Discurso de JFK, 1961

    jfk"Senhoras e Senhores ! A palavra "segredo" é repugnante numa sociedade aberta e livre, e nós como povo somos intrinsecamente e historicmente contra as sociedades secretas, juramentos secretos e procedimentos secretos. Decidimos há muito que os perigos do excessivo e injustificado encobrimento de fatos relevantes é mais grave do que os perigos que são citados para o justificar. Mesmo hoje, de pouco vale confrontar a ameaça de uma sociedade ...

    fechada imitando as suas reservas despóticas. Mesmo hoje, de pouco vale garantir a sobrevivência da nossa nação se as nossas tradições não sobreviverem com ela. E existe um grave perigo de que a proclamada necessidade de uma segurança acrescida seja aproveitada por aqueles que estão ansiosos para expandir os limites da censura oficial e encobrimento. No que estiver dentro das minhas possibilidades, não tenciono deixar que isso aconteça. E nenhum funcionário da minha administração, tenha ele uma posição elevada ou baixa, civil ou militar, deve interpretar as minhas palavras aqui esta noite como uma desculpa para censurar notícias, para silenciar dissidentes, para encobrir os nossos erros ou ocultar da imprensa e do público os fatos que eles tem o direito de saber.

    distur1

    Porque estamos confrontados em todo o mundo por uma conspiração monolítica e cruel que se apoia pricipalmente em ações encobertas para expandir a sua esfera de influência, em infiltração em vez de invasão, em subersão em vez de eleições, em intimidação em vez da livre escolha, em guerrilha coberta pela noite em vez de exércitos a luz do dia. É um sistema que recrutou vastos recursos humanos e materiais na construção de uma máquina muito coesa e efeiciente, que combina operações militares, diplomáticas, de informações, econômicas, científicas e políticas.

    Os seus planos são ocultos e não anunciados. Os seus erros são encobertos e não tornados públicos. Os seus dissidentes são silenciados e não elogiados.

    distur2A

    distur3

    distur4

    distur5a

    distur6a

    distur7

    Nenhum gasto é questionado, nenhum rumor é publicado, nenhum segredo é revelado. Nenhum presidente deve recear o escrutínio público do seu programa, porque dele vem o entendimento; desse entendimento vem o apoio ou a oposição e ambos são necessários. Não estou pedindo a vossos jornais que apoíem esta administração, mas pedindo ajuda na tremenda tarefa de informar e alertar a opinião pública. Porque eu tenho total confiança na resposta e dedicação dos nossos cidadãos sempre que estejam completamente informados.

    Eu nunca reprimia a controvérsia entre vossos leitores, antes acolhia-a de bom grado. Esta administração pretende ser honesta com os seus erros; como um sábio disse uma vez: "Um lapso só se torna um erro se nos recusarmos a corrigi-lo." Pretendemos aceitar toda a responsabilidade pelos nossos erros e esperamos que nos chamem a atenção quando não dermos por eles. Sem debate, sem crítica, nenhuma administração e nenhum pais pode ter sucesso, e nenhuma república pode sobreviver. Foi por isso que o legislador ateniense Sólon decretou ser crime qualquer cidadão se omitir na controvérsia. E é por isso que a nossa imprensa é protegida pela Primeira Emenda. O único negócio na América especialmente protegido pela Constituição, não para ser primeiramente distração e entreterimento, não para dar ênfase ao trivial e ao sentimental, não para simplesmente "dar ao público o que ele quer", mas para informar, estimular, refletir, para apontar os nossos perigos e oportunidades, para indicar as nossas crises e as nossas escolhas, para guiar, moldar, educar e as vezes até antagonizar a opinião pública.

    Isto significa uma grande cobertura e análise das noticias internacionais, porque ja não é tão longe e estranho, mas aqui perto e local. Significa atenção maior a um melhor entendimento das notícias tal comoa uma melhor difusão. E significa por fim, que o governo a todos os níveis, deve cumprir a sua obrigação de vos dar toda a informação possível fora dos estreitos limites da segurança nacional. E o mesmo se passa com a imprensa, para o registrador dos feitos do homem, o guardião da sua consciência, o correio das suas notícias, nós procuramos a força e a ajuda, confiantes de que com a sua ajuda, o homem tornar-se-á aquilo para que nasceu: livre e independente."

    Translate

    ptenfrdeitrues

     

     

     Ajude a manter o site no ar.

     

    Curta O Arquivo no FacebookCurta O ARQUIVO no Facebook

    O Arquivo

    Sobre  |  Fale Conosco