscas e brutais de temperatura. Quando próximos ao sol, a temperatura pode chegar a até 120º C, enquanto que, mais distantes, os profissionais enfrentam até 156 graus Celsius negativos. Além disso, essas verdadeiras armaduras futuristas também garantem oxigênio para a sobrevivência fora da estação espacial.

    “O que acontece se eu tentar andar pelo universo sem trajes espaciais?”, você deve estar se perguntando a essa altura. Bem, você sobrevive! Incrível, não? Pena que essa sobrevivência vai durar, em média, 15 segundos, e você sentirá seus pulmões entrando em colapso na medida em que você infla como um balão. Não parece muito convidativo.

    Os trajes espaciais são feitos com várias partes

    trajeespa1

    Cada pequeno pedacinho dos trajes espaciais é feito com um objetivo, destinado a proteger todas as partes de um astronauta. Ao contrário das armaduras antigas, que possuíam as partes das juntas desprotegidas, por exemplo, as vestimentas destinadas aos astronautas são completamente seladas, impedindo a passagem de partículas de poeira e tendo, também, reservas de oxigênio.

    Proteger contra a radiação é fundamental

    Se nós, na Terra, temos um medo justificado e assombroso de tudo que envolve radiação — vide Chernobyl, na Ucrânia e, em escala nacional, o episódio do Césio 137 em Goiânia — imagine os astronautas que estão sujeitos à radiação solar direta, tão intensa e mortal. Por isso, os trajes possuem proteção resistente contra esse problema, ainda que essa defesa seja temporária e não seja indicada para permanência de longos períodos de exposição.

    Pressurização e estabilidade


    Você está vendo o design meio circular da roupa, como se fosse um boneco de posto sacolejante, mas duro? Pois bem. Não fosse a pressurização interna, conquistada por meio de um material elástico e parecido com a borracha e também por meio do oxigênio pressurizado, você provavelmente pareceria com aquilo ao tentar sobreviver aos famigerados 15 segundos. Ademais, isso adiciona reflexos melhores para os movimentos do astronauta. Já pensou, passar por uma situação tal qual Sandra Bullock em Gravidade?

    À prova de furos

    Ou perfurações, para os puristas da tradução. Estar no espaço é um constante risco, seja pela temperatura, pela radiação, pela gravidade ou então pelos pequenos detritos que voam pelo ambiente. Não é incomum que estes objetos, normalmente pequenos pedaços de meteoritos, não maiores do que um dedo, cheguem a 27.000 quilômetros por hora. É quase 10x a velocidade de um SR-71 Blackbird, o avião tripulado mais rápido já fabricado.

    Entrar e sair da terra é feito com outro traje

    trajeespa3

    Ao contrário da crença popular (e dos filmes), os astronautas não vão direto para o espaço usando os trajes espaciais. E também não voltam de lá com eles. Para isso, são empregados os trajes laranjas, que também são mais ou menos conhecidos pelo público geral.

    Leia também - O Licor de MERDA

    Vontade de ir ao banheiro

    E se os astros se alinharem bem no momento de fazer uma caminhada para reparar o casco da estação espacial e o astronauta precisar fazer xixi? Felizmente os trajes espaciais possuem compartimentos ao lado que estocam a urina, o que impede situações embaraçosas e garantem o conforto do profissional. Agora, sobre o número 2, felizmente não tenho nenhuma resposta.

    Botas lunares

    O primeiro grupo de astronautas da NASA que precisou andar pela lua teve que usar botas especiais, criadas especificamente para garantir mobilidade e aderência à superfície rochosa e diferente da lua. Essas botas viraram tendência na moda porque, bem, o capitalismo funciona assim, e várias cópias podem ser encontradas mesmo hoje.

    Já entrar e sair de estações espaciais é feito com trajes espaciais mesmo
    Ao contrário de entrar e retornar para a terra, quando há a necessidade de entrar com a espaçonave numa estação espacial ou então sair dela, esse processo é feito usando os próprios trajes espaciais. Isso é obrigatório para o caso de haver algum problema imprevisto com a pressurização ao conectar ou desconectar o foguete na/da estação espacial.

    Os primeiros trajes da NASA foram do projeto Mercury

    trajeespa4

    O projeto Mercury foi o primeiro projeto ocidental a cogitar o lançamento de humanos no espaço sideral. Para isso, foi necessário desenvolver esses trajes espaciais, que foram usados somente dentro do foguete.

    O primeiro traje de todos foi o soviético

    trajeespa5

    O SK-1 foi o primeiro traje espacial criado, isso na época da corrida espacial ambientada dentro do contexto maior da Guerra Fria. Quem vestiu o primogênito foi o astronauta russo Yuri Gagarin, em 1961, para aquele que ficaria conhecido como o primeiro voo espacial conduzido por humanos.

    Os trajes espaciais evoluíram dos trajes de voo

    Pilotos já haviam sido as cobaias de trajes de voo específicos para voos de grandes altitudes, principalmente ao longo dos anos 30 do século passado, quando a aviação começou a se desenvolver com mais potencial. Mais ou menos 30 anos depois, esses trajes foram aprimorados e passaram dos aviadores para os astronautas.

    O futuro dos trajes espaciais

    trajeespa6


    Leia também - “Marido não é previdência”, diz desembargador em divórcio

    O lançamento da SpaceX, do agora famoso Elon Musk, mostrou grandes inovações no design das vestimentas destinadas a astronautas. Ao invés de uma estrutura grande, pesada e espaçosa, os novos trajes são mais compactos e conferem maior mobilidade ao usuário, enquanto, ao mesmo tempo, garantem as mesmas proteções. O laboratório de desenvolvimento da NASA também está pesquisando novas maneiras de melhorar as roupas, apostando numa SmartSuit que possibilitará ao astronauta melhor eficiência nos movimentos e também um mecanismo de regeneração do tecido. Bem curioso.

    Fonte: Interesting Engineering

    Translate

    ptenfrdeitrues

     

     

     Ajude a manter o site no ar.

     

    Curta O Arquivo no FacebookCurta O ARQUIVO no Facebook

    O Arquivo

    Sobre  |  Fale Conosco