Vamos Fazer Dinheiro !! - Parte 2

    vamos_fd_burkina_1Se nosso capital cresce, as dívidas aumentarão em outro local - Burkina Faso - África."Em Sahel todo o solo esta arruinado. A erosão é total, até existem ravinas. Isto é o resultado da monocultura do algodão. O algodão foi-se. O dinheiro para o algodão foi-se. A única coisa que sobrou foi o solo e não se pode cultivar nada nele. Chamo-me Yves Delisle, agronomo de profissão. Estudei Estudos Avançado em Genegra.

    Trabalhei diretamente com agricultores durante mais de 20 anos. Mas até agora, tenho a impressão de que a situação não melhorou. As pessoas não chegam a ganhar seguer 50 euros por ano.

     

    A qualidade do algodão é a melhor do mundo. os custos de produção são os mais baixos do mundo. O algodão é limpo, porque é tudo feito a mão. No entanto, o preço é muito baixo no mercado mundial."

    vamos_fd_burkina_2

    vamos_fd_-_Francis_Kologo

    Francis Kologo, produtor: "Todos os anos, os EUA subsidiam os seus produtores de algodão com 3 bilhões de dólares. Se os americanos são liberais, que sejam! Mas porque é que subsidiam os seus produtores de algodão? Isto ja náo é liberalismo! Na realidade, eles praticam o protecionismo e impoem-nos o liberalismo. Eles apricam dois padrões diferentes! É como se tivessemos um estádio de futebol e duas equipes. A equipe A tem as melhores chuteiras e também, pode usar as suas mãos. A equipe B, isto são os africanos e os paises pequenos como o nosso, tem de jogar sem chuteiras e sem as mãos. Acha que isso é normal?

    Por volta dos anos 80, o Banco Mundial impôs programas de reestruturação à Burkina Faso. O que é que isto significa para o pais? As matérias primas são exportadas, algodão sob a forma de algodão cru, sem valor adicionado. Todos, o Banco Mundial e os investidores estão interessados em sugar as matérias primas para fora do país. Algodão, madeira, café, cacau, ouro e por ai adiante. No passado, eram os colonizadores que nos forçavam a cultivar um determinado producto. Agora é o banco mundial que nos coloca sob pressão, através do dinheiro, para implantar o algodão.

    vamos_fd_-_burkina_algodo

    vamos_fd_-_burkina_algodo_2

    vamos_fd_-_burkina_algodo_3

    vamos_fd_-_burkina_algodo_4

    Como é que podes comprar medicamentos? Necessitas de uma moeda estrangeira. O algodão pode fornecer-nos essa moeda estrangeira. Se diz que o algodão é o ganha pão de 2 milhóes de pessoas, diretamente. Mas se fores fazer o calculo disso na Africa em que cada pessoa sustenta outras 15 pessoas, multiplica por 2 milhões e se percebe que toda a população vive do algodão. Se os EUA não subsidiassem o seu algodão, Burkina Faso lucraria pelo menos 80 bilhões de CFA por ano (122 milhóes de euros), A ajuda bilateral, os créditos da União Européia, dos EUA e do Japão representam, em conjunto, apenas 20 bilhóes de CFA, 30 milhões de euros. Vês, não necessitávamos de nos endividar-mos para desenvolvermos o nosso país! Somente o trabalho dos agricultores permitia-nos construir escolas e estradas de forma a dar um melhor futuro aos nossos filhos. Este é o dilema que enfrentamos atualmente com a produção de algodão.

    vamos_fd_-_pedreira_1

    vamos_fd_-_pedreira_2

    vamos_fd_-_pedreira_3

    vamos_fd_-_pedreira_4

    vamos_fd_-_pedreira_5

    vamos_fd_-_pedreira_6

    Yves Delisle: "Mulheres varrem a terra. Elas vendem essa terra ou a gravilha para ganharem um pouco de dinheiro. Segundo o programa de desenvolvimento da ONU, só existem apenas 3 paises pobres. 62% da população tem menos de 1 dolar por dia para sobreviver. Dentre estes 62%,uma grande parte esta quase ou ja esta na miséria. Isso é ainda pior do que a pobreza. 40% das crianças não vão a escola. Destes, que começam a ir a escola, apenas 1 ou 2% atinge a universidade. A esperança de vida é de 42 anos. Quando falamos aqui da miséria, tens que observar que o grupo social mais prejudicado são as mulheres e as crianças. Algumas mulheres vão para as pedreiras. Desta forma podem ganhar cerca de 0,50 euros por dia."

    Francis Kologo, produtor: "EStamos muito endividados. Cada Burkinano que nasce atualmente ja esta altamente endividado. Até mesmo aqueles que vão nascer daqui a 25 anos ja estão endividados. Senão produzir-mos algodão cada africano que viem em Burkina Faso, mas que também vive no Mali, Benin e em outros paises, vai emigrar para a Europa. Não temos outra escolha senão ir. Vamos invadir-vos, isso é certo. Mas se o Ocidente não para de subsidiar o seu algodão, seremos forçados a ir. E se nós formos, eles podem construir muros de 10 metros de altura, iremos na mesma para a Europa."

    Gerhard Schwarz: "Todos os liberais do mundo pensam que todas as fronteiras devem de estar abertas para os bens, dinheiro e serviços. Torna-se mais complicado no que diz respeito as pessoas. Tens que pensar acerca disso introduzir taxas de sócios, tal como pedes as taxas de sócios num clube. Se te tornares um sócio de um clube de tenis tens que pagar uma taxa de sócio, não apenas taxas mensais ou anuais tal como os impostos. Isso porque os predecessores construiram o clube e prepararam o local. Caso contrário, um novato lucraria de algo para o qual não contribuiu."

    A EXPROPRIAÇÃO DAS COMUNIDADES

    vamos_fd_-_Werner_Rugemer

    Viena - Austria. Werner Rugemer, Universidade of Cologne: "Á 20 anos atrás, os grupos financeiros, os bancos e os investidores começaram a tomar os bens públicos. Bens que na verdade pertenciam ao Estado e aos cidadãos, que tem que pagar regularmente a sua renda, taxas de água, etc. Isto é o objetivo da privatização. Num metro de transporte publico de Viena. Todos os cidadãos assumem que os metros pertencem a cidade de Viena. Mas não é esse o caso. Esse metro pertence a um investidor americano. A alguns anos atrás, a Camara Municipal de Vena decidiu vender os seus metros a investidores americanos. Ganharam muito dinheiro com isso, mais de 1 bilhão de dólares. Mas a cidade de Viena nunca recebeu esse dinheiro. Em vez disso o dinheiro foi transferido para os bancos da Inglaterra e para outros locais. Eles ficaram com o dinheiro e durante os próximos anos vão pagar uma prestação periódica a "leasing" ao investidor americano. para que a Cidade de Viena tenha o direito de utilizar os metros. Consegues imaginar isso? "

    vamos_fd_-_Hermann_Scheer

    Berlin - Alemanha. Hermann Scheer (Member of the German Bundestag): "O Estado é a comunidade das pessoas que vivem nesse Estado. Nós somos o Estado. Isto aplica-se, pelo menos, numa Democracia. De forma a organizar uma sociedade funcional, o Estado necessida de bens públicos: escolas, universidades, transportes públicos, etc. Sobre este contexto, é interessante ver o que é que se passa com a Privatização no Estado. Privatização originada da palavra do Latin "privare" que significa "privar". No processo de Privatização, os bens públicos são comprados por investidores privados. Algumas vezes até os recebem com presente. Isto não é mais do que privar a sociedade dos bens públicos. Poderias resumir da seguinte forma: A sociedade é privada de um determinado bem de que o investidor privado esta interessado por razões de LUCRO! "

    Werner Rugemer, Universidade of Cologne: "Este estranho sistema chamado de "leasing-atravessa-fronteira" tem sido largamente aplicado, não apenas no caso dos metrôs de Viena. Os Caminhos de Ferro Federais da Austria venderam os seus comboios a investidores americanos. A cidade de Innsbruck vendeu os seus serviços públicos. Como vivemos na Era da Globalização, isto não aconteceu apenas na Austria, mas também na Alemanha, na Holanda e em todas as partes da Europa."

    Hermann Scheer (Member of the German Bundestag): "O fato de que os políticos sancionem o "sistema-atraveessa-fronteira" é algumas vezes devido a ignorância. Aqueles que compreendem, apenas se preocupam durante o curto período de tempo de sua carreira. Eles não estao preocupados no que acontecerá depois deles. Ésta atitude a curto-prazo, a falta de vontade de tomar responsabilidade a longo prazo, sabendo que serão outros que vão ter quer resolver os problemas mais tarde, é típico da Era Neo-Leberal. Na Era Neo-Liberal, tudo se reduz a LUCRAR o mais possível IMEDIATAMENTE e isto a QUALQUER CUSTO."

    EM NOME DA LIBERDADE

    Washington DC - EUA. Coordenador de um abrigo: "As pessoas normalmente pensam que um sem-abrigo é um velho bêbado ou algo do gênero. Isto simplesmente não é verdade. Temos pessoas, que vem para o abrigo, que são vítimas de violência doméstica. As suas casas arderam, vieram de uma catástrofe como o "Katrina". Eles tornaram-se sem abrigos. Temos aqui pessoas licenciadas, com mestrados e todo o resto. Pessoas que foram advogados, ex-médicos, mas algo correu mal na vida delas e tornaram-se sem=abrigo. Mas acima de tudo, a maioria dos nossos "clientes" vêem da área de Washington DC. Muitos dos homens são idosos, muitos deles são reformados, eles tem algum tipo de benefício mas não é suficiente para viverem sozinhos. Porque o custo de vida do distrito disparou como uma flecha, é tão elevado que algumas pessoas não conseguem sustentar as casas ou apartamentos que tem.

    Esta organização tem funcionado a partir das doações dos cidadãos comuns. Eu vejo os cheques que entram e nunca vi um do Banco Mundial. Temos uma pequena vista lateral para a Casa Branca, com todas as barricadas e a segurança que tem. E daqui a um quarteirão aparece o Banco Mundial e acho que é aqui que lidam com todos os paises estrangeiros e como mercado monetário. Mas eu não tenho qualquer ideía sobre o que realmente se passa ali dentro. E isto é o Banco Mundial."

    Acho que muito importante para nós compreendermos que o Banco Mundial é, realmente, um banco dos EUA. E muitos paises contribuem para o Banco Mundial, a Alemanha, a Austria e muitos outros paises europeus. Eles são acionistas do banco, são, teoricamente, os donos do Banco Mundial. O fato é que os EUA controlam o Banco Mundial.

    PARTE 3

     

    Translate

    ptenfrdeitrues

     

     

     Ajude a manter o site no ar.

     

    Curta O Arquivo no FacebookCurta O ARQUIVO no Facebook

    O Arquivo

    Sobre  |  Fale Conosco