pelearti1a28/11/2019 - Os robôs estão um passo mais perto de ganhar um senso humano que até agora os escapou: o toque. No mês passado, os cientistas revelaram uma pele artificial que permite que os robôs sintam e respondam ao contato físico, uma habilidade necessária quando entrarem em contato cada vez mais próximo com as pessoas. Em 2017, os fabricantes em todo o mundo usaram cerca de 85 robôs industriais por 10.000 funcionários, de acordo com um relatório da Federação Internacional de Robótica.

    carsol115/08/2015 - Carregador portátil: o Yolk Solar Paper recarrega smartphones com a energia da luz do sol. Admita, nem sempre você se lembra de recarregar sua bateria portátil. Pensando nisso, uma designer sul-coreana criou um carregador que usa energia solar. O Yolk Solar Paper (papel solar, em inglês) tem células solares para captar energia do Sol e utilizá-la para carregar a bateria do smartphone. Portátil, ele tem 1,5 mm de espessura e pesa apenas 110 gramas. Os painéis são unidos por uma borda magnética. O usuário pode usar quantos painéis solares quiser.

    uteartifi12014 - Zoltan Istvan é futurista, filósofo, jornalista e autor do romance best-seller The Transhumanist Wager. Ele escreve uma coluna ocasional para Motherboard ruminando o futuro além da capacidade humana natural. De todas as tecnologias transhumanistas que surgirão no futuro próximo, destaca-se que tanto fascina quanto confunde as pessoas. Chama-se ectogênese: criar um feto fora do corpo humano em um útero artificial. Tem a possibilidade de mudar um dos atos mais fundamentais que a maioria dos seres humanos experimenta: a maneira como as pessoas passam a ter filhos. Também tem a possibilidade de mudar a maneira como vemos o corpo feminino e o campo dos direitos reprodutivos.

    fasol topo24/04/2014 - A JAXA quer tornar realidade a ideia de ficção científica da energia solar espacial. Imagine olhar para a baía de Tóquio do alto e ver uma ilha artificial no porto, com 3 quilômetros de extensão. Uma rede enorme é esticada sobre a ilha e repleta de 5 bilhões de pequenas antenas retificadoras, que convertem energia de microondas em eletricidade de corrente contínua. Também na ilha há uma subestação que envia a eletricidade que flui através de um cabo submarino para Tóquio, para ajudar a manter as fábricas da zona industrial de Keihin vibrando e as luzes de neon de Shibuya brilhando.

    Translate

    ptenfrdeitrues

     

     

     Ajude a manter o site no ar.

     

    Curta O Arquivo no FacebookCurta O ARQUIVO no Facebook

    O Arquivo

    Sobre  |  Fale Conosco