Hidroterapia - Parte 1

    hidro2O termo hidroterapia é derivado das palavras gregas hidror - água e therapia - cura. Não se têm evidências de quando a água foi utilizada pela primeira vez de forma terapêutica, porém sabe-se que Hipócrates já utilizava ( 460-375 AC ) banhos quentes e frios como contraste para cura de doenças. Hidroterapia é a união dos exercícios aquáticos com a terapia física indicado para várias patologias, utilizando os princípios físicos da água em conjunto com o calor da água, responsáveis pelas respostas fisiológicas osteomusculares. A ANDEF oferece aos seus pacientes o serviço de hidroterapia com condições privilegiadas, ...

    em piscina aquecida e coberta, utilizada única e exclusivamente para o atendimento. Além disso, conta com ambiente adaptado e equipe profissional, capacitada para atender com a máxima qualidade seus pacientes. A hidroterapia da ANDEF atende uma gama bem variada de pacientes, através de atendimentos semanais de duas ou três vezes, em atendimentos em grupo e individuais, de acordo com a avaliação realizada previamente.

    O público indicado para o tratamento realizado na hidroterapia são portadores de deficiência física motora e a comunidade.

    Leia também - Eletromagnetoterapia

    A hidroterapia tem os mesmos objetivos da terapia convencional e ainda alguns benefícios, o que a torna ainda mais agradável e eficaz. A hidroterapia permite uma maior liberdade de movimento, possibilitando trabalhar grandes grupos musculares em grandes amplitudes e diferentes direções ao mesmo tempo de forma segura, o que além de trabalhar o físico, também estimula o psicológico do paciente, melhorando a moral e sua auto-confiança; reduz a sensibilidade à dor, possibilitando a realização de exercícios que em terra seriam dolorosos; aumenta de 6 à 15 vezes a resistência ao exercício em relação ao ar; reduz a ação da força gravidade beneficiando o início de descarga de peso; auxilia pacientes com peso excessivo e permite as gestantes realizarem exercícios aeróbicos com segurança; melhora a musculatura respiratória com à simples imersão; melhora a consciência corporal, equilíbrio e a estabilidade proximal do tronco; aumenta a circulação periférica: condições de pele pela pressão hidrostática e temperatura da água.

    Apesar de todos os benefícios algumas pessoas são contra-indicadas a realizar o tratamento hidroterápico:

    - Pacientes com cateteres e sondas
    - Micoses e infecções genitais e cutâneas
    - Insuficiência cardíaca
    - Hidrofobia mórbida
    - Hipertensão ou hipotensão não controlada
    - Feridas abertas ou não cicatrizadas
    - Disfunções urinárias e intestinais
    - Pacientes psiquiátricos

    CUIDADOS!!!

    -Distúrbios de labirinto-Pacientes convulsivos
    -Síndrome do pânico
    -Pacientes cegos e surdos


    Histórico

    O início do uso da hidro é desconhecido, porém registros que datam antes de 2400 aC indicam que a cultura prot-índio construía instalações higiênicas. Por volta de 500 aC a civilização grega já não via mais a água do ponto de vista do misticismo e começou a usá-la para tratamentos físicos específicos. Escolas de medicina foram criadas nas proximidades de muitas estações de banhos pela civilização grega. Os pioneiros da hidroterapia foram Sir John Floyer que em 1697 escreveu o tratado. Um inquérito sobre a utilização correta e o abuso dos banhos quentes, frios e temperados. A hidroginástica ou os exercícios aquáticos só começaram a ser sistematicamente desenvolvidos após a primeira construção do primeiro tanque de Hubbard na década de 1920. Com as duas guerras mundiais, alimentaram o uso da água para a manutenção do condicionamento e agiram como precursores para o surgimento atual do uso da piscina de hidroterapia e utilização da imersão total como forma de reabilitação para uma ampla faixa de doenças.

    Definição

    A hidroterapia é um método terapêutico que utiliza os princípios físicos da água em conjunto com a cinesioterapia. É um trabalho específico e individual para cada paciente para melhor conforto e segurança do mesmo. Trabalha a parte aeróbica ao mesmo tempo, trabalha grandes grupos musculares e várias articulações ao mesmo tempo. Vale ressaltar que os pacientes não precisam saber nadar.

    Princípios físicos da água

    Temperatura: considerando para o devido protocolo uma variação da temperatura entre 32 a 33 graus. A água aquecida diminui a dor, espasmo muscular, rigidez.”distrai” a dor, bombardeando o sistema nervoso; durante a imersão em água aquecida, os estímulos sensoriais estão competindo com os estímulos da dor.

    Pressão Hidrostática: a lei de Pascal estabelece que a pressão do fluido é exercida igualmente sobre todas as áreas do corpo imerso a uma dada profundidade. A diferença de pressão hidrostática na posição vertical precipitará um movimento dos fluidos corporais da região distal para a proximal; uma reação diurética ocorrerá na imersão em decorrência da expansão do volume central que suprimirá o hormônio antidiurético e a combinação de pressão hidrostática e exercícios apropriados do membro aumentará a circulação. Todas esses fatores contribuirão para a reabsorção de edemas. A pressão hidrostática proporciona aos pacientes maiores períodos de reação antes que percam o equilíbrio, o que beneficia a reeducação de equilíbrio, o treino de marcha e a confiança do paciente. Oferece resistência na musculatura Respiratória.

    Flutuação: força que reage contra a força de gravidade, amenizando seus efeitos proporcional ao nível da água. Pode ser de assistência, resistência ou de apoio. Essa força assiste qualquer movimento em direção a superfície da água. Quando a flutuação equivale à força de gravidade, qualquer movimento na horizontal é considerado de apoio. E de resistência se o corpo é movido para o fundo da piscina, ou em outras direções com velocidade ou flutuadores maiores. A flutuabilidade diminuirá a carga sobre as articulações sustentadoras, o que auxiliará na diminuição da dor. Além de auxiliar o movimento das articulações rígidas em amplitudes maiores com um aumento mínimo de dor. O sistema nervoso simpático é suprimido pela imersão, e conseqüentemente, diminuirá a percepção da dor.

    Turbulência: ocorre um movimento desordenado das moléculas do fluido, que causa redemoinhos reduzidos a pressão atrás do objeto em movimento que tende a segurá-lo. A turbulência ocorre quando um objeto desalinhado do ponto de vista hidrodinâmico move-se através de um fluido ou quando um objeto alinhado move-se através de fluido em velocidade maior do que sua velocidade crítica. A força de arrasto de um corpo é proporcional ao quadrado da velocidade, é importante compreender como pequenas modificações no tamanho, forma e velocidade de um relaxamento e propriocepção do paciente.

    Densidade: o corpo humano possui densidade quase igual ao da água, o que permite uma flutuação parcial do ser humano. Então, para melhorar a flutuação e oferecer maior segurança, conforto e diminuir a tensão do paciente será necessário o uso de flutuadores.

    Viscosidade: é o atrito entre as moléculas de um líquido e que causa uma resistência a um corpo em movimento. Esse fator aumenta em 800 vezes a resistência em relação ao ar. É importante para o início da reeducação muscular, onde grupos musculares podem estar debilitados necessitando graduar a resistência.

    Tensão superficial; orça por unidade de comprimento que atua através de qualquer linha em uma superfície e tende a atrair as moléculas de uma superfície de água exposta. Este não é um fato importante se o corpo estiver totalmente submerso, mas é um fator significante quando o membro “quebra” a superfície da água, principalmente em fraqueza muscular excessiva.

    BENEFÍCIOS DO EXERCÍCIO EM ÁGUA AQUECIDA

    Modificações Fisiológicas durante os exercícios em água Aquecida

    Durante os exercícios em água aquecida ocorre algumas modificações fisiológicas no corpo, como: aumento de freqüência respiratória e cardíaca aumento da circulação periférica o que leva a um maior suprimento de sangue para o músculo, conseqüentemente aumenta o metabolismo muscular e taxa metabólica; Aumenta a quantidade de sangue retorno ao coração o que diminui a pressão arterial; diminuição de edema pela pressão hidrostática e redução da sensibilidade dos terminais nervosos que somadas com todas as outras causam um relaxamento muscular geral.

    Leia também - Fitoterapia

    Benefícios Terapêuticos dos Exercícios em Água Aquecida

    Os exercícios em água aquecida proporcionam inúmeros benefícios, tais como: promove relaxamento muscular, reduz a sensibilidade à dor e espasmos musculares; diminui a atuação da força de gravidade o que facilita o movimento articular; aumenta a força e resistência muscular nos casos de fraqueza excessiva; aumenta a circulação periférica; melhora a musculatura respiratória à simples imersão ; melhora a consciência corporal; o equilíbrio e a estabilidade do tronco e contribui para a moral e auto confiança do paciente.

    Efeitos psicológicos

    Entrar na água é uma experiência única que fornece a todos uma oportunidade de ampliar física, mental e psicologicamente seus conhecimentos e habilidades. A habilidade de ser independente na água de atingir as habilidades que podem ser impossíveis e isso pode ser transferido para vida interna. A facilidade na execução do movimento permite ao paciente conquistar muito mais em terra e dá confiança a ele, o que ajuda reabilitação. Há menos medo de queda ou de machucar a lesão ou partes doloridas. Quando os exercícios são executados em grupo, encorajam a interação social e trazem apoio a motivação para pacientes com lesões nas várias fases da recuperação.

    GRADUAÇÃO DA FORÇA NA PISCINA TERAPÊUTICA

    A graduação da força na piscina terapêutica se dá: aumentando o tamanho do braço de alavanca, movimentando um flutuador da posição proximal à posição distal ou em direção ao fundo da piscina, aumentando o tamanho ou o número de flutuadores, movimentando-se pela água em uma posição menos alinhada e aumentando a velocidade e mudando a direção do movimento.

    CONTRA INDICAÇÕES

    As contra indicações absolutas a prática da hidroterapia são: doenças transmissíveis pela água, como tifo, cólera e desinteria; febre alta acima de 38 graus; insuficiência cardíaca; doenças infecciosas; incontinência de fezes ou urina; epilepsia e baixa capacidade pulmonar vital (900-1500ml).

    Algumas situações se tomados os cuidados necessários a hidroterapia poderá ser realizada, tais como:feridas abertas e doenças da pele erupções (uso de curativos a prova de água);hipertensão (medicada e controlada não terá problemas); condições cognitivas (podem afetar a concentração, a orientação o aprendizado, a memória e as habilidades perceptuais) , audição deficiente (cuidar com uso de aparelhos); visão deficiente (uso de lentes corretivas ) e medicamentos (que alteram a pressão diurese é contra indicado ao exercício).

    FILOSOFIAS DE REABILITAÇÃO AQUÁTICA

    Método dos anéis de Bad Ragaz

    hidro4

    O método dos anéis de Bad Ragaz é uma coleção de técnicas terapêuticas efetuadas na água que foram desenvolvidas através dos anos nas águas termais de bad Ragas, na Suíça. Ainda em evolução, o método é usado internacionalmente para reeducação muscular, fortalecimento, tração/ alongamento espinhal, relaxamento e inibição do tônus na água.

    Em 1957, avanços técnicos desenvolvidos pelo Dr.Knupfer, de Wilbard, na Alemanha, foram introduzidos em Bad Ragaz por Nele Ipsen. Os exercícios de Knupfer refinaram o método para uma técnica de tratamento horizontal na qual o paciente era suportado flutuando sobre suas costas por meio de anéis de flutuação em torno do pescoço e região pélvica e embaixo dos joelhos e tornozelos.

    Atualmente, o método de bad ragaz incorpora técnicas de movimentos com padrões em planos anatômicos e diagonais, com resistência e estabilização fornecidos pelo terapeuta. O paciente ainda é mantido em decúbito dorsal utilizando flutuadores nos mesmos segmentos anatômicos.As técnicas são usadas para pacientes ortopédicos ou com comprometimento neurológico. Tanto técnicas ativas quanto passivas são incorporadas com vários objetivos terapêuticos, incluindo redução do tônus, pré-treinamento de marcha, estabilização do tronco e exercício ativo e resistido.

    Método Halliwick

    O método Halliwick foi desenvolvido por McMillan em 1949 na Halliwick School for Girl, em southgate, Londres. A principal finalidade das técnicas de McMiIllan era ajudar as pacientes com incapacidades a tornar-se mais independentes e treinadas para nadar. A ênfase inicial do método Halliwck era de natureza recreativa, com um objetivo de independência individual na água.

    Com o passar dos anos, McMillan manteve seus protocolos originais e adotou outras técnicas protocolos originais e adotou outras técnicas adicionadas ao seu método original.mais recentemente,essas técnicas têm sido usadas terapeuticamente por muitos profissionais para tratar pacientes pediátricos e adultos com diferentes alterações de desenvolvimento e disfunções neurológicas.O método Halliwick enfatiza as habilidades dos pacientes na água, e não as deficiências em terra.

    WATSU

    O Watsu foi criado como uma técnica de massagem ou bem –estar que não era necessariamente destinada a “pacientes” tal como são classificamente definidos.Entretanto, terapeutas de reabilitação aquática aplicaram a abordagem a pacientes com uma variedade de distúrbios neuromusculares e músculo esqueléticos e relataram sucesso empírico.

    Um dos resultados mais benéficos do Watsu é o alongamento eficaz.Atravéz do alongamento,admite-se que os meridianos fiquem mais perto da superfície do corpo, onde a energia que eles carregam pode ser liberada. Esses efeitos são embelezados por movimentos rotacionais que liberam energia bloqueada. O paciente permanece completamente passivo e muitas vezes experimenta um relaxamento profundo a partir da sustentação pela água e um contínuo movimento rítmico dos vários fluxos.

     

    A utilização dos princípios físicos da água em conjunto com o calor da água, são responsáveis pelas respostas fisiológicas osteomusculares.
    MODIFICAÇÕES FISIOLÓGICAS DA HIDROTERAPIA:
    AUMENTA:
    - Freqüência respiratória e cardíaca
    - Suprimento sangüíneo para os músculos
    - Metabolismo muscular
    - Circulação periférica
    - Retorno venoso
    - Taxa metabólica
    - Relaxamento muscular
    DIMINUI:
    - Pressão sangüínea
    - Edemas
    - Sensibilidade no terminais nervosos

    Leia também - Os Florais de Bach

    BENEFÍCIOS DA HIDROTERAPIA:
    - Efeito psicológico: melhora a moral e autoconfiança do paciente.
    - Maior liberdade de movimento: possibilita trabalhar grandes grupos musculares em grandes amplitudes de movimento em diferentes direções ao mesmo tempo de forma segura.
    - Reduz a sensibilidade à dor: possibilita a realização de exercícios que em terra seriam dolorosos.
    - Aumenta de 6 à 15 vezes a resistência ao exercícios em relação ao ar.
    - Reduz a ação da força gravidade: beneficia o inicio de descarga de peso; auxilia pacientes com peso excessivo e permite as gestantes realizarem exercícios aeróbicos com segurança.
    - Melhora a musculatura respiratória: uso desta musculatura à simples imersão.
    - Melhora a consciência corporal, equilíbrio e a estabilidade proximal do tronco- técnica Bad Ragaz.
    - Aumenta a circulação periférica: condições de pele- pela pressão hidrostática e temperatura da água.


    INDICAÇÕES DA HIDROTERAPIA
    - Gestantes, obesidade e terceira idade.
    - Artrose, osteoartose, osteopenia e artrites.
    - Acidente vascular cerebral, paralisia cerebral, traumatismo cranioencefálico, seqüelas de meningite, poliomielite, atraso de desenvolvimento motor, hemiplegia, diplegia, paraplegia, ataxia, esclerose múltipla.
    - Mal de Parkinson e fibromialgia.
    - Reabilitação de fraturas, próteses e artroplastias.
    - Treino de marcha, equilíbrio e coordenação.
    - Hérnia discal, espondilolistese, compressões ciáticas. lordoses, escoliose e cercicalgias.
    - Lesões de ombro, cotovelo, coluna, quadril, joelho, tornozelo e pé.
    - Reabilitação cardíaca.
    - Atrofias musculares e limitações de ADM.
    - Disfunções circulatórias.
    - Disfunções respiratórias.
    - Dores, espasmo muscular e edema.


    CONTRA-INDICAÇOES DA HIDROTERAPIA
    - Pacientes com cateteres e sondas
    - Micoses e infecções genitais
    - Insuficiência cardíaca
    - Hidrofobia mórbida
    - Hipertensão não controlada
    - Feridas abertas ou não cicatrizadas
    - Disfunções urinárias e intestinais
    - Pacientes psiquiátricos
    - Reabilitação de mão (não é necessário imergir totalmente um paciente para reabilitação somente de mão)

    Hidroterapia na Ortopedia, Traumatologia e Medicina Desportiva
    Tópico:Hidroterapia

    A expansão da Hidroterapia está evidenciada pela proliferação de novas dependências e programas de Hidroterapia.


    Embora tradicionalmente a Hidroterapia fosse utilizada no tratamento do doente físico e mental e basicamente nos problemas neurológicos, ela agora vem sendo utilizada em programas de controle da dor crônica, no tratamento de paciente pós-mastectomizados, reabilitação cardíaca, e cada vez mais no meio Ortopédico, Traumatológico e na Medicina Desportiva.

    Benefícios da Hidroterapia:

    A Medicina Desportiva, o condicionamento físico, a Artroplastia Articular e os programas de reabilitação de coluna estão entra as muitas áreas da Ortopedia nas quais a Hidroterapia pode promover a pronta restauração da função.

    A Hidroterapia é benéfica quando se deseja pouca ou nenhuma sustentação de peso ou quando há inflamação, dor, retração e/ou espasmo muscular e limitação da amplitude de movimento, que podem de maneira isolada ou conjunta diminuir a função normal. A Hidroterapia também é uma opção para pacientes que estejam incapacitados d realizar exercícios no solo em razão de cirurgia recente, lesão muscular, tendínea ou ligamentar, lesão neuromuscular ou Ortopédica aguda ou crônica, doença Reumatológica ou deficiência neurológica.

    Os pacientes relatam que na água os movimentos não só se tornam mais fáceis mas também menos dolorosos, tornando a reabilitação mais rápida.

    Muitos experimentam aumento do relaxamento, diminuição do espasmo e dores musculares, além de um aumento da amplitude de movimento e força durante as sessões de Hidroterapia.

    A flutuação do corpo humano na água permite que os pacientes se exercitem mais independentemente durante as sessões, o que o incentiva a assumir maior responsabilidade por sua reabilitação e torna as sessões em grupo uma opção para alguns deles (a terapia em grupo ajuda a estabelecer novas relações sociais além de um compromisso, o que pode dispersar sentimentos de raiva, isolamento, depressão ou ansiedade, que comumente acompanham o processo de doença e recuperação).

    Benefícios Fisiológicos

    Após uma lesão, cirurgia ou imobilização, a Hidroterapia facilita o movimento por meio da redução das forças gravitacionais combinadas com os efeitos da flutuação, pressão hidrostática e temperatura mais elevada da água.

    Flutuação: propicia a redução da ação da gravidade sobre o corpo humano, permitindo a realização de exercícios após uma intervenção cirúrgica ou lesão, quando esta seria dolorosa ou até impossível se realizada fora da água.

    Também atua provendo estabilização para a coluna ou extremidades que podem estar enfraquecidas em virtude de doenças, cirurgia ou imobilização.

    A flutuação permite uma posição de conforto, em diversas posições, além de permitir o controle precoce do movimento.

    A marcha pode ser auxiliada na água, permitindo mais prontamente correções. Correções posturais podem ser feitas com menor esforço e desconforto para o paciente.

    Viscosidade: a viscosidade da água pode ser utilizada nos exercícios como forma de resistência, quando se visa a melhora do tônus muscular, o aumento de força ou resistência. Pode-se ajustar a resistência através da velocidade do movimento, comprimento e forma da alavanca, a amplitude de movimento e o grau de impulso devido à flutuação.

    Empuxo: quando o corpo está imerso em líquido, há uma força vertical que o empurra para cima diretamente proporcional ao peso do volume de líquido deslocado, é o chamado Princípio de Arquimedes, ou Empuxo.

    Ë este fenómeno que permite a diminuição da descarga de peso sobre as articulações.

    Leia também - Ventosa Terapia

    Pressão Hidrostática: o corpo imerso na água sofre pressão desta, esta pressão aumenta de maneira diretamente proporcional à profundidade, ou seja, quanto mais fundo maior a pressão sobre o corpo ou seu segmento. Há então um aumento do retorno venoso das pernas pois estas estão sofrendo maior pressão da água pela profundidade quando o indivíduo está em pé.

    Temperatura da água: a água aquecida diminui a tensão e dores musculares, proporcionando um ambiente confortável e relaxante para o exercício terapêutico.

    Psicológicos

    A reabilitação pode ser bastante frustrante para o paciente, tanto mental quanto emocionalmente. A Hidroterapia pode ser útil como tratamento de lesões onde se estão associadas deficiências psicológicas, aumentando a adesão ao programa de reabilitação pois as pessoas se sentem mais bem-sucedidas na água, pois esta lhes permitiu a execução de movimentos antes não imaginados, ou de movimentos sem dor.

    A Hidroterapia pode proporcionar variedade e até algum divertimento ao programa de reabilitação, assim o paciente se sente mais confiante na sua recuperação além de tornar algo que poderia ser chato, entediante e dolorido em algo que lhe proporciona muito prazer. Desta maneira sua frequência às sessões é melhor, seu empenho nos exercícios é maior e a sua satisfação é completa.

    Além destes benefícios, a Hidroterapia oferece ainda diversas vantagens sobre outras técnicas de reabilitação.

    A flutuação garante suporte e estabilidade às articulações acometidas, além de proporcionar assistência e, progressivamente, resistência ao movimento.

    A pressão hidrostática também ajuda na estabilização das articulações além de ajudar à diminuir edemas e melhorar a circulação. O aumento da circulação melhora a condição da pele afetada pela cirurgia ou imobilização e acelera a cura ao implementar a nutrição na área lesada.

    A circulação também é melhorada em decorrência do aumento da temperatura mais elevada da água. Esta temperatura também ajuda à diminuir a espasticidade ou espasmo muscular, estimulando o relaxamento muscular, diminuindo então a dor e facilitando a realização de exercícios de alongamento e fortalecimento, visando a restauração das amplitudes normais de movimento precocemente.

    Ao permitir o movimento precoce, têm-se uma melhora da circulação, portanto das estruturas lesadas e das amplitudes de movimento. Se reestabelece precocemente a biomecânica articular, permitindo um funcionamento normal da articulação, evitando-se novas lesões, atrofias musculares e formação de fibroses cicatriciais, que limitariam os movimentos normais.

    Tem-se ainda que levar em consideração os efeitos sobre os diversos sistemas do corpo humano.

    Dentro da água há um aumento do retorno venoso, o que aumenta a função cardíaca, ou seja, o coração recebe mais sangue proveniente dos membros inferiores(e até superiores) e precisa trabalhar mais para conseguir levá-lo para os pulmões, existe então um aumento do trabalho cardíaco. Quando tal fenômeno não é desejado há ainda a possibilidade de se realizar um trabalho na posição horizontal, onde se conta com todos os efeitos da água senão o aumento da frequência cardíaca, mas sim uma diminuição desta.

    Existem ainda os benefícios do condicionamento muscular, onde é postulado que enquanto a gravidade é minimizada na água, a viscosidade desta talvez atue oferecendo uma significativa resistência mediada pela velocidade aos movimentos que o indivíduo precise vencer.

    De uma maneira sucinta, a Hidroterapia na Ortopedia, Traumatologia e Medicina Desportiva atua:

    Diminuindo a dor;

    Mantendo ou aumentando a força muscular;

    Mantendo ou aumentando a resistência muscular à fadiga;

    Mantendo ou aumentando as amplitudes de movimento;

    Melhorando a postura;

    Mantendo ou melhorando o condicionamento cardiovascular;

    Melhorando o equilíbrio, coordenação e propriocepção;

    Diminuindo edemas;

    Promovendo o relaxamento;

    Promovendo a reabilitação precoce;

    Facilitando a execução de movimentos que são difíceis ou impossíveis de serem realizados fora da água;

    Diminuindo as forças compressivas nas articulações;

    Diminuindo inflamações crônicas;

    Mantendo a capacidade funcional do sistema locomotor;

    Melhorando a execução de atividades de vida diária;

    Melhorando a capacidade respiratória;

    Melhorando a circulação sanguínea;

    Prevenindo contraturas e deformidades;

    Melhorando a sociabilidade

    Hidroterapia para Gestantes
    Tópico:Hidroterapia

    Preparando-se para uma gravidez saudável e uma recuperação mais rápida.

    A mulher pode exercitar-se com segurança com mínimo risco para ela e o feto. A hidroterapia para gestantes é uma série de exercícios de fortalecimento, alongamento, relaxamento e aeróbicos realizados em piscina aquecida. É um programa seguro e efetivo para gestantes com pouco risco de quedas ou lesões. Não estamos garantindo um parto sem dor, mas sim a certeza que você vai para a maternidade com ótimas condições físicas e para uma recuperação mais rápida de volta a boa forma.

    Através das propriedades naturais da água aquecida que relaxa e sustenta o peso corporal na Hidroterapia é prazerosa a "leveza" que sentimos quando estamos dentro da água. Portanto, a hidroterapia torna-se um meio ideal para os exercícios que a gestante necessita.

    A partir do terceiro mês a futura mamãe já pode iniciar a Hidroterapia que pode ser realizada até o dia do parto.

    As sessões possuem 1 hora de duração, sendo os primeiros 20 minutos de exercícios localizados no solo e os 40 minutos restantes são na piscina. Existem diferenças nos exercícios a cada trimestre que se evolui. Faz-se o controle da freqüência cardíaca e pressão arterial todas as sessões.

    Após 30 dias do parto a mamãe já pode retornar à Hidroterapia, para uma recuperação mais rápida e a volta à antiga forma. Dá-se ênfase no fortalecimento de todo o corpo, pois o bebê cresce a cada dia.

    PARTE 2

    Translate

    ptenfrdeitrues

     

     

     Ajude a manter o site no ar.

     

    Curta O Arquivo no FacebookCurta O ARQUIVO no Facebook

    O Arquivo

    Sobre  |  Fale Conosco