História e Cultura

    fututrab topoAté agora, todos nós já ouvimos a estatística: nos próximos cinco anos, mais da metade de todas as tarefas do local de trabalho serão realizadas por máquinas. Muitos empregos, como os conhecemos, deixarão de existir. Artigo após papel, incluindo este do Fórum Econômico Mundial, alerta sobre o impacto da automação sobre os trabalhadores. Desde os dias em que os luditas destruíram teares na Grã-Bretanha pré-industrial até nossas preocupações atuais com a inteligência artificial, há muito consideramos as máquinas uma ameaça existencial aos nossos meios de vida.

    pornno109/03/2019 - Vinte anos atrás, se você mencionasse a palavra “pornô” em um ambiente social, talvez fosse percebido como “estranho” ou simplesmente “louco”. Hoje, com a ampla acessibilidade da Internet e a pornificação da mídia de massa, a pornografia não é mais um tabu. De fato, agora, está completamente normalizado e você é "esquisito" ou "louco" se não tem um hábito pornô.

    robinpam topoTarquino Cardoso, ou simplesmente “Talco Cardoso” foi, com certeza, o maior bandoleiro que São Gabriel conheceu em toda a sua história. Era odiado pelos estancieiros da época e adorado pelas populações mais pobres, especialmente às ribeirinhas. Contam que ele costumava roubar dos mais abastados, para distribuir entre os mais pobres. “Talco” era uma espécie de “Robin Hood dos Pampas”. Era o líder dos chamados “matreiros” de seu tempo. Estancieiros o protegiam em troca de serviços. Davam-lhe dinheiro e cavalos. Suas armas eram essas: bons cavalos e bons revólveres.

    vigilan207/05/2019 - O modelo chinês agora está sendo exportado - e os resultados podem ser assustadores. Em 2005, fui perseguido, de carro, de Xangai a Hangzhou pela polícia secreta chinesa. Meu crime? Marcando reuniões com escritores chineses. Eu estava lá trabalhando em um relatório para a PEN International sobre as organizações que atendem a escritores literários. Com que questões os escritores se preocupavam? Em que atividades eles se envolveram? O carro nos seguindo entrou e saiu do trânsito para acompanhar e depois diminuiu a velocidade quando parecia que iria nos ultrapassar. Foi uma experiência assustadora, apesar de eu e meu companheiro do PEN não termos sido presos e não sofremos consequências da vigilância e da perseguição.

    Translate

    ptenfrdeitrues

     

     

     Ajude a manter o site no ar.

     

    Curta O Arquivo no FacebookCurta O ARQUIVO no Facebook

    O Arquivo

    Sobre  |  Fale Conosco