Fontana di Trevi

    trevi topoA Fontana di Trevi (em português Fonte de Trevi) é a maior (cerca de 26 metros de altura e 20 metros de largura) e mais ambiciosa construção de fontes barrocas da Itália e está localizada no rione Trevi, em Roma. A fonte está encostada na fachada do Palazzo Poli. A fonte situava-se no cruzamento de três estradas (tre vie), marcando o ponto final do Acqua Vergine, um dos mais antigos aquedutos que abasteciam a cidade de Roma.

    No ano 19 a.C., supostamente ajudados por uma virgem, técnicos romanos localizaram uma fonte de água pura a pouco mais de 22 quilômetros da cidade (cena representada em escultura na própria fonte, atualmente). A água desta fonte foi levada pelo menor aqueduto de Roma, diretamente para os banheiros de Marco Vipsânio Agripa e serviu a cidade por mais de 400 anos.

    O "golpe de misericórdia" desferido pelos invasores godos em Roma foi dado com a destruição dos aquedutos, durante as Guerras Góticas. Os romanos durante a Idade Média tinham de abastecer-se da água de poços poluídos, e da pouco límpida água do rio Tibre, que também recebia os esgotos da cidade. O antigo costume romano de erguer uma bela fonte ao final de um aqueduto que conduzia a água para a cidade foi reavivado no século XV, com o Renascimento. Em 1453, o papa Nicolau II, determinou que fosse consertado o aqueduto de Acqua Vergine, construindo ao seu final um simples receptáculo para receber a água, num projeto feito pelo arquiteto humanista Leon Battista Alberti.

    Leia também - Cachoeira Rio dos Bugres – Urubici

    Em 1629, o papa Urbano VIII achou que a velha fonte era insuficientemente dramática e encomendou a Bernini alguns desenhos, mas quando o papa faleceu o projeto foi abandonado. A última contribuição de Bernini foi reposicionar a fonte para o outro lado da praça a fim de que esta ficasse defronte ao Palácio do Quirinal (assim o papa poderia vê-la e admirá-la de sua janela). Ainda que o projeto de Bernini tenha sido abandonado, existem na fonte muitos detalhes de sua idéia original.

     

    FONTANA DI TREVI: 9 FATOS INTERESSANTES

     trevi2

    Impossível falar das atrações de Roma e não incluir aquela que é sua mais famosa fonte: a Fontana di Trevi! Com toda sua imponência e beleza, esta fonte do século XVIII, é uma das obras mais visitadas de Roma e da Itália. Claro que ela não é a única fonte linda de Roma. Na cidade de fontes como Fontana dei Barcaccia (Piazza di Spagna), Fontana dei Quattro Fiumi (Piazza Navona), além da Fontana dei Tritoni (Piazza della Bocca della Verità), só para citar algumas, ser considerada a mais famosa, é coisa para quem tem grandiosidade. Certamente, a Fontana di Trevi faz por merecer toda fama e toda massa de turistas que se perde pelas ruelas ao seu redor para poder encontrá-la, e poder apreciar sua magnitude.

    História

    Sua história começou em 19 a.C. Mas é claro que a fonte majestosa que a gente vê nos dias de hoje não é desta época. Neste lugar ficava o final do aqueduto Aqua Virgo, um aqueduto que traz água para a cidade a partir de uma nascente que fica a 26 km de distância. Ele foi projetado pelo projetado Consul Marcus Agrippa e vem das montanhas de Sabine até Roma. Este aqueduto alimenta três fontes ao longo da hoje chamada Via del Corso. A Fontana di Trevi é a maior delas.

    trevi5

    O aqueduto tinha uma bacia simples e não há dúvida de que o original não tem nada em comum com o atual. Foi somente no século XVIII, que a Fontana di Trevi foi redesenhada e projetada por Nicola Salvi. Ele venceu uma competição arquitetônica anunciada pelo Papa Clemente XII e deu início ao projeto em 1732. Entretanto a fonte só foi inaugurada em 1762. O longo período de construção é explicado pela falta crônica de dinheiro e pela saúde precária de Salvi, que morreu durante o período de construção.Desta forma, Giuseppe Pannini assumiu a obra após a morte de Salvi e a levou até a inauguração. É interessante saber que desde 2007 a fonte não é mais alimentada pela água vinda da ainda ativa Aqua Virgo. Agora, uma bomba traz a água do sistema de abastecimento da cidade.

    Leia também - "Triângulo das Bermudas" da Transilvânia

    O Nome

    Não se sabe bem ao certo qual a origem do nome Trevi. Uma das hipóteses mais prováveis é que ela ganhou este nome devido as “Tre Vie” (3 ruas) que se encontram na Piazza Trevi. Além disto, outra explicação é que o local recebeu o nome da jovem virgem Trivia. Em princípio, ela descobriu a fonte da água que vinha até Roma através do longo canal chamado Aqua Virgo, e que desembocava aqui. Ainda cogita-se a possibilidade vir das três saídas de água do aqueduto, sendo que a última era na Piazza Trevi.

    Inspirações

    Nicola Salvi teve o estilo de Bernini como base para desenhar a fonte que concorreu no concurso de Clemente XII. Isto porque já existiam outros planos originais para a Fontana di Trevi e que foram projetados por Bernini. Mas quando o papa Urbano VIII, que pagaria pelo trabalho, morreu em 1644, Bernini caiu em desgraça e o projeto foi interrompido por 60 anos. Dizem que sua inspiração veio também de outra fonte, a Fontana dell’Acqua Paola. Realmente, ao se olhar para ela, dá para perceber a compatibilidade desta ideia. Esta fonte fica na colina Gianicolo, em Trastevere, e também vale a pena fazer uma visita.

    trevi4

    Olhando para a fonte, se vê que ela tem o formato de um arco triunfal no centro. É provável que este monumento foi modelado de acordo com o Arco de Constantino, que fica em frente ao Coliseu. Quando se compara a fonte e o arco, lado a lado, consegue-se perceber bem esta “inspiração”. É como se o arco estivesse incorporado ali.

    Arquitetura

    A Fontana di Trevi foi construída numa mistura de estilos barroco tardio e neoclássico, usando pedras de travertino de Tivoli e mármore de Carrara. Originalmente, a fonte era para ser construída do outro lado da praça. Mas como pode se observar, ela é parte da fachada do Palazzo Poli. Ocupando parte da parede do palácio, que fica entre 2 ruas paralelas, não dá para “andar ao redor” ou passar atrás dela. Ela também não é circular como a maioria das fontes, sendo, desta forma, uma estrutura ímpar.

    O Que observar

    Nada mais atrai o olhar para a fonte do que a estátua de Netuno, o deus do mar, que fica ao centro. Ele, que rege as águas, está sobre uma concha, que faz as vezes de sua carruagem, sendo puxada por cavalos-marinhos e liderada por dois tritões. Os dois cavalos, um calmo e um selvagem, representam os dois estados do mar. O tema da Fontana di Trevi é as forças da natureza que ameaçam o homem e seu trabalho. E Netuno faz parte das forças da natureza e das criaturas míticas que ameaçavam o povo.

    Nos nichos à direita e à esquerda de Netuno estão as figuras dedicadas à saúde e fertilidade. Estas foram criados por Fillippo della Valle e também fazem parte do tema. Elas são as representações figurativas da Salubridade e a Abundância (saúde e bem-estar). E acima dos nichos da Fertilidade e Vida, estão dois relevos. No relevo da esquerda pode-se ver Marcus Agripa, em 19 a.C., explicando a construção da fonte para Augusto, que ordenou a construção da mesma. À direita está representado a virgem (latina “virgo”, portanto “aqua virgo”) que liderou os soldados de Agripa até a nascente nas montanhas de Sabine.

    trevi3

    Acima das quatro colunas estão as estátuas representam as quatro estações. Pode-se ver as alegorias de prados exuberantes, presentes outonais, exuberância dos campos e a variedade de frutas colhidas (da esquerda para a direita). As inscrições são homenagens aos papas envolvidos na construção. E a Fontana di Trevi é coroada com brasão de armas do papa Clemente XII.As representações são muito bem feitas e as figuras parecem ter vida e seguir em direção ao espectador. Quase como um quadro vivo. Além disso, a água foi direcionada para gerar um barulho forte, e impressionar ainda mais quem observa a fonte. Desta forma, o barulho dá “vida” as esculturas.

    Maior fonte de Roma

    Um dos maiores impactos de quem vê a Fontana di Trevi pela primeira vez é seu tamanho. A fonte é mesmo enorme! Ela tem quase 20 metros de largura e 26 metros de altura, portanto ela é faz a maior fonte de Roma. Inegavelmente, ela é também uma das fontes mais famosas do mundo.

    A Lenda

    Diz a lenda que quem vira as costas para a fonte e joga uma moeda na Fontana di Trevi retornará a Roma. Originalmente, era suficiente beber um gole de água da fonte se quisesse voltar a Roma. Mas a prática de jogar moedas tornou-se popular através do filme americano Three Coins in the Fountain, de 1954. Para acertar como fazer este costume antigo, pegue a moeda na mão direita, vire de costas para a fonte e jogue a moeda sobre o ombro esquerdo dentro dela, sem se virar. Se você acertar a água, diz a lenda que terá seu regresso a Roma garantido. Caso você jogar duas moedas, vai se apaixonar por um italiano ou uma italiana. Ainda se você jogar uma terceira moeda, você se casará com seu namorado ou namorada.

    As moedas e a Caridade

    O que se sabe é que esta prática rende cerca de um milhão de euros por ano. Às vezes até €3000 em um único dia! À noite, as moedas são retiradas da Fontana di Trevi e o dinheiro é doado aos necessitados. Desde 2007, todo o dinheiro vem sendo doado para a Caritas e outras instituições de caridade para ajudar aqueles que mais precisam. A receita de todas as outras fontes da cidade de Roma vão para a tesouraria da cidade.

    Cinema

    trevi1

    Como falar da fonte e não falar de uma das cenas mais épicas do cinema que foi filmada aqui? A famosa cena de “La Dolce Vita”, de Fellini, de 1960, imortalizou a Fontana di Trevi. Nesta cena Anita Ekberg entra na fonte com um lindo vestido negro e convida Marcello Mastroianni a se banhar com ela sob a luz do luar. Algumas pessoas sempre tentam reencenar esta cena e tomar banho aqui, vestidos ou nus. Não tente esta façanha! É proibido nadar na Fontana di Trevi e a brincadeira pode custar até €500 em multa.

    Leia também - 5 Lugares proibidos

    Outro filme que tem a fonte como tema é o filme “Totòtruffa 62”, onde o comediante italiano Totò tenta vender a Fontana di Trevi a um turista. Naquela época, a fonte foi caricaturada como um ímã turístico. Além destes dois, a fonte é destaque em cenas de vários filmes, como por exemplo “A Heart and a Crown”. E outra filmagem onde pode-se ver ela é no vídeo da música de “Thank You For Loving Me”, de Bon Jovi.

    San Vincenzo é Anastasio

    trevi6

    Num canto da Piazza Trevi está a igreja “San Vincenzo é Anastasio“. Sua fachada com colunas estreitamente espaçadas, pode passar despercebida, mas é uma boa visita a se fazer.Na Vicolo del Putarello, estão os restos antigos dos aquedutos que foram descobertos durante uma construção. Estes podem ser visitados na “Citta del Acqua” (Cidade da Água). Ali perto, na Via della Panetteria, 42, dizem vender o melhor sorvete de Roma, no Il Gelato San Crispino. Outra grande atração de Roma fica ali ao lado, na Piazza della Rotonda. No meio desta praça se encontra um obelisco egípcio, agregado à Fonte do Pantheon, com uma cruz no topo, e também está o famoso Pantheon– O templo de todos os Deuses.

    Endereço

    Piazza di Trevi, 00187 Roma RM, Itália.

    Metrô mais próximo: parada Barberini + 8 minutos de caminhada.

    Fonte: https://pt.wikipedia.org

    Translate

    ptenfrdeitrues