MIT cria o hipospray médico de Jornada nas Estrelas

    HIPOTREKEscrito por Almirante César, Ter, 29 de Maio de 2012 - "Star Trek" tem figurado na ficção popular há décadas e ele tem alimentado só a imaginação dos fãs, certamente provou ser de inspiração para cientistas e pesquisadores para empurrar as fronteiras da ciência moderna. Claro, enquanto invenções como phasers e dispositivos de teletransporte estão muito longe, por outro lado outros elementos de "Star Trek" como ...

    Tricorders e outros dispositivos médicos tornaram-se uma realidade. A mais recente estrela dos dispositivos Trekker que os pesquisadores desenvolveram é uma nova injeção "sem agulha", que oferece a oportunidade de injetar qualquer medicamento em diferentes profundidades da pele. Tal dispositivo era comumente visto em toda a série e sempre utilizado, tanto pelo Dr. McCoy como pela Dra. Crusher foi muitas vezes seguido pelo som de um jato de ar. O presente dispositivo segue as mesmas linhas.

    HIPOTREK2

    Desenvolvido por uma equipe de pesquisa do Massachusetts Institute of Technology, que também publicou seu trabalho na revista Medical Engineering and Physics, o dispositivo sem agulha funciona tão bem como qualquer seringa padrão e de acordo com os pesquisadores, é perfeito para aqueles pacientes que têm medo de agulhas bem como inteiramente seguro, a prevenção de acidentes de agulhas que podem ocorrer como resultado de manipulação seringas.

    Hipospray_-_Dispisitivo_MIT



    O dispositivo, ainda sem nome (eu sugiro hipospray e vocês?), usa um atuador de força Lorentz - um sistema de ímãs, os quais são rodeados por uma bobina -, um pistão, que é anexado a uma ampola contendo medicamentos. Quando uma corrente eléctrica é aplicada, a força do campo magnético empurrar o pistão, ejetando o conteúdo da ampola quase na velocidade do som, forçando-o através de um bocal não maior do que um "nariz" de um mosquito. O resultado, é claro, é um jato de pressão muito elevada de medicamento que podem ser colocado sob a pele do paciente em profundidades diferentes e de uma maneira controlada.

    Falando sobre o dispositivo, Catherine Hogan, membro da equipe de pesquisa, disse: "Se você tem medo de agulhas e tem que freqüentemente auto-injetar, a conformidade pode ser um problema. Nós pensamos que este tipo de tecnologia ... pode eliminar algumas das fobias que as pessoas podem ter sobre as agulhas."

    Hogan também falou sobre como controlado o dispositivo poderia ser, dizendo que ela poderia ser ajustada de acordo com cada paciente. "Se eu estou violando a pele de um bebê para injetar a vacina, não vou precisar da pressão, tanto quanto eu precisaria para romper minha pele. Podemos adequar o perfil de pressão para ser capaz de fazer isso, e essa é a beleza deste aparelho ", disse Hogan.


    Boletim de Treknologia Nº 2 - Hypospray

    Hypospray_Jornada_nas_Estrelas


    Escrito por Cadete Tamosauskas, 15 de Junho de 2011 - Aicmofobia. O medo de agulhas era tão comum antes do advento do hipospray que tínhamos até um nome para ele. Em alguns casos o desespero fazia a pessoa se mexer tanto que eram necessárias várias tentativas para acertar a veia, tornando a situação ainda pior. Algumas pessoas até desmaiam, mas a verdade é ninguém gostava de ter a pele furada por um pedaço de metal. Hoje esta situação chega a lembrar uma seção de tortura ou uma cena de filme de terror, mas isso apenas porque nos acostumamos a esta admirável conquista das ciência médica.¹

    Apesar das diferenças o hipospray cumpre a mesma função que as velhas injeções. Mas ao invés de ferir a pele é usado um mecanismo não-invasivo de ar comprimido para transferir o injetante na camada logo abaixo da pele ou nos vasos sanguíneos. Além disso o hipospray pode ser usado para coletar amostras de ar e líquidos para uso futuro. Seu uso para retirada de líquidos corpóreos nunca é mencionado possivelmente devido ao grandes progressos de analise não invasiva possibilitadas pelo tricorder médico e outros equipamentos. Tudo isso é feito sem o uso de agulhas e portanto reduzindo bastante o risco de infecção.

    HIPOTREK3

    Diferentemente das antigas agulhas hipodérmicas, o hipospray pode ser usado em múltiplos pacientes, sem qualquer preocupação com a proliferação de doenças sanguíneas. Tipicamente uma injeção de hipospray é dada na lateral do pescoço, lugar comum de fluxo sanguíneo em diversas espécies humanoides, entretanto em casos emergências a dosagem pode ser aplicada até mesmo sobre roupas finas. Todas estas vantagens são importantes na prática médica, mas para o pacientes a melhor delas é que processo todo é indolor.²

    O princípio básico do hypospray é conhecido desde o século XX, mas só entrou em sua versão atual em meados do século XXIII. O princípio básico é simples como toda grande idéia. Um jato de ar comprimido é usado para empurrar a força o medicamento entre as células da pele. No início a coluna de ar não era tão pequena e portanto o processo não era indolor, sendo talvez este o grande motivo de não ter sido amplamente usado. Mesmo assim representou um grande ganhou especialmente para o uso veterinário de animais de grande porte já que ão haviam agulhas para serem quebradas por animais assustados.

    O avanço seguinte ocorreu no século seguinte quando cientistas do Massachusetts Institute of Technology desenvolveram uma técnica adaptada do ultra-som, no qual a camada superficial da pele é primeiro desestatizada de modo que o jato pode criar um caminho nas camadas de gordura entre as células. Desde esta época a espessura do jato de ar diminui consideravelmente chegando hoje ao tamanho microscópico que torna o processo indolor e capaz de penetrar em camadas grossas de pela apresentadas por alguns humanoides.

    HIPOTREK4

    O aparelho é adotado como padrão pela Frota Estelar no século 22, após ter se provado útil e versátil nas históricas missões da primeira Enterprise segundo os relatórios apresentados por seu oficial médico chefe Dr. Phlox. Embora tenha diminuído de tamanho e apresentados diferentes formatos de modelo com o passar do tempo seu princípio básico permaneceu o mesmo. A única grande novidade acontece no século 23 quando os controles de dosagem acoplados e o multi-armazenamento passam a ser recursos padrão nos hiposprays em uso por toda Federação.

    Notas:
    ¹ O uso do hipospray na série clássica foi uma solução prática para as restrições da NBC de proibir o uso de seringas no set de filmagens.
    ² Na verdade o filme dirigido por J. J. Abrams apresenta o único momento em que o uso do hipospray parece causar algum tipo de incomodo.


    Fonte: http://www.ffesp.com
    Engadget

    Translate

    ptenfrdeitrues

     

     

     Ajude a manter o site no ar.

     

    Curta O Arquivo no FacebookCurta O ARQUIVO no Facebook

    O Arquivo

    Sobre  |  Fale Conosco