Apometria

    apo1Apometria é o nome dado por certas correntes místicas e religiosas a uma prática que, segundo alguns, consistiria na emancipação temporária da alma, que poderia se desligar parcialmente do corpo, com o objetivo de promover a cura e o bem-estar. Sua eficácia seria dirigida tanto ao próprio praticante quanto a outras pessoas previamente selecionadas para participar do tratamento. Etimologicamente o termo se compõe do prefixo grego apo (além) e do radical metria (medida). De acordo com a crença de seus teóricos, seria uma espécie de energia, direcionada pela atuação da força de vontade do terapeuta, e impregnada de amor, canalizada na forma de "pulsos magnéticos" para tratar portadores de transtornos psicológicos, doenças genéticas de difícil resposta à terapêutica médica, ...

    ou consideradas incuráveis. A prática surgiu nos anos 60, como um tratamento alternativo a doentes desenganados. Através do trabalho de sistematização coordenado pelo Dr. José Lacerda de Azevedo, do Hospital Espírita de Porto Alegre, foram fixadas as Leis da Apometria. Porém, a apometria não é considerada um método "espírita"

    Leis da Apometria

    Primeira Lei: Lei do desdobramento espiritual.

    Enunciado:

    "Toda vez que, em situação experimental ou normal, dermos uma ordem de comando a qualquer criatura humana, visando à separação do seu corpo espiritual – corpo astral – de seu corpo físico, e, ao mesmo tempo, projetarmos sobre ela pulsos energéticos através de uma contagem lenta, dar-se-á o desdobramento completo dessa criatura, conservando ela sua consciência".

    A aplicação desta técnica possibilita explorar e investigar com facilidade o plano astral. O comando é dado enquanto emitem-se impulsos energéticos através de contagens em voz alta. Nos manuais de apometria, principalmente nas obras do Dr. Lacerda, esclarece-se que a contagem de 1 até 7 geralmente é suficiente, porém se for preciso deve-se contar quantos números forem necessários.

    Uma das muitas críticas que a Apometria recebe daqueles que ainda não têm sequer um certo conhecimento é sobre a necessidade de realizar contagens e ou estalar os dedos quando se pronuncia os números. De fato, as contagens e comandos não podem ser confudidos com atos ritualísticos, o que muitos espíritas ortodoxos alegam sobre a metodologia da Apometria. Todavia, o próprio Dr. Lacerda explicou que as contagens não são usadas como rituais, mas uma forma prática de verbalizar a emissão de energia mental. O trabalho é mental, portanto as contagens são uma forma de apoio e de organização, pois qualquer palavra poderia ser dita, ou até mesmo não dita, já que a energia é emitida pela mente.

    O desdobramento é produzido pela emissão da energia da mente que, direcionada pelo comando, cria o fluxo energético formado pelas forças cósmicas e mental/física. Logo, é justamente um fenômeno anímico do médium/operador (emissão de energia própria) que permite o desdobramento. Este é um dos diferenciais das técnicas da Apometria: a passividade dos médiuns é substituída por atividade e participação direta nos planos astrais.

    Segunda Lei: Lei do acoplamento físico.

    Enunciado: "Toda vez que se der um comando para que se reintegre no corpo físico o espírito de uma pessoa desdobrada, (o comando se acompanhado de contagem progressiva) dar-se-á imediato e completo acoplamento no corpo físico".

    Terceira Lei: Lei da ação à distancia, pelo espírito desdobrado.

    Enunciado: "Toda vez que se ordenar ao espírito desdobrado do médium uma visita a lugar distante, fazendo com que esse comando se obedecerá à ordem, conservando sua consciência e tendo percepção acompanha de pulsos energéticos, através de contagem pausada, o espírito desdobrado clara e completa do ambiente (espiritual ou não) para onde foi enviada".
    Quarta Lei: Lei da formação dos campos-de-força.

    Enunciado: "Toda vez que mentalizarmos a formação de uma barreira magnética, por meio de impulsos energéticos, através de contagem, formar-se-ão campos-de-força de natureza magnética, circunscrevendo a região espacial visada, na forma que o operador imaginou.

    Quinta Lei: Lei da revitalização dos médiuns.


     
    Enunciado: "Toda vez que tocarmos o corpo do médium (cabeça, mãos), mentalizando a transferência de nossa força vital, acompanhando-a da contagem de pulsos, essa energia será transferida. O médium começará recebe-la, sentindo-se revitalizado".


    Sexta Lei: Lei da condução do espírito desdobrado, de paciente encarnado, para os planos mais altos, em hospitais do astral.


    Enunciado: "Espíritos desdobrados de pacientes encarnados somente poderão subir a planos superiores do astral se estiverem livres de peias magnéticas".

    Sétima Lei: Lei da ação dos espíritos desencarnados socorristas sobre os pacientes desdobrados.

    Enunciado: "Espíritos socorristas agem com muito mais facilidade sobre os enfermos se estes estiverem desdobrados, pois que uns e outros, desta forma, se encontram na mesma dimensão espacial"

    Oitava Lei: Lei do ajustamento de sintonia vibratória dos espíritos desencarnados com o médium ou com outros espíritos desencarnados, ou de ajustamento da sintonia destes com o ambiente para onde, momentaneamente, forem enviados.

    Enunciado: "Pode-se fazer a ligação vibratória de espíritos desencarnados com médium ou entre espíritos desencarnados, bem como sintonizar esses espíritos com o meio onde forem colocados, para que percebam e sintam nitidamente a situação vibratória desses ambientes".

    Nona Lei: Lei do deslocamento de um espírito no espaço e no tempo.

    Enunciado: "Se ordenarmos a um espírito incorporado a volta a determinada época do passado, acompanhando-a de emissão de pulsos energéticos através de contagem, o espírito retorna no tempo à época do passado que lhe foi determinado".

    Décima Lei: Lei da dissociação do espaço-tempo.

    Enunciado: "Se, por aceleração do fator Tempo, colocarmos no Futuro um espírito incorporado, sob o comando de pulsos energéticos, ele sofre um salto quântico, caindo em região astral compatível com seu campo vibratório e peso específico Karmico (km) negativo – ficando imediatamente sob a ação de toda a energia km de que é portador".

    Décima Primeira Lei: Lei da ação telúrica sobre os espíritos desencarnados que evitam a reencarnação.

    Enunciado: "Toda vez que um espírito desencarnado, possuidor de mente e inteligência bastante fortes, consegue resistir à Lei da Reencarnação, sustando a aplicação dela nele próprio, por longos períodos de tempo (para atender a interesses mesquinhos de poder e domínio de seres desencarnados e encarnados), começa a sofrer a atração da massa planetária, sintonizando-se, em processo lento, mas progressivo, com o Planeta. Sofre apoucamento do padrão vibratório, porque o Planeta exerce sobre ele uma ação destrutiva, deformante, que deteriora a forma do espírito e de tudo o que o cerca, em degradação lenta e inexorável.


    Décima Segunda Lei: Lei do choque do tempo.

    Enunciado: "Toda vez que levarmos ao Passado espírito desencarnado e incorporado em médium, fica ele sujeito a outra equação de Tempo. Nessa situação, cessa o desenrolar da seqüência do Tempo tal qual o conhecemos, ficando o fenômeno temporal atual (presente) sobreposto ao Passado".

    Décima Terceira Lei: Lei da influência dos espíritos desencarnados, em sofrimento, vivendo ainda no passado, sobre o presente dos doentes obsediados.

    Enunciado: "Enquanto houver espíritos em sofrimento no Passado de um obsidiado, tratamentos de desobsessão não alcançarão pleno êxito, continuando o enfermo encarnado com períodos de melhora, seguidos por outros de profunda depressão ou de agitação psicomotora".

    Décima quarta Lei: Esta Lei consta do livro: "Energia e Espírito: Teoria e prática da Apometria" de José Lacerda de Azevedo.

    Leia também - Ventosa Terapia

    Enunciado: "A energia produzida pela mente, em nível cósmico, é diretamente proporcional a energia cósmica (K) multiplicada pela energia (Z) de zoom-animal e inversamente proporcional à energia barôntica de baros-peso oriunda da estrutura humana e, consqüentemente, de baixa freqüência (energia desarmônica - D), ou seja (Wap) = (K) x (Z) / (D)".

    Forças Empregadas na Apometria

    Força Mental

    Segundo Lacerda, a mente é uma usina de força que tem o poder ilimitado de moldar, mover e direcionar a "energia cósmica". Nesse sentido, Ramatis insistiria na idéia de que "toda magia é mental", pois é a força e a intenção de um pensamento que pode determinar se uma magia é benigna (magia branca) ou se interfere no livre arbítrio alheio, principalmente para fins egoísticos, fúteis ou prejudiciais (magia negra).

    Ainda, de acordo com o sistematizador da apometria, a energia mental é de natureza "radiante", e o pensamento pode ser transmitido à distância e captado de forma integral ou parcial por qualquer ser que tenha uma certa sensibilidade. O pensamento tem direção e um ponto de aplicação que é o seu objeto. É justamente o fluxo de pensamento que "plasma" a energia cósmica.

    Força Zeta

    De acordo com Dr. Lacerda é a energia sutil proveniente do corpo físico, cuja matéria nada mais é do que uma energia condensada, ou seja, a liberação de energia condensada de um corpo físico poderia abastecer todo o estado do Rio Grande do Sul com energia elétrica por mais de 160 anos. Desta forma, o operador apométrico utiliza a energia do seu próprio corpo para criar campos de força, além de inúmeras outras aplicações da energia.

    Algumas técnicas apométricas

    Desdobramento espiritual

    Essa técnica é realizada através de pulsos magnéticos, que teriam o poder de criar nos planos sutis determinadas emanações mento-magnéticas capazes de, pela vontade do operador, dissociar os níveis de consciência de uma pessoa, para que seja possível seu tratamento. Os corpos espirituais também poderiam ser incorporados em mediums e estes podem manifestar as enfermidades e desarmonias existentes, para assim trata-las. Alguns segmentos afirmam que não são os níveis de consciencia que incorporam, mas apenas as projeções desses níveis, que seriam as personalidades de vidas passadas e as subpersonalidades(dissociações da personalidade atual). É através do desdobramento da consciência, dos corpos, níveis e subníveis que se realizam grande parte das técnicas da Apometria.

    Pulsos Magnéticos


     
    São manifestações da vontade dos operadores da técnica apométrica. Para que se torne possível o desdobramento da consciência em multiplos níveis, os doutrinadores emitem pulsos magnéticos, através de contagem progressiva, até ocorrer o desdobramento dos corpos espirituais para posterior tratamento. Os pulsos são emanações energéticas que expressam a força de vontade dos doutrinadores em dissociar os níveis. Os pulsos são ritmados e realizam-se através de estalos de dedo com contagem de 1 a 7. O estalo cria uma irradiação sonora que veicula a força do pensamento dos trabalhadores espirituais.

    Dialimetria

    A dialimetria consiste em emitir pulsos magnéticos no corpo etérico e astral até que estes se tornem maleáveis e flexíveis a ponto de se tornarem bastante permeáveis às energias irradiadas pelo operador. Com o afrouxamento intermolecular das partículas de matéria etérica e astral, os corpos espirituais se tornam menos densos e podemos fazer fluir a energia com muito mais facilidade, sem acumulações e bloqueios energéticos.

    Técnicas de Sintonia Psíquica com os Espíritos

    Quando houver uma diferença de gradação energética entre o médium e o espírito, é possível, através de pulsos magnéticos, realizar uma sintonia entre ambos, a ponto de permitir o contato por meio de diálogo e tratamento.

    Dissociação do Espaço-Tempo

    Essa técnica consiste na utilização da condição atemporal e inespacial do Universo. Tempo e Espaço são referenciais objetivos de nossa mente concreta. Essas dimensões podem ser dissociadas no plano espiritual e relativizadas. Passado e futuro encontram-se em estado potencial no presente, o único momento eterno que existe. Sendo assim, podemos romper a barreira do tempo através do comando mental e conduzir um espírito ou uma energia ao passado ou ao futuro. Esta técnica não deve ser realizada sem uma motivação plenamente ancorada no Bem e na caridade desinteressada. É possível levar um espírito a ver seu próprio futuro e assim descobrir o que lhe acontecerá caso insista em agir de determinada forma. Alguns espíritos podem ser acometidos por visões e sentimentos catastróficos de seu futuro e podem se deparar com situações das quais jamais imaginaram que ocorresse. É o Principio de Causa e Efeito sendo sentido diretamente. Dessa forma, podemos mostrar-lhe que seu comportamento terá consequências, mas estas podem ser evitadas. Algumas entidades podem até mesmo ver o exílio planetário. É uma forma de fazer-lhes compreender o quanto seus atos podem ser maléficos para que sintam a necessidade de transformação.

    Cromoterapia Mental

     Na Apometria, médiuns e doutrinadores se utilizam da irradiação de luzes coloridas sobre a pessoa em atendimento. Para utilizar a cromoterapia mental, basta mentalizar a cor e projeta-la sobre a energia, o nível, a personalidade, o espírito obsessor, etc. Cada cor têm uma propriedade específica. A Cromoterapia mental é vista pelos apômetras como mais eficiente que a cromoterapia de luzes visíveis, pois o tratamento mental ocorre num plano sutil e canaliza as energias que estariam mais próximas da Fonte e da "essência" vibratória de cada cor.

    Amarelo - Conscientização

    Azul - Acalma e tranquiliza

    Verde - Cura moléstias no corpo espiritual

    Violeta - Transmutação

    Prata - Desfazer magia negra ou energias negativas; ajuda a retirar aparelhos parasitas no corpo astral

    Rosa - Estimular o afeto e amor incondicional

    Branco - Faz diagnóstico e protege o ambiente de trabalho

    Principais Conceitos de Apometria

    Desdobramento

    Diz-se da capacidade do espírito de se dissociar em muitas partes, quantas for necessário, até que seja possível descobrir onde está a anomalia ou o desequilibro nos níveis de consciência.   O espírito é Uno e indivisível, não pode ser dividido em hipótese alguma, porém seus veículos de expressão, ou seja, as formas que ele encontra para a sua manifestação podem ser divididas infinitamente. O desdobramento na Apometria não se refere apenas a projeção do corpo astral ou do corpo mental. Na Apometria, o desdobramento toma um sentido mais amplo. É encarado como a capacidade do ser de expandir-se infinitamente, sem ao mesmo tempo perder a sua Unidade. Esta possibilidade é utilizada com finalidade terapêutica, identificando os desequilíbrios em cada uma das facetas do Ser.

    Níveis de Consciência

    O espírito é Uno em essência, mas múltiplo em manifestação. Assim, pode se manifestar em todos os planos, formas, tipos, épocas, etc. Cada uma dessas manifestações é chamada de "nível". Porém, há alguns níveis principais e naturais, que formam a constituição centenária do espírito, suas sete manifestações fundamentais nos sete planos de consciência, os chamados sete corpos. Assim, os níveis de consciência podem incorporar nos médiuns e revelar aspectos das experiências que criaram as fixações dos níveis.

    Leia também - Seitai

    Personalidades Múltiplas (Personalidades de Vidas Passadas)

    Alguns pesquisadores da Apometria, como J. S. Godinho, Camila Sampaio e outros, falam das projeções dos níveis de consciência como personalidades múltiplas. As Personalidades Múltiplas seriam personalidades que todos tivemos em vidas passadas. Elas tem nome, forma, costumes, crenças, comportamentos, experiências e podem agir de forma mais ou menos autônoma no plano espiritual. A independência das personalidades de vidas passadas proporcional a energia que a personalidade atual confere, de forma inconsciente, às tendências da personalidade múltipla. Se, por exemplo, uma pessoa foi um padre ortodoxo numa outra encarnação e ela hoje entra na Igreja e passa a manifestar-se com tendências fundamentalistas, ela está dando energia ao padre e este pode a estar obsediando. Nesse sentido, não apenas os espíritos, mas também as personalidades múltiplas podem incorporar nas pessoas. Na visão de alguns apômetras, há casos de incorporação dessas personalidades que os psiquiatras chamam de "Transtorno Dissociativo de Identidade".

    Subpersonalidades

    Trata-se de um termo originário de algumas abordagens de Psicologia, Psicologia Transpessoal e Psicossíntese. J S Godinho define as subpersonalidades como "desdobramentos do bloco de ego, consciência, ou projeções da atual personalidade. Podem agir com total consciência de si mesmas, embora essa ação não seja percebida pela consciência física." Subpersonalidades seriam dissociações da personalidade da vida atual. Essa dissociação pode ocorrer num momento específico da história pessoal do indivíduo. Ela pode ser originada por diversos fatores, como traumas, sofrimentos, dores, apegos, costumes, vícios, idéias fixas, compulsões, etc. Hans Tendam explica como podem ser tratadas as subpersonalidades, através da sua técnica de "estados de ego", chamadas atualmente de Personismo. As Subpersonalidades podem ser comparadas ao conceito de "complexo" de C. G. Jung, que são representações autônomas inconscientes que agem independentemente da vontade da pessoa, criando divisões internas que passam a lutar umas contra as outras. As subpersonalidades podem se opor a vontade consciente do sujeito e podem até mesmo contrastar com outras subpersonalidades, criando uma fragmentação da personalidade.

    Incorporação Anímica

    No Espiritismo e na Umbanda há uma noção de incorporação que difere da Apometria. A incorporação apométrica pode ser de dois tipos: a incorporação mediúnica e a incorporação anímica. Na primeira o médium manifesta os atributos da entidade espiritual como se tivesse incorporado o espírito. O médium passa a agir como ele e supostamente reproduz fielmente seus comportamentos e seu modo de ser. Na incorporação anímica (que talvez nem deveria ser chamada de incorporação), o médium apenas visualiza o espírito no plano astral e pode conversar com ele sem que este use o corpo do médium para se expressar. Alguns chamam essa faculdade de "projeção mental". O médium estaria observando os planos sutis e tendo contato com as energias que nele contém. Essa forma de contato espiritual é mais recomendada na Apometria, pois o vidente seria mais independente.


    Evolução

    A medida em que a humanidade evolui, os véus do desconhecido vão se descortinando e o conhecimento das leis espirituais, que antes era privilégio de poucos, vai sendo revelado abertamente aos pesquisadores isentos de preconceitos.
    A utilização da apometria pode ser considerada como parte da evolução no tratamento espiritual, embora muitos espíritas e espiritualistas ainda não a aceitem ou a utilizem, talvez por falta de uma divulgação adequada e uma maior interação com o assunto.

    A apometria é uma técnica que consiste no desdobramento espiritual (emancipação da alma, viagem astral ou projeção da consciência) por intermédio do comando da mente. “Representa o clássico desdobramento entre os componentes materiais somáticos do homem e sua constituição espiritual”, de acordo com a definição do livro Apometria- Novos Horizontes da Medicina Espiritual, escrito pelo médico Vitor Ronaldo Costa e publicado pela Casa Editora O Clarim, em 1997.

    Esse estado de emancipação da alma dá maior possibilidade ao médium de executar as tarefas assistenciais no plano espiritual, por poder expandir, dessa maneira, sua capacidade sensitiva, além de permitir que esteja no mesmo plano de atuação do desencarnado. Ao mesmo tempo, o paciente, que também fica em estado de emancipação, facilita seu atendimento. Isso ocorre porque no plano astral o campo energético, assim como os desequilíbrios, podem ser observados de uma forma mais ampla pela equipe tanto de trabalhadores encarnados como pelos espíritos benfeitores.

    Porém, os estudiosos sérios alertam que não se trata de mediunismo e que deve ser utilizada por pessoas habilitadas, capazes e envolvidas em bons propósitos. “Tenhamos sempre em mente que a apometria é apenas um instrumento auxiliar de manuseio anímico-mediúnico, aplicado com a finalidade de facilitar o acesso do médium à intimidade energética do indivíduo enfermo”, relata o médico e autor Vitor Ronaldo. Ele complementa dizendo que a técnica da apometria, quando bem aplicada e sob a cobertura dos bons espíritos, realmente se destaca no diagnóstico de certeza e na condução da terapêutica mais indicada.

    A descoberta

    Implantada pelo farmacêutico-bioquímico porto-riquenho dr. Luiz Rodrigues, recebeu primeiramente o nome de hipnometria, mas foi fundamentada e desenvolvida cientificamente pelo médico gaúcho dr.José Lacerda de Azevedo.
    Dr. Lacerda nasceu em 12 de junho de 1919, em Porto Alegre. Cursou o Instituto de Belas Artes e depois se formou em medicina pela Universidade do Rio Grande de Sul, em 1950. Antes mesmo de tornar-se doutor, em 1947, casou-se com Yolanda da Cunha Lacerda, uma prima que só veio a conhecer na idade adulta e que se tornou mais tarde sua grande companheira de ideais.
    Cientista e pesquisador nato, dr. Lacerda sempre buscou respostas para o desconhecido e foi esse desafio que o impulsionou a fundamentar cientificamente a apometria.

    Tudo começou no ano de 1965, quando o pesquisador dr. Luiz Rodrigues visitou o Hospital Espírita de Porto Alegre, local onde o dr. Lacerda participava de trabalhos de atendimento socorrista. O médico assistiu duas dessas sessões e ficou impressionado com as demonstrações de hipnometria apresentadas pelo farmacêutico, que não se considerava espírita. Desde então, iniciou sérias investigações sobre o assunto. Resolveu fazer experiências e escolheu sua esposa, Yolanda, para dar início às investigações. Para tanto, cumpriu a metodologia preconizada pelo pesquisador porto-riquenho. Logo constatou a eficiência da técnica, embora tenha preferido adotar a expressão grega Apometria. “APÓ” significa “além de” e “METRON” se refere à “medida” por julgar mais apropriado ao invés de Hipnometria, já que não havia a presença de sono durante a aplicação da técnica.
    Esse foi o ponto de partida para que o médico passasse a pesquisar o assunto cada vez mais, com o objetivo de socorrer os enfermos e implantar a terapêutica espiritual. Mas os estudos cresceram mesmo quando o dr. Lacerda recebeu um convite do então presidente do Hospital Espírita de Porto Alegre, Conrado Ferrari, para assumir a Divisão de Pesquisas e levar em frente os experimentos apométricos. Para que o grupo pudesse intensificar os experimentos o trabalho foi implantado em uma casa, que inicialmente era designada para abrigar os próprios funcionários do hospital. Pelo fato da casa ser rodeada de flores e vegetação exuberante ficou conhecida como a Casa do Jardim

    Por muitos anos as pesquisas foram crescendo e se aprimorando, mas foi na década de 80 que os trabalhos de apometria se expandiram, principalmente na região sul do país. Em 1990 surgiu a idéia de um encontro de grupos de apometria e, em 1992, o projeto se concretizou. Criou-se a Sociedade Brasileira de Apometria, com o objetivo de promover o intercâmbio entre os grupos e difundir o conhecimento sobre a técnica.

    de Apometria, com o objetivo de promover o intercâmbio entre os grupos e difundir o conhecimento sobre a técnica.
    Em decorrência do empenho em expandir o assunto, o médico gaúcho publicou dois livros: Espírito/Matéria - Novos Horizontes para a Medicina e Energia e Espírito. O primeiro está com a edição esgotada.

    Dr. Lacerda desencarnou em 1997, porém o resultado de seu trabalho permanece.

    A utilização

    Por intermédio da projeção do perispírito, o médium pode ver e ouvir os espíritos, até mesmo trabalhar no resgate de espíritos sofredores. De acordo com dr. Lacerda, no atendimento aos enfermos, por meio da projeção, coloca-se o médium em contato com as entidades médicas do plano espiritual. Simultaneamente, o mesmo procedimento é feito com o doente, o que possibilita o atendimento do corpo espiritual do enfermo pelos médicos desencarnados, assistidos pelos médiuns em projeção que relatam os fatos que estão ocorrendo durante o tratamento.

    Também pode ser utilizada como técnica eficaz no tratamento das obsessões. Essa eficácia acontece em virtude dos espíritos protetores se encontrarem no mesmo plano dos assistidos, podendo agir com maior profundidade e mais rapidez.

    Vale lembrar que a projeção do perispírito, tanto do médium quanto do enfermo é obtida por intermédio do emprego de um determinado número de impulsos magnéticos, semelhantes aos passes. Embora a apometria seja uma técnica bastante simples, sua aplicação exige cuidados especiais, como uma cobertura espiritual de nível elevado. Deve ser realizada por grupos de trabalho constituídos para essa finalidade, com atividades regulares como qualquer outro grupo dedicado aos trabalhos de caridade, além da harmonia entre os componentes da equipe.

    Leia também - As tigelas Tibetanas e as Tigelas Cantantes

    A apometria tem sido utilizada por muitos grupos como técnica eficiente em auxiliar nos processos obsessivos, já que em geral, as perturbações espirituais decorrem da ação de obsessores. Os espíritos obsessores – na verdade, espíritos infelizes – são afastados, recolhidos e conduzidos para hospitais espirituais, de acordo com seu padrão vibratório. O estado de eman-cipação da alma possibilita que os médiuns possam observar melhor as ligações obsessivas, as áreas do organismo perispiritual atingidas, entre outros fatores.

    Isso torna o tratamento muito mais completo por possibilitar o atendimento tanto do paciente quanto dos espíritos perturbadores que o acompanham. Na maioria das vezes, o enfermo nada registra, a não ser em casos de pessoas com maior sensibilidade.

    Tratamento integral

    Chegará um tempo em que a medicina tratará o Homem de forma integral, unindo os tratamentos físico e espiritual realizados por médicos encarnados e desencarnados. Mesmo porque, a maioria das doenças se inicia no perispírito e depois se manifesta no corpo físico.

    Segundo relatos de pesquisadores e de grupos que utilizam a metodologia, independente de religião ou credo, sua aplicação adequada poderá cada vez mais ajudar a expandir o campo da medicina integral. E quanto mais conhecida essa técnica, mais auxiliará os espíritas nos trabalhos de desobsessão e atendimentos espirituais. Paralelamente, novos horizontes se abrirão quando a medicina reconhecer a existência do espírito e que uma infinidade de enfermidades que se manifestam na atualidade podem ter sido causadas no corpo perispiritual em existência passada.

     

    Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Apometria
               Revista Cristã de Espiritismo - ed. 30
              www.reluzmistik.info/apometria.html

    Translate

    ptenfrdeitrues

     

     

     Ajude a manter o site no ar.

     

    Curta O Arquivo no FacebookCurta O ARQUIVO no Facebook

    O Arquivo

    Sobre  |  Fale Conosco