CIÊNCIA E TECNOLOGIA

Segredos Revelados: Dentro do RS-28 Sarmat, o Temido Míssil Nuclear Russo

satmissil2Apelidada de Satã-2, essa arma nuclear russa tem a capacidade de atingir praticamente qualquer ponto no planeta e corresponde a até 53 explosões equivalentes às bombas de Hiroshima. Nesta sexta-feira (1º), a Rússia confirmou o início das operações do míssil RS-28 Sarmat, considerado o míssil intercontinental mais letal do mundo. Embora haja poucos dados oficiais divulgados, a agência espacial russa confirmou que um regimento desse míssil está disponível para os militares na Sibéria, mantendo a localização oficial em sigilo.

Este sistema de vigilância rastreia os detentos até a frequência cardíaca

prisaocardio111/06/2023 - Documentos obtidos pela WIRED detalham a nova tecnologia de monitoramento de prisões que mantém o controle da localização dos presos, batimentos cardíacos e muito mais. AS CONDIÇÕES DENTRO do sistema prisional do condado de Fulton são terríveis. Os presos de uma das prisões em Atlanta, Geórgia, estão dormindo no chão em bandejas de plástico. Portas de celas penduradas nas dobradiças, mostram imagens de um noticiário local, e vazamentos de água no chão em algumas áreas. Em setembro passado, uma pessoa foi encontrada morta e coberta de percevejos.

‘Replicador’ revelado: iniciativa do Pentágono para combater a China com sistemas autônomos produzidos em massa

replica128/08/2023 - Embora seja "cautelosa" sobre os detalhes, a vice-secretária de Defesa Kath Hicks disse que o novo programa Replicator tem como objetivo colocar "vários milhares" de sistemas autônomos nas mãos de militares em dois anos. BERGEN, Noruega e WASHINGTON — Para combater a massa militar da China, o Pentágono anunciou hoje uma nova iniciativa, denominada Replicator, que visa produzir “vários milhares” de “sistemas autónomos atribuíveis” em “múltiplos domínios” no prazo de dois anos.

Além das Fronteiras: Salto Quântico da Atom Computing - 1.180 Qubits e Contando

atomquantico12023 - A startup Atom Computing, com sede nos Estados Unidos, divulgou ter atingido uma conquista de significativo impacto simbólico e, ao mesmo tempo, com resultados altamente práticos: seu processador quântico ultrapassou a marca de 1.000 qubits. E não apenas ultrapassou, mas o chip tem capacidade para 1.225 qubits, embora, até o momento, os especialistas tenham conseguido utilizar 1.180 deles. O chip Osprey, da IBM, que detinha o recorde anterior, apresentava 433 qubits. A explicação para os espaços não ocupados é simples: em contraste com os qubits supercondutores predominantemente utilizados em processadores quânticos anteriores, como os da IBM e do Google, a Atom opta por ...