O teletransporte de alta fidelidade e longa distância abre caminho para a internet quântica

    teleporfide101/03/2021 - Uma internet quântica seria muito mais rápida e segura do que a que você está usando neste momento - e agora tal rede pode estar um passo mais perto da realidade. Os cientistas usaram o teletransporte quântico para enviar informações por longas distâncias, com uma fidelidade maior do que nunca. O emaranhamento quântico é um fenômeno estranho que soa como ficção científica para nossas mentes focadas na física clássica. Basicamente, duas ou mais partículas podem se tornar tão entrelaçadas que mudar o estado de uma delas muda instantaneamente o de suas parceiras - não importa quão distantes elas estejam.

    Esse mecanismo - que o próprio Einstein apelidou de “assustador” - pode ser utilizado para criar redes quânticas. Pares de fótons podem ser emaranhados e separados, permitindo que os dados sejam “teletransportados” entre eles por longas distâncias. Como um bônus, essas redes poderiam ser mais seguras, já que qualquer hacker deturparia os dados apenas tentando lê-los. Agora, pesquisadores do Fermilab, AT&T, Caltech, Harvard, NASA JPL e da Universidade de Calgary demonstraram teletransporte quântico sustentado e muito preciso por longas distâncias. A equipe enviou informações por mais de 44 km (27 milhas) com fidelidade de mais de 90 por cento - um recorde de precisão para esta distância.

    Para isso, a equipe adicionou um terceiro “nó” no meio, entre o emissor e o receptor. Para obter informações de A para B, ambas as partes enviam primeiro um fóton para C. O receptor, B, envia um membro de um par emaranhado e mantém o outro. Quando os fótons de A e B se encontram em C, eles são então emaranhados, de modo que a informação do fóton de A é transferida para ambos os fótons de B - aquele que ele enviou e aquele que manteve - graças ao link de emaranhamento quântico. Na verdade, é basicamente o mesmo que teletransportar informações de A para B.

    Leia também - Cérebro em um chip: o primeiro protótipo

    Não é a maior distância que o teletransporte quântico já foi alcançado. Em 2015, as informações foram teletransportadas por meio de fibras ópticas por mais de 100 km (62 milhas) e, em 2017, os cientistas chineses quebraram o recorde ao teletransportar dados por mais de 1.200 km (746 milhas) usando um satélite como ponto médio. Mas os novos experimentos marcam um avanço na fidelidade em longas distâncias. O recorde de 100 km, por exemplo, conseguiu cerca de 80 por cento de precisão, então 90 por cento é uma melhoria impressionante. A equipe também diz que a configuração experimental envolveu principalmente componentes prontos para uso, o que significa que uma futura internet quântica deve ser capaz de ser construída usando a infraestrutura existente.

    Fonte: https://news.fnal.gov/
               https://inqnet.caltech.edu/

    Translate

    ptenfrdeitrues

     

     

     Ajude a manter o site no ar.

     

    Curta O Arquivo no FacebookCurta O ARQUIVO no Facebook

    O Arquivo

    Sobre  |  Fale Conosco